Confira as 7 cidades que terão voos para Congonhas da MAP e VOEPASS

As duas companhias vão usar nos voos da cidade de São Paulo as aeronaves turboélices ATR 72–600 equipadas com 70 assentos.

A empresa VOEPASS, novo nome da Passaredo, e a MAP Linhas Aéreas terão a partir de 27 de outubro deste ano voo do Aeroporto de Congonhas para sete destinos. As duas empresas terão 6 operações diárias totalizando 158 voos semanais.  A MAP, que foi comprada pela VOEPASS em agosto deste ano,  ficará responsável pelos voos para as cidades de Ribeirão Preto (SP), Bauru (SP), Uberaba (MG) e Macaé (RJ).

Já a VOEPASS fará os voos de Congonhas para as cidades Dourados (MS) , Araçatuba (SP) e Marília (SP). As duas companhias vão usar nestas rotas as aeronaves ATR 72–600, com capacidade para 70 passageiros. A venda das passagens dos novos destinos deverá ser iniciada nesta sexta-feira. No site da Passaredo já há informações dos voos de Congonhas.

Com a compra da MAP Linhas Aéreas pela VOEPASS, as duas empresas passam a operar 35 destinos em todas as regiões do Brasil.  O grupo projeta para os próximos 12 meses chegar a marca de  de 1,5 milhões de passageiros”. MAP e VOEPASS fazem parte da Associação Brasileira das Empresas Aéreas. (ABEAR).

Os voos da VOEPASS e da MAP têm tudo para dar certo. A maioria dos destinos escolhidos são cidades que não possuem voos para a cidade de São Paulo. A cidade de Uberaba, por exemplo, que terá uma frequência para Congonhas, é atendida atualmente pela Azul com voos para Belo Horizonte (Confins).

Voos no Aeroporto de Congonhas que serão operados pela MAP

Ribeirão Preto (SP) para São Paulo/Congonhas
07h00 > 08h10
09h50 > 10h55
11h15 > 12h25
19h55 > 21h05
São Paulo/Congonhas para Ribeirão Preto (SP)
08h15  > 09h20
09h50 > 11h00
17h30 > 18h40
20h30> 21h40

Uberaba (MG) para São Paulo/Congonhas
06h10 > 07h45
São Paulo/Congonhas – Uberaba (MG)
21h30 > 23h00

Bauru (SP) para São Paulo/Congonhas
09h20 > 10h45
12h55 > 13h55
19h25 > 21h00
São Paulo/Congonhas para Bauru (SP)
07h25 > 08h55
11h25 > 12h30
17h25 > 18h55

Macaé (RJ) para São Paulo/Congonhas
18h25 > 20h05
São Paulo para Congonhas para Macaé (RJ)
14h25 > 15h40

Voos que serão operados em Congonhas pela Passaredo

Marília (SP)  para São Paulo/Congonhas
10h50 > 12h10
São Paulo/Congonhas para Marília(SP)
09h00 > 10h20

Dourados (MS) para São Paulo/Congonhas
07h00 > 09h20
17h45 > 20h00

São Paulo/Congonhas para Dourados (MS)
12h40 > 14h45
21h40 > 23h55

Araçatuba (SP) para São Paulo/Congonhas
15h25 > 16h55
São Paulo/Congonhas para Araçatuba (SP)
12h55 > 14h25

Pretende viajar? Faça aqui a sua cotação e garanta descontos especiais

Saldão Maxmilhas

Passaredo apresenta denúncia contra Azul por concorrência desleal; entenda o caso

O assédio teria sido intensificado depois que a Passaredo anunciou a compra de 100% da MAP Linhas Aéreas, empresa com sede em Manaus.

A Passaredo Linhas Aéreas divulgou comunicado ao mercado com denúncias de concorrência desleal contra a companhia Azul. A Passaredo alega que mais de 80% do seu corpo técnico foram procurados pela concorrente com ofertas de vagas. O assédio teria sido intensificado depois que a Passaredo anunciou a compra de 100% da MAP Linhas Aéreas, empresa com sede em Manaus. Segundo a denúncia, a Azul estaria oferecendo vagas de emprego para os jatos.

As denúncias serão encaminhadas à Justiça e ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). A Azul nega as acusações.  Segundo a Passaredo, a intenção da Azul é atrapalhar a sua entrada no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, onde terá, a partir de 27 de outubro, direito a explorar 27 slots (autorização de pousos e decolagens). No dia 31 de julho deste ano a Passaredo recebeu 14 slots e a MAP Linhas Aéreas terá direito a 12.

Comunicado Passaredo

A Passaredo Linhas Aéreas, companhia regional que anunciou na última semana a aquisição da também empresa regional MAP Linhas Aéreas, afirma nesta segunda feira, dia 26 de agosto, que irá tomar medidas jurídicas junto ao CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e à Justiça comum diante do assédio que a Azul Linhas Aéreas vem fazendo perante todos o seu corpo técnico de pilotos e co-pilotos. Segundo a direção da Passaredo, o departamento de recursos humanos da Azul tem entrado em contato sistematicamente com todos os pilotos da Passaredo/MAP, oferecendo vagas de ingresso imediato como pilotos de aeronaves a jato, visando prejudicar a empresa no momento em que está estruturando suas novas operações de Congonhas.

“Existem centenas de excelentes pilotos com experiência em jatos no mercado, inclusive oriundos da operação da Avianca. A Passaredo recebeu esses currículos recentemente durante a seleção de pilotos que vem realizando. Se a Azul tivesse interesse exclusivo em contratar mão de obra, seria natural aproveitar esses profissionais já experientes no equipamento a jato. Contudo, o que a Azul quer é aliciar a mão de obra da Passaredo para prejudicar a estruturação das operações em Congonhas”, diz Eduardo Busch, CEO da Passaredo.

“Durante o processo de distribuição dos slots de Congonhas, foi pública e notória a pressão política e institucional que a Azul fez perante a ANAC e o DECEA. Forçaram uma barra enorme tentando impedir o acesso da Passaredo e da MAP ao aeroporto, até o último momento. Agora, uma vez que não tiveram sucesso na pressão política, querem prejudicar a Passaredo tentando sabotar as operações da empresa”, complementou o executivo.

Segundo a Passaredo, mais de 80% dos pilotos da empresa foram contatados por representantes da Azul nos últimos 3 dias. “Ainda bem que temos um time comprometido com nosso projeto. Voar na Passaredo é fazer parte de uma família, é mais do que trabalho. Estamos muito felizes de ver o caráter de nossos tripulantes, que estão indignados com a falta de ética da Azul”, ressalta Busch.

A reclamação da Passaredo perante o CADE e à Justiça se baseia na prática de concorrência desleal, nos termos do art. 195 da Lei de Propriedade Intelectual, ou como infração à ordem econômica, nos termos do art. 36 da Lei 12529. Basicamente, o assédio aos pilotos, se exitoso, impedirá a Passaredo de competir de maneira agressiva, e isso desequilibra o mercado.

Posição da Azul

“A Azul nega o fato de estar assediando funcionários de outras empresas. A companhia é a aérea que mais cresce no país e ressalta que tem ampliado seu quadro de Tripulantes diariamente, para atuar em diferentes áreas da empresa, à medida que vem ampliando sua presença no Brasil e no exterior e incorporando novas aeronaves em sua frota. Somente em 2019, a Azul deve incluir cerca de 30 novos aviões, contratar mais de 2.000 novos Tripulantes e ampliar em mais de 20% sua oferta de assentos.

O recrutamento de novas pessoas é feito com os recursos disponíveis no mercado brasileiro e, em alguns casos, os candidatos atuam em outras companhias do setor, como é comum em qualquer indústria. Ainda, a Azul informa que tem posições abertas para pilotos e convida candidatos que tenham interesse na companhia a enviarem seus currículos ao RH da Azul.”

Passaredo compra a MAP e anuncia voos em Ipatinga, Uberaba e Ponta Grossa

A aquisição do controle acionário da MAP consolida a vocação regional da Passaredo, que passa a atender a 28 destinos no Brasil, e irá permitir também a ampliação do acesso ao aeroporto de Congonhas.

A MAP Linhas Aéreas, companhia com sede em Manaus, acaba de ser vendidas para a Passaredo Linhas Aéreas. As rotas atendidas pela MAP no Norte do Brasil serão mantidas pela Passaredo.No dia 31 de julho a Passaredo recebeu 14 slots (autorização de pousos e decolagens) no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Já a MAP terá direito a 12 horários.  Coma  compra, a Passaredo terá direito a operar 26 voos no aeroporto mais importante do Brasil.

Em comunicado divulgado ao mercado, a Passaredo informou que manterá todas as operações atuais da MAP, assim como todos os postos de trabalho nas bases operacionais e na sede da empresa, em Manaus . Segundo José Luiz Felício Filho, Presidente da Passaredo, a estratégia contempla aumento no número de voos na Região Norte, além de implementar novos destinos na operação a ser iniciada no aeroporto de Congonhas.

“Sempre tivemos muito interesse na Região Norte, mas a dificuldade logística nunca permitiu nossa expansão para aqueles mercados. Agora, com uma estrutura completa em Manaus, inclusive de manutenção, poderemos dedicar uma frota de aeronaves para assumir as operações regulares no Norte. Além disso, expandiremos novas rotas em importantes mercados regionais de São Paulo, em linha ao atendimento do programa ‘São Paulo para Todos’ de incentivo à aviação implementado pelo Governo de São Paulo em parceria com a ABEAR”.

A expansão das operações trará um importante incremento de receita e equilíbrio financeiro para a empresa. “Já estamos preparados para o início dos voos em São Paulo em 27 de outubro, e em breve lançaremos a nova malha na capital paulista. Logo após o início dos voos em Congonhas, iremos trabalhar na expansão da malha da Região Norte”, afirmou Felício.

Mesmo modelo de aeronave

Segundo a Passaredo, a similaridade da frota operada pelas empresas facilitou o processo de compra. A Passaredo passará a ter 13 aeronaves modelo ATR, sendo 10 atualmente em operação e outras 3 adicionais com chegada prevista para os próximos 45 dias. A aquisição do controle acionário da MAP consolida a vocação regional da Passaredo, que passa a atender a 28 destinos no Brasil, e irá permitir também a ampliação do acesso ao aeroporto de Congonhas a importantes mercados que atualmente operam em aeroportos periféricos, como Viracopos e Guarulhos.

A Passaredo informou que pretende iniciar ainda neste ano operações nas de Araçatuba, Bauru, Marilia, Uberaba, Dourados, Ipatinga, Ponta Grossa, entre outras localidades, além de novos destinos na Região Norte. Até o final de 2019, a Passaredo atenderá a 37 localidades em todas as regiões do Brasil.

Nova identidade

O cenário promissor da Passaredo também inclui o relançamento da marca, que reforça o novo momento da companhia, de crescimento e recolocação do produto no mercado. A mudança tem como objetivo proporcionar aos seus clientes ainda mais qualidade nos serviços oferecidos pela companhia, além de produtos diferenciados.

FRASE…

“Acreditamos em ampliar de forma significativa o acesso de mercados regionais ao Aeroporto de Congonhas. O programa São Paulo para Todos é um diferencial que nos estimula a aumentar os destinos regionais da Passaredo. Nossa operação não irá apenas gerar concorrência nesses mercados regionais, mas também irá oferecer um produto de qualidade para os usuários que precisam ir a São Paulo”

Eduardo Busch, CEO da Passaredo

Aeroporto de Ipatinga está impedido de receber voos de novas companhias

Pela Portaria nº 908, de 13 de abril de 2016, Ipatinga só pode receber 32 voo semanais, número que já está sendo usado pela Azul.

A cidade de Ipatinga não poderá ser beneficiada com a decisão da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) de liberar 26 slots (autorização de pousos e decolagens) no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, para as companhias Passaredo e MAP Linhas Aéreas. Essas duas companhias usam em suas rotas o ATR-72, com 70 assentos, modelo que realiza os voos da Azul em Ipatinga. A foto abaixo é de um modelo ATR.

A Passaredo tinha planos de lançar voos de Congonhas para a cidade mais importante do Vale do Aço, mas o aeroporto da Usiminas, como é conhecido, está operando com toda a sua capacidade. Pela Portaria nº 908, de 13 de abril de 2016, Ipatinga só pode receber 32 voo semanais, número que já está sendo usado pela Azul.

Os voos de Ipatinga não Congonhas teriam uma grande procura em função da grande demanda de clientes que viajam para os contatos comerciais na indústria e comércio do Vale do Aço. Atualmente esses passageiros viajam pela Azul e são obrigados a fazer troca de aeronave em Belo Horizonte (Confins) antes de seguirem viagem para São Paulo.

A restrição no Aeroporto de Ipatinga aparece na portaria da ANAC pelo motivo NPA (aproximação de não precisão), motivo de ter um limite máximo de voos por semana. (Veja na imagem abaixo). A Passaredo chegou a lançar voo diretos de Ipatinga para Guarulhos (SP) com taxas de ocupação em suas aeronaves de 80%, mas foi obrigada a deixar o mercado do Vale do Aço após ser obrigada a devolver alguns aviões.

A ANAC informou que o número de voos no Aeroporto de Ipatinga pode aumentar, mas para que isso ocorra o  operador do aeroporto, no caso o Governo de Minas, precisa fazer investimentos para que a capacidade do terminal seja aumentada. Por causa da crise financeira, o governo estadual não tem planos de fazer esses investimentos.

Veja a portaria da ANAC com a restrição no Aeroporto de Ipatinga

Pretende viajar? Garanta aqui descontos especiais na compra das passagens aéreas

 

Passaredo e MAP recebem autorização para operar no Aeroporto de Congonhas

Foram liberados pela ANAC 41 slots (pousos e decolagens) da Avianca Brasil no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo

Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) confirmou nesta quarta-feira (14 de agosto) os slots (autorização de pousos e decolagens) das companhias MAP e Passeredo no Aeroporto de Congonhas em São Paulo. A MA, companhia aérea com sede em Manaus, recebeu 12 slots. A Passaredo, de Ribeirão Preto, foi contemplada com 14 slots horários dos 41 slots que eram da Avianca Brasil no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. As duas companhias irão operar com ATRs-72 com 70 lugares.

A companhia aérea Azul também foi contemplada com 15 slots nos horários que eram operados pela Avianca Brasil na pista principal, no Aeroporto de Congonhas. Outros 14 slots foram confirmados para a empresa Two Flex na pista auxiliar.

Esta aprovação se deu após a realização de uma analise realizada em conjunto com o Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), após a aprovação, as companhias poderão iniciar a oferta de voos de acordo com os horários alocados e as rotas registradas.

A AZUL já lançou passagens com valores promocionais  para a ponte aérea Rio/SP. Clique aqui para conferir.

Vai viajar? Faça aqui a sua cotação e garanta descontos especiais na compra das passagens aéreas

Azul terá 15 slots em Congonhas, Passaredo 14 e MAP recebe 12

A empresa TWOFlex terá direito a 14 slots que serão serão na pista auxiliar do aeroporto localizado na cidade de São Paulo.

A Azul recebeu 15 dos 41 slots (autorizações de pousos e decolagens) rque eram da Avianca Brasil no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A divulgação foi feita na tarde desta quarta-feira (31/07) pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). A MAP Linhas Aéreas, de Manaus, recebeu 12 slot e Passaredo foi contemplada com 14 slots horários.

 

Segundo a ANAC, as empresas MAP e Passaredo deverão comprovar até 9 de agosto deste ano, junto ao operador aeroportuário e ao órgão de controle do espaço aéreo, o atendimento de requisitos operacionais exigidos para operação no aeroporto. A TWOFlex terá direito a 14 slots.

A novidade é que as autorizações de pousos e decolagens da companhia TWOFlex serão na pista auxiliar de Congonhas. Ou seja, os slots da Avianca Brasil não foram usados nesta distribuição. Os slots da TWOFlex dependem de confirmação pelo Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA).

A distribuição dos slots que eram da Avianca Brasil foi para companhias entrantes (com menos de 54 slots), deixando de fora a Gol (possui 234) e LATAM (236). A Azul, que atualmente possui  13 slots  em Congonhas, vai usar as novas autorizações para lançar voos na ponte aérea Rio/São Paulo. Nesta rota a companhia vai usar o Airbus A320 com 174 assentos.

A agência reguladora da aviação informou que após a aprovação, as companhias poderão iniciar a oferta de voos de acordo com os horários alocados. Caso alguma empresa não seja autorizada a operar, os slots voltarão para o banco e serão distribuídos conforme a Decisão Nº 109, ou seja, até 100% para as empresas que possuem até 54 slots (entrantes) e o restante a ser dividido entre todas as empresas.

Estado da Bahia vai ganhar 161 novos voos com a redução do ICMS do querosene da aviação

A Passaredo terá voos de Salvador para Ilhéus, Teixeira de Feitas e Aracaju, totalizando 35 voos adicionais serão implantados até dezembro.

O estado da Bahia vai ganhar 161 novos voos com frequências semanais das companhias Azul, Gol e Passaredo. Deste total, 55 serão para as cidades do interior baiano. A Bahia vai ganhar 11 novos trechos partindo de aeroportos do estado passarão a ser ofertados por estas companhias. Os novos voos foram anunciados pelas empresas aéreas depois que o Governo da Bahia lançou decreto que reduz a alíquota mínima de ICMS sobre o querosene de aviação.

Além de aumentar o número de voos, a expectativa do governo do estado é que a maior oferta vai ajudar a reduzir os preços das passagens. O decreto 19.116 prevê que a alíquota mínima de ICMS sobre o querosene de aviação (QAV) na Bahia será de 3%. Para ter direito ao benefício, as empresas terão que cumprir critérios relativos à ampliação do número de assentos nos voos que operem em aeroportos baianos. Já a alíquota máxima cairá dos atuais 18% para 12%. O decreto também prevê alíquotas intermediárias.

A empresa com maior ampliação é a Azul, que implantará 73 novos voos com frequência semanal. A Azul terá quatro novos trechos como consequência do pacote de incentivos: Salvador a Aracaju, Salvador a Maceió, Salvador a Guarulhos (São Paulo) e Vitória da Conquista a Campinas. Além disso, passará a ser oferecido regularmente o trecho de Salvador a Teixeira de Freitas, que só havia sido operado no último verão.

A Azul contará com 560 mil novos assentos partindo de aeroportos baianos até o próximo ano, ampliando a oferta em 43%: de 1,3 milhão em 2018 para 1,9 milhão em 2020.

A Gol irá operar 53 voos semanais adicionais, dos quais 14 para o interior. Haverá dois novos trechos: de Vitória da Conquista a Guarulhos (São Paulo) e de Salvador ao Rio de Janeiro (Santos Dumont). As passagens dos voos da capital baiana para o Santos Dumont já estão sendo vendidas. Serão 470 mil novos assentos até 2020, um incremento de 27% com relação a 2018. O total de assentos em oferta pela Gol saltará de 1,7 milhão para 2,2 milhões.

Na Passaredo, 35 voos adicionais serão implantados até dezembro. Os novos assentos somarão 120 mil até 2020, com incremento de 58% ante o total do ano passado. A empresa vai implantar uma nova base de voos regionais na Bahia, ampliando os serviços no trecho Salvador-Petrolina, retomando o trecho Barreiras-Brasília e incrementando os trechos entre Ilhéus, Teixeira de Freitas e Aracaju.

Confira os novos voos no estado da Bahia

– Salvador – Aracaju (Azul)

– Salvador – Maceió (Azul)

– Salvador – Guarulhos (Azul)

– Vitória da Conquista – Campinas (Azul)

– Salvador – Teixeira de Freitas (Azul)

– Vitória da Conquista – Guarulhos (Gol)

– Salvador – Rio de Janeiro (Gol)

Vai viajar? garanta aqui descontos especiais na compra das passagens aéreas

 

Passaredo começa a vender as passagens dos voos de Petrolina, São José do Rio Preto e Curitiba

A companhia usa usa em suas rotas o modelo turboélice ATR-72 com 70 assentos.

A partir de 21 junho, a Passaredo terá um voo diário de Petrolina (PE) para Salvador. A companhia já está vendendo as passagens desta nova rota por R$ 249 o trecho. Em abril deste ano a cidade de Petrolina deixou de ter voos da Avianca Brasil. (Confira abaixo os horários dos voos).

A Passaredo também começou a vender as passagens dos voos diretos de Ribeirão Preto para Curitiba. Quem for viajar a partir de 21 de junho, quando começam os voos, vai pagar por trecho R$ 298. A companhia vai oferecer um voo diário em cada sentido.

A partir de 8 de agosto, a Passaredo vai ter voo de São José do Rio Preto (SP) para Brasília. As passagens por trecho estão sendo vendidas por R$ 299. Os valores citados neste texto não incluem as taxas de embarques. Nesta rota também será um voo diário em cada sentido.

No início de maio deste ano a Passaredo iniciou voos diários de Uberlândia para Ribeirão Preto e Brasília. A Passaredo é a única companhia a oferecer voos sem escalas nestas cidades. A empresa usa em suas rotas o ATR-72 com 70 assentos.

O que achou da novidade? Estamos na torcida para que a companhia consiga bons resultados nestes novos voos. A Passaredo está atualmente com cinco aviões para atender todos os seus destinos.

Veja os horários dos voos de Petrolina para Salvador

Veja os horários dos voos de Ribeirão Preto para Curitiba

Veja os horários dos voos de São José do Rio Preto para Brasília

Pretende viajar por outra companhia? Garanta aqui suas passagens aéreas para fugir dos preços altos

Companhias aéreas lançam voos em rotas abandonadas pela Avianca Brasil; veja quais

Os voos da Azul para Fortaleza e Salvador serão realizados no Airbus A-330neo com 174 assentos, mesmo modelo que a Avianca usava nesta rota e é operado pela LATAM.

A Azul terá a partir de 1º de julho cinco voos partindo Aeroporto de Guarulhos para dois destinos do Nordeste. A companhia terá três partidas e chegadas do maior aeroporto do Brasil para Fortaleza. A Azul terá também quatro voos diários de Guarulhos para Salvador, mesmo número no sentido inverso, também a partir de 1º de julho. As passagens destes novos voos já estão sendo vendidas. Preparamos uma lista com os menores preços da LATAM e Azul . (Veja promoção no final).

Os voos da Azul para Fortaleza e Salvador serão realizados no Airbus A-330neo com 174 assentos, mesmo modelo que a Avianca usava nesta rota e é operado pela LATAM. Com um avião maior, a Azul terá condições de oferecer, é o que nossa equipe espera, mais passagens aéreas promocionais.

A partir de agosto a Passaredo pretende lançar um voo diário de Salvador para Petrolina (PE). Nesta rota serão usados os modelos ATR-72 com 70 assentos. O voo ainda precisa ser aprovado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC para começar a ser operado. A Avianca Brasil deixou de oferecer três voos diários de Petrolina para Recife e Salvador.

A partir desta segunda-feira, a Avianca Brasil não terá voos partindo de Guarulhos para nenhum destino do Nordeste. A empresa que está em recuperação judicial terá um voo diário do Aeroporto de Congonhas (SP) para Salvador. Os outros voos mantidos pela companhia são do Santos Dumont (RJ) para Congonhas (SP) ponte aérea, e de Congonhas para Brasília.

Em recuperação judicial desde dezembro do ano passado, a Avianca Brasil foi obrigada a devolver 18 de suas aeronaves. O leilão dos ativos da companhia acontece no dia 7 de maio. As companhias Gol e LATAM têm interesse de comprar os slots (autorização de pousos e decolagens) nos principais aeroportos do Brasil, entre eles Santos Dumont (RJ), Congonhas e Guarulhos.

Confira as promoções de passagens de Guarulhos para Salvador e Fortaleza

Faça aqui sua reserva de hotel em Fortaleza e garanta descontos de até 40%

Companhias antecipam 81% da nova malha aérea para o estado de São Paulo

Passaredo anunciou nesta terça-feira que terá voos em novos mercados: Votuporanga e São Carlos para ter direito a redução do ICMS.

As companhias que fazem parte da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) anunciaram nesta terça-feira (23) mais 401 novos voos a partir do estado de São Paulo para diferentes estados do país. Os voos fazem parte do compromisso assumido com o governo estadual após a redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o combustível dos aviões de 25% para 12%.

A redução começa a valer no dia 1º de junho. Segundoa a ABEAR, Azul, Gol, LATAM e Passaredo anteciparam 81% da nova malha aérea prevista para até o fim deste ano, com um total de 490 novas frequências para 38 cidades em 21 estados.

A Passaredo divulgou que terá 62 operações semanais a partir do estado de São Paulo, incluindo dois novos destinos: Votuporanga e São Carlos. O anúncio foi realizado durante cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual.
Outra novidade são os seis novos destinos dentro do estado de São Paulo: Barretos, Franca, Guarujá, Araraquara, Votuporanga e São Carlos.

No dia 18 de abril, a Azul anunciou 200 novos voos e operações para Guarujá e Araraquara. Em 11 de abril, a LATAM lançou 78 frequências. No dia 28 de março, a Gol divulgou 61 novas operações e duas novas localidades, Barretos e Franca.

“Nós estamos completando hoje o lançamento de 401 novos voos a partir do Estado de São Paulo, antecipando 81% da meta acordada após a redução do ICMS sobre o combustível dos aviões, para mostrar que é possível fazer a aviação crescer a partir de uma decisão que contribui com o desenvolvimento econômico não só de São Paulo, mas de todo o país”

Eduardo Sanovicz- presidente da ABEAR, Eduardo Sanovicz

 

Vai viajar? Garanta aqui descontos especiais nas passagens aéreas

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com