Tudo viagem

LATAM e Azul surpreendem o mercado e anunciam acordos de codeshare e dos programas de fidelidade

Os codeshares também irão possibilitar entre os voos da Azul e LATAM bilhetes compartilhados para check-in e despacho de bagagem.

As companhias Azul e LATAM acabam de anunciar um acordo de codeshare para conectar rotas em suas respectivas malhas domésticas no Brasil. A notícia foi uma grande surpresa para o mercado e passageiros já que duas empresas eram concorrentes em algumas rotas. O acordo faz parte das ações das companhias para enfrentar a crise causada pelo coronavírus. Outra novidade é que Azul e LATAM assinaram um acordo para seus programas de fidelidade, possibilitando que 12 milhões de associados do TudoAzul e 37 milhões de membros do LATAM Pass possam acumular pontos no programa de sua escolha.

Inicialmente o acordo de codeshare incluirá 50 rotas domésticas não sobrepostas de/para Brasília (BSB), Belo Horizonte (CNF), Recife (REC), Porto Alegre (POA), Campinas (VCP), Curitiba (CWB) e São Paulo – Guarulhos (GRU), oferecendo aos passageiros várias opções de conexões novas e mais convenientes no Brasil. A venda das passagens estará disponível nos próximos meses.

Os passageiros da Azul poderão viajar um único bilhete comprar um voo de Campinas para Rio Branco. O trecho de Campinas para Brasília é operado pera Azul e o restante da viagem, de Brasília para Rio Branco o passageiro fará pela LATAM. Já o passageiro da LATAM poderá comprar passagens para Fernando de Noronha, Carajás e Uberaba, cidades atendidas pela Azul.

Os codeshares também irão possibilitar entre os voos da Azul e LATAM bilhetes compartilhados para check-in e despacho de bagagem. Antes da pandemia do coronavírus,  a Azul e a LATAM Brasil atendiam um total de 137 destinos no Brasil, com 298 rotas e 1.632 partidas diárias.

        Frase 1….

“Esses acordos trarão benefícios incomparáveis para os Clientes. Com a malha aérea altamente conectada da Azul que atende a muitos destinos no Brasil e com os hubs da LATAM, nossa complementariedade de frota e de malha oferecerão aos Clientes a mais ampla variedade de opções de viagem. Além disso, ambas as companhias aéreas têm uma história e paixão pelo atendimento ao Cliente e estamos ansiosos para mostrar isso juntos”

John Rodgerson, CEO da Azul.

Frase 2….

“Como sinal do compromisso de longo prazo da LATAM com o mercado brasileiro, esse acordo de codeshare oferecerá aos clientes o acesso à maior malha de voos na história do país. Entendemos que a crise do COVID-19 exige respostas inovadoras para ajudar a impulsionar a economia da região e o anúncio de hoje faz parte de nossa contribuição para esse esforço. Com os valores compartilhados de atendimento ao cliente tanto da Azul quanto da LATAM e rotas complementares, esperamos oferecer uma experiência líder do setor para clientes no Brasil”

Jerome Cadier, CEO da LATAM Airlines Brasil

 

Veja fotos e vídeo do Boeing 787 da LATAM com novas cabines

Com 303 assentos, a aeronave realizará voos com saída do Chile para destinos como Nova York, São Paulo, Tel Aviv, Madrid e Sidnei. 

O Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, recebeu na manhã desta quinta-feira (21/11) 25º Boeing 787 do Grupo LATAM Airlines e o primeiro do modelo equipado desde a fábrica com as novas cabines da companhia.  A aeronave com o código LA750 partiu de Santiago. É a mais nova aeronave recebida pela empresa, entregue na semana passada no Boeing Delivery Center em Charleston, Carolina do Sul, Estados Unidos.

O Boeing 787 realizará voos de médio a longo alcance com saída do Chile para destinos como Nova York, São Paulo, Tel Aviv, Madrid e Sidnei. A  LATAM terá investimento que ultrapassa US$500 milhões, e inclui a renovação de cabines de aproximadamente 200 aeronaves, mais da metade da frota global da empresa.

O novo LATAM Boeing 787-9 tem capacidade total para 303 passageiros sendo 30 na classe Premium Business, oferecendo todos os assentos com acesso direto ao corredor. Outros 219 assentos são da cabine Economy renovada e 54 assentos LATAM + que oferecem mais espaço, compartimento superior reservado e serviços premium, como por exemplo embarque prioritário.

Frase…

“A LATAM aumentou suas operações com sucesso ao estabelecer continuamente o mais alto nível de excelência na experiência de voo de seus passageiros. Temos a honra de oferecer o 25º 787 do Grupo que combina a nova experiência de bordo da LATAM e a inovação de ponta da aeronave para oferecer conforto inigualável aos nossos clientes. Com essa entrega, a LATAM expandirá ainda mais a maior frota 787 Dreamliner da América Latina para atender seus passageiros e obter eficiência de combustível inigualável em suas operações, o que se traduz em menores custos operacionais e melhor desempenho ambiental”

Vice Presidente de Vendas Comerciais e Marketing para América Latina e Caribe da Boeing

Mais economia

A LATAM foi a primeira companhia aérea da América Latina a operar o Boeing 787-8, em agosto de 2012, e desde então incorporou um total de 25 aeronaves da família Boeing 787 em sua frota. Segundo a LATAM, o Boeing 787 consome até 20% menos combustível que aeronaves semelhantes, resultando em uma redução de até 20% nas emissões de CO2.

A frota do Boeing 787 faz parte da estratégia ambiental da LATAM. Desde a integração do modelo à empresa em 2012, a LATAM mitigou um total de 675.679 toneladas de CO2 no meio ambiente, o que equivale a viajar 6.272 vezes a rota Santiago-Nova York.

Assista ao vídeo com as imagens das novas cabines do Boeing 787-8 da LATAM

O primeiro Boeing 787 do Grupo LATAM Airlines com as novas cabines representa o novo padrão da frota de longo alcance do Grupo e é uma das quase 200 aeronaves que terão novas cabines nos próximos dois anos. Atualmente, aproximadamente 30 aeronaves já operam com o interior renovado, com uma recepção positiva dos passageiros.

Na nova cabine Premium Business, cada assento Thompson conta com design ergonômico e oferece mais privacidade e acesso direto ao corredor, além de configurações ideais tanto para pessoas que viajam sozinhas quanto para aquelas acompanhadas. Os assentos reclinam 180° em uma cama plana, oferecem entretenimento de bordo de última geração com uma tela individual Panasonic de 18″, além de amplo espaço para itens pessoais.

Já a classe Economy possui assentos Recaro de design ergonômico confortável, entradas USB de carregamento rápido, telas individuais com mais de 12″ e um sistema de entretenimento de bordo de última geração. Além disso, os assentos LATAM+ oferecem mais espaço, compartimento superior exclusivo e serviços premium, como embarque prioritário.

Características do  Boeing 787

● Janelas cerca de 40% mais amplas e com um inovador sistema de polarização eletrônico.
● Compartimento de bagagem cerca de 30% maior.
● Iluminação LED mood-lightning.
● Mais umidade.
● Menor ruído no interior e exterior da cabine.

 

Quer viajar nesta aeronave? Garanta aqui suas passagens da LATAM

Exclusivo! Azul e Avianca Colômbia acabam de assinar acordo interline

Atualmente, a operação internacional da companhia aérea é composta por seis vôos diários que são servidos dos hubs de Lima e Bogotá para três destinos brasileiros.

A Avianca Colômbia acaba de iniciar a venda das passagens de 35 destinos operados pela Azul em um acordo interline que acaba de ser assinado. Os passageiros da Azul também poderão comprar as passagens dos voos da Avianca Colômbia. Quem está em Minas Gerais pode comprar pelo site da Azul uma passagem de Confins para Bogotá, na Colômbia. O trecho de Guarulhos para a capital colombiana é operado pela Avianca internacional.

Os destinos no Brasil que farão parte da rede Avianca são Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Porto Seguro, Brasília, Cascavel, Cuiabá, Campo Grande, Caldas Novas, Campina Grande, Curitiba, Caxias do Sul, Florianópolis, Fortaleza, Navegantes, Goiânia, Mato Grosso, Vitória e Manaus, entre outros. Com a adição desses destinos, a rede da Avianca Holdings se estende por meio de contrato de interline para atingir uma porcentagem significativa do território brasileiro.

Na realidade, esse acordo é uma das estratégias da Avianca Colômbia de melhorar sua imagem no país depois que a Avianca Brasil suspendeu as operações em maio deste ano. A imagem da companhia com sede na Colômbia foi atingida com a crise da Avianca Brasil e Avianca Argentina.

Os passageiros da Avianca internacional poderão realizar as viagens desde os hubs de Lima o Bogotá direção São Paulo, Rio de Janeiro o Porto Alegre em voos operados diretamente por Avianca. Atualmente, a operação internacional da companhia aérea é composta por seis vôos diários que são servidos dos hubs de Lima e Bogotá para três destinos brasileiros. De Bogotá, dois voos diários são oferecidos para São Paulo e um por dia para o Rio de Janeiro; Por outro lado, vôos diários para São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre são oferecidos a partir de Lima.

Fortalecimento do mercado brasileiro

Além da assinatura desses acordos de interline, a companhia aérea está executando outras ações que lhe permitem fortalecer sua posição de mercado no Brasil. A iniciativa mais relevante é a contratação de uma equipe própria no país. A Avianca decidiu formar sua própria equipe no Brasil.

Foi criada uma equipe comercial com sede em São Paulo, que ficará encarregada das relações com as agências de viagens no Brasil e terá a missão de otimizar o desempenho comercial daquele mercado. A equipe de 15 pessoas é composta por um Gerente de Vendas, um Líder de Marketing e 13 executivos de negócios.

Por outro lado, a companhia aérea assumiu diretamente a gestão e gestão aeroportuária de seus voos com a contratação de pessoal em suas três bases operacionais: São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Pretende viajar? Garanta aqui desconto especiais na compra das passagens

 

Avianca Brasil está realizando voos extras em Fortaleza, Salvador e Recife para atender passageiros afetados pela crise

Para garantir o cumprimento da regulamentação, a ANAC intensificou a fiscalização das operações da Avianca, junto aos balcões nos aeroportos e por meio do monitoramento, em tempo real, das reclamações registradas na plataforma Consumidor.gov.br.

A Avianca Brasil está realizando voos extras para destinos turísticos importantes que foram afetados com a devolução das 18 aeronaves de sua frota. Segundo a companhia, os destinos atendidos são  Fortaleza, Salvador e Recife. A informação foi dada pela companhia na última sexta-feira (26/4), durante reunião com representantes da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça e Segurança Pública. O encontro teve ainda a participação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e das unidades do Procon do Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Pará e Paraíba, via teleconferência.

 

Segundo a Senacon, a Avianca Brasil tem sido alvo de uma série de reclamações, por meio dos Procons. Entre as queixas frequentes estão a relutância da companhia em proceder à acomodação dos passageiros em hotéis, em caso de atrasos superiores a quatro horas; falta de prestação de assistência em alguns aeroportos e de por parte das agências de viagem que tenham emitido bilhetes da empresa. O leilão da Avianca Brasil está marcado para o dia 7 de maio em São Paulo. A empresa está em recuperação judicial desde dezembro do ano passado.

A Avianca Brasil informou que está vendendo as passagens das rotas que não sofreram impacto pelas devoluções de aeronaves. Estão sendo vendidos no site da companhia os bilhetes dos voos do Aeroporto Santos Dumont (RJ), Congonhas (SP), Salvador e Brasília. Ainda segundo a Avianca,  a comunicação com os consumidores sobre alteração ou cancelamento, tem sido feita por serviços de mensagem (SMS) ou e-mail. Ligações telefônicas são feitas em caráter excepcional.

Para garantir o cumprimento da regulamentação, a ANAC intensificou a fiscalização das operações da Avianca, junto aos balcões nos aeroportos e por meio do monitoramento, em tempo real, das reclamações registradas na plataforma Consumidor.gov.br. Apesar das limitações decorrentes da situação da empresa, os dados apurados, até o momento, indicam que a Avianca tem empreendido esforços para prestar informações, atendimento e assistência aos passageiros.

Segundo a ANAC,  apesar do momento crítico, a empresa deve cumprir as obrigações estabelecidas na Resolução n° 400/2016, em especial, nos casos de alterações e cancelamentos de voos ocorridos por iniciativa da empresa aérea. Segundo a norma, a Avianca deve:

Informar o passageiro com antecedência mínima de 72h;

-Oferecer, para a escolha do passageiro alternativa de reacomodação em voo próprio ou de congênere na primeira oportunidade;
-Remarcar a passagem para outra data de conveniência do passageiro em voo da própria empresa;
-Executar o serviço por outra modalidade de transporte no caso do passageiro ter comparecido ao aeroporto inadvertidamente, por falha na informação de responsabilidade da empresa; e
-Reembolsar o valor pago pela passagem.

A Agência orienta os passageiros a ficarem atentos às comunicações emitidas pela Avianca, por meio do portal na internet (www.avianca.com.br), para informações sobre a situação dos voos e que procurem conhecer os direitos e deveres disponíveis no portal da Anac (www.anac.gov.br) ou da página Passageiro Digital, especialmente desenvolvida para dispositivos móveis ( www.anac.gov.br/passageirodigital).

Em caso de dúvidas ou problemas, o passageiro deve primeiramente buscar atendimento junto à própria Avianca, em seus canais de atendimento presencial, telefônico ou eletrônico. Caso não fique satisfeito com a solução apresentada pela Avianca, o passageiro poderá registrar uma reclamação na plataforma alternativa de solução de conflitos de consumo Consumidor.gov.br, no qual a empresa deverá responder no prazo máximo de dez dias.

Se a reclamação não for resolvida pela empresa aérea, por meio da plataforma Consumidor.gov.br, o passageiro poderá recorrer aos órgãos do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (SNDC), que inclui os canais presenciais de atendimento do Procon e o Juizado Especial Civil, para que seja viabilizada uma solução para o problema individual e a reparação de danos, porventura causados pelo transportador.

Avianca Brasil vai acabar com 21 rotas a partir de 1º de abril, veja quais são

A companhia divulgou comunicado informando que fará o reembolso integral dos valores das passagens e ainda poderá reacomodar os passageiros em voos de outras empresas.

A Avianca Brasil divulgou detalhes do fechamento de bases e redução de voos de algumas rotas que acontece a partir de 1ª de abril. A companhia vai deixar os aeroportos do Galeão (RJ, Petrolina (PE) e Belém (PA), conforme o Tudo Viagem mostrou em primeira mão na noite de segunda-feira (25/03). Ao todo serão 21 rotas canceladas em função da redução de aeronaves. Muitas estão sendo devolvidas por determinação judicial. (Confira abaixo todas as rotas que serão canceladas).

Brasília e Galeão são os aeroportos com maior número de voos cancelados. A Avianca também vai cancelar todos os voos semanais e sem escalas que realizada de Salvador e Fortaleza para Bogotá., na Colômbia. A companhia divulgou comunicado informando que fará o reembolso integral dos valores das passagens e ainda poderá reacomodar os passageiros em voos de outras companhias.

Rotas que serão canceladas

Aracaju-Salvador
Belém-Guarulhos
Fortaleza-Bogotá
Salvador-Bogotá
Brasília-Cuiabá
Brasília-Fortaleza
Brasília- Galeão
Brasília-Maceió
Brasília-Salvador
Florianópolis-Galeão
Fortaleza-Galeão
Guarulhos-Galeão
Galeão-Foz do Iguaçu
Galeão-João Pessoa
Galeão-Natal
Galeão-Porto Alegre
Galeão-Salvador
Maceió-Salvador
Petrolina-Recife
Petrolina-Salvador
Recife- Salvador

Veja abaixo comunicado da Avianca Brasil para os passageiros

Quando começa a readequação?
A readequação acontecerá de forma progressiva durante o mês de abril de 2019.

Comprei bilhetes para esses destinos. Como devo proceder?
Reforçamos que iremos cumprir a Resolução 400 da ANAC. Ou seja, os passageiros poderão optar pelo reembolso integral do valor pago na tarifa ou, ainda, por serem realocados em voos de empresas parceiras.

Caso eu opte pelo reembolso integral, qual é o prazo para receber meu dinheiro?
O estorno será realizado em até 07 (sete) dias:
– para bilhetes pagos com cartão de crédito, o estorno deve vir em sua próxima fatura.
– para bilhetes pagos com boleto bancário, o dinheiro será depositado na conta corrente indicada.

E os voos domésticos? Algum deles deve ser descontinuado?
Cancelamentos pontuais e atrasos não programados fazem parte da operação de qualquer companhia aérea. Por isso, sempre recomendamos que cheque o status do seu voo pelo link:https://www.avianca.com.br/avianca-status-de-voo.

VAI VIAJAR? GARANTA AQUI DESCONTOS ESPECIAIS NA COMPRA DAS PASSAGENS AÉREAS

Azul anuncia compra de parte das operações da Avianca para aumentar voos em Congonhas, Santos Dumont e Guarulhos

A negociação inclui  a compra do certificado de operador aéreo da Avianca Brasil, 70 pares de slots e aproximadamente 30 aeronaves Airbus A320.

A companhia Azul, a terceira maior aérea do Brasil, anunciou investimento no valor de US$ 105 milhões para a aquisição de ativos da Avianca Brasil por meio de uma Unidade Produtiva Isolada (UPI) de acordo com a Lei de Falências e Recuperação Judicial. A UPI incluirá ativos selecionados pela Azul como o certificado de operador aéreo da Avianca Brasil, 70 pares de slots e aproximadamente 30 aeronaves Airbus A320.

Na realidade, a Azul está de olho nos slots (autorização de pousos e decolagens) no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Atualmente a Azul tem 13 slots no aeroporto localizado na capital paulista. Após a conclusão da compra os ativos da Avianca Brasil, a Azul herdaria os 34 slots da empresa e chegaria a 47. Atualmente Gol e LATAM possuem 130 slots cada em Congonhas.

A Azul também está de olho nos slots da Avianca Brasil nos Aeroporto Santos Dumont, Guarulhos, Vitória e Goiânia. A Azul poderia lançar voos na ponte aérea Rio/São Paulo. Hoje a companhia não opera nesta rota. A Azul tem 13 voos partindo e chegando do Santos Dumont para Campinas. A intenção da Azul é usar a tripulação da Avianca Brasil nos slots que ela pretende comprar, o que evitaria demissões.

“Destacamos que o acordo é não-vinculante e que o processo de aquisição da UPI está sujeito à uma série de condições como a conclusão de um processo de diligência, a aprovação de órgãos reguladores e credores, assim como a conclusão do processo de Recuperação Judicial. A expectativa é que esse processo dure cerca de três meses”, diz nota divulgada pela Azul.

A Azul informou ainda que divulgará novas informações relevantes a respeito desta transação assim que estiverem disponíveis.

CONHEÇA AQUI O SITE QUE VENDE PASSAGENS AÉREAS COM DESCONTOS

 

LATAM vai suspender voos de quatro destinos nacionais; confira as rotas afetadas

A partir de 1º de fevereiro, a LATAM deixa de operar o voo direto do Rio de Janeiro (Aeroporto do Galeão) para São Luis, no Maranhão.

A LATAM decidiu começar o ano de 2019 com redução de sua malha doméstica nacional. A partir de 31 de março acaba o voo direto de Belo Horizonte (Aeroporto de Confins) para Recife. A partir desta mesma data a LATAM deixa de oferecer voo sem escala de São Paulo (Congonhas) para Recife. A venda das passagens de todos os destinos já está bloqueada no site da companhia.

A partir de 1º de fevereiro a LATAM deixa de operar o voo direto do Rio de Janeiro (Aeroporto do Galeão) para São Luis. Já no dia 31 de março também acaba a rota Brasília/Ilhéus. A companhia vai criar a partir de 1º de abril voo direto de São Paulo (Guarulhos) para Ilhéus. Nesta rota será usada o Airbus A-319 com 144 assentos.

A outra novidade é a redução de dois para um o número de voos diários de Rio Branco, no Acre, para Brasília. Por outro lado, a capital acreana vai ganhar um voo direto e diário para Guarulhos. As passagens já estão sendo vendidas por R$ 964, valor de ida e volta com taxas de embarques incluídas.

Confira quais são as três rotas domésticas que mais recebem passageiros

Quando considerada a quantidade de embarques em relação à população por região, o Centro-Oeste destacou-se com 75,8 embarques para cada 100 habitantes em 2017.

O Anuário do Transporte Aéreo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) referente ao ano de 2017 mostra que as rotas mais movimentadas foram da ponte aérea Santos Dumont-Congonhas com 4,1 milhões de passageiros transportados nos dois sentidos.

A rota Brasília-Congonhas aparece em seguida com 2 milhões, seguida por Guarulhos-Porto Alegre com 1,9 milhão. (Confira abaixo as promoções de passagens aéreas para essas três rotas).


[read more=”Leia mais…” less=”Recolher”]

Os três aeroportos com maior número de decolagens foram os de Guarulhos/SP (11,1%), Congonhas/SP (10,8%) e Brasília/DF (7,7%). Segundo o anuário, esses aeroportos representaram 29,7% das decolagens em etapas domésticas de voos.

Entre os 20 maiores aeroportos, apenas sete apresentaram aumento no número de decolagens. O aumento mais expressivo ocorreu no aeroporto de Recife/PE (+9,2%) e a maior redução ocorreu em Brasília/DF (-8,1%).

Em termos de quantidade passageiros pagos embarcados, as três primeiras posições do ranking foram ocupadas por Guarulhos/SP (12,8%), Congonhas/SP (11,7%) e Brasília/DF (8,9%). O aeroporto de Foz do Iguaçu/PR apresentou a maior alta (17,7%) em número de passageiros embarcados em 2017, na comparação com 2016.

Quando considerada a quantidade de embarques em relação à população por região, o Centro-Oeste destacou-se com 75,8 embarques para cada 100 habitantes em 2017, seguido por Sudeste (51,6), Sul (40,5), Nordeste (29,6) e Norte (26,7).

Um total de 124 aeroportos recebeu voos regulares e não regulares em 2017. Os estados da Bahia e do Amazonas apresentaram o maior número de aeródromos utilizados no ano passado, com 15 cada, seguidos de Minas Gerais, com 11.

CONFIRA AS OFERTAS DE PASSAGENS DE IDA E VOLTA COM TAXAS DAS ROTAS MAIS MOVIMENTADAS

GARANTA AQUI AS PASSAGENS DE IDA E VOLTA DO SANTOS DUMONT PARA CONGONHAS POR R$ 298,70

GARANTA AQUI AS PASSAGENS DE IDA E VOLTA DE CONGONHAS PARA O SANTOS DUMONT POR R$ 298,70

GARANTA AQUI AS PASSAGENS DE IDA E VOLTA DE BRASÍLIA PARA CONGONHAS POR R$ 463,32

GARANTA AQUI AS PASSAGENS DE IDA E VOLTA DE GUARULHOS PARA PORTO ALEGRE POR R$ 396,56

[/read]

Paranair inicia voos do Paraguai para Curitiba e Guarulhos

Companhia usa em suas rotas o CRJ-200 com 50 assentos, mesmo modelo que a Amaszonas operou no Brasil.

A nova companhia do Paraguai, a Paranair, que assumiu as operações da Amaszonas, já está voando para o Brasil desde o dia 15 de outubro. Os voos são de Assunção para Guarulhos (SP) e Curitiba (PR) sempre às segundas, quartas, sextas e domingos. A companhia ainda não decidiu se voltará a operar em Campo Grande.


[read more=”Leia mais…” less=”Recolher”]

Nos meses de dezembro e janeiro a Paranair terá voos de Assunção para o Rio de Janeiro (Aeroporto do Galeão). A data do início do voo e os dias da semana que eles serão operados serão definidos nos próximos dias. No site da companhia ainda não é possível comprar as passagens dos voos do Brasil.

A venda está disponível apenas em algumas agências de viagens. A Summerwind Brasil representa a Paranair em Curitiba e em São Paulo. Os voos da Paranair são operados pelos jatos CRJ-200 com 50 assentos. A companhia permite o despacho gratuito de uma bagagem de até 23 quilos. No site da companhia da Paranair já está operando voos Ciudad del Este, além de Buenos Aires e Montevidéu.

ACESSE AQUI O SITE DA PARANAIR

TELEFONE DA PARANAIR EM SÃO PAULO: 11 3237 2643

[/read]

LATAM e Gol terão 6.400 voos extras na alta temporada

Os voos serão ampliados para destinos turísticos como Fortaleza, Foz do Iguaçu, Maceió, Natal, Recife e Salvador.

A LATAM Brasil divulgou sem planejamento para o atendimento dos novos fluxos de demanda durante a alta temporada 2018-2019. A companhia terá 1.400 voos extras, que correspondem a 496 decolagens adicionais domésticas no Brasil e 884 internacionais com origem ou destino no país. Os voos extras domésticos da LATAM foram programados para o período entre 1º de dezembro de 2018 e 31 de janeiro de 2019.


[read more=”Leia mais…” less=”Recolher”]

Já os voos extras internacionais serão operados de 1º de dezembro de 2018 e 15 de março de 2019. Os voos serão ampliados para destinos turísticos como Fortaleza, Foz do Iguaçu, Maceió, Natal, Recife e Salvador. O remanejamento internacional vai reforçar rotas para destinos turísticos como Buenos Aires, Montevidéu, Orlando e Santiago.

A LATAM também retomará a rota sazonal São Paulo/Guarulhos-Las Vegas, entre dezembro de 2018 e março de 2019. Neste período, o voo voltará a ser operado três vezes por semana com aeronaves Boeing 767, que acomodam 191 clientes em classe Economy e 30 em Premium Business.

GOL TERÁ 33 ROTAS EXCLUSIVAS

Entre dezembro e fevereiro, a Gol terá cinco mil voos extras – o que representa 850 mil assentos adicionais – durante o verão. A companhia criou novas rotas e horários, facilitando o deslocamento dos passageiros para um dos 67 destinos operados pela companhia: 53 nacionais e 14 internacionais.

No mercado doméstico, a Gol incluiu mais de 4700 operações extras em todas as regiões do País, com destaque para o Nordeste e Sul do Brasil – quase 78% dos voos da malha de alta temporada. Para facilitar o deslocamento dos passageiros em voos diretos, a companhia terá 33 novas rotas exclusivas para o período, além das já realizadas no ano.

ROTAS INTERNACIONAIS

Nas rotas internacionais serão mais de 250 voos adicionais que contemplam as cidades da Argentina (Buenos Aires, Rosário, Mendoza e Córdoba), Uruguai (Montevidéu), Bolívia (Santa Cruz de La Sierra) e Paraguai (Assunção). Ao todo, a companhia incluiu sete rotas criadas especialmente para esta temporada ligando, sem escalas ou conexões, as cidades de Córdoba a Salvador, Fortaleza e Florianópolis; Rosário a Fortaleza; Rio de Janeiro a Mendoza e Assunção; Florianópolis a Montevidéu; e Buenos Aires a Porto Seguro.

A companhia também iniciará neste mesmo período as novas operações regulares e diretas entre Brasília e Buenos Aires, Rosário e Salvador, novos voos de São Paulo para Quito, no Equador, além de aumentar a oferta entre Fortaleza e Flórida, nos Estados Unidos.

GARANTA AQUI AS PASSAGENS DOS VOOS DA GOL

GARANTA AQUI AS PASSAGENS DOS VOOS DA LATAM

[/read]

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com