Descubra tudo o que a Costa Verde & Mar tem para oferecer

A Costa Verde & Mar é um destino é uma das regiões turísticas mais procuradas por visitantes de todo o Brasil e da América do Sul.

Cerca de 5 milhões de pessoas na temporada de Verão são atraídas pelas belezas da Costa Verde & Mar, localizado em Santa Catarina. Com belas praias e atividades de contato com a natureza, oferece atrações diversas que vão ainda mais além dos atrativos naturais.

Para quem está planejando passear pelos 10 municípios da região. Caminhar na beira-mar, fazer exercícios físicos, contemplar a natureza, respirar ar puro e admirar belas paisagens são algumas opções para aproveitar o fim de tarde com a família e amigos. Uma das melhores formas de conhecer um local é estar próximo às suas vivências. A pesca é um dos grandes costumes da Costa Verde & Mar e por aqui é possível conversar com os homens do mar e saber mais sobre a prática artesanal, uma boa opção é visitar os ranchos de pesca como por exemplo o do seu Vavá em Bombinhas.

Complexo de museus | Balneário Camboriú

Museus e monumentos também nos aproximam às tradições e a história local. Saber mais sobre a colonização, o surgimento das tradições culturais, a ascensão da economia local, entre outros aspectos podem ser encontrados nos museus. A Costa Verde & Mar conta com áreas temáticas que apresentam desde as experiências típicas até especializados, como os ambientes marinhos e pesqueiros.

Em Camboriú, no Complexo Esportivo Lazer Kadiz se encontram itens de coleção e curiosidades no espaço em homenagem ao grande ídolo do automobilismo brasileiro Ayrton Senna.

Complexo Esportivo Lazer Kadiz
Complexo Esportivo Lazer Kadiz

No local, os visitantes poderão conhecer mais sobre o esportista em uma exposição que conta com mais de 1,5 mil peças como capacetes, trajes, quadros, entre outros.

Café colonial são as duas palavras que combinam à perfeição. Faça uma pausa para o lanche ou cafezinho, além de agradar o paladar, é uma forma de conhecer mais dos costumes locais. Em Itapema, o Café Colonial do Tirolez é uma das melhores opções.

SONY DSC
Café Colonial do Tirolez | Itapema

Ateliê e artesanatos também são destaque no roteiro. Quem admira as diversas formas de arte pode conhecer mais da produção artística local com uma visita aos ateliês. Na Costa Verde & Mar são muitas opções que mesclam todas as técnicas desde as mais tradicionais com cerâmica e pintura até as mais regionais que utilizam materiais como escama de peixe, conchas e etc.

Mais informações costaverdemar.com.br/

Texto por agência com edição de Natalia Bastos. Imagem destacada via divulgação.

Cinco restaurantes especiais para conhecer em Monte Verde (MG)

Nem só de romance vive Monte Verde. A capital da lua de mel, em Minas Gerais, também é conhecida por sua deliciosa gastronomia ímpar, que oferta desde trutas a fondues e, é claro, pratos com o típico sabor e tempero mineiro.

Foto por Eliria Buso

Com forte influência europeia, principalmente alemã e italiana, a cidade conta com uma rica variedade de cantinas e restaurantes especializados, além de muitas novidades envolvendo comida contemporânea. Em um passeio pela principal rua do distrito, o visitante se depara com diversas opções de dar água na boca.

Na Avenida Monte Verde, o Rancho da Picanha oferece um ambiente familiar e cheio de tradicionalidade. O carro chefe da casa fica por conta da Picanha argentina do chefe, servida na chapa e com acompanhamentos. Além disso, o local serve pratos da cozinha caseira, trutas e rodízio de fondue. O restaurante funciona de segunda a domingo, das 11h às 23h.

Especializado em pratos típicos de Minas, O Caipira capricha na decoração e no cardápio inspirados na fazenda e no clima família. Comandado pela chef Judith Pereira da Rosa Borges, a casa tem como destaque o leitão à pururuca, feijão-tropeiro e picanha na chapa. O local abre de segunda a quinta, das 11h30 às 18h, e de sexta a domingo, das 11h30 às 23h.

Torresmo e Arroz de Carreteiro são presença garantida no cardápio do Villa Amarela. A casa ainda dispõe de uma variedade de chapas quentes de carnes com acompanhamentos em um espaço intimista e boêmio. O cliente pode desfrutar de um romântico jantar à luz de velas ou reunir-se e com os amigos no agradável ambiente externo. O restaurante também possui um espaço para as crianças, podendo ser curtindo com toda a família.

Amantes de culinária italiana podem se deliciar com a cozinha do Di Venetto. Seu cardápio abrange a tradicional gastronomia de três cidades italianas: Verona, Veneza e Pádua, na região de Vêneto, e oferece massas, risotos, trutas, fondues, carnes, caldos e sopas, além de uma ampla carta de vinhos para harmonização. O ambiente rústico e aconchegante ainda é utilizado para espaço de eventos e está aberto todos os dias, do 12h às 22h.

Estar em Monte Verde e não comer fondue é o mesmo que ir à Itália e não comer massa. O Restaurante Monte Vert é especializado em diferentes tipos de fondues. O rodízio é uma das melhores maneiras de experimentar os pratos que incluem tanto os acompanhamentos típicos quanto as variedades e releituras de clássicos.

Duas pousadas românticas na capital da lua de mel

A paisagem verde e montanhosa, o clima frio e a arquitetura peculiar que remete aos vilarejos europeus fazem de Monte Verde um refúgio para curtir a dois. A cidade oferece ampla oferta de hotéis e pousadas que atraem hóspedes com seus espaços intimistas, aconchegantes e que oferecem vistas espetaculares para a natureza.

Pertinho do centro, a Pousada Jardim da Mantiqueira se instala ao redor de um bosque de araucárias. Os chalés têm uma decoração de estilo minimalista e muita luz natural. Com um ambiente mais familiar a pousada convida às crianças a se aventurar e brincar em um ambiente natural. São doze chalés com lareira e hidromassagem, vista para as montanhas, decoração única, varanda privativa e suítes totalmente equipadas.

Já a Pousada Pedras e Sonhos é um recanto que combina com a primavera, amor, lareira e vinho. Possui cinco chalés em alvenaria equipados com banheira de hidromassagem dupla e uma decoração intimista. Além de proporcionar um ambiente romântico, a vista da imensidade montanhosa é deslumbrante garantindo uma estada revigorante. O sexto, o Chalé da Pedra acomoda até quatro pessoas. É totalmente de madeira, com sala, cozinha, banheira de hidromassagem e uma varanda de 360º.

Serviço

Onde comer

Di Vinetto Ristoranti – divenetto.com.br

Monte Vert – A Casa do Fondue – www.casadofondue.com.br

Restaurante Rancho da Picanha – restauranteranchodapicanha.com.br

Restaurante Villa Amarela – villaamarela.com.br

O Caipira – o-caipira.business.site

Onde ficar 

Pousada Jardim da Mantiqueira – www.pousadajardimdamantiqueira.com.br

Pousada Pedras e Sonhos – www.pousadapedrasesonhos.com.br

10 castelos para visitar o ano inteiro na República Tcheca

A República Tcheca é um destino conhecido por seus monumentos históricos, grandes palácios e castelos. Sendo Praga a quinta cidade mais visitada da Europa.

Na sua grande maioria, castelos e palácios tchecos permanecem fechados durante o inverno.  No entanto, algumas pérolas históricas dão as boas-vindas aos visitantes com portas abertas o ano todo, não sendo necessário reservar os ingressos com antecedência. Estes são castelos e palácios encontrados em áreas urbanas e em pequenas cidades.

Foto via divulgação

Confira abaixo uma lista com os 10 castelos mais interessantes do país abertos o ano inteiro:

1. Castelo de Praga

Um dos maiores complexos de castelos do mundo – o Castelo de Praga – não fecha durante o inverno. Você pode visitar, por exemplo, o Antigo Palácio Real, a Basílica de São Jorge, a Galeria do Castelo de Praga, bem como os Estábulos Imperiais, com exposições, ou a Catedral de São Vito. O horário de visita geralmente termina às 16h.

2. Castelo Křivoklát

O Castelo Křivoklát, na Boêmia Central, serviu como residência representativa dos reis tchecos e oferece várias áreas valiosas do final do período gótico. Na biblioteca do castelo existem mais de 52.000 volumes. No inverno, o castelo fica aberto apenas aos finais de semana.

3. Castelo Karlštejn

O majestoso castelo Karlštejn fica perto de Praga. Foi construído pelo imperador Carlos IV, como uma residência digna para depositar as joias da coroa tcheca e coleções de relíquias sagradas, além de receber visitantes de honra. No inverno você pode visitar as áreas particulares e representativas do imperador Carlos IV, mas somente de sexta a domingo.

4. Palácio Mníšek pod Brdy

O palácio construído em estilo clássico, localizado na cidade de Mníšek pod Brdy, na Boêmia Central, serviu de residência aristocrática e foi habitado até meados do século XX. Os interiores do palácio oferecem um ambiente peculiar. Durante a visita guiada, você passará pelas salas de representação e salas privadas dos últimos proprietários. Melhor momento para visitar é no fim de semana. Não é necessário reservar, a menos que sejam mais de 5 pessoas.

5. Palacio Dobříš

Os esplêndidos interiores do Castelo Dobříš, na Boêmia Central, não decepcionarão os amantes da história e da arte. O palácio oferece 11 quartos em estilo rococó e classicismo. Até hoje, o palácio pertence à família Colloredo-Mansfeld e pode ser visitado todos os dias, exceto às segundas-feiras. Você também pode ficar hospedado no hotel-palácio.

6. Castelo Loket

O castelo gótico de Loket, localizado na Boêmia Ocidental, perto de Karlovy Vary, é um dos castelos mais bonitos da República Tcheca. Foi construído sobre uma rocha alta sobre o rio Ohře. O rio corre ao redor da rocha, em seus três lados. O imperador Carlos IV visitou esse lugar com frequência. A principal entre as exposições únicas do castelo é a enorme coleção de porcelana ou a coleção de armas históricas. Aqui você pode ver um meteorito que caiu em Loket no ano de 1422. No inverno, o castelo abre todos os dias até as 16h.

7. Castelo Rožmberk

O castelo medieval Rožmberk, no sul da Boêmia, fica sobre uma rocha acima do rio Moldava e compõe um extenso complexo. No circuito de visitas de inverno, você entrará nas salas privadas da família do condado de Buquoys, os últimos donos do castelo. As visitas de inverno são realizadas de terça a sexta-feira, às 11h00 e às 13h00.

8. Palácio Hluboká nad Vltavou

O romântico palácio Hluboká nad Vltavou, no sul da Boêmia, está entre os castelos mais bonitos da República Tcheca. No circuito de inverno, você passará pelas suítes privativas das últimas gerações do Schwarzenberg, visitará a sala de jantar do caçador, a sala de preparação de alimentos e o andar do último proprietário do palácio, Dr. Adolf Schwarzenberg. O palácio tem uma relíquia técnica: o elevador pessoal e de carga. O palácio Hluboká também está aberto no inverno, todos os dias, exceto às segundas-feiras.

9. Český Krumlov

Se você visitar Český Krumlov no sul da Boêmia no inverno, verá o palácio fechado. Não fique triste com isso! No inverno, você pode visitar o Museu do Castelo na área do palácio e, assim, se transportar para a era dos aristocratas de Krumlov, os Rožmberk, e outras personalidades importantes da nobreza que residiam na cidade ao longo dos séculos. Aqui você pode admirar retratos de aristocratas, escritos importantes e também curiosidades como, por exemplo, a bandeira fúnebre de Jan Kristián de Eggenberg.

10. Palácio Lednice

O palácio em Lednice, na Morávia do Sul, é um dos monumentos mais visitados da República Tcheca. Era a residência de verão da família principesca do Lichtenstein. O palácio faz parte da área de Lednice e Valtice, que está registrada na lista do patrimônio mundial da UNESCO. No inverno, abre nos finais de semana, exceto no mês de janeiro. Nas visitas, há salas de representação no piso térreo do palácio, com seus tetos ornamentados, paredes revestidas em madeira entalhada e belos móveis que não têm equivalente na Europa. Estes espaços foram utilizados para organizar eventos sociais, festas e bailes de gala da nobreza europeia.

Mais informações: www.destinotchequia.com

Texto por agência com edições de Hanna Queiroz. Imagem destacada via divulgação.

Confira a programação para a 66º edição do Caranval de Aruba

A 66ª edição do Carnaval de Aruba reúne diferentes festas típicas até o final de fevereiro, além de paisagens deslumbrantes e clima tropical.

A Ilha Feliz também é conhecida por suas animadas e populares festas de Carnaval, o evento representa a cultura e identidade arubiana, é uma ótima opção para quem deseja comemorar fora do Brasil. O feriado é marcado por desfiles chamativos e alegres e eventos musicais pelas ruas das cidades de San Nicolás, Noord e Oranjestad. Desde 1954, Aruba celebra o Carnaval ao ritmo da música caribenha, alegrando os turistas que se encantam com os passistas e seus trajes coloridos, elaborados com lantejoulas, múltiplas penas e outros ornamentos festivos. Confira alguma das atividades para a edição 2020:

Divulgação

 O Festival das luzes de Oranjestad e San Nicolás: Um show visual com centenas de flashes de luz incorporados nas roupas e carros alegóricos que desfilam pelas ruas deixa a exibição ainda mais mágica e autêntica.

• Data e local: Oranjestad, 15 de fevereiro de 2020.

• Data e local: San Nicolás, 20 de fevereiro de 2020.

O tradicional desfile das crianças em Noord e em Oranjestad: O maior espetáculo infantil do Carnaval de Aruba, em que centenas de crianças aproveitam a oportunidade para mostrar suas habilidades como bailarinos.

• Data e local: San Nicolás, 9 de fevereiro de 2020.

• Data e local: Oranjestad, 20 de fevereiro de 2020.

Desfile de pijamas matinais Jouvert: Popularmente conhecida como a “festa do pijama”, é a maior “jump-up” (festa de rua) de Aruba, e convoca os foliões de toda ilha. Milhares de pessoas se reúnem em San Nicolás para seguir as diferentes caravanas com música ao vivo pela ruas da cidade. Programe seu despertador! O evento começa às 4 da manhã e continua até o amanhecer.

• Data e local: San Nicolás, 22 de fevereiro de 2020.

Grande desfile de San Nicolás: É o prelúdio para o desfile magnífico de Carnaval de Oranjestad. Os músicos locais criam um ambiente excepcional em San Nicolás, interpretando os sucessos musicais da temporada para a alegria de centenas de participantes, que escolhem roupas brilhantes para aproveitar a ocasião. O desfile começa ao meio dia, em San Nicolás.

• Data e local: San Nicolás, 22 de fevereiro de 2020.

Grande desfile de Oranjestad: O maior desfile de Carnaval é o Grande Desfile de Oranjestad. Este desfile é contemplado por músicas, carros alegóricos espetaculares e roupas originais, decorados com pedras coloridas, lantejoulas e penas, criando um espetáculo único. O evento começa às dez da manhã, em Oranjestad, e continua até as primeiras horas da tarde.

• Data e local: San Nicolás, 22 de fevereiro de 2020.

Queima do Rei Momo: Marca o fim da temporada e simboliza a queima do espírito carnavalesco, que só volta a aparecer na temporada seguinte, iniciando uma nova rodada de festas.

• Data e local: Oranjestad e San Nicolás, 25 de fevereiro de 2020.
Texto por agência com edição de Natalia Bastos. Imagem destacada via Istock/CircleEyes

Waitaki fornece alguns dos melhores vinhos na Nova Zelândia

enoA região de Waitaki, ainda pouco explorada, tem despontado como uma nova produtora de vinhos fornecendo alguns dos melhores neozelandeses.

A pequena região Waitaki está conquistando espaço no universo do vinho. As plantações são relativamente novas e começaram oficialmente em 2001, mas os vinhos que saem dali têm apresentado qualidade excepcional. Os vinhedos se estendem por uma faixa de 75 km e estão margeados de um lado pelo sul do Oceano Pacífico, bem frio, e do outro pelos alpes de picos nevados da Ilha Sul, que protegem as plantações das chuvas.

Divulgação.

No Brasil, é possível encontrar rótulos da vinícola premium Ostler Vineyards, pioneira na produção no Vale de Waitaki, de uvas como Pinot Noir, Pinot Gris, Riesling e Gewürztraminer.

A maioria das vinícolas da região são as últimas a realizar a colheita na Nova Zelândia, no final de abril e início de maio. Como as uvas ficam mais tempo na parreira, o sabor fica mais apurado do que os vinhos produzidos em Central Otago. O resultado é um maior nível de acidez, que confere mais frescor, notas de frutas delicadas e uma bebida balanceada.

Além das vinícolas, há diversas atrações turísticas por ali, todas de fácil acesso. Nas Omarama Hot Tubs, é possível curtir um ofurô quentinho com vista para os alpes e céu estrelado durante a noite. Na praia Koekohe, fotógrafos do mundo todo registram as Moeraki Boulders, misteriosas rochas esféricas formadas há milhões de anos que ficam ainda mais incríveis sob a luz do início do dia e do fim da tarde.

Para saber mais sobre turismo na Nova Zelândia, acesse: newzealand.com/en/

Malai Manso, um verdadeiro oásis no centro-oeste

O Malai Manso em apenas três anos de atividade, recebeu no último ano quarenta e cinco mil hóspedes, entre lazer e corporativo.

Com trezentos e cinquenta e três apartamentos com noventa e dois metros quadrados, com varanda e saleta, dividem-se nos cinco andares com a vista para o Lago Manso, com cinquenta e sete quilômetros de navegação e dez vezes maior que o Lago Paranoá, traz uma moldura de morros que fazem parte do complexo da Chapada dos Guimarães. Quem quer mais privacidade pode optar pelos bangalôs, com sala, dois quartos, jacuzzi e churrasqueira ou as casas boutique, construída em meio a um imenso gramado ao lado do hotel, que conta com todo serviço de governança e transporte para o prédio principal, o Malai Manso é um verdadeiro oásis em meio a região centro -oeste do país. Hoje investe na ampliação de seu centro de convenções, que passará da atual capacidade para um público de quatrocentos e oitenta pessoas, para mil e seiscentas pessoas sentadas, com obras a serem entregues em novembro desse ano.

Para quem busca o hotel pensando no lazer, se encantaram com a piscina de 3.000 m2, com diversos ambientes que se interligam, inclusive uma área exclusiva para crianças. As opções de divertimento são as mais variadas para todas as idades, e vão desde esportes radicais como tirolesa e arvorismo, a arco e flecha, salão de jogos, quadras de tênis, futebol e poliesportivas a um cassino onde se pode ganhar vários “malais”. O SPA assinado pela L’Occitane é um espaço que vale a visita.

Foto por Patricia de Campos

 Incluso na diária não apenas as refeições, mas bebidas alcoólicas e não alcoólicas, sorvetes e quitutes durante todo o dia, sempre tendo a culinária mato-grossense como destaque.

Passeios de lancha pelo lago com parada em uma praia que um verdadeiro cartão postal, flutuação em Bom Jardim ou conhecer as cachoeiras do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, são complementos para conhecer o destino Mato Grosso.

Foto por Patricia de Campos

Com ações sustentáveis no seu sistema operacional, como reciclagem, utilização de material reaproveitável, entre outros, destaca-se o parque de placas solares que garantem cem por cento do consumo de energia elétrica do empreendimento, fazendo do Malai Manso Resort e Convetion, um empreendimento “eco”.

 

Texto e imagens por Patricia de Campos.

Passeio romântico de balão é destaque em Pirenópolis – (GO)

Quem visitar Pirenópolis pode desfrutar de uma experiência para casais, que além de café da manhã, inclui brinde com espumante e frutas durante o voo.

Goiás vem se destacando no cenário turístico brasileiro pelos casarios preservados e atrativos que contam a história da cidade, além da natureza exuberante da região, agora poderá contar com outras experiências inesquecíveis. O Grupo Villa, que comanda o Hotel Casarão Villa do Império, o Dádiva Hotel Boutique e a Pousada Villa do Comendador, lançou uma programação com diversas experiências turísticas que devem encantar os visitantes do destino goiano.

Entre as opções está o voo de balão, um tour sobre a cidade de Pirenópolis, que favorece o romance. Casais que almejam ter uma experiência turística têm no passeio romântico – de forma exclusiva e privativa para duas pessoas – uma oportunidade única de contemplar uma paisagem inesquecível. Além disso, o balão abriga no cesto uma mesa, cadeiras, frutas e espumante para um brinde exclusivo à dois, complementado por um café da manhã especial no local do pouso.

Divulgação

O passeio romântico, que dura cerca de uma hora, parte sempre de um dos hotéis do Grupo Villa. É feito em balões novos e conduzidos por pilotos experientes e com muitas horas de voo, o que garante a segurança dos passageiros. Os voos panorâmicos dependem das condições climáticas, contam com todo suporte técnico necessário e transporte para levar os ocupantes de volta ao hotel.

Serviço:

Experiência romântica Ágape

Tour panorâmico em balão de ar quente em Pirenópolis

Valor da experiência: R$ 4.000,00 o casal.

Mais informações: grupovillahoteis.com.br/index.php/avinuexperiences/

Eco Valley Bahia reúne três roteiros de ecoturismo

A agência de turismo Eco Valley Bahia, situada em Luís Eduardo Magalhães, reuniu a seguir três roteiros imperdíveis para quem busca por experiências únicas.

As regiões Norte e Nordeste abrigam algumas das paisagens mais bonitas do Brasil. Não a toa, sua exuberante natureza é cenário de diversos roteiros de ecoturismo que envolvem trilhas, banhos de cachoeira, escaladas em paredões e muito mais. Tanto os aficionados por belezas naturais, quanto os apaixonados por adrenalina encontram, por ali, diversas opções de lazer e aventura.

Pensando nisso, a operadora e agência de turismo Eco Valley Bahia, situada no oeste baiano, com fácil acesso a importantes destinos de ecoturismo do Maranhão, Tocantins, Piauí e Goiás, reuniu  esse roteiro imperdíveis para quem busca por experiências únicas e em contato com a natureza.

Confira:

Jalapão, Tocantins

Jalapão – Pixabay

Destino de águas abundantes, chapadões, dunas, serras e fervedouros, o Jalapão já é famoso entre os viajantes que buscam por esse tipo de viagem. Integrando belas paisagens a atividades de aventura como rafting, canoagem e rapel, o local está pronto para o turismo e concentra diversos circuitos que podem ser explorados a partir das cidades de Mateiros e Ponte Alta do Tocantins – consideradas como base para os visitantes da região.

Entre os atrativos locais, o destaque fica por conta das dunas douradas, que chegam até 40 metros de altura, e os fervedouros, que são nascentes de rios subterrâneos que formam piscinas naturais de água cristalina onde – por conta da pressão da água – os visitantes não afundam.

Mas o Parque Nacional ainda conta com cachoeiras, como a da Velha, de 15 metros de altura em formato de ferradura, e a da Formiga, com águas verde-esmeralda; assim como enormes paredões de rocha; o Cânion Sussuapara, de 12 metros; a Lagoa do Japonês, e muito mais.

São Desidério, Bahia

São Desigério- Divulgação

Integrante do circuito Caminhos do Oeste, na Bahia, e sendo considerado um dos maiores patrimônios espeleológicos do Brasil, a cidade de São Desidério é um refúgio de ecoturismo ainda pouco explorado. Apesar de sua distância de Salvador, de aproximadamente 900 quilômetros , o lugar tem fácil acesso via Barreiras, cidade a apenas 27 quilômetros dali, com aeroporto que recebe voos regulares de Belo Horizonte, Brasília e Salvador.

Entre grutas, cavernas e paredões, suas principais atrações são: a Gruta do Catão, com cem metros de extensão e duas colunas de 10 metros de altura formando um portal natural, além de estalactites, formações de rocha calcária e um rio subterrâneo passando gruta adentro; a Lagoa Azul, cercada por paredões rochosos e águas de até 40 metros de profundidade, criando um cenário exuberante para contemplação; e o Paredão do Deus me Livre, com rochas de até 30 metros de altura.

Estando na cidade, vale ainda conhecer a Fazenda Gruta das Pedras Brilhantes, onde se reúnem pinturas rupestres, artefatos e indícios de um cemitério indígena, a Gruta da Sopradeira e a Garganta do Bacupari, assim como as produções de artesanato local, feito com capim dourado e palha do buriti.

A cidade conta ainda com um dos maiores e mais renomados ornitólogos do Brasil, Luiz Trinchão. Aos 81 anos, ele dá verdadeiras aulas a céu aberto durante a condução de grupos para o avistamento de pássaros por toda a região de São Desidério.

Serras Gerais, Tocantins

Serras Gerais – reprodução to.gov.br

A região das Serras Gerais é formada por oito municípios dispostos no maior conjunto de serras do país. Entre Aurora do Tocantins e Taguatinga, esse destino conta com rios, cânions, cachoeiras e cavernas que atraem a atenção dos amantes do ecoturismo.

Para conhecer o melhor do lugar, situado no sudoeste tocantinense, é possível fazer um roteiro desbravando sua rica fauna e flora, que conta inclusive com exemplares de pau brasil, até chegar a pontos imperdíveis como o Cânion Encantado, na cidade de Almas. O local nada mais é do que um imponente paredão de mais de 70 metros de altura com quatro quedas d’água que completam a paisagem.

Outra parada obrigatória é na Cidade de Pedra, uma concentração de formações rochosas esculpidas pelo tempo em uma área de 15 quilômetros quadrados. Suas formas indefinidas ganham vida na imaginação dos visitantes, que enxergam uma espécie de cidade com edifícios de diversos tamanhos.

Ainda nessa região, o visitante pode apreciar um belo entardecer no Arco do Sol, também chamado de Pedra Furada, aproveitar cachoeiras como a do Pelado e experimentar a gastronomia local.

Sobre a Eco Valley Bahia

Com sede na cidade de Luís Eduardo Magalhães, a Eco Valley Bahia é operadora pioneira em ecoturismo no oeste baiano. Suas expedições têm foco na segurança e sustentabilidade e oferecem experiências únicas e personalizadas de turismo de natureza e aventura em destinos do Norte e Nordeste do Brasil.

Além disso, a operadora conta com frota própria e uma equipe de guias formados e experientes para a realização de roteiros diferenciados, incluindo atividades como observação de aves, rapel e rafting.

A Eco Valley Bahia também é filiada ao CADASTUR, ABETA e licenciada pela NATURATINS para operar nas Unidades de Conservação no Tocantins.

Mais informações: www.ecovalleybahia.com

Texto por agência com edição de Natalia Bastos. Imagem destacada via Pixabay.

Confira todos os detalhes do 4º Festival de Balão da Serra da Canastra

Ao longo do dia, os balões farão passeios com  público pela Canastra para o  público desvendar as belezas naturais da região, como o Parque Nacional.

A cidade de São Roque de Minas, onde fica a nascente do Rio São Francisco, na Serra da Canastra, terá entre 9 a 12 de julho o seu 4º Festival de Balão. O evento acontece na Estância Capim Canastra, localizada a 4 km da sede do município, e onde é produzido um queijo do mesmo que é  premiado até no exterior. Além de shows de Nando Reis, 10 balões vão colorir os céus de São Roque de Minas. O evento é open food e terá chefs renomados.

Ao longo do dia, os balões farão passeios com  público pela Canastra, desvende as belezas naturais da região, como o Parque Nacional, e belas cachoeiras, a mais famosa a Casca D’Anta, a primeira do Rio São Francisco. O café da manhã da fazenda ficará a cargo de Olivier Anquier .

As noites do evento serão comandadas pelo Chef Rodrigo Martins, além de outros chefs convidados. Eles vão misturar sofisticação e produtos artesanais, em uma cozinha show, sempre tendo o famoso queijo da Canastra como ingrediente principal. O público poderá conhecer a caverna onde o queijo é maturado, além de poder acompanhar todo o processo de produção.

Tudo isso incluso no ingresso, sem custo adicional. Os mesmos balões que levantam voo pela manhã, vão iluminar a noite da Fazenda Capim Canastra. As partidas e chegadas dos balões são realizadas do terreno da fazenda, onde os organizadores pretendem instalar uma área de camping.

As atrações já confirmadas são Nando Reis, Sr. Gonzales Serenata Orquestra, Murillo Augustus, Corcel, Texas Radio, Dois Reis e o Bardo e o Banjo. Na compra dos ingressos será possível optar por um passeio de balão. A venda do primeiro lote de ingressos começa em breve.

Evento vai movimentar a economia da cidade

O evento é tão importante para a região que alguns hotéis estão com uma taxa de ocupação de quase 100%, entre eles o Chapadão da Canastra, um dos melhores da cidade. O evento terá a participação de cerca de mil pessoas.

O festival vai gerar emprego e renda para São Roque de Minas, além de ajudar a divulgar os atrativos da região. Os hotéis da cidade já estão se organizando para oferecer transporte em vans no dia do evento da fazenda até o local onde turista estará hospedado.

Sobre os organizadores

Guilherme Ferreira, um dos organizadores do evento, é da 5ª geração de sua família a produzir queijo da Canastra e ganhador da primeira medalha brasileira no Mondial Du Fromagge, em Tours/França, em 2015, com seu queijo Capim Canastra.

Guilherme Ferreira é o proprietário da Estância onde ocorre o evento e fez o primeiro queijo suspenso por um balão, em maio de 2017. Organizou todas as edições do Festival até aqui junto com Silvio Vezalli: idealizador da Expedição Canastra360 e dos voos de Balão na Serra da Canastra. Ele se dedica há 15 anos na criação de roteiros na Canastra, após uma ampla experiência no mundo corporativo.

Quem cuida da segurança e experiência dos voos é Jonathan Padulla: piloto profissional há 20 anos e proprietário da Via Aérea Balonismo; organizador do Campeonato Paulista de Balonismo de 2013 e do Revoada Motuca/SP, em 2014.

Nesta edição, somou-se ao grupo o advogado Marco Aurelio Braga: mestre (2013) e doutor (2018) em Direito pela Universidade de São Paulo, sócio do MAB Advogados e apaixonado pela região da Serra da Canastra e a simplicidade de sua gente desde 2015; é o responsável pelo jurídico e parcerias do Festival.

Acesse aqui o site do 4º Festival de Balão da Serra da Canastra

Leia aqui mais sobre a Serra da Canastra

Garanta aqui hospedagem em São Roque de Minas

Faça aqui a sua citação e garanta voos baratos Belo Horizonte para você curtir o festival

As fotos foram cedidas pela Fazenda Capim Canastra

Brasileiros em Ushuaia indica um roteiro de 3 dias na Patagônia Argentina

Com temperaturas agradáveis e dias mais longos, o verão é considerado um dos melhores períodos para visitar El Calafate, na Patagônia Argentina.

A Brasileiros em Ushuaia é uma empresa iniciada em 2013 por brasileiros na cidade de Ushuaia, Patagônia Argentina, e dois anos depois com sede também no Brasil. É uma referência mundial no que tange a uma empresa brasileira em outro país, sendo hoje uma das principais agências de turismo da Argentina, recebendo em média 50 mil brasileiros por ano apenas na cidade de Ushuaia. Presente em Ushuaia nas localidades centro e aeroporto, a empresa agora conta com a atuação também em El Calafate, onde podem ser facilmente encontrados com o codinome Brasileiros em El Calafate. Localizada na principal avenida da cidade, a agência tem operação todos os dias da semana, das 9h às 21h, e oferece acesso a todos os serviços já prestados nas unidades de Ushuaia. Com atendimento personalizado em português, a operadora é detentora na categoria OURO do Prêmio Internacional de Comprometimento de Qualidade (World Quality Commitment) promovido anualmente pelo BID (Business Initiative Directions), que premia a excelência no atendimento realizado pela agência.

Para desfrutar o melhor que El Calafate tem a oferecer, a Brasileiros em Ushuaia indica um roteiro de três dias. Confira:

1º dia: Perito Moreno

Mini trekking Perito Moreno - Divulgação
Mini trekking Perito Moreno – Divulgação

O glaciar mais famoso da Argentina fica a apenas 80 quilômetros de El Calafate. Considerado como uma das reservas de água doce mais importantes do mundo, o cartão-postal local chama a atenção por suas dimensões, que diferente de outras geleiras, continuam a aumentar, ano a ano. Perito Moreno pode ser visitado por meio das inúmeras passarelas dispostas dentro do Parque Nacional Los Glaciares. São cinco quilômetros de caminhos que oferecem vistas de diversos ângulos, inclusive dos fenômenos naturais de rompimento de gelo – que ocorrem quando a pressão da água fura a resistência do gelo. Já quem prefere ficar mais próximo do atrativo natural pode optar por um roteiro de navegação, ou, ainda, caminhar sobre o gigante de gelo em um circuito de mini trekking, onde será possível observar rupturas, lagoas e até cavernas de gelo.

2º dia: Estância Cristina

Estância Cristina – Divulgação

Depois de conhecer o atrativo mais famoso da região, vale a pena desbravar uma de suas estâncias mais bonitas. A Estância Cristina, também localizada dentro do parque nacional, a noroeste do Lago Argentino, é o único lugar, em terra, de onde se pode apreciar o Glaciar Upsala – o terceiro maior da América do Sul. Fundada em 1914, a fazenda é um excelente local para conhecer as paisagens que integram icebergs e montanhas. Com acesso exclusivo via navegação, o local preserva o clima rústico patagônico. Além disso, oferece belas vistas do lago Guillermo, do Campo de Gelo Continental Patagônico Sul e do Rio Caterina. Um roteiro de 4×4 inclui, ainda, visita ao engenho, capela e casa principal da estância, assim como o museu que conta a história do local.

3º dia: Cerro Frias

Estância Cristina - Divulgação
Cerro Frias – Divulgação

Com um cenário totalmente diferente dos glaciares, o Cerro Frias, a 22 quilômetros de El Calafate, oferece uma verdadeira experiência de montanha, incluindo atividades como trekking, cavalgadas, roteiro 4×4 e tirolesa. O local tem vistas panorâmicas de atrações como: Los Glaciares, Torres de Paine, no Chile, e Fitz Roy, em El Chaltén. Além disso, oferece oportunidades de observar de perto fauna e flora típicas, com florestas de langes, estepes e animais como condores e guanacos – da família das lhamas e alpacas.

Para mais informações entre em contato pelo telefone (12) 3500-0635, pelo e-mail relacoespublicas@brasileirosemushuaia.com.br ou acesse www.brasileirosemushuaia.com.br

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com