Natal Iluminado é atração de dezembro na cidade de Caxias (MA)

No mês de dezembro, as principais ruas e praças de Caxias ganham uma iluminação cênica especial do porte de cidades que já têm uma forte tradição natalina.

Caxias já se consolidou na região como um destino de grandes eventos que acontecem ao longo do ano, com um Carnaval de rua alegre e seguro e um dos melhores São João do Nordeste. Também é conhecida por sua Procissão do Fogaréu, a segunda maior do país, e há 3 anos a cidade faz acontecer o Natal Iluminado, que assim como em Gramado, por todo o mês de dezembro realiza eventos temáticos em diversos pontos da cidade, e está se tornando uma referência natalina na região.  O espírito lúdico e religioso do Natal toma conta das ruas e espalha alegria por toda a cidade.

Com atrações para todas as idades, o Natal Iluminado faz adultos voltarem a ser crianças. Peças teatrais e apresentações de renome, cantatas natalinas e a apresentações de corais reúnem multidões em diversos pontos da cidade.

Inúmeros corais nordestinos se apresentam no Natal Iluminado de Caxias. Divulgação.

Na edição do ano passado, se apresentaram por lá o cantor lírico Fernando de Carvalho, espetáculos de ballet da Escola Municipal de Dança, o grupo Octeto de Teresina, a banda de rock católico, Rosa de Saron, Padre Juarez, da Rede Vida, a cantora evangélica Joyce Barros, e a premiada Orquestra Sanfônica de Teresina “ Seu Dominguinhos”, que para fazer jus ao nome, predomina na sua composição musical a sanfona enquanto instrumento, e homenageia o cantor Dominguinhos.

As ruas ganham iluminação especial. Divulgação

O alto nível da programação musical e cultural do período das festas de fim de ano traz a certeza de que Caxias passa a ser o grande polo turístico natalino do Nordeste, assim como Gramado é hoje, na região sul do país.

Uma cidade histórica e batalhadora

A cidade de Caxias, no Maranhão, foi a última cidade do Nordeste a aderir à independência do Brasil. Ali foi travada uma das mais sangrentas e duradouras batalhas do país, a Guerra da Balaiada. Por conta desta batalha, Luís Alves de Lima e Silva recebeu o título de Duque de Caxias, e somente depois, outras cidades foram batizadas com o nome de Caxias, como Duque de Caxias no Rio de Janeiro e Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, já em homenagem ao então Duque.

Catedral de Nossa Senhora dos Remédios e palacete do Comendador Alderico Silva. Foto por Natalia Bastos

Leia mais sobre Caxias aqui.

Texto por Cláudio Lacerda. Imagem destacada Natalia Bastos.

Explore a Mata Atlântica de Gramado no parque Olivas de Gramado

Percursos sinalizados dentro do Parque Olivas de Gramado proporcionam informações sobre a fauna e flora nativa da região.

Dias de sol e calor são um convite para atividades ao ar livre e o contato com a natureza. Com uma das vistas mais bonitas da Serra Gaúcha, o parque Olivas de Gramado oferece opções para aproveitar o destino, em meio a natureza da Mata Atlântica, em trilhas autoguiadas. Tour rural percorrendo o parque com visita às oliveiras, a horta orgânica e a fazendinha com mini bichos, completam a programação que agrada qualquer público.

Os visitantes aventureiros podem percorrer a trilha Camboatá Vermelho, que ao longo do percurso se divide, oferecendo diferentes níveis de dificuldade. A mais curta, com 350 metros, leva ao mirante mais baixo, a segunda ramificação, que leva ao mirante mais alto, tem 425 metros de extensão. Ao final, nos mirantes, o visitante desfruta da vista para o cânion Pedra Branca – quem escolher a trilha do mirante mais alto consegue contemplar parte do percurso do Rio Caí.

Cada detalhe das trilhas foi pensado para não prejudicar a Mata Atlântica e ainda informar sobre a flora e a fauna do ecossistema, começando pela própria demarcação da trilha. Ao invés de abrir um novo caminho em meio a mata, foi usada uma antiga passagem de carro de boi tomando todo cuidado para preservar as bordas e manter a vegetação nativa.

Divulgação.

Para a elaboração das trilhas, o Olivas de Gramado contou com a consultoria da Pampeana Produções Ambientais, empresa especializada que trabalha de maneira sustentável com o meio ambiente. A trilha é autoguiada (não há necessidade de um guia) e todo o caminho possui placas informativas sobre as árvores e plantas. Um grande painel ajuda na identificação das aves de rapina, como gaviões carijó e falcões-relógio, que podem ser observados pelo aventureiro ao longo do percurso ou mesmo dos mirantes. A presença dessas espécies indica que a natureza do local está saudável, já que aves de rapina são sensíveis à contaminação na cadeia alimentar e a impactos causados pelo homem. “O objetivo é sair da trilha sabendo mais do que quando entrou”, afirma o biólogo e diretor da Pampeana Produções, João Pedro Travi.

ALÉM DA AVENTURA

Além da aventura pelas trilhas, o visitante pode fazer o tour rural e visitar as plantações de olivas e horta orgânica. Outra atração especial, que faz sucesso principalmente entre as crianças, é a fazendinha de mini bichos. O local conta com animais de pequeno porte como mini vaca, mini porco, pônei, patos, cabras e coelhos.

O parque oferece almoço colonial, com saladas e insumos da horta própria, e as cestas de piquenique são uma atração à parte. O visitante pode escolher uma das tantas paisagens do Olivas de Gramado para abrir sua toalha xadrez e degustar os itens de produção local.

Se o visitante quiser levar para casa um pouco da experiência do parque, o Empório Colonial do Olivas oferece queijos, embutidos, schmiers, sucos naturais e outros produtos coloniais, todos de produtores da região.

SOBRE O PARQUE

Funcionamento: das 10h até o sol se pôr

Local: Rua Vereador José Alexandre Benetti, 1808 – Linha Nova – Gramado/RS

Ingresso: R$ 30 (crianças de 12 a 16 anos e idosos) e R$ 60 (público geral) – crianças até 11 anos não pagam. Gramadenses e canelenses tem entrada promocional de R$ 35, que podem ser consumidos na loja.

Telefone: (54) 3422-1382

Site: www.olivasdegramado.com.br

Instagram: @olivasdegramado

Facebook: www.facebook.com/olivasdegramado

 

Texto por Natalia Bastos com informações de agência. Imagem destacada via Divulgação.

Dicas das melhores praias para conhecer em Curaçao

Curaçao no mar Caribe está fora da rota dos furacões. São praias para todos os gostos, das mais modernas com beach clubs às mais desertas e intocadas.

Curaçao, é uma ilha no sul do mar do Caribe, com mais de 40 praias que contém uma fusão cultural diversa. Willemstad, a capital, reúne construções preservadas com arquitetura típica da Holanda, declarada Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO. A gastronomia, rica em peixes e frutos do mar, recebeu a influência das culturas holandesa, espanhola, africana e asiática. A música é outro encanto que proporciona uma vida noturna agitada com muitas as opções de casa noturnas, pubs, bares e shows, além de grandes festivais. Curaçao oferece muitas galerias de arte, museus, spas, hotéis, resorts de grupos hoteleiros, shoppings e centros comerciais com marcas internacionais e diversos cassinos abertos ao público.Com mais de 40 praias, ilha caribenha possui uma para cada estilo.

Agitação: Jan Thiel

Jan Thiel é uma das praias mais badaladas e modernas com beach clubs, restaurantes, diversas atividades como tênis de praia e flyboard, espreguiçadeiras e tudo o que você precisa para ficar ali o dia todo. Durante algumas noites da semana happy hours e baladas se iniciam no por do sol com DJs e bandas ao vivo.

Papagayo Beach Club na Praia Jan Thiel. Divulgação

Para curtir a dois: Kalki

A praia Kalki, última praia subindo o lado sudoeste e mais afastada do centro da ilha, tem uma faixa de areia estreita mas o charme dessa tranquila praia que conta com o restaurante do Kura Hulanda Lodge é impressionante e vale a visita.

Para curtir a dois: Kalki. Foto por Flávio Antunes /Dicas de viagem

Famosa: Kenepa Grandi

Se você entrar no Google e digitar “praia Curaçao” certamente a primeira imagem que surgirá será da famosa Kenepa Grandi. Quando se chega nessa praia, pelo alto, dá um belo impacto no visual que se tem dela e de seus incontáveis tons de azul.

Praia Kenepa Grandi – Créditos Leonardo Libman / Spring Comunicação

 

Mergulho: Tugboat Beach

Tugboat beach é onde está o naufrágio de um rebocador que afundou trinta anos atrás, onde há bastante vida marinha. Entre os mais de 70 pontos de mergulho, esse é um dos mais populares da ilha, e certamente você se lembrará desse mergulho por muito tempo.

Local de mergulho Tugboat. Divulgação

Intocada: Klein Curaçao

Se nas praias de Curaçao os tons de azul e a transparência da água já são impressionantes, em Klein Curaçao você pensa estar dentro de um fundo de tela de computador. Mesmo após ver com seus próprios olhos, você fica em dúvida se é mesmo real tamanho é o impacto visual ao se chegar. Um farol abandonado faz parte do inesquecível cenário, e as tartarugas estão lá esperando para nadar com você. A “Pequena Curaçao” (Klein significa pequeno) é inabitada, e quase nenhuma estrutura existe nessa ilhota de apenas 1,7 quilômetros quadrados que é parte integrante do território de Curaçao. Ela está presente na bandeira do país onde existem duas estrelas, uma maior e outra menor que representam Curaçao e Klein Curaçao. O trajeto de ida de barco leva em média uma hora e meia contra as ondas. A volta é um pouco mais rápida e no catamarã da Bluefinn Charters é um show à parte com velas içadas e vento em popa, literalmente. O passeio dura o dia todo entre ida, curtição e volta, e vale cada segundo e cada centavo. É o paraíso dentro do paraíso!

klein
Klein Curaçao – Créditos Flávio Antunes / Dicas de Viagem

Saiba mais em http://www.curacao.com.
Texto por Natalia Bastos com informações de agência. Imagem destacada via divulgação.

Natal mágico na Flórida Central

A região central de Florida reserva muitas riquezas para turistas de todos os estilos, principalmente no final do ano, em que todo o país é decorado.

Existem atrações para todas as idades na Flórida Central, além de boa gastronomia e muita variedade de lojas. O Estado é muito conhecido pelos parques temáticos e as praias de Miami, mas a região tem muitas mais surpresas, sendo uma boa opção para os brasileiros comemorarem o Natal e a virada de ano.

Bok Tower Gardens

Provavelmente você não sabia que o terceiro maior jardim dos Estados Unidos está em Lake Wales, uma cidade do condado de Polk. Até o dia 26 de janeiro de 2020, serão oferecidos tours guiados por Pinewood Estate, uma mansão dos anos 30 dentro dos jardins que é totalmente decorada para o Natal. E durante todo o mês, espetáculos musicais diários acontecem nas áreas de Bok Tower Gardens, acompanhados da belíssima paisagem local.

Munn Park, Lakeland

Munn Park, Lakeland. Divulgação

Para avistar as típicas casas iluminadas e as decorações natalinas é suficiente um passeio de carro nos arredores de Lakeland. Uma parada obrigatória é no Munn Park para ver à árvore de Natal no Lake Mirror.

Desfile de barcos iluminados no Lake May

No dia 7 de dezembro a partir das 18h30, acontece a “Chain of Lakes Boat Parade”, um desfile de barcos iluminados com pisca-pisca natalinos e música no Lake May.

Para mais informações, www.VisitCentralFlorida.org

 

Texto por Natalia Bastos com informações de agência.

 

Estrada do Chocolate no sul da Bahia é destaque no turismo gastronômico

Estrada do Chocolate, um lindo passeio para quem visita Ilhéus. O roteiro inclui fazendas com acervo histórico-arquitetônico e saborosos chocolates gourmet.

A Estrada do Chocolate é a primeira estrada temática da Bahia, na Costa do Cacau. A cidade baiana possui belezas naturais que encantam e atraem turistas de diversos lugares do mundo. Com praias paradisíacas, famosas fazendas de cacau e um centro histórico que conta muito sobre o país, Ilhéus mantém seu charme prosaico dos áureos tempos do cacau.

A estrada (BA 262) liga as cidades de Ilhéus e Uruçuca, chegando à BR 101. No roteiro, os turistas vão conhecer a cultura do cacau e a produção do chocolate, por meio de visitas a fazendas existentes , com sítios históricos, rios, cachoeiras e áreas de preservação ambiental. O roteiro inclui as fábricas do parque moageiro de cacau, no Distrito Industrial de Ilhéus, fazendas com fábrica de chocolate gourmet, fazendas de cacau com acervo histórico-arquitetônico, Estação Rio do Braço, prédio arquitetônico da sede do antigo distrito de Ilhéus e a Biofábrica do Cacau, dentre outros atrativos.

ONDE SE HOSPEDAR

O Cana Brava All Inclusive Resort tem uma estrutura magnífica na praia mais paradisíaca da encantadora Ilhéus. Um lugar onde o conforto e a excelência se complementa com as delicias gastronômicas. Para os mais pequenos, o Clubinho do Sol é o responsável pela diversão da criançada durante a hospedagem.

Aproveite as passagens aéreas promocionais e visite Ilhéus, a cidade que reserva lugares encantadores.

 

Texto por Natalia Bastos com informações de agência. Imagen destacada via Istock/JanPietruszka

Festa da Uva em Louveira começa no próximo sábado (SP)

 A abertura da Festa da Uva de Louveira acontece neste sábado, dia 30 de novembro a partir das 10h. O evento terá ampla programação para todos os públicos.

 Louveira chega à sua 52ª edição da tradicional festa, um evento que trará shows de grandes artistas da música brasileira, exposição de frutas, atrações circenses e muito mais. Com parte da programação gratuita, a expectativa é de que mais de 80 mil pessoas passem pela festa. Louveira é facilmente acessada por quem vem das cidades de São Paulo, Campinas e região.

Foto por Natalia Bastos

Atrações variadas para curtir em família

No primeiro dia do evento (30), o público poderá curtir show de Lucas Lucco, às 21h. Já no domingo (01), é a vez de Jorge e Mateus, com show também às 21h. No domingo, também fazem parte da programação a Pisa da Uva (12h30), leilão de frutas (12h30), baile da melhor idade (14h), chegada do Papai Noel (14h) e apresentação da Galinha Pintadinha (15h).

Ingressos

Às sextas-feiras, a Festa da Uva tem entrada gratuita. Aos sábados e domingos das 10h às 17h, a entrada também é livre. Aos finais de semana após as 17h, os ingressos vão custar R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Quem tem o Cartão Cidadão de Louveira não paga.

Quando

sextas-feiras, sábados e domingos de 30 de novembro a 15 de dezembro de 2019. Sextas-feiras, das 18h às 21h; sábados e domingos, das 10h às 22h.

Onde

Área de Lazer do Trabalhador Vereador José Finamore – Rodovia Romildo Prado, km 1, Louveira/SP

Mais informações: (19) 97167-6955 e www.festadauvadelouveira.com.br

 

Texto por Natalia Bastos com informações de agência.

 

Inauguração em Nova Zelândia de uma nova trilha

 Nova Zelândia ganha a primeira trilha para ciclistas, 55 quilômetros para admirar a exuberante paisagem repleta derochas de calcário e florestas tropicais.

Existem muitas razões para visitar Nova Zelândia, mas não há duvida de que a riqueza topográfica e a admiração pela sua biodiversidade é uma delas. O contato com a natureza é inevitável, o país é repleto de cenários surpreendentes. Agora em dezembro elas vão ganhar mais uma atração, a The Paparoa Track, uma trilha com um percurso de 55 quilômetros (três dias) que vai de Blackball (leste) a Punakaiki (oeste). A 10ª trilha da Nova Zelândia foi escolhida pelas famílias das 29 pessoas que perderam a vida no acidente na mina Pike River em 2010. É uma oportunidade de paz e reflexão, mas também traz benefícios econômicos para a região, como a mineração um dia trouxe.

Punakaiki, foto por Istock/mvaligursky

Na caminhada será possível apreciar o rio Pororari, os penhascos de rocha calcária, a história remanescente da mineração e florestas variadas. A costa oeste possui um rico solo, desde a sagrada pounamu (pedra verde) que era coletada pelos Māori, até o ouro que foi encontrado na década de 1860 e a mais recente descoberta de carvão. Da corrida do ouro na Croesus Track à mina de cartão no final da Pike29 Memorial Track, você encontrará lembranças do histórico de mineração por toda parte. Ao longo do caminho, é possível ver placas explicativas.

Como chegar na Paparoa Track

A cidade mais perto é Greymouth, tanto do início quanto do fim da caminhada. De Christchurch, na costa leste, pegue a espetacular rota de trem TranzAlpine entre os alpes do sul, e alugue um carro na estação de trem Greymouth. Blackball fica a 24 km de distância (cerca de 25 minutos), e Punakaiki fica a 45 km de distância (40 minutos). A estrada entre Greymouth e Westport, conhecida como “The Great Coast Road”, foi nomeada pelo Lonely Planet como uma das 10 estradas na costa mais bonitas do mundo. É um trajeto de 90 minutos, mas vale a pena passar muito mais apreciando o cenário natural.

Paparoa National Park, foto por istock/Wildnerdpix

 

Texto por Natalia Bastos com informações de agência. Imagen destacada via Istock/anothersteph

 

Mercados de Natal como atração turística na Itália

A tradição dos mercados de Natal já se espalhou por diferentes regiões da Itália, com itens de artesanato e produtos gastronômicos típicos de cada região.

Para todo aquele que no final do ano vai passear pela bella Itália, encontrará as cidades mais iluminadas. A partir do final de novembro já é possível entrar na sintonia natalina e passear pelos tradicionais mercados. Lá você terá a oportunidade de comprar bons presentes em uma ótima atração turística.

Mercados na Itália, um pouco da cultura de cada lugar

Do Norte ao Sul da Itália encontramos diferentes mercados com sabores e aromas típicos de cada região e produtos artesanais, mas alguns se destacam acima dos outros.

Na região de Trentino Alto Adige, a indicação são os mercados de Bressanone, Brunico, Merano, Vipiteno e, principalmente, Bolzano, que atrai multidões por ser a região mais medieval da Itália.

Do 23 de novembro até o 6 de janeiro do ano que vem, o mercado de Trento é outro dos imprescindíveis dentro do seu roteiro turístico é o de Trento.

Outros mercados atrativos estão nas cidades de Trieste, Udine, Pordenone e Tarcento.

Louveira é destino rural em destaque

Louveira é uma cidade atrativa e aconchegante com um setor gastronômico rico em produtos artesanais, à base dos quais são cultivados nos sítios.

Certamente, quando pensamos em destinos rurais a nossa imaginação viaja para trajetos longos e lugares bem distantes, mas você sabia que em apenas 70 km de São Paulo se encontra um dos destinos rurais mais aconchegantes e tradicionais? Louveira, com apenas 55 km² consegue ser uma cidade atrativa, accessível e hospitalaria.

O turismo rural começou a destacarse no interior de São Paulo a partir da criação do Circuito das Frutas, que reúne vários municípios do estado. A cidade de Louveira reúne em um ótimo roteiro para finais de semana, cerca de 10 atrativos ligados à produção agrícola com destaque para a produção de frutas e hortaliças. Os passeios permitem que as famílias se desconectem do badalado ritmo metropolitano, da mesma forma, saborear produtos naturais e regionais.

Foto por Natalia Bastos (Chácara Alvorada)

 

Imperdível a Festa da Uva de Louveira

Uma das mais fortes produtoras de uva do interior de São Paulo, a cidade vai receber no próximo sábado 30 de novembro a 52ª edição da Festa da Uva na Área de Lazer do Trabalhador Vereador José Finamore – Rodovia Romildo Prado, km 1, Louveira/SP. Serão três finais de semanas lotados de shows, atrações infantis, baile da melhor idade, artesanatos e exposição e leilão de frutas.

Uma programação completa onde a diversão não tem idade.

A festa acontecera nas sextas-feiras (das 18h às 21h), sábados e domingos (das 10h às 22h) de 30 de novembro a 15 de dezembro de 2019. Às sextas-feiras, a Festa da Uva tem entrada gratuita, sendo que nos sábados e domingos após as 17h os ingressos vão custar R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).

Ou seja, será entrada livre das 10h às 17h e para os que tem o Cartão Cidadão de Louveira é gratuito.

Mais informações: (19) 97167-6955 e www.festadauvadelouveira.com.br

 

Fundada por imigrantes italianos, a pequena cidade oferece várias opções de fazendas e propriedades rurais de famílias tradicionais, que viram no turismo rural uma oportunidade de resgatar as origens e proporcionar aos visitantes experiências únicas. As famílias abrem as portas de suas propriedades aos fins de semana e feriados, onde você será recebido pelos próprios donos.

Segue uma lista de sete locais para você visitar.

Sítio Santa Rita

Foto por Natalia Bastos
Um pedaço da Itália no Brasil, onde o visitante pode fazer um passeio por dentro dos parreirais, recebendo informações do plantio da uva e da história da família Micheletto, que cuida com carinho da propriedade. O tour continua até a vinícola, para conhecer o processo de elaboração dos diferentes tipos de vinhos. Depois, uma passagem pela loja, onde são vendidos os produtos artesanais. O Sítio Santa Rita também oferece passeios especiais para grupos e, no período de safra, que vai de dezembro a maio, é possível colher as frutas que vão ser levadas para casa, no sistema “colha e pague”. Uma dica importante para garantir o melhor momento da colheita é agendar a sua visita. O empresário Luiz Antônio dos Santos, conhecido como Lee, conta como tudo começou: “no início as pessoas visitavam a propriedade apenas para comprar o vinho, aos poucos veio a ideia de criar um espaço para desfrutarem das paisagens e da vida no sítio”. Lee recebe a todos com muita atenção e simplicidade. “É esse calor humano que falta nas capitais, recebo todo mundo do mesmo jeito que gostaria de ser recebido em algum lugar”, completa. Agora em dezembro acontece o projeto Natal Iluminado, com a presença do Papai Noel e mais de 10 mil luzes enfeitando a propriedade. E o melhor tudo: grátis.
Endereço: Estr. Mun. Tereza Bizeto Cestarolli, S/N – Cestarolli. Horário: de segunda a sábado, das 9h às 18h, e domingo, das 9h às 13h. Telefones: (19) 99732-5953 e (19) 99624-3663.

Sítio Registro

Divulgação Sitio Registro

Ambiente acolhedor e com traços históricos, visto que a estrada de terra que era usada na década de 1920 para transportar mercadorias de Goiás ao porto de Santos passa por dentro da propriedade. O nome do lugar vem daí, pois a mercadoria valiosa era registrada no sítio. Hoje a tradicional família Gothardi oferece aos visitantes uma grande variedade de vinhos, licores e cachaças, onde se pode também acompanhar de perto o processo de produção. Além das bebidas, o sítio oferece uma variedade de geleias e compotas artesanais, além do tradicional suco de uva. O Sítio Registro também dá opção de café da manhã para grupos com agendamento prévio e uma linda trilha ecológica, frequentada por ciclistas que buscam a paisagem rural.
Endereço: Rod. Romildo Prado, km 6 – Bairro Abadia. Horário: todos os dias, das 8h às 18h. Telefone: (19) 3878-1673.

Chácara Alvorada – Restaurante Comida de Sítio

Foto por Natalia Bastos

Nada melhor do que almoçar em um lugar muito agradável, com uma comida deliciosa feita no fogão à lenha pela simpática Vera Daroz. Descendente de uma das famílias mais tradicionais da cidade, a Dona Vera cuida com muito carinho da propriedade e do restaurante. O visitante poderá comer à vontade pratos das culinárias mineira e italiana. Além do restaurante, o turista poderá visitar os pomares de frutas como os de uva, caqui, pêssego, ameixa, goiaba e morango. O Comida de Sítio também oferece serviços de café da manhã e agendamento para eventos.
Endereço: Estrada Atílio Biscuola, 1.628 – Bairro Ipiranga. Horários: café da manhã das 8h30 às 10h, almoço das 11h às 15h​, e jantar das 18h às 21h. Reservas pelo telefone: (19) 3878-1373.

Restaurante e Fazenda Luiz Gonzaga

Divulgação Restaurante Luiz Gonzaga

Outra boa opção para almoçar em um ambiente hospitaleiro, onde há a opção de comer ao ar livre aproveitando a paisagem rural, é a fazenda Luiz Gonzaga. Com um cardápio variado, o restaurante oferece refeições com ingredientes orgânicos, produzidos na propriedade. Nada de chegar com hora marcada – a ideia do local é o “slow food”: aproveitar o momento com a família ou amigos, enquanto os pratos personalizados são feitos. Todos são recebidos pela proprietária Dalva Anna, carinhosamente conhecida como Vovó Anna. Depois da refeição, ela leva os visitantes para conhecer a fazenda, que ainda conserva alguns traços arquitetônicos da época da escravidão. Além do alambique, o lugar conta com um empório, onde são vendidas as cachaças temperadas e várias opções de doces e compotas feitas por ela.
Endereço: Rodovia Romildo Prado, km 5,5, Estrada Tereza Cestarolli – Bairro Luiz Gonzaga. Horário: sábado, domingos e feriados, das 11h30 às 17h. Telefone: (19) 3878-2425.

Casa San Fior

Foto por Natalia Bastos

A Casa San Fior é praticamente uma parada obrigatória. O espaço preserva a tradição da família Pagotti, que veio da Itália em 1903 e está no mesmo lugar desde então. Embora seja a mais urbana das atrações turísticas de Louveira, o local oferece a venda de vinhos artesanais, frutas fresquinhas e geleias, onde os visitantes podem provar essas delícias ouvindo as divertidas histórias do proprietário Nelson Pagotti. São 73 anos dedicados à produção de vinho, resguardando a tradição familiar. O local produz o suco da uva niágara, único na região, e o famoso vinagre de caqui. Também são vendidas frutas, doces e geleias produzidas pela família e a exclusiva geleia de pimenta com uva, apelidada de “piúva”.
Endereço: Av. Ricieri Chiqueto, 1015 – Bairro Santo Antônio. Horário: de terça a domingo, das 8h às 18h. Telefone: (19) 3878-1330.

Cantina do Aldo

Foto por Natalia Bastos

Na casa ao lado, a Cantina do Aldo oferece um cardápio com o que há de melhor na culinária italiana, em um ambiente familiar e acolhedor. A cantina conta com as tradicionais massas e deliciosa panquecas, sempre com aquele molho caseiro. Aldo conta que sempre se dedicou ao plantio da uva, isso até abrir o restaurante. Experimente as deliciosas massas caseiras, o saboroso frango à parmegiana e, de sobremesa, coma a panqueca de uva, receita exclusiva.
Endereço: Av. Nossa Senhora da Abadia, 705 – Bairro Abadia. Horário: todos os dias, das 8h às 18h. Cantina do Aldo: quinta e sexta-feira, das 19h às 22h, sábado e domingo, das 11h às 22h. Telefone: (19) 3878-2767.

Mais informações: (19) 97167-6955 e www.festadauvadelouveira.com.br

Cose Dell’Abadia

Divulgação Cose Dell’Abadia

Para encerrar o dia, nada melhor do que uma visita ao bairro da Abadia, fundado por descendentes italianos da família Biazzi. Em um ambiente caseiro, os irmãos Marco Antônio e Aldo Biazzi resgatam um pouco das origens italianas, principalmente na parte culinária.
Marco Antônio cuida da Cose Dell’Abadia, um local agradável onde os visitantes podem comprar produtos como pães, doces e geleias, além de frutas frescas e dos tradicionais vinho e sucos de uva. “Os turistas procuram produtos sem conservantes e com aquele toque italiano”, explica.

Se você está pensando em visitar Louveira, não perca tempo procurando hospedagem, clique aqui e reserve!

Confira as passagens aéreas promocionais 

Texto de Natalia Bastos com informações de agência

Explore Indaiatuba dentro do Circuito das Frutas

Indaiatuba acaba de entrar no Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021. Incorporação atribuída à sua participação no Circuito das Frutas, atrairá novos turistas.

Listada entre as melhores cidades de São Paulo pela sua qualidade de vida e considerada um importante polo empresarial do interior, Indaiatuba está localizada a cerca de 110 quilômetros da capital. Também se encontra próxima de cidades como Campinas, Itu e Jundiaí. Conta com diversos atrativos para explorar em um fim de semana com a família e uma estrutura de bares e restaurantes que atrai jovens de toda a região à noite.

O Circuito das frutas pasa por outras cidades da região, como Jundiaí, Itupeva, Atibaia e Louveira, Indaiatuba tem uma produção de frutas bastante relevante. A cidade é 3ª maior produtora de uva de mesa no Estado, além de 6ª e 7ª na produção de goiaba e acerola, respectivamente. Algumas de suas propriedades rurais, como os sítios Bela Vista e São José, estão abertos à visitação.

Visite o Casarão Cultural Pau Preto

Essa construção, que data do início do século XIX, se destaca principalmente por sua arquitetura, baseada em taipa de pilão. Hoje, o casarão funciona como Museu Municipal e Biblioteca Pública e tem entrada gratuita. Seu acervo conta a história da cidade com exposições de objetos históricos do universo doméstico, trabalho rural e urbano. Além disso, seus entornos contam com um bosque com mais de cem arvores, inclusive um jatobá centenário.

Foto: Rubens Chiri

Parques e áreas verdes

O Parque ecológico foi inaugurado em 1992, o parque tem projeto de Ruy Ohtake e cobre 80% da cidade, em um espaço que conta com 15 quilômetros de pista para caminhada, cooper e passeio de bike. Além de bosques, lagos, jardins, pedalinho no lago, também abriga o Parque da Criança, com atrações para os pequenos como escorregadores, cachoeira com balde gigante, tirolesa e playground temático de animais.

Rubens Chiri

Outro local interessante é o Parque do Mirim foi construído em torno da barragem do rio Capivari-Mirim. Como foco na educação ambienta conta com painéis informativos que explicam sobre fauna, flora e o ecossistema local. Ideal para um passeio em contato com a natureza e como fonte de aprendizado creativo tanto para os mais pequenos.

Como chegar

Indaiatuba está localizada a cerca de 110 quilômetros de São Paulo, na região de Campinas e Jundiaí. A cidade tem fácil acesso via Rodovia dos Bandeirantes.

Se você está pensando em viajar para Indaiatuba, clique aqui para passagens promocionais 

Onde ficar

O Number 1 Residence, administrado pela rede The World Hotels, tem localização privilegiada em Indaiatuba, com fácil acesso ao Aeroporto Internacional de Viracopos, parques da região, clubes, shoppings e museus.

Considerado único apart-hotel da cidade, o empreendimento é ideal para quem busca uma hospedagem a trabalho ou lazer. Em sua estrutura, o hotel conta com 47 apartamentos amplos – com 52 metros quadrados -, modernos e confortáveis, contemplando dois ambientes separados com total privacidade.

Reserve já no Number 1 Residence

Outros dos atrativos que você pode visitar são:

Museu Ferroviário

Localizado em um complexo da antiga estação ferroviária, o museu conta com uma exposição permanente da Locomotiva nº10, fabricada em 1874 nos EUA. O espaço reúne 400 objetos relacionados ao tema ferroviário, oferecendo uma viagem no tempo aos seus visitantes.

A entrada é gratuita.

Feira das Artes

A tradicional feira que ocorre na Praça Rui Barbosa é o ponto de parada para adquirir as famosas lembrancinhas. Com cerca de 50 expositores, oferece produtos desde artesanato até artigos de cama, mesa e banho e opções gastronômicas.

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Candelária

A igreja matriz de Indaiatuba foi construída por volta dos anos 1830 e tem grande importância para a história local, já que representa o local onde a cidade se formou. Segundo contam, a partir da fundação da capela é que foram erguidas as casas dos fazendeiros nos entornos. Além disso, a construção se destaca pela sua arquitetura colonial paulista, já que é uma das poucas preservadas no interior de São Paulo com estrutura em taipa. No largo da igreja ocorre, em fevereiro, a tradicional Festa da Padroeira, que já tem mais de 150 anos.

 

Texto de Natalia Bastos com informações de agência

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com