Com a hashtag #AtéDaquiaPouco, Ilhabela lança campanha para proteger moradores e turistas

Em tempos de crise mundial com o novo coronavírus, algumas se destacam ao tentar levar uma mensagem positiva, mesmo em momentos de crise. O mercado de turismo foi um dos mais afetados, uma vez que a orientação da OMS (Organização Mundial da Saúde) é de ficar em casa. Destinos turísticos tiveram que se fechar para evitar problemas ainda maiores com a pandemia.

Pensando nisso, foi criada em Ilhabela uma campanha para que os turistas respeitem as orientações de isolamento e não viagem para a ilha neste momento. O mote da campanha é a hashtag “#atedaquiapouco”, recomendando que Ilhabela continue nos planos dos turistas, mas que venham somente quando essa fase mais delicada passar.

A campanha segue a linha de uma tendência do mercado de turismo que sugere que os turistas “não cancelem, remarquem” suas viagens, que busca ajudar os empresários do trade turístico a conseguirem se manter durante esta crise com reservas futuras. Mais do que remarcar, é preciso conscientizar a todos da importância de permanecerem em casa nesse momento, evitando a propagação da Covid-19, coronavírus.

“Para nós, que há mais de 20 anos divulgamos Ilhabela como destino turístico para brasileiros e estrangeiros, foi muito difícil criar uma campanha como esta, mas entendemos que, nesse momento, foi o melhor a fazer”, comentam os responsáveis pelo portal de turismo Ilhabela.com.br , criador da campanha. “O público do nosso site são os turistas e pessoas que amam Ilhabela, que sempre voltam pra cá, e a mensagem do vídeo surgiu justamente daí. Queremos continuar mostrando nossas belezas e, quando tudo isso passar, estaremos aqui prontos para recebe-los com todo carinho que merecem. Mas agora, pedimos que todos fiquem em casa, para o bem de todos”, completam.

O vídeo oficial da campanha está disponível no Youtube https://www.youtube.com/tvilhabela, ou no link direto https://youtu.be/1CJ7Y5LmUHE , e nas redes sociais https://www.facebook.com/portalilhabela e https://www.instagram.com/portalilhabela/ .

Ilhabela também restringiu o acesso à travessia de balsa

A campanha “#atedaquiapouco” busca conscientizar turistas, e até mesmo moradores, a não se locomoverem entre as cidades nesse momento de pandemia. Ilhabela é um município pequeno, com cerca de 40 mil moradores e um único hospital, por isso a importância de conter um possível movimento de turistas e veranistas que tentem passar a quarentena na ilha.

Como medida de proteção de sua população e de não propagação da Covid-19, o município restringiu a travessia de balsas somente a serviços essenciais e de emergência. Além disso, foi implantado um sistema online, onde até mesmo moradores precisam solicitar autorização prévia para acessar o município – https://travessia.ilhabela.sp.gov.br/.

O sistema entrou em funcionamento no dia 20 de março e, em menos de 24 horas, mais de 1.300 solicitações foram atendidas. A Prefeitura de Ilhabela pede para que moradores fiquem em suas casas evitando sair da cidade, a utilização do sistema deve ser apenas para casos de urgência, onde é inevitável a travessia. Ressalta, ainda, aos turistas a importância de ficarem em suas casas neste momento para conter o contágio acelerado do novo coronavírus. Mais informações sobre as restrições de acesso a Ilhabela no link https://www.ilhabela.com.br/noticias/balsa-de-ilhabela-fica-restrita-diante-da-pandemia-do-coronavirus/ .

Texto por Agência com edição

Imagem Destacada via Divulgação

Liminar garante funcionamento de bares e restaurantes de Vitória

A tendência é que os sindicatos de outras cidades do Espírito Santo entrem com pedido de liminar para garantir a abertura dos bares e restaurantes.

O Sindicato dos Bares e Restaurantes do Espírito Santo (Sindibares) conseguiu uma liminar na Justiça que garante o funcionamento dos restaurantes em Vitória fica. A autorizado para consumo presencial vale até às 16 horas.

A liminar, concedida pela juíza Heloísa Cariello, garante o cumprimento na cidade de Vitória. A tendência é que os sindicatos de outras cidades do Espírito Santo entrem com pedido de liminar para garantir a abertura dos bares e restaurantes.

Para entender o caso

Pelo  decreto do Governo do Espírito Santo, nª 4.606-R, que disciplina o funcionamento do comercio durante a pandemia de Covid-19, bares e restaurantes poderiam funcionar. O decreto municipal 18.047/2020 previa a suspensão do funcionamento de restaurantes em Vitória.

Segundo a juíza, como o Governo Estadual já disciplinou o funcionamento desses estabelecimentos através do decreto 4.606-R, o decreto municipal que versa sobre o mesmo tema resulta em insegurança jurídica, ficando suspenso quanto a este aspecto.

Frase….

“A decisão preserva os princípios da livre iniciativa privada e também do abastecimento da população, restaurando a ordem constitucional,uma vez que esses estabelecimentos se configuram como importantes pontos de compra de insumos para os cidadãos. Nesse momento de isolamento social, é em muitos desses estabelecimentos que a população vai buscar o atendimento de suas demandas relacionadas à alimentação, portanto, o funcionamento, ainda que parcial, é necessário”.

Carlos Augusto da Motta Leal- advogado e especialista em Direito Empresarial Carlos Augusto da Motta Leal

Vale suspende trem de passageiros Vitória/Minas para barrar o coronavírus

Segundo a Vale, a suspensão é para  contribuir com as ações de contenção à pandemia do COVID-19, o coronavírus.

A Vale suspendeu a circulação do trem de passageiros que faz a ligação de Minas Gerais ao estado do Espírito Santo. Na terça-feira (24/03) o trem que parte de Belo Horizonte e vai até Vitória não circulou, bem como o que sai da capital capixaba. O trem de passageiros Vitória/Minas é o único com operação diária no Brasil e que faz a ligação de dois estados.

O trem Vitória/Minas transporta cerca de três mil pessoas por dia. Entre as cidades prejudicadas com a suspensão estão Ipatinga, João Monlevade, Nova Era, Ipatinga, Governador Valadares e Aimorés.

O trem de de passageiros da Estrada de Ferro Carajás (EFC) também suspendeu as operações. Segundo a Vale, a suspensão é para  contribuir com as ações de contenção à pandemia do COVID-19 (coronavírus).

A Vale também reforçou a higienização dos vagões e limitou a taxa de ocupação. O trem de passageiros que faz a ligação de Itabira a Nova Era também foi suspenso. terá as viagens suspensas.

A Vale informou que está contato com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), órgão federal responsável por regular e fiscalizar a concessão ferroviária para avaliar quando o trem voltará a circular.

Suspensão trem Ouro Preto/Mariana

No dia 14 de março a Vale suspendeu os passeios do Trem da Vale que liga as cidades de Ouro Preto e Mariana.  Os passageiros que tiveram a viagem cancelada têm a opção de pedir o reembolso do bilhete, no prazo de até 30 dias, ou a remarcação da passagem, sem custo adicional, no prazo de um ano.

Os passageiros que tiverem suas viagens canceladas poderão solicitar o reembolso do bilhete, sem custo adicional. Mais informações podem ser obtidas por meio do canal de atendimento Alô Ferrovias (0800 285 7000).

Aeronave da Azul transporta gratuitamente 4 toneladas de equipamentos para instalação de hospital

Os equipamentos estavam na cidade de Santarém (PA) e foram transportados de barco pelo Exército Brasileiro até Manaus de seguiu para Campinas.

Um Airbus A330 da Azul decolou na tarde de terça (24) de Manaus (AM) com suprimentos e leitos da ONG EBS. O material servirá para a montagem de um hospital móvel que vai atender pacientes em tratamento de coronavírus, no campus da Unicamp, em Campinas (SP). Veja abaixo fotos deste belo exemplo. 

O Airbus A330 é o modelo de avião responsável por operar os voos internacionais de longa distância da Azul. Os equipamentos estavam na cidade de Santarém (PA) e foram transportados de barco pelo Exército Brasileiro até Manaus, onde ocorreu o embarque rumo à Viracopos, em Campinas, principal centro de conexões dos voos da Azul no Brasil.

Segundo a Azul, o  hospital móvel que será montado na cidade do interior de São Paulo terá leitos e uma estrutura de centro cirúrgico, que servirá como reforço para o tratamento de pessoas contaminadas pela COVID-19.

A iniciativa da Azul merece aplausos de todos e deveria ser seguida por outras empresas neste momento difícil para toda humanidade. Compartilhem essa notícia para que mais ações positivas comecem a ser adotadas por todos.

Leia também: Azul vai manter voos em apenas 25 cidades; veja quais

 

 

As fotos foram cedidas pela Azul Linhas Aéreas

Estalagem Wiesbaden adota regime de quarentena

A direção da Estalagem Wiesbaden, uma das mais tradicionais pousadas de Monte Verde, distrito de Camanducaia, no sul de Minas Gerais, informa que, após cuidadoso acompanhamento e avaliação dos boletins emitidos pelos órgãos oficiais de saúde, decidiu pelo fechamento de suas instalações a partir da próxima segunda feira (23 de março) por 30 dias (trinta dias), podendo ser prorrogado.

Neste momento, esta é a melhor forma de contribuir para a contenção do coronavírus (COVID-19), a decisão visa proteger a população de Monte Verde, nossos clientes e amigos, bem como os colaboradores, parceiros e turistas nesse difícil tempo de pandemia.

Wiesbaden
Foto via Divulgação

A diretoria seguirá acompanhando os boletins e avaliará, seguindo recomendações das autoridades de saúde, o melhor momento de retomar as atividades.

Aos clientes que já fizeram reservas e desejam reagendar ou solicitar reembolso, os canais on-line estão disponíveis para as solicitações.

A Estalagem Wiesbaden agradece a compreensão e reafirma seu compromisso com a saúde e o bem-estar de todos,ao mesmo tempo torce para que consiga reabrir o mais breve possível suas portas para continuar mostrando a magia dos picos e montanhas da Mantiqueira.

Mais Informações: www.wiesbaden.com.br / contato@wiesbaden.com.br

Texto por Agência com edição

Imagem Destacada via Divulgação

Azul vai manter voos em apenas 25 cidades; veja quais

Os aeroportos das cidades de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo, terão os voos suspensos até 30 de abril deste ano.

A Azul terá a partir de quarta-feira (25/03)  apenas 70 voos diretos em 25 cidades, uma redução de 90% em sua malha. A redução foi causada pela queda de passageiros em função do isolamento social que reduziu drasticamente o volume de passageiros transportados. A suspensão vai até 30 de abril. Veja a lista completa das cidades abaixo.

A Azul chegou a oferecer 916 voos diários em 116 destinos. Os aeroportos de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo, e do Galeão, no Rio de Janeiro, terão os voos suspensos até o final de abril. As operações da companhia serão concentradas em Campinas, seu principal centro de distribuição de voos.

A Azul vai manter voos em Orlando em Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. Em Minas Gerais apenas Belo Horizonte (Confins) e Montes Claros terão voos. Segundo a Azul, o programa de licença não-remunerada teve a adesão de mais de 7.500 solicitações aprovadas até hoje, mais da metade do total de nossa força de trabalho.

Cidades que terão voos da Azul

1-Campinas

2-Belo Horizonte

3-Recife

4-Belém

5-Brasília

6-Cuiabá

7-Campo Grande

8-Florianópolis

9-Fernando de Noronha

10-Fort Lauderdale

11-Florianópolis

12-Goiânia

13-Manaus

14-Orlando

15-Montes Claros

16-Palmas

17-Porto Alegre

18-Porto Velho

19-Rio de Janeiro (Santos Dumont)

20-São Luis

21-Salvador

22-Tabatinga

23-Tefé

24-Uberlândia

25-Vitória

Comunicado da Azul

As medidas de contenção e quarentena que estão sendo implementadas em todo o país estão limitando significativamente a mobilidade de nossos clientes, Tripulantes e parceiros, o que torna inviável a operação de
várias rotas que servimos.

Como resultado, de 25 de março a 30 de abril de 2020, esperamos operar 70 voos  diretos por dia, para 25 cidades, o que representa uma redução de 90% da capacidade total em relação ao planejado. Estamos trabalhando com o governo brasileiro para garantir que a infraestrutura da aviação permaneça favorável para operarmos uma malha reduzida de maneira confiável, permitindo o movimento crítico de pessoas e produtos.

Iniciativas de redução de custos
Além das iniciativas de redução de custos fixos anunciadas em 16 de março, a Companhia está reduzindo os custos e despesas com folha de pagamento em aproximadamente 65% em abril de 2020, a partir das seguintes iniciativas:
 Aumento na quantidade de Tripulantes que aderiram ao programa de licença não-remunerada da Companhia, totalizando mais de 7.500 solicitações aprovadas até hoje, mais da metade do total de nossa força de trabalho
 Redução salarial de 50% para os membros do comitê executivo (diretores e diretores estatutários) e de 25% para gerentes
Balanço e fluxo de caixa
Além de tomar medidas agressivas para reduzir os custos operacionais, a Companhia também está trabalhando para fortalecer sua posição de liquidez com a preservação de caixa, o que inclui:
 Gestão ativa de todas as despesas de capital de giro
 Eliminando todos os gastos de capital não críticos
 Negociação de novas condições de pagamento com seus parceiros
 Avaliação de uma nova linha de crédito com instituições financeiras
A Companhia está confiante de que irá superar o impacto do Covi-19 através de seu modelo de negócios
rentável, sua forte posição de caixa e sólido balanço.
A Azul manterá o mercado informado sobre quaisquer desenvolvimentos relevantes.

Entidades alertam para o risco de falência dos parques temáticos se Governo Federal não reagir

Documento informa que são cerca de 400 mil empregos diretos e indiretos gerados por essas instituições privadas em todo o Brasil.

O Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas (SINDEPAT) e (Associação das Empresas de Parques de Diversão do Brasil (Adibra) divulgaram documento nesta segunda-feira (23/03) alertando  o Governo Federal sobre o risco de falência das empresas associadas. As duas entidades representam os parques temáticos, aquáticos e os parques itinerantes. (Veja comunicado completo abaixo).

São cerca de 400 mil empregos diretos e indiretos gerados por essas instituições privadas em todo o Brasil. Atualmente todas as atividades dos parques estão paralisadas.

“Com todos os estabelecimentos fechados, o quão fundamental é o apoio do Governo para a sobrevivência do setor, que precisa de ajuda imediata para manter os empregos de seus colaboradores”, diz trecho do comunicado divulgado pelo setor.

Leia comunicado completo

Hoje, segunda-feira, 23 de março, como não poderia ser diferente, todos os parques temáticos, aquáticos e as atrações turísticas, associados ao SINDEPAT (Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas), bem como os parques itinerantes, associados à Adibra (Associação das Empresas de Parques de Diversão do Brasil), interromperam suas atividades.

As mudanças foram drásticas e rápidas. Há cinco dias, quando entidades hoteleiras, de parques e de entretenimento turístico enviaram uma Carta Aberta ao Governo Federal alertando para o estado dramático do setor, ainda tínhamos cerca de 50% dos estabelecimentos abertos. Hoje não temos nenhum. Por isso, insistimos que essa não é uma questão de prejuízo, mas de falência.

Vemos em fatos, com todos os estabelecimentos fechados, o quão fundamental é o apoio do Governo para a sobrevivência do setor, que precisa de ajuda imediata para manter os empregos de seus colaboradores – cerca de 400 mil em todo o Brasil. Nós, do SINDEPAT e da Adibra, garantimos seguir empenhados na luta pela ajuda real ao setor e aos problemas que estamos enfrentando, como um dos segmentos mais prejudicados pela crise, em função da COVID-19.

Porto Seguro proíbe visitas na cidade histórica e no Parque Municipal Marinho Recife de Fora

A partir de sexta-feira (20/03) os veículos de uso coletivo público e privado, rodoviário e hidroviário, que fazem o transporte intermunicipal estarão proibidos de trafegar, por dez dias.

A Prefeitura de Porto Seguro proibiu visitas na  Casa da Lenha, Museu Municipal (Cidade Histórica) e Parque Municipal Marinho Recife de Fora. As atividades estão suspensas até o dia 16 de abril deste ano. As medidas são para barrar o avanço do coronavírus.

As  secretarias de Porto Seguro também tiveram seus horários reduzidos e funcionarão das 8h às 14h, e servidores públicos que apresentarem quaisquer sintomas da doença deverão passar por avaliação médica e, em caso positivo, notificados e afastados.  Pessoas que possuam idade superior a 65 anos deverão trabalhar home office até segunda ordem.

Axé Moi fechado por 30 dias

Os estabelecimentos Toa Toa, Axé Moi, Morocha, Resort La Torre, Nauticomar, Arraial d’Ajuda Eco Parque anunciaram pelas redes sociais que optaram pela interrupção espontânea de suas atividades por 30 dias.

A partir de sexta-feira (20/03) os veículos de uso coletivo público e privado, rodoviário e hidroviário, que fazem o transporte intermunicipal (Eunápolis, Cabrália, Teixeira de Freitas, Prado, Itabuna, Salvador, entre outros) e interestadual, em Porto Seguro estarão proibidos de trafegar, por dez dias (exceto para deslocamento de trabalhadores residentes em municípios próximos a Porto Seguro e seus distritos).

Os veículos turísticos (ônibus, micro-ônibus, vans e similares de excursão) estão impedidos de entrar. E os que ainda se encontram em Porto Seguro devem retornar ao seu destino de origem, até às 0h, da próxima segunda-feira, dia 23.

INFORMAÇÕES

A Secretaria de Saúde já disponibilizou um telefone de contato para esclarecer dúvidas e informações sobre o novo Coronavírus. O telefone também poderá ser utilizado para denúncias em caso de pessoas que apresentem a doença e não cumpram a quarentena. O número é (73) 98816-9930.

Nota da Prefeitura de Porto Seguro

“A Prefeitura de Porto Seguro está estudando quais os melhores caminhos para amenizar os prejuízos às pessoas que vivem no município, ao turismo e aos visitantes. Ressaltamos também que todos devem fazer a sua parte para auxiliar na diminuição da propagação do vírus, como a higienização das mãos e isolamento social, obedecendo às orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e aos decretos municipais, estaduais e federais”.

 

Gol suspende todos os voos internacionais até 30 de junho por causa do avanço coronavírus

Segundo a companhia, a suspensão é para é para a companhia se adequar ao novo cenário de demandas por transporte aéreo, dado o advento do coronavírus.

A partir de segunda-feira (23/03) todos os voos internacionais da Gol serão suspensos. As operações serão suspensas até 30 de junho, como forma de garantir a segurança dos seus passageiros e colaboradores.

Segundo a Gol, a suspensão é para é para a companhia se adequar ao novo cenário de demandas por transporte aéreo, dado o advento do coronavírus (covid-19) em nível global.

“Somado a isso, está acatando as restrições de viagem impostas pelas autoridades dos países nos quais opera, na América do Sul, na América Central e no Caribe, além de recomendações das autoridades dos Estados Unidos”, diz nota da companhia.

Os voos domésticos terão redução de 50% a 60% de sua malha aérea. “Trata-se de um processo mais flexível e paulatino, que visa oferecer aos seus Clientes a possibilidade de replanejar suas viagens com comodidade. No total, entre operações nacionais e internacionais, a companhia espera diminuir entre 60% e 70% suas operações até meados de junho”, diz outro trecho do comunicado da companhia,

Desde o surgimento do covid-19, a Gol acompanha de perto as recomendações dos órgãos responsáveis não só com relação à saúde e bem-estar de quem a escolhe para voar, mas também ligadas à flexibilização das políticas de remarcação e cancelamento de viagens nacionais e internacionais, em seus voos próprios ou realizados em conexão com as companhias parceiras.

Confira os voos que serão suspensos

Argentina

Galeão (GIG)-Córdoba (COR): voo 7613 – última operação – 22/3.

Galeão (GIG)-Rosário (ROS): voo 7617 – última operação – 22/3.

Galeão (GIG)-Ezeiza (EZE): última operação 20/3.

Guarulhos (GRU)-Ezeiza (EZE): última operação 21/3.

Guarulhos (GRU)-Mendoza (MDZ): última operação 19/3.

Recife (REC)-Ezeiza (EZE): última operação 14/3.

Natal (NAT)-Ezeiza (EZE): última operação 16/3.

Salvador (SSA)-Ezeiza (EZE): última operação 14/3.

Fortaleza (FOR)-Ezeiza (EZE): última operação 14/3.

Bolívia

(Guarulhos) GRU-Santa Cruz de La Sierra (VVI): última operação 19/3.

Chile

Guarulhos (GRU)-Santiago (SCL): diurno (voos 7660 e 7663): última operação 20/3.

Guarulhos (GRU)-Santiago (SCL): voo 7662 – última operação 20/3; e voo 7661 (SCL-GRU) – última operação 21/3.

Santiago (SCL)-Guarulhos (GRU): última operação 21/3.

Recife (REC)-Santiago (SCL): última operação 14/3.

Equador

Guarulhos (GRU)-Quito (UIO): última operação 15/3.

Estados Unidos

Brasília (BSB)-Orlando (MCO): última operação 20/3.

Fortaleza (FOR)-Orlando (MCO): última operação 20/3.

Manaus (MAO)-Orlando (MCO): última operação 14/3.

Brasília (BSB)-Miami (MIA): última operação 19/3.

México

Brasília (BSB)-Cancún (CUN): última operação 20/3.

Paraguai

Assunção (ASU)-Guarulhos (GRU): última operação 20/3.

Peru

Guarulhos (GRU)-Lima (LIM): última operação 15/3.

República Dominicana

Guarulhos (GRU)-Punta Cana (PUJ): última operação 21/3.

Suriname

Belém (BEL)-Paramaribo (PBM): última operação 07/3.

Uruguai

Recife (REC)-Montevidéu (MVD): última operação 21/3.

Guarulhos (GRU)-Montevidéu (MVD): voo 7632 – última operação 20/03; e voo 7727 – última operação 21/3.

Guarulhos (GRU)-Montevidéu (MVD): voos 7630 e 7631 – última operação 21/3.

Galeão (GIG)-Montevidéu (MVD): última operação 19/3.

Coronavírus obriga a Azul fechar 11 bases até junho; confira quais

Nesta segunda-feira a Azul informou que todos os voos internacionais, exceto os que partem da cidade de Campinas, serão suspensos.

A Azul vai fechar a partir de 21 de março 11 bases em função da queda na demanda gerada pela propagação do coronavírus. A companhia ressalta que já está em contato com os clientes impactados pelas alterações e ressalta que todos eles serão reacomodados em outros voos.

A suspensão vai até 30 de junho deste ano. Entre os destinos afetados estão Bariloche, Araxá (MG) e Feira de Santana (BA). (Veja lista das 11 bases que serão fechadas).

Nesta segunda-feira a Azul informou que todos os voos internacionais, exceto os que partem de Campinas, serão suspensos. A companhia ressalta que já trabalha na reacomodação dos passageiros afetados pelas alterações.

Segundo a CNN Brasil, a Azul também anunciou um programa de licença não remunerada com 600 pedidos aprovados até o momento, além de redução de salário de 25% dos membros do comitê executivo até a normalização da situação, suspensão de novas contratações e de viagens a trabalho e despesas discricionárias.

Confira os destinos que foram afetados pela suspensão

De 23 de março a 30 de junho

Bariloche

Lages

Pato Branco

Toledo

Ponta Grossa

Guarapuava

Araxá

Valença

Feira de Santana

Paulo Afonso

Parnaíba

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com