Tudo viagem

Gol teria investido R$ 27 milhões na compra da MAP Linhas Aéreas

Caso fique comprovado o investimento da Gol, os 12 slots hoje estão com a VoePass poderão ser redistribuídos pela ANAC.

Um processo que tramita no Tribunal de Justiça do estado do Amazonas poderá fazer com que os 12 slots (autorização de pouso e decolagens) no Aeroporto de Congonhas, que são usados pela VoePass, antiga Passaredo, voltem para a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Os slots eram da MAP Linhas Aéreas, empresa comprada pela VoePass em agosto de 2019.

A VoePass teria recebido R$ 27 milhões da Gol para a aquisição da MAP. (Veja trecho abaixo), conforme denúncia de Os ex-proprietário da MAP Linhas Aéreas,  Marcos José Pacheco e Sônia Maria Fernandes Pacheco. A Gol teria investido neste valor de olho nos slots em Congonhas,  um dos aeroportos mais rentáveis na América do Sul.

O Tudo Viagem divulgou com exclusividade no dia 19 de agosto deste ano sobre a ação de cobrança de uma dos ex-donos da MAP contra VoePass. A ação do casal Pacheco é referente a uma dívida de R$ 72 milhões. Esse valor atualizado inclui dívidas trabalhistas, uso de hangares e manutenção de aeronaves. Os autores da ação alegam que estão recebendo cobranças do Banco da Amazônia, Banco do Brasil e Banco Safra, referente aos financiamentos que deveriam ser assumidos pela VoePass.

Trecho do processo sobre a liberação de R$ 27 milhões pela Gol.

Atualmente a VoePass realiza voos para a Gol em pelo menos seis destinos. A compra das passagens é feita somente no site da Gol, um forte sinal da aproximação das duas companhias. A Gol informou que desconhece o caso, e VoePass ainda não se posicionou. Assim que ela enviar comunicado,  vamos atualizar esse post.

No estado do Amazonas, o grupo econômico MAP e VoePass responde a 264 processos no sistema e-Saj (Manaus) e 119 processos no sistema Projudi (interior), totalizando 383 processos. A soma destes processos é de cerca de R$ 10 milhões o valor das causas.

Caso fique comprovado o investimento da Gol no valor de R$ 27 milhões os 12 slots que eram da MAP, e que hoje estão com a VoePass, poderão ser redistribuídos pela ANAC para outras companhias.

Compra da MAP pela Passaredo poderá ser cancelada por dívida de R$ 6,8 milhões

Pretende viajar? Garanta aqui passagens aéreas com descontos especiais

Ônibus executivo do Aeroporto de Confins volta a circular; veja horários

O transporte de passageiros está sendo realizado em ônibus menores, com capacidade para 24 clientes por viagem.

O serviço de ônibus executivo para o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins,  foi retomado nesta segunda-feira (18/08) depois de ficar quase cinco meses sem operação por causa da pandemia do coronavírus. A passagem do serviço executivo é R$ 30,75. O transporte de passageiros está sendo realizado em ônibus menores, com capacidade para 24 clientes por viagem.

As partidas da  Avenida Alvares Cabral, 387, Bairro de Lourdes, em Belo Horizonte, começam às 6 da manhã e o último horário para Confins é sempre às 19h15. A primeira saída de Confins é sempre às 8 horas e o último horário é às 21 horas. (Veja todos os horários abaixo).

 

O ônibus executivo estava sem circular desde o dia 23 de março deste ano. A empresa Unir, responsável pelo serviço, também oferece ônibus saindo da Rodoviária de Belo Horizonte.

Saídas do ônibus executivo da Avenida Álvares Cabral

6 horas, 7 horas, 9h15, 11h15, 12h30, 16h30 e 19h15.

Saidas do ônibus executivo do Aeroporto de Confins

8 horas, 8h40, 10h50, 13h15, 15 horas, 18 horas e 21 horas

Telefone da empresa Unir: 31-3224-1002 e 31-3422-8001.

Acesse aqui o site da empresa

 

Pretende viajar? Garanta aqui passagens aéreas com descontos especiais

Azul começa a vender as passagens dos voos para Nova Iorque: ida e volta por R$ 2,5 mil

Os voos da Azul para o novo destino nos EUA serão operados pelos Airbus A330 que que transportam de 242 a 298 passageiros. 

A Azul começou a vender na manhã desta quinta-feira (16/01) as passagens dos voo diretos de Campinas para Nova Iorque, o seu 3º destino nos Estados Unidos. Os voos começam no dia 15 de junho. Quem for viajar no mês de estreia desta nota rota pode comprar a ida e a volta por R$ 2.576,48, valor com todas as taxas incluídas. Conheça neste post a aeronave da companhia que fará os voos para Nova Iorque.

Os voos da Azul serão operados no terminal 5 do Aeroporto JFK, o mesmo aeroporto usado pela JetBlue, companhia parceria da aérea brasileira. Os passageiros da Azul poderão viajar para outros destinos operados pela JetBlue.

Os voos da Azul serão operados pelos Airbus A330 que modelos que transportam de 242 a 298 passageiros.  O que tem o maior número de assentos é o A330neo. Essa aeronave será escalada para realizar os voos em datas alternadas.

Os voos vão decolar de Campinas às 20h30 e de Nova Iorque às 23h30. A Azul á opera voos em Orlando e F0t Lauderdale. As cidades de Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador, Rio, Ribeirão Preto e Curitiba serão as principais cidades brasileiras a contar com conexões convenientes para Nova Iork.

A partir de 15 de junho, a oferta de voos da Azul entre Brasil e Estados Unidos será de 30 frequências semanais. O Aeroporto de Viracopos, principal centro de conexões da América Latina, passará a ter ligações diretas para 60 destinos, sendo seis deles internacionais: Orlando, Fort Lauderdale e Nova Yorque (Aeroporto John F. Kennedy), nos Estados Unidos, Lisboa e Porto, em Portugal, e Buenos Aires, na Argentina.

Campinas/Nova Iorque (ida e volta) por R$ 2.576,48. Garanta aqui as passagens

Frase….

“Iniciamos o ano com ótimas novidades para nossos Clientes. Estamos desenvolvendo a aviação regional, atendendo a aviação doméstica brasileira e, com a consolidação desse negócio, podendo expandir também a nossa operação internacional. Nova Iorque é a ‘menina dos olhos’ dos brasileiros, que sonham em conhecer pontos turísticos como a estátua da Liberdade, a Times Square e o Central Park. Com esse anúncio, escrevemos mais uma página histórica na recente trajetória da Azul. Campinas e toda a nossa malha doméstica, de Porto Alegre à Mossoró, ganham com o lançamento desse novo destino internacional. Estamos muito felizes e empolgados com essa nova operação”

John presidente azul

John Rodgerson, presidente da Azul

 

Saiba mais aqui sobre o A330neo da Azul que transporta até 298 passageiros

Garanta aqui as suas passagens dos voos da Azul

 

Teófilo Otoni e Caratinga terão voos a partir de julho sem o apoio do Governo de Minas

Empresários e lideranças comunitárias das duas cidades decidiram criar um fundo para cobrir as despesas das operações.

Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, será a única cidade de Minas Gerais que terá a continuidade dos voos operados pela TWOFlexa partir do Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte. No dia 28 de junho, próxima sexta-feira (28/06), todos as rotas do projeto Voe Minas Gerais serão suspensos. O governo do estado decidiu acabar com o projeto criado em 2016 por não ter condições de bancar o prejuízo causado pelas rotas deficitárias.

Os voos serão de segunda à sexta-feira, um em cada sentido. As decolagens de Teófilo Otoni serão sempre às 7h55 e da Pampulha as partidas serão às 16h40. O voo entre as duas cidades dura cerca de 1h15. A manutenção dos voos em Teófilo Otoni foi possível depois que o deputado deputado estadual Neilando Pimenta (Podemos) mobilizou empresários da região. Foi criado um fundo garantidor que bancará as despesas dos voos quando a taxa de ocupação das aeronaves for inferior a 70%.

A Real Aviation Services, com sede em Belo Horizonte, será a empresa responsável pelo gerenciamento dos voos. As aeronaves Caravan, de 9 assentos, da TWOFlex, usadas atualmente, farão os voos para Teófilo Otoni e Caratinga. As passagens por trecho (ida ou volta) vão custar R$ 695. A tarifa do Voe Minas Gerais, projeto manido pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), custa atualmente R$ 645.

Manhuaçu sem definição

Os voos de Caratinga para a Pampulha estão previstos para 15 de julho deste ano e também foram mantidos após mobilização de empresários locais. Eles também vão ajudar a bancar o projeto caso a taxa de ocupação das aeronaves não atinja 50%. As duas cidades de mobilizaram por causa dos graves acidentes e dos congestionamentos da BR-381 (a rodovia da morte) que faz a ligação com Belo Horizonte.

Os horários dos voos e valores das passagens para Caratinga ainda não foram definidos. A venda das passagens de Teófilo Otoni serão feitas inicialmente nos balcões da Real Aviation Services em Belo Horizonte e Teófilo Otoni. As passagens também poderão ser compradas pelo telefone 31 3427-7293.

A empresa Real Aviation Services  está negociando com a Codemge a manutenção do site Voe Minas Gerais. Caso não seja possível, o projeto será batizado de Real Minas. A cidade de Manhuaçu está tentando manter os voos para Caratinga, facilitando as viagens para Belo Horizonte, mas ainda não há nada conclusivo.

As outras cidades que vão ficar sem voos do projeto são Araçuaí, Diamantina Patos de Minas, Ipatinga e Governador Valadares. Lembrando que estas duas cidades são as únicas atendidas com voos da Azul.

Vai viajar para outro destino? Garanta aqui as passagens aéreas com descontos especiais

 

Rio de Janeiro teve o maior aumento de passagens aéreas no primeiro trimestre

A menor tarifa aérea média doméstica real foi observada nos voos com origem ou destino no Espírito Santo, R$ 302,33.

O valor médio da tarifa aérea médica nos três primeiros meses do ano foi de R$ 371,76, contra R$ 376,50 apurados em mesmo período do ano anterior. A queda foi de 1,3% no primeiro trimestre de 2019, na comparação com mesmo período de 2018. Os dados constam do Relatório Tarifas Aéreas Domésticas, divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) nesta segunda-feira (10/06).

Considerando os valores por estado, incluindo o Distrito Federal, o valor médio por quilômetro pago pelo passageiro em voos domésticos (yield tarifa aérea médio) no período de janeiro a março de 2019 registrou aumento em 8 unidades da federação e queda em 19 na comparação com o mesmo período do ano anterior.

O aumento mais expressivo foi no Rio de Janeiro, de 11,7%, e a redução mais significativa (-18,6%) foi nos voos domésticos com origem ou destino no Espírito Santo. A menor tarifa aérea média doméstica real foi observada nos voos com origem ou destino no Espírito Santo (R$ 302,33, para uma distância média de 880 Km, a segunda menor entre todas as unidades da Federação). A maior tarifa aérea média foi em Roraima (R$ 645,10, para uma distância média de 2.298 Km, a maior entre as 27 estados.

O yield tarifa aérea médio, indicador que mede o preço pago pelo passageiro por quilômetro voado, caiu 1,9% no primeiro trimestre, em relação ao mesmo período de 2018, para R$ 0,31968. Segundo o estudo, de janeiro a março de 2019, 9,7% das passagens foram comercializadas com tarifas aéreas abaixo de R$ 100,00 e 53% abaixo de R$ 300,00. As passagens acima de R$ 1.500,00 representaram 1% do total.

No primeiro trimestre de 2019, os indicadores atrelados aos custos mais significativos da indústria, como combustível e câmbio, seguiram tendência de alta em relação ao mesmo período de 2018. O querosene de aviação (QAV), que corresponde a cerca de 30% dos custos e despesas operacionais dos serviços de transporte aéreo prestados pelas empresas brasileiras, subiu 10,8%² no primeiro trimestre de 2019 na comparação com igual período de 2018.

Valor por companhia

A taxa de câmbio do real frente ao dólar, que tem forte influência sobre os principais itens da cesta de custos do setor, subiu 16,2% no mesmo período de comparação (primeiro trimestre de 2019 em relação ao primeiro trimestre de 2018). A taxa de câmbio tem forte influência nos custos de combustível, arrendamento, manutenção e seguro de aeronaves, que, em conjunto, representam cerca de 50% das despesas dos serviços aéreos.

No primeiro trimestre de 2019 houve aumento da tarifa aérea média doméstica real da Avianca (+9,2%) e da LATAM (+3,8%) na comparação com igual período de 2018. A companhia as Gol registrou queda de 3,9% e Azul de 1,8% na tarifa aérea média em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

Como é feito o relatório

O valor da tarifa aérea registrado na ANAC corresponde à remuneração dos serviços de transporte aéreo público e não contempla o valor da tarifa de embarque nem o valor de serviços opcionais. Não são passíveis de registro os dados das passagens comercializadas sob condições especiais, tais como programas de fidelização de clientes, tarifas corporativas, pacotes turísticos, tarifas para grupos de passageiros, gratuidades, tarifas para empregados e crianças.

Antes da publicação, os dados são submetidos à fiscalização da ANAC com vistas a verificar a sua consistência e tempestividade. Em caso de infração, a empresa está sujeita a processo administrativo que pode resultar na aplicação de penalidades administrativas.

1. Cálculo com base nos valores apresentados pelas empresas de transporte aéreo, conforme Resolução nº 342, de 9 de setembro de 2014.

2. Os valores que serviram de base para o cálculo representam o preço médio do querosene de aviação cobrado pelos produtores, sem a inclusão de ICMS, divulgados pela ANP, disponíveis em http://www.anp.gov.br/precos-e-defesa-da-concorrencia/precos/precos-de-produtores. Os preços médios mensais foram calculados pela ANAC considerando-se dentro de um mês cada semana que se iniciou dentro dele, mesmo que seu encerramento tenho se dado no mês seguinte.

Confira as promoções dos voos do Rio de Janeiro

Saiba quais são os valores cobrados pelas companhias aéreas para transportar o seu pet

O animal precisa estar com todas as vacinas em dia o peso máximo para transporte na cabine é de 10 quilos, incluindo o peso da caixinha onde seu animalzinho fará a viagem.

A MAP Linhas Aéreas, com sede em Manaus, é a companhia que cobra o menor valor para transportar na cabine o seu animalzinho de estimação. A taxa cobrada é de R$ 100 por trecho e cada passageiro pode levar um pet na cabine. Cada aeronave pode levar três animais. A MAP não transporta animais no porão de seus aviões. (Confira abaixo os valores cobrados pelas outras companhias).


[read more=”Leia mais…” less=”Recolher”]

A Gol cobra R$ 200 por trecho e permite que em cada aeronave sejam transportados até quatro pets. Cada passageiro só pode levar um animal. No porão o custo é de R$ 500 por trecho. A LATAM é a companhia que aceita o maior número de pets em seus voos nacionais. São sete animais por voo e o valor cobrado é de R$ 200 por trecho. Se o transporte for no porão a taxa cobrada é de R$ 500 por trecho.

A taxa cobrada pela Azul para o transporte de animais em seus voos nacionais é de R$ 250. A companhia transporta até três pets por voo. A companhia leva animais nos porões de suas aeronaves. A Passaredo também cobra R$ 250 por trecho sendo três animais por voo. A companhia não leva os pets em seus porões.

A Avianca Brasil aceita três pets por voo e o valor cobrado nos voos nacionais é de R$ 250 por trecho. Se a viagem for no porão a taxa é de R$ 500 por trecho. Lembrando que o animal precisa estar com todas as vacinas em dia o peso máximo para transporte na cabine é de 10 quilos, incluindo o peso da caixinha onde seu animalzinho fará a viagem.

GARANTA AQUI PASSAGENS AÉREAS COM DESCONTOS ESPECIAIS

[/read]

Ingressos para entrada nos parques nacionais serão reajustados a partir de 1º de novembro

As entradas de idosos e de crianças de até 12 anos permanecem gratuitas.

As entradas de pelo menos 16 parques nacionais serão reajustadas a partir de 1º de novembro, segundo a Portaria nº 831, de 28 de setembro de 2018. O ingresso do Parque Nacional do Iguaçu (PR), um dos mais visitados do país, será de R$ 28,00 para brasileiros. Já estrangeiros do Mercosul passam a pagar R$ 42,00 e moradores do entorno serão cobrados em R$ 6,00. O valor do ingresso para estrangeiros de outras localidades será R$ 57,00.

No Parque Nacional de Brasília (DF) o brasileiro vai pagar R$ 1 a mais, já que o preço vai aumentar de R$ 13,00 para R$ 14,00, enquanto para outros públicos, o incremento foi de R$ 2,00 (de R$ 26 para R$ 28).

O Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha (PE), Parque Nacional Marinho de Abrolhos (BA), Parque Nacional do Caparaó (MG), Parque Nacional da Serra da Capivara (PI) e Parque Nacional da Serra da Canastra (MG) também tiveram seus valores atualizados.

O ingresso para entrada no Parque Nacional do Itatiaia, localizado em Itatiaia (RJ), na serra da Mantiqueira, entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, vai custar R$ 34. E por falar em Itatiaia, as pousadas em Penedo, distrito que fica próximo ao parque, estão com promoções para hospedagem até 15 de dezembro.

Os ingressos dos parques nacionais são reajustados anualmente, obedecendo ao Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), com vistas a repor as perdas inflacionárias. Os novos valores podem ser conferidos na Portaria nº 831, de 28 de setembro de 2018. As entradas de idosos e de crianças de até 12 anos permanecem gratuitas.

 

Rio de Janeiro é o estado com a passagem aérea mais barata do Brasil; valor médio foi de R$ 298,29

Além das belas praias, dos restaurantes e bares, o Rio de Janeiro é a cidade com o maior número de hotéis do Brasil.

O estado do Rio de Janeiro é o que tem a passagem aérea mais barata do Brasil, segundo os indicadores do Mercado de Transporte Aéreo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Entre janeiro e maio deste ano o valor médio dos bilhetes no estado foi de R$ 298,29, bem abaixo da média nacional que foi de R$ 347,92.

A capital carioca é símbolo do turismo brasileiro e esse título não é atoa! Além das belas praias, dos restaurantes e bares, o Rio de Janeiro é a cidade com o maior número de hotéis do Brasil! São cerca de 5 900 opções, cada uma com um estilo e os custos benefícios diferentes!

Para quem gosta de estar perto do mar, a melhor opção é procurar um hotel próximo à Praia de Ipanema! A praia é a mais frequentada por jovens turistas antenados. Não há nada mais carioca do que levar seu guarda-sol, comprar um bom mate com limão, um biscoito globo e apreciar o visual encantador de Ipanema com o Morro do Vidigal ao fundo.

Já para quem curte uma vida noturna agitada, mas sem ficar longe das praias, é claro, a dica é se hospedar em um hotel no bairro da Lapa ou no bairro Santa Teresa! Na Lapa, são diversas as opções de bares, todos com boas rodas de samba e com preços bem acessíveis!

No Santa Teresa, além da vida boêmia, o bairro também reúne símbolos da história da cidade. São casarões históricos e construções do século 19, quando era um dos pontos mais nobres da capital. Hoje é conhecido como lar de artistas e turistas.

 

 

Viajar de avião de Confins para Governador Valadares é mais caro que Fortaleza

No dia 15 de agosto deste ano o Tudo Viagem mostrou que Governador Valadares é a cidade que tem a passagem mais cara em Minas Gerais: R$ 601,12.

Os passageiros que precisam viajar pela Azul estão sofrendo com os valores absurdos das passagens aéreas. Os bilhetes de ida e volta de Confins para o município mineiro custam R$ 1.280.10, com taxas de embarques incluídas. As passagens são caras pelo fato de Azul ser a única a oferecer voos comerciais para Confins. Além disso, o aeroporto tem apenas um voo diário por causa das restrições de operações.


[read more=”Leia mais…” less=”Recolher”]

As passagens para Fortaleza, destino bastante procurado pelos turistas no Nordeste, custam menos no site da Azul. Com as taxas de embarques, a viagem sai por R$ 1.063,53. A pesquisa para viagem para Governador Valadares e Fortaleza foi feita para embarque em Confins entre os dias 10 e 14 de setembro

No dia 15 de agosto deste ano o Tudo Viagem mostrou que Governador Valadares é a cidade que tem a passagem mais cara em Minas Gerais (R$ 601,12) e Goianá, na Zona da Mata, tem o menor valor (R$ 363,12). Leia aqui a matéria completa. Uma das formas de economizar nas viagens de avião é emitir passagens com milhas que estão sendo vendidas no mercado. (Veja no final).

CONFINS/GOVERNADOR VALADARES POR R$ 1.810,10 PELA AZUL

CONFINS/FORTALEZA POR R$ 1.063,53 PELA AZUL

FAÇA AQUI A SUA COTAÇÃO E GARANTA ECONOMIA NAS VIAGENS DE AVIÃO PARA TODOS OS DESTINOS

 

[/read]

Saiba qual cidade de Minas Gerais tem a passagem aérea mais barata

Maior valor é pago pelos passageiros da cidade de Governador Valadares, segundo levantamento realizado pela Agência Nacional de Aviação Civil.

Nos quatro primeiros meses de 2018 o valor médio das passagens aéreas pagas pelos brasileiros foi de R$ 354,81, conforme mostra os Indicadores do Mercado de Transporte Aéreo da ANAC. De janeiro a abril de 2017 o valor médio foi de R$ 360,45. Entre as oito cidades mineiras atendidas por voos regulares, o menor valor foi de Goianá, que fica na Zona da Mata, e que atende o mercado de Juiz de Fora. (Veja lista completa no final).


[read more=”Leia mais…” less=”Recolher”]

Em Goianá o valor de janeiro a abril deste ano foi de R$ 363,62. Nos quatro primeiros meses do ano passado o preço médio das passagens foi de R$ 400,73. Entre as companhias que operam na Zona da Mata o menor valor foi praticado pela Gol: R$ 255,20. No ano passado o valor médio de janeiro a abril foi de R$ 309,24. Já o valor cobrado pela Azul passou de R$ 463,51 para R$ 517,66.

CONFIRA OS VALORES DE GOIANÁ DESDE 2011

O segundo menor valor foi registrado em Varginha onde apenas a Azul opera. O custo médio das passagens foi de R$ 363,66. Já os maiores valores foram pagos pelos passageiros de Governador Valadares (R$ 601,12), seguido por Ipatinga (R$ 575,89). Essas duas cidades são atendidas apenas pela Azul, motivo de os valores serem “salgados”. Acesse aqui a pesquisa completa da ANAC.

CONFIRA OS PREÇOS DAS PASSAGENS POR CIDADE

Governador Valadares: subiu de R$ 490,01 para R$ 601,12

Ipatinga: subiu de R$ 490,85 para R$ 575,89

Uberaba: subiu de R$ 476,93 para R$ 474,89

Montes Claros: subiu de R$ 403,18 para R$ 467,70

Araxá: subiu de R$ 351,08 para R$ 432,21

Uberlândia: caiu de R$ 371,92 para R$ 364,88

Varginha: subiu de R$ 323,74 para R$ 363,66

Goianá: caiu de R$ 400,73 para R$ 363,62

CONHEÇA AQUI O SITE QUE VENDE PASSAGENS AÉREAS COM ATÉ 80% DE DESCONTO

 [/read]

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com