Tudo viagem

ITA Linhas Aéreas poderá operar em Congonhas com 6 slots

Os slots em Congonhas que poderão ser usados pela ITA pertenciam a MAP Linhas aéreas, empresa comprada pela VoePass, a antiga Passaredo, em agosto de 2019. 

A partir de 1° de março de 2021 a ITA Linhas Aéreas poderá operar no Aeroporto de Congonhas,  localizado na região central da cidade de São Paulo. Serão seis slots (autorizações de pousos e decolagens) que foram concedidos pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Conforme consta no site da ANAC, a ITA Linhas Aéreas informou que pretende operar voos de Congonhas para Presidente Prudente e Ribeirão Preto, mas nada impede que a companhia mude os destinos. A ANAC informou que se em março de 2021 a ITA Linhas Aéreas não estiver apta a operar,  eles voltam para o banco de slots a agência. Ou seja, uma condicionante.

O fato de a ITA Linhas Aéreas ter conseguido o direito de operar em Congonhas vai ajudar a atrair investidores para a companhia. O Aeroporto de Congonhas é considerado um dos mais rentáveis da América do Sul. Até março do ano que vem a companhia pretende atender 16 destinos com 10 aeronaves Airbus A320.

Os slots em Congonhas que poderão ser usados pela ITA Linhas Aéreas pertenciam a MAP Linhas aéreas, empresa comprada pela VoePass, a antiga Passaredo, em agosto de 2019.  Segundo a ANAC, a MAP chegou a operar alguns slots em 2019 usando aeronaves fretadas da Passaredo e de outras empresas, mas, no caso de Congonhas esse tipo de operação não é contabilizada nos índices de regularidade da empresa. Foi por esse motivo que os slots foram retirados em setembro deste ano.

Três aeronaves da ITA já estão com reserva da matrícula na ANAC. O pedido foi feito em setembro deste ano. Veja abaixo:

PS-TCS (A-320)
PS-SPJ (A-321)
PS-AAF (A-320)

Para a ITA Linhas Aéreas começar a operar ela terá que cumprir seis etapas na ANAC. No dia 9 de outubro deste ano. a empresa iniciou a contratação de 600 profissionais. Em novembro serão abertas mais 300 vagas. Conforme o Tudo Viagem mostrou com exclusividade na quinta-feira  (15/10), já foram 10,2 mil inscrições recebidas pela empresa.

Veja quais são as etapas que uma empresa aérea brasileira deve realizar para obter o Certificado de Operador Aéreo (COA).

Fase 1 – Orientação prévia: a área técnica realiza a reunião de abertura do processo e a empresa tira todas as dúvidas sobre a preparação da documentação e as demonstrações. É a fase em que a Itapemirim se encontra dentro da chamada certificação operacional.

Fase 2: Solicitação formal: a empresa entrega o pacote de certificação, com todos os documentos, manuais e programas. Feito isso, a área técnica realiza uma análise de admissibilidade desse pacote, que é basicamente verificar se todos os documentos foram entregues e se não há nenhum erro ou falha na apresentação dos papéis.

Fase 3: Análise detalhada de documentos: Fase em que a área técnica analisa detalhadamente a documentação entregue. Nesta fase também é feita a aprovação individual dos manuais e programas da empresa.

Fase 4: Inspeções e demonstrações: é a fase prática do processo em que ocorrem as inspeções das bases de operações e manutenção, avaliação dos treinamentos, voos de avaliação operacional, exame dos tripulantes, por exemplo.

Fase 5: Certificação: esta última etapa é meramente administrativa e serve para saber se a empresa foi aprovada em todas as inspeções e demonstrações. Nesta fase é concedido o COA e as Especificações Operativas.

Finalizadas todas essas etapas, é concedido à empresa o certificação operacional. Para que ela possa iniciar as operações, é necessário aguardar a publicação da concessão pela Diretoria da ANAC. O processo é validado pelo colegiado durante a Reunião Deliberativa.

10,2 mil se inscrevem para vagas de emprego da ITA Linhas Aéreas

Pretende viajar? Garanta aqui passagens aéreas com descontos especiais

ANAC retira seis slots da VoePass em Congonhas

A decisão foi tomada nesta terça-feira (01/09) pela Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

A VoePass, que em agosto do ano passado comprou a MAP Linhas Aéreas, perdeu seis slots (autorizações de pousos e decolagens) no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A decisão é da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Em agosto do ano passado a MAP recebeu 12 slots e a VoePass 14.

Segundo a ANAC, a MAP chegou a operar alguns slots em 2019 usando aeronaves fretadas da Passaredo e de outras empresas, mas, no caso de Congonhas esse tipo de operação não é contabilizada nos índices de regularidade da empresa. Foi por esse motivo que os slots foram retirados nesta terça-feira (01/09).

A decisão foi unânime. Os diretores confirmaram a posição da área técnica, que aplicou os critérios de pelo menos 90% de regularidade no uso dos slots, conforme previsto na Resolução nº 338/2014.

Como não há saturação de infraestrutura no Aeroporto de Congonhas (SP) neste momento, os slots retornam para o banco e serão alocados na próxima temporada, em maio de 2021.

A empresa MAP Linhas Aéreas foi uma das empresas contempladas em agosto do ano passado pela redistribuição dos slots da Avianca em Congonhas, passando a obter o direito de operar 12 horários de pousos e decolagens.

Posição da ANAC sobre ação na Justiça contra a MAP

A ANAC divulgou nota sobre uma ação que está tramitando no Tribunal de Justiça do estado do Amazonas. Nesta ação a família Pachecho, que vendeu a MAP para a VoePass, antiga Passaredo, cobra pagamento de dívidas. Leia reportagem completa aqui.

Cabe à ANAC a observância do uso correto dos slots alocados nos aeroportos coordenados, como é o caso de Congonhas. Após a alocação dos slots, a Agência monitora seu uso, agindo de forma proativa e preventiva no intuito de que todas as premissas da distribuição inicial sejam fielmente cumpridas pelas empresas, garantindo-se o atendimento ao interesse público. Em relação à compra de empresas, a ANAC avalia apenas os aspectos de segurança e de certificação considerando sua regulamentação.

Posição da VoePass sobre a ação dos ex-proprietários da MAP

A MAP LINHAS AÉREAS informa haver sido firmado, em agosto de 2019, um acordo de compra e venda de suas ações com a troca do controle societário, o que foi formalizado através de contrato com cláusula expressa de irrevogabilidade e irretratabilidade, sendo eventual descumprimento do mesmo, se houver, resolvido através de perdas e danos.

A MAP informa ainda que está discutindo a ocorrência de vários inadimplementos contratuais por parte dos antigos controladores, inclusive a existência de dívidas em mais de R$24 milhões acima do valor declarado em contrato, e que a aeronave devolvida para os antigos controladores não faz parte do plano de frota da empresa, seja pela defasagem tecnológica decorrente da idade avançada da mesma, seja pela sua condição de manutenção.

 

 

Além dos descumprimentos contratuais realizados de forma reiterada pelos antigos controladores, a MAP ainda está apurando a ocorrência de denúncias sobre fraudes nas antigas manutenções realizadas pelos antigos controladores da empresa, estando sob auditoria da ANAC para apuração dos descumprimentos de regulamentos aeronáuticos realizados no passado, todos de responsabilidade dos ex-controladores, o que levou inclusive a uma substituição pelos novos controladores de mais de 2/3 da frota operada pela empresa.

A companhia informa ainda que a empresa possui com a GOL acordo comercial interline desde 2014 e acordo de compartilhamento de voos desde o ano de 2018 e que todas as operações realizadas entre as empresas ocorreram dentro do ambiente dos contratos comerciais e de codeshare.

A MAP esclarece que os atuais controladores da empresa ainda não foram sequer citados para apresentação de defesa no processo, e que tomarão todas as medidas para garantir o cumprimento de todas as obrigações assumidas pelos vendedores no contrato.

Gol teria investido R$ 27 milhões na compra da MAP Linhas Aéreas

Pretende viajar? Garanta aqui passagens aéreas com descontos especiais

Azul e VoePass terão voos na ponte aérea Rio/SP com ATR-72

A Azul vai operar na pista auxiliar entre 5 de agosto e 5 de setembro sete voos de Congonhas para o Santos Dumont, a ponte aérea  Rio/SP.

A pista central do Aeroporto de Congonhas será interditada para obras entre 5 de agosto e 5 setembro deste ano. A Azul e a VoePass serão as únicas que poderão operar neste período. Os pousos e decolagens serão na pista auxiliar.  As duas companhias vão usar no aeroporto localizado na capital paulista o ATR-72, com 70 assentos. Gol e LATAM não terão voos em Congonhas neste período pelo fato de suas aeronaves não serem homologadas para operar na pista auxiliar.

Os voos da VoePass serão diários para o Santos Dumont (ponte aérea). As saídas de São Paulo serão às 08h50 e 16h com chegada no Rio de Janeiro às 10h20 e 17h30. No sentido contrário as partidas serão às 10h50 e 18h com chegada à capital paulista às 12h20 e 19h30.

Os voos de Ribeirão Preto para Congonhas da VoePass serão diários, sempre às 07h com retorno às 20h10. A VoePass retomou as operações no início do mês de julho após período de suspensão das rotas por conta da pandemia.

Voos da Azul

A Azul vai operar na pista auxiliar entre 5 de agosto e 5 de setembro sete voos de Congonhas para o Santos Dumont. Atualmente são dois voos da Azul na ponte aérea.  O mercado Congonhas-Belo Horizonte terá seis operações por dia frente às duas que têm sido realizadas.

A rota Congonhas-Curitiba da Azul, que já foi operada pela Azul no ano passado, voltará a contar com a oferta de assentos da companhia, tendo quatro ligações diárias. As passagens dos novos voos da Azul e da VoePass já estão sendo vendidas.

                                                                Confira os horários dos voos da Azul

Congonhas (CGH)-Santos Dumont (SDU)

*INCLUSÃO DE FREQUÊNCIAS: de 05 de agosto a 05 de setembro*

Origem

Saída

Destino

Chegada

 Frequência

Congonhas

06:45

Santos Dumont

08:15

Segunda à sexta

Santos Dumont

07:35

Congonhas

09:00

Exceto aos domingos

Congonhas

10:00

Santos Dumont

11:30

Diário

Santos Dumont

09:00

Congonhas

10:25

Segunda à sexta

Congonhas

12:00

Santos Dumont

13:30

Exceto aos sábados

Santos Dumont

12:15

Congonhas

13:40

Diário

Congonhas

13:30

Santos Dumont

15:00

Diário

Santos Dumont

14:20

Congonhas

15:45

Exceto aos sábados

Congonhas

16:00

Santos Dumont

17:30

Exceto aos sábados

Santos Dumont

15:45

Congonhas

17:10

Diário

Congonhas

17:20

Santos Dumont

18:50

Diário

Santos Dumont

18:15

Congonhas

19:40

Exceto aos sábados

Congonhas

19:00

Santos Dumont

20:30

Exceto aos sábados

Santos Dumont

19:35

Congonhas

21:00

Diário

 

Congonhas (CGH) – Belo Horizonte (CNF)

*INCLUSÃO DE FREQUÊNCIAS: de 05 de agosto a 05 de setembro*

Origem

Saída

Destino

Chegada

 Frequência

Congonhas

06:45

Belo Horizonte

08:30

Segunda à sexta

Belo Horizonte

07:25

Congonhas

09:15

Exceto aos domingos

Congonhas

08:35

Belo Horizonte

10:20

Segunda à sexta

Belo Horizonte

09:10

Congonhas

11:00

Segunda à sexta

Belo Horizonte

11:05

Congonhas

12:55

Exceto aos sábados

Congonhas

11:45

Belo Horizonte

13:30

Exceto aos sábados

Congonhas

13:40

Belo Horizonte

15:25

Exceto aos sábados

Belo Horizonte

14:15

Congonhas

16:05

Exceto aos sábados

Belo Horizonte

16:10

Congonhas

18:00

Diário

Congonhas

16:50

Belo Horizonte

18:35

Diário

Congonhas

18:45

Belo Horizonte

20:30

Diário

Belo Horizonte

19:40

Congonhas

21:30

Exceto aos sábados

                             

Congonhas (CGH) – Curitiba (CWB)

*NOVO MERCADO: entre 05 de agosto e 05 de setembro*

Origem

Saída

Destino

Chegada

 Frequência

Curitiba

07:40

Congonhas

09:00

Exceto aos domingos

Congonhas

10:05

Curitiba

11:25

Exceto aos domingos

Curitiba

12:10

Congonhas

13:30

Exceto aos sábados

Congonhas

12:15

Curitiba

13:35

Exceto aos sábados

Curitiba

14:20

Congonhas

15:40

Exceto aos sábados

Congonhas

15:25

Curitiba

16:45

Exceto aos sábados

Curitiba

17:30

Congonhas

18:50

Diário

Congonhas

18:30

Curitiba

19:50

Diário

 

Como serão as obras

A pista principal de Congonhas passará por obras de recuperação do pavimento asfáltico. O custo será de R$ 11,5 milhões. As obras vão exigir o fechamento total da pista por 32 dias devido à complexidade da tecnologia a ser aplicada ao pavimento, conhecida como camada porosa de atrito (CPA).

Segundo a Infraero, que gerencia o aeroporto, a tecnologia irá proporcionar, entre outros benefícios, uma sensível melhoria da capacidade de drenagem da pista (rápido escoamento da água de chuva), com aumento da aderência do pneu da aeronave ao pavimento e redução da possibilidade de aquaplanagem (hidroplanagem). As equipes vão trabalhar 24 horas por dia, 7 dias por semana para garantir a conclusão até 5 de setembro.

Detalhes da obra

As obras incluem serviços de fresagem do revestimento asfáltico existente, execução de camada estrutural de concreto asfáltico (CBUQ) com grooving na região das cabeceiras; e de camada superficial porosa de atrito (CPA). A técnica CPA não utiliza emendas transversais no pavimento, sendo necessário um trabalho contínuo para seu melhor resultado, evitando-se interrupções.

Pretende viajar? Garanta aqui passagens aéreas com descontos especiais

 

 

 

 

Gol vai aumentar de 51 para 68 o número de voos em Guarulhos

O aeroporto do Galeão, que em abril tinha voos apenas para Guarulhos, começa a operar em 24 de maio com frequências para as capitais do Nordeste.

A partir de 24 de maio a Gol vai aumentar de 51 para para 68 o número de voos diários operados no Aeroporto de Guarulhos, principal hub da companhia. A Gol está ampliando o número de frequências em várias cidades entre 4 e 31 de maio. A redução de voos começou e março deste ano, quando começaram a aumentar os casos de coronavírus. A ampliação de voos ocorre em função do aumento da demanda em função da liberação das atividades comerciais em algumas cidades.

A ponte-aérea Rio/São Paulo terá voos que vão proporcionar comodidade àqueles que precisam desembarcar em pontos mais centrais das duas capitais. Os voos entre o Santos Dumont e Congonhas, suspensos em março, serão retomados no dia 24 de maio deste ano.

Os aeroportos de Congonhas e do Santos Dumont passam a contar com oferta de decolagens para Brasília (BSB). Segundo a Gol,  todas essas rotas serão dois horários de ida e volta nos dias úteis e um aos domingos, a partir de 24/05. Ainda a partir dessa data, o aeroporto de Santos Dumont contará com voos para Vitória aos domingos, segundas, quintas e sextas, e para Porto Alegre às segundas, quintas e sextas.

O aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, que em abril estava se conectando apenas com o de Guarulhos, começa a operar em 24 de maio com frequências para as capitais do Nordeste. As cidades atendidas são Recife, Salvador, com três frequências semanais, Natal e João Pessoa com quatro frequências semanais, e Fortaleza (FOR), com cinco.

A Gol vai voltar a oferecer três voos do Galeão para Florianópolis, em Santa Catarina. Brasília mantém seu foco para a região Norte, com operações semanais para todas as capitais da região, e passa a atender algumas cidades do Nordeste, do Sul e Sudeste, como Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre. Todos esses voos também começam a ser operados a partir de 24 de maio, com três frequências semanais.

Regras para remarcações e cancelamentos

A Gol flexibilizou as regras e os procedimentos para que não haja cobrança de taxa de alteração de voos agendados até 30/9, garantindo o uso integral do valor pago pela passagem em outras viagens. Informações podem ser obtidas no site www.voegol.com.br, nas redes sociais, no aplicativo e pelo telefone da Central de Relacionamento: 0300 115 2121.

 

Pretende viajar? Garanta aqui passagens aéreas com descontos especiais

LATAM muda planos e decide manter voos em Congonhas; veja cidades que terão voos

Até 30 de abril a LATAM Brasil será a única companhia que terá voos na ponte aérea Rio/São Paulo com dois voos diários em cada sentido.

A LATAM voltou a vender as passagens de alguns voos que serão operados no mês de abril no Aeroporto de Congonhas, localizado na região central de São Paulo. A companhia será a única que terá voos em Congonhas durante a crise do coronavírus. Nesta semana ela chegou a suspender a venda de todas as passagens dos voos de Congonhas, mas decidiu operar com a malha reduzida neste que é um dos aeroportos mais importantes do Brasil.

Até 30 de abril a LATAM também será a única que terá voos na ponte aérea Rio/São Paulo. Serão dois voos diários do Congonhas para o Santos Dumont. Em algumas datas de abril a ida e a volta custam R$ 580, 94, valor com todas as taxas incluídas.

Os outros voos da LATAM partindo de Congonhas serão para Brasília, Chapecó, Belo Horizonte (Confins), Curitiba, Navegantes e Porto Alegre. Lembrando que a malha de todas as companhias que operam no Brasil está  com menos de 90% de sua capacidade.

A Gol vai manter todos os seus voos em São Paulo no Aeroporto de Guarulhos. Já a companhia Azul decidiu centrar todas as suas operações em Campinas, aeroporto usado pela empresa como seu principal centro de distribuição de voos. A LATAM também terá alguns voos no Aeroporto de Guarulhos.

Pretende viajar nos próximos meses? Garanta aqui descontos especiais na compra das passagens

Aeroporto de Congonhas não terá voos comerciais em abril

Desde a sua função, em 1936, foi a primeira vez que as companhias aéreas suspendem voos em Congonhas por queda de passageiros. 

O Aeroporto de Congonhas, alvo de disputadas judiciais das empresas aéreas por slots (autorizações de pousos e decolagens), ficará sem voos em abril, mês de redução da malha aérea das três maiores companhias do Brasil. A suspensão foi provocada pelo coronavírus.

A LATAM chegou a vender passagens de alguns voos partindo da capital paulista, mas nesta terça-feira (31/03) retirou do seu sistema. Com decisão da LATAM, a ponte aérea Rio/São Paulo, uma das rota mais rentáveis do mundo, ficará sem voos comerciais até 30 de abril. Desde a sua função, em 1936, foi a primeira vez que Congonhas fica sem voos por queda na demanda de passageiros.

Atualização: LATAM muda planos e decide manter voos em Congonhas; veja as cidades que terão voos

LATAM muda planos e decide manter voos em Congonhas; veja cidades que terão voos

Na segunda-feira (30/03) o Tudo Viagem mostrou com exclusividade que a LATAM estava vendendo passagens por R$ 4,7 mil nos voos da ponte aérea Rio/São Paulo. Uma fonte da companhia informou que um dos motivos que levou a empresa a desistir de operar em Congonhas é a queda brusca na venda das passagens dos voos de Congonhas.

A concentração das operações da LATAM em Guarulhos ajudaria a reduzir os custos da companhia em período de crise. A Gol vai operar até 30 de abril no Aeroporto de Guarulhos. A companhia vai atender 25 capitais.

A Azul optou em concentrar as suas operações no estado de São Paulo em Campinas, seu principal centro de distribuição de voos no Brasil. No mês de abril a Azul não terá voos em Guarulhos e em Congonhas.

A LATAM informou que nos próximos dias vai divulgar a sua malha aérea, mas não respondeu sobre os voos de Congonhas.

Painel nesta terça-feira (31/03) com os últimos voos da LATAM em Congonhas

História de Congonhas

O Aeroporto de Congonhas foi inaugurado oficialmente no dia 12 de abril de 1936, mas começou a funcionar dois anos antes de provisoriamente. Até o início de março deste ano, antes da crise, operavam em Congonhas as companhias (VoePass), TwoFlez, Azul, MAP Linhas Aéreas, Gol e LATAM.

Congonhas foi construído para substituir Campo de Marte, inaugurado em 1920, e que sempre era alagado. Seu nome é uma homenagem ao Visconde de Congonhas do Campo, Lucas Antônio Monteiro de Barros (1823-1851).

LATAM vende passagens dos voos da ponte aérea Rio/SP por R$ 4,7 mil

 

LATAM terá voo diário de Congonhas para Porto Seguro

As novas frequências serão operadas pelos Airbus A320, que transportam até 174 passageiros em classe Economy.

A LATAM vai aumentar de 4 para 18 o número de voos diretos e semanais na rota São Paulo/Congonhas- Porto Seguro. Com essa ampliação, que começa em 29 de março, a companhia terá voo diário da capital paulista para Porto Seguro. As passagens dos novos voos já estão sendo vendidas no site da companhia.

A ampliação dos voos faz parte da contrapartida da LATAM junto ao Governo da Bahia que está reduzindo o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre o combustível de aviação. As novas frequências serão operadas pelos Airbus A320, que transportam até 174 passageiros em classe Economy.

450 voos semanais

A LATAM opera atualmente cerca de 450 voos semanais na Bahia nas rotas que ligam Salvador a Brasília, São Paulo (Congonhas e Guarulhos), Belo Horizonte/Confins, Fortaleza e Rio de Janeiro/Santos Dumont.

A LATAM oferece  também voos de Ilhéus para São Paulo (Congonhas e Guarulhos); além de Porto Seguro para São Paulo (Congonhas e Guarulhos), Brasília e Belo Horizonte/Confins. Para o exterior, a companhia opera as rotas Salvador-Miami e Salvador-Buenos Aires.

Confira os novos horários dos voo da LATAM para Porto Seguro

Operação Atual fim de semana

Frequência

Saída

Chegada

Aeronave

LA3170 (Congonhas- Porto Seguro)

Sábados

8h45

10h40

Airbus A320

LA3171 (Porto Seguro- Congonhas)

Sábados

11h10

13h15

Airbus A320

LA3270 (Congonhas- Porto Seguro)

Domingos

13h45

15h40

Airbus A320

LA3283 (Porto Seguro- Congonhas)

Domingos

16h10

18h05

Airbus A320

Novos voos diários a partir de 29 de março de 2020

Frequência

Saída

Chegada

Aeronave

 LA3132 (Congonhas- Porto Seguro)

Diária

12h40

14h45

Airbus A320

 LA3133 (Porto Seguro-Congonhas)

Diária

15h15

17h40

Airbus A320

Acesse aqui o site da LATAM e garanta passagens de todos os voos da companhia

Confira as 7 cidades que terão voos para Congonhas da MAP e VOEPASS

As duas companhias vão usar nos voos da cidade de São Paulo as aeronaves turboélices ATR 72–600 equipadas com 70 assentos.

A empresa VOEPASS, novo nome da Passaredo, e a MAP Linhas Aéreas terão a partir de 27 de outubro deste ano voo do Aeroporto de Congonhas para sete destinos. As duas empresas terão 6 operações diárias totalizando 158 voos semanais.  A MAP, que foi comprada pela VOEPASS em agosto deste ano,  ficará responsável pelos voos para as cidades de Ribeirão Preto (SP), Bauru (SP), Uberaba (MG) e Macaé (RJ).

Já a VOEPASS fará os voos de Congonhas para as cidades Dourados (MS) , Araçatuba (SP) e Marília (SP). As duas companhias vão usar nestas rotas as aeronaves ATR 72–600, com capacidade para 70 passageiros. A venda das passagens dos novos destinos deverá ser iniciada nesta sexta-feira. No site da Passaredo já há informações dos voos de Congonhas.

Com a compra da MAP Linhas Aéreas pela VOEPASS, as duas empresas passam a operar 35 destinos em todas as regiões do Brasil.  O grupo projeta para os próximos 12 meses chegar a marca de  de 1,5 milhões de passageiros”. MAP e VOEPASS fazem parte da Associação Brasileira das Empresas Aéreas. (ABEAR).

Os voos da VOEPASS e da MAP têm tudo para dar certo. A maioria dos destinos escolhidos são cidades que não possuem voos para a cidade de São Paulo. A cidade de Uberaba, por exemplo, que terá uma frequência para Congonhas, é atendida atualmente pela Azul com voos para Belo Horizonte (Confins).

Voos no Aeroporto de Congonhas que serão operados pela MAP

Ribeirão Preto (SP) para São Paulo/Congonhas
07h00 > 08h10
09h50 > 10h55
11h15 > 12h25
19h55 > 21h05
São Paulo/Congonhas para Ribeirão Preto (SP)
08h15  > 09h20
09h50 > 11h00
17h30 > 18h40
20h30> 21h40

Uberaba (MG) para São Paulo/Congonhas
06h10 > 07h45
São Paulo/Congonhas – Uberaba (MG)
21h30 > 23h00

Bauru (SP) para São Paulo/Congonhas
09h20 > 10h45
12h55 > 13h55
19h25 > 21h00
São Paulo/Congonhas para Bauru (SP)
07h25 > 08h55
11h25 > 12h30
17h25 > 18h55

Macaé (RJ) para São Paulo/Congonhas
18h25 > 20h05
São Paulo para Congonhas para Macaé (RJ)
14h25 > 15h40

Voos que serão operados em Congonhas pela Passaredo

Marília (SP)  para São Paulo/Congonhas
10h50 > 12h10
São Paulo/Congonhas para Marília(SP)
09h00 > 10h20

Dourados (MS) para São Paulo/Congonhas
07h00 > 09h20
17h45 > 20h00

São Paulo/Congonhas para Dourados (MS)
12h40 > 14h45
21h40 > 23h55

Araçatuba (SP) para São Paulo/Congonhas
15h25 > 16h55
São Paulo/Congonhas para Araçatuba (SP)
12h55 > 14h25

Pretende viajar? Faça aqui a sua cotação e garanta descontos especiais

Saldão Maxmilhas

Azul estuda acabar com os voos de Curitiba e Porto Alegre para ter 28 frequências na ponte aérea

Nos voos da  ponte aérea Rio/São Paulo  previstos para outubro deste ano,  a companhia vai usar o Airbus A320neo com 174 assentos.

A companhia Azul pretende lançar 14 voos do Aeroporto de Congonhas para o Santos Dumont, aeroporto localizado no centro do Rio de Janeiro. Esses voos na ponte aérea Rio São Paulo serão possíveis graças aos slots (horários de pousos e decolagens) que a Azul recebeu em Congonhas. A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) decidiu repassar para Azul 15 slots no aeroporto localizado na capital paulista. A estreia da Azul na ponte aérea está prevista para outubro deste ano.

Mas para chegar aos 14 voos de Congonhas para o Santos Dumont, e 14 no sentido contrário, totalizando 28 horários na ponte aérea, a Azul planeja acabar com os voos quatro voo s diários de Curitiba para Congonhas e com os três de Porto Alegre para Congonhas, segundo o diretor de alianças da Azul, Marcelo Bento Ribeiro. Ele informou que os seis voos que a Azul tem de Belo Horizonte (Confins) para Congonhas serão mantidos.

Na ponte aérea Rio/São Paulo a Azul vai usar o Airbus A320neo com 174 assentos. O serviço de bordo nos voos de Congonhas para o Santos Dumont deverá ser o mesmo das demais rotas nacionais, com os snacks serviços a vontade, além dos refrigerantes e sucos. Marcelo Beto disse que poderá ser acrescentado um outro item no serviço de bordo.

No dia 9 de agosto deste ano termina prazo para que as companhias Passaredo e MAP comprovem capacidade técnica de operar com o ATR-72 com 70 assentos em Congonhas. A Passaredo recebeu 14 slots em Congonhas e MAP 12. Caso elas não consigam aprovar essa capacidade técnica, os slots voltam para a ANAC e poderão ser usados pela Azul.

A ANAC  distribuiu no dia 31 de julho deste ano 31 slots de Congonhas que eram usados pela Avianca Brasil, companhia que deixou de operar em maio deste ano. Atualmente a Gol tem possui 234 slots em Congonhas e LATAM 236,

Vai viajar? Garanta aqui descontos na compra das passagens aéreas

Azul terá 15 slots em Congonhas, Passaredo 14 e MAP recebe 12

A empresa TWOFlex terá direito a 14 slots que serão serão na pista auxiliar do aeroporto localizado na cidade de São Paulo.

A Azul recebeu 15 dos 41 slots (autorizações de pousos e decolagens) rque eram da Avianca Brasil no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A divulgação foi feita na tarde desta quarta-feira (31/07) pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). A MAP Linhas Aéreas, de Manaus, recebeu 12 slot e Passaredo foi contemplada com 14 slots horários.

 

Segundo a ANAC, as empresas MAP e Passaredo deverão comprovar até 9 de agosto deste ano, junto ao operador aeroportuário e ao órgão de controle do espaço aéreo, o atendimento de requisitos operacionais exigidos para operação no aeroporto. A TWOFlex terá direito a 14 slots.

A novidade é que as autorizações de pousos e decolagens da companhia TWOFlex serão na pista auxiliar de Congonhas. Ou seja, os slots da Avianca Brasil não foram usados nesta distribuição. Os slots da TWOFlex dependem de confirmação pelo Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA).

A distribuição dos slots que eram da Avianca Brasil foi para companhias entrantes (com menos de 54 slots), deixando de fora a Gol (possui 234) e LATAM (236). A Azul, que atualmente possui  13 slots  em Congonhas, vai usar as novas autorizações para lançar voos na ponte aérea Rio/São Paulo. Nesta rota a companhia vai usar o Airbus A320 com 174 assentos.

A agência reguladora da aviação informou que após a aprovação, as companhias poderão iniciar a oferta de voos de acordo com os horários alocados. Caso alguma empresa não seja autorizada a operar, os slots voltarão para o banco e serão distribuídos conforme a Decisão Nº 109, ou seja, até 100% para as empresas que possuem até 54 slots (entrantes) e o restante a ser dividido entre todas as empresas.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com