Vai viajar no inverno? Conheça Monte Verde, a Suíça brasileira

Distrito da cidade de Camanducaia no Sul de Minas de Gerais, a cidade fica a 164 Km de São Paulo.

Durante décadas o destino mais procurado pelos casais românticos foi Campos do Jordão, em São Paulo. O clima de montanha e o charme da cidade sempre encantaram, porém Monte Verde, distrito da cidade de Camanducaia no Sul de Minas de Gerais, a 164 Km de São Paulo, tem sido descoberta a cada inverno não só por casais, mas por famílias que buscam uma maior proximidade com a natureza somando ainda a boa gastronomia e uma pitada de aventura.

Com o título de Suíça Brasileira, Monte Verde surgiu de uma fazenda de propriedade da família Grinberg chegou ao Brasil em 1913, junto a outros tantos imigrantes da Letônia, que encontrou na Serra da Mantiqueira um clima parecido com sua cidade natal. Aos poucos a Vila de Monte Verde foi se formando, com a construção de casas de veraneio de
patrícios dos Grinberg.

O difícil acesso ao topo da montanha que levava ao vilarejo era um impedimento aos turistas,  chegando por lá apenas aventureiros em 4×4. Há cerca de dez anos, com o asfaltamento da estrada, Monte Verde passou a ser um dos destinos mais procurados principalmente no inverno, onde a temperatura chega a facilmente a dez graus negativos.

Na única avenida com cerca de doze quarteirões é o ponto de encontro, onde é possível comprar malhas, chocolates artesanais, restaurantes internacionais com pratos típicos europeus com destaque para o irresistível foundue em todas as suas variações.

A cadeia de montanhas que cerca a cidade é outra grande atração. São mais de sete trilhas que vão desde as mais leves para atletas de fim de semana as mais radicais que levam o visitante ao cume presenteando com vistas deslumbrantes.

Pousadas não faltam em Monte Verde, mas o destaque é a Estalagem Wiesbaden, com apenas oito chalés, cada um com uma decoração diferente e com muito luxo, mas em todos o hospede vai poder desfrutar de varanda, lareira, ofurô, jacuzzi dupla e um café da manhã dos sonhos, que é servido até as 16h no local que escolher ( piscina, apartamento, varanda, jardim).

Texto de Patricia de Campos

Faça aqui a sua reserva na Estalagem Wiesbaden

Garanta aqui sua hospedagem em outros hotéis e pousadas em Monte Verde

 

Bariloche se prepara para receber os turistas durante Outono

A cidade ganha tons de marrom e vermelho, as temperaturas ficam mais amenas e as pessoas na grande expectativa para a alta temporada.

Quem não curte temperaturas baixas não pode deixar de visitar Bariloche no Outono, estação com temperaturas mais amenas. É uma experiência imperdível, oportunidade para conhecer a cidade, descobrir a beleza de seu do pôr do sol e a vasta gama de cores que apresentam seus bosques: montanhas na cor de marrom e amarelo repletas de árvores com folhas avermelhadas, como as Lengas e Álamos.

Percorrer o Circuito Chico, chegar à base do Monte Catedral, visitar o bar de gelo, estar em contato com a natureza e muito, muito mais deve entrar no roteiro de quem se aventura até a região, entre os meses de março e junho. Viva a experiência completa de Outono e, quem sabe, você até tem a sorte de ver a primeira nevasca do ano?

A estação começa, exatamente, no dia 20 de março, e marca o início da queda das temperaturas na cidade. Nos dois primeiros meses do ano, os termômetros chegam a marcar até 30 graus. Já no início do Outono o clima já fica mais ameno, com máximas de até 25 graus.

Em junho, quando termina a estação, a temperatura máxima não chega a 5º graus, que é quando podem acontecer as primeiras nevascas, já preparando a cidade para a temporada de inverno.

Para celebrar a Semana Santa e a Páscoa, a cidade sedia o Festival do Chocolate, que acontece de 18 a 21 de abril. Fora do festival, a cidade abriga diversas chocolaterias em uma única rua, a Calle Mitre, onde os visitantes se deliciam com essa iguaria, que é uma das especialidades da região.

Um passeio completo (e quase que obrigatório) para conhecer Bariloche de uma ponta a outra é o Circuito Chico. O roteiro começa no centro da cidade, seguindo pela margem sul do lago Nahuel Huapi, avançando pela avenida Bustillo, você encontra o Club Regatas na altura do quilômetro 20 – é lá onde fica a península de San Pedro. O circuito segue para a península Llao Llao, passa pela Villa Tacul, depois pelo Lago Moreno, onde é possível conhecer a Colonia Suiza, um pedaço da Suiça em Bariloche.

GARANTA AQUI PASSAGENS PARA BARILOCHE

ACESSE AQUI AS PROMOÇÕES DE HOTEL EM BARILOCHE

Confira as opções de passeios na sua viagem para o Chile

As companhias LATAM, Gol e Avianca Brasil oferecem voos do Brasil para Santiago.

Um destinos de externos, com o frio congelante da neve e o calor escaldantes dos vulcões. Assim é viajar pelo Chile! Um destino apaixonante, que, para ser explorado a fundo, leva várias viagens. Localizada entre o oceano Pacífico e a Cordilheiras dos Andes, o país oferece ao turistas paisagens dignas de filma, consideradas as mais lindas de todo o continente sul americano. Para saber mais sobre o destino, é só baixar o aplicativo no decolar.com !

Disponível também para iOS na Decolar, o aplicativo oferece as melhores passagens, hospedagens e programações! Lá, você encontra as melhores atrações da capital Santiago, por exemplo. Além ter o contato com o melhor da culinária chilena – e dos vinhos, é claro – Santiago você faz uma viagem pela história do país! O Palácio Real e o Museu Nacional, que ficam na Plaza de Armas são paradas obrigatórias!

Já Ao norte, é imperdível o contato com as terras áridas do deserto do Atacama, que são comparadas ao solo do planeta Marte. Já quem passear pela região sul do país, encontram um Chile gelado e com paisagens completamente diferentes!

Um dos melhores passeios é pela reserva de Huilo Huilo. Uma reserva de cachoeiras de mais de 50 metros de altura, com um bosque que abriga uma enorme variedade de flora e fauna únicas no mundo. São mais de de 250 quilômetros de caminhos que podem ser explorados por você!

As companhias LATAM, Gol e Avianca Brasil oferecem voos do Brasil para Santiago. A partir desta segunda-feira (05/11) a Sky Ailine, empresa chilena de baixo custo, começa a oferecer voos de Santiago para o Rio de Janeiro, São Paulo e Florianópolis.

 

Confiras as opções de passeios na cidade de Angra dos Reis

O município é formado por nada menos do que 365 ilhas, todas rodeadas pela Mata Atlântica e pela areia fina e barquinha como a neve!

O verão está se aproximando e logo vem a cabeça os 40 graus do Rio de Janeiro, não é mesmo? Mas que tal aproveitar também outras cidades do estado tão bonitas quanto a capital? A apenas 150 quilômetros da cidade do Rio de Janeiro, o município de Angra dos Reis é um dos destinos mais belos de todo o litoral do país! Então já fique de olho nas nossas dicas, reserve sua pousada e aproveite tudo que esse destino oferece!

O município é formado por nada menos do que 365 ilhas, todas rodeadas pela Mata Atlântica e pela areia fina e barquinha como a neve! A água do mar impressiona: um verde claro que se mistura com o azul e deixa a paisagem ainda mais bonita. Várias pousadas em Angra dos Reis oferecem programações para os turistas, quase todos náuticos!

O passeio mais famoso é o das escunas, que percorrem toda a baía e as ilhas da região. As mais visitadas são a Ilha Grande e a Ilha da Gipoia! Basta alugar um barco, ou uma lancha, e escolher o seu trajeto! E para quem gosta de aproveitar a noite, a Ilha Itanhangá é uma opção, a ilha recebe vários eventos durante todo o ano. Para quem viaja a Angra, vale também conhecer o centrinho da cidade, onde ficam o Mercado Municipal e o Museu da Arte Sacra.

 

Aproveite as promoções de passagens aéreas e de hospedagem para Salvador

Se você é desses que prefere uma praia calma, com poucos visitantes e uma paisagem encantadora, então a dica é conhecer a praia de Itapoã.

Impossível imaginar uma bela praia no Nordeste sem que a cidade de Salvador venha à nossa mente! A queridinha dos brasileiros e também dos estrangeiros, não tem essa fama atoa. A capital da Bahia tem a mistura perfeita de diversão e, claro, de relaxamento! Nos meses de outubro e novembro, exceto nos feriados, é possível conseguir passagens aéreas para baratas para a capital baiana.

A cidade é um reflexo perfeito da miscigenação brasileira: a arquitetura colonial portuguesa, a cultura afro-brasileira e as praias tropicais são de tirar o fôlego. O bairro do Pelourinho é o coração histórico da cidade, com prédios coloridos e igrejas no estilo barroco, na época do Brasil colonial. É impossível ir à Salvador sem conhecer o famoso “Pelô”

E opções de praia é o que não falta, tem para todos os tipos e gostos! Se você é desses que prefere uma praia calma, com poucos visitantes e uma paisagem encantadora, então a dica é conhecer a praia de Itapoã. A praia é um verdadeiro reduto dos surfistas. Já para quem gosta de muito agito, com um mar bem refrescante, a praia da Barra é uma parada obrigatória!

Para curtir ainda mais a viagem, é muito importante ter uma boa hospedagem. A cidade conta com uma enorme variedade de hotéis e, o mais especial é claro, é ficar em um resort em Salvador e nas cidades da região, entre eles os localizados na Praia do Forte e na Costa do Sauípe. Assim, você consegue ter a praia como um quintal de sua casa! Os resort oferecem muita comodidade e praticidade, além de oferecer pacotes que podem até mesmo ser all inclusive.

Aproveite as promoções da baixa temporada para conhecer Natal

Nos meses de outubro e novembro, exceto nos feriados, é possível garantir passagens aéreas promocionais e hospedagem com descontos para esse belo destino.

Um dos destinos preferidos dos estrangeiros no Brasil, a cidade de Natal é um ponto turístico indispensável também para os brasileiros. A cidade é a combinação perfeita de belezas naturais e cultura. Para se sentir mais próximo da natureza e estar bem confortável, a dica a se hospedar em pousadas em Natal ou nas cidades da região.

Natal é a capital do Rio Grande do Norte, um dos estados mais ao nordeste do Brasil. Para quem vai à cidade, é imprescindível conhecer as dunas de areia que se formam pelas praias. São verdadeiros tapetes brancos. Um ótimo passeio é andar de buggy pelas dunas. No rio Genipabu, por exemplo, há uma área enorme de dunas. A estrada Via Costeira liga uma faixa de 15 km de praias.

Para os amantes de história, Palácio Potengi é uma parada obrigatória na cidade. A construção do século XIX, na colina do bairro da Cidade Alta, exibe arte local. Já o centro histórico em torno do bairro da Ribeira inclui o Teatro Alberto Maranhão e vários outros edifícios históricos.

Nos meses de outubro e novembro, exceto nos feriados, é possível garantir passagens aéreas promocionais e hospedagem com descontos para Natal. A economia pode chegar a 50% se a compra for feita com 30 dias antes da data da viagem.

 

Búzios: de vila de pescadores a point do turismo internacional

Se você nunca foi pergunte a alguém sobre a rua das Pedras. Onde tudo acontece e todos se encontram.

Quem já teve a oportunidade de passar ao menos um fim de semana nesta cidade, com certeza jamais vai esquecer. Talvez isso explique porque tantos estrangeiros que chegaram como turistas adotaram Búzios como morada para o resto da vida. Os hotéis em Buzios tem uma ótima estrutura para receber turitas.

São 23 praias de península, muita gente bonita e um comércio movimentado e – importante, aberto até altas horas da noite na alta temporada. Bares exóticos e requintados, restaurantes – em Búzios há opções para gostos e bolsos variados. Sem esquecer que fica perto de Cabo Frio, onde também há farta oferta de lugares para comer.

Se você nunca foi pergunte a alguém sobre a rua das Pedras. Onde tudo acontece e todos se encontram. É onde ficam os principais restaurantes, barzinhos e lojas de grifes famosas. À noite é quente e pródiga em gente bonita, e a dica é curtir o ambiente ouvindo música ao vivo.
Orla Bardot

A estátua da estrela francesa virou atrativo quase obrigatório desde a inauguração, em 1.999. Em tamanho natural, a escultura da artista plástica Christina Motta, retrata Brigitte da forma despojada como ela costumava andar por Búzios na década de 60.

Caminhar pela Orla Bardot proporciona ao visitante apreciar prédios históricos, casarões coloniais e centenas de barcos ancorados, que dão ao local um charme especial. Outra estátua que faz sucesso ali é a dos Pescadores. Ao final da Orla, fica a Igreja de Sant’Anna, padroeira de Búzios. Há também um longo píer de madeira que avança sobre a baía e também garante boas fotos. É por ele o desembarque na praia que fica no centro de Búzios, local ideal para apreciar o pôr-do-sol. As pousadas em Buzios oferecem várias sugestões de passeios com profissionais credenciados.

Praia de Geribá

É a praia da galera local. Dois quilômetros de extensão e uma larga faixa de areia fina. Geribá, sem dúvida, é um dos points mais badalados da península e dos mais concorridos no reveillon.

Praia da Ferradura

A praia tem o formato de uma ferradura, e é a que mais oferece opções para a prática de esportes náuticos. Existe a possibilidade do visitante alugar pranchas de windsurf, caiaque, pedalinho, laser, pode andar de banana boat, jet ski e tudo o que for a última moda em termos de água e esporte. É a praia preferida das celebridades que frequentam Búzios.

Uma das sugestões de hospedagem é a Pousada FisioBúzios, localizada à Av. José Bento Ribeiro Dantas, 19 (No Google o nº é 6988), Baía Formosa.

 

Sete motivos para você conhecer Bariloche em todas as estações do ano

A cidade fica na Patagônia Argentina, cercada de montanhas e florestas, e a paisagem é bela em qualquer época do ano.

Bariloche é famosa pelo inverno e é nessa época do ano que a cidade é invadida por brasileiros. Em 2017, as temperaturas chegaram a -25º, e a taxa de ocupação dos hotéis chegou a 90%. Nessa época acontece a “Festa Nacional da Neve” com diversos shows e uma programação especial na cidade. Em Bariloche que fica o maior Centro de esqui da América do Sul, no monte Catedral.

Para os amantes da areia, sol e mar, Bariloche também é uma opção ideal. A cidade não é banhada pelo mar, mas possui diversos lagos e rios que formam belíssimas praias. Com águas cristalinas, são ótimas para mergulho, navegação ou banho. No verão a cidade fica lotada pelos turistas que não curtem as temperaturas geladas.

Bariloche possui um aeroporto com voos direto para o Brasil. Na cidade o turista tem opção de escolher hoteis all inclusive ou acomodações mais simples. A cidade pé preparada para receber os turistas brasileiros.

1. CHOCOLATES
Outro grande atrativo gastronômico da cidade são seus famosos chocolates artesanais. São diversas chocolatarias que estão por toda a cidade, oferecendo diversos tipos e formato de chocolates. Durante a Páscoa é realizado a “Festa do Chocolate”, que conta com uma programação toda especial, com shows, e a maior barra de chocolate do mundo. Na cidade ainda encontramos o Museu do Chocolate, que detalha a história do doce.

2. AVENTURA
Bariloche é uma cidade ideal para os amantes dos esportes de aventura. As opções são diversas e podem ser praticadas por todas as idades e níveis de familiaridade. Nas águas é possível fazer caiaque, mergulho, standup e rafting. Nas montanhas tem arvorismo, trekking, escalada, mountain bike. No inverno é possível a prática de snowboard, ski e trenó. Além disso, no dia 11 de março será realizada a competição 70.3 do Ironman. A competição junto mais de 1200 atletas de todo o mundo para uma competição de triátlon que desafia os limites do corpo.

3. VIDA NOTURNA

Bariloche tem uma vida noturna agitada. A cidade tem diversos bares, cassinos, pubs, baladas e as já citadas cervejarias. Ainda é possível conhecer o bar de Gelo, onde as paredes e móveis são feitos de gelo glacial, e diversas esculturas de gelo enfeitam o ambiente. A temperatura é mantida a -10º e a permanência máxima é de 25 minutos.

4. PAISAGEM
A cidade fica na Patagônia Argentina, cercada de montanhas e florestas, e a paisagem é bela em qualquer época do ano. Durante o inverno, o horizonte fica todo branco com neve cobrindo o chão e os telhados. No restante do ano, também é possível apreciar a beleza das águas e as cores das árvores, que possibilitam um espetáculo a parte. O monte Campanário é conhecido pela bela paisagem que oferece a seus visitantes.

5 GASTRONOMIA
Durante a primeira semana de outubro acontece o já tradicional Bariloche A La Carta. O evento gastronômico reúne 50 mil pessoas todo o ano e as convida para disfrutar o melhor da gastronomia local e internacional. Para quem gosta de comer em lugares diferentes, no Monte Otto existe um restaurante giratório, que surpreende e encanta a todos que o visitam.

6. NATAL
Bariloche tem uma festa de Natal belíssima. A cidade recebe uma decoração toda especial, com uma árvore gigante montada em pleno Centro Cívico. A programação sempre conta com shows, visita do Papai Noel e várias surpresas, além disso, a programação segue até janeiro do ano seguinte.

7. CERVEJARIA 
Bariloche é um grande polo produtor de cervejas artesanais. Ao todo, são mais de 1 milhão de litros de cervejas produzidas por ano, nos mais de 35 empreendimentos cervejeiros espalhados pela cidade. Para quem gosta da bebida, vale à pena experimentar a rota da cerveja que conta com diversos bares e fábricas com menus especiais para os visitantes.

 

Saiba qual melhor época para viajar e dicas de passeios em Lençóis Maranhense

Um cenário singular no mundo e um deserto gigantesco à beira-mar cercado por dunas! Nossa dica de destino de hoje é o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (MA), um cenário singular no mundo, um deserto gigantesco à beira-mar, mas o visitante também pode se refrescar com banhos de lagoas e em torno do Rio Preguiça. Uma das dúvidas na hora de planejar a viagem é descobrir qual a melhor época para visitar a região e quais os melhores passeios. Nesta matéria especial você terá todas as informações!


[read more=”Leia mais…” less=”Recolher”]

O melhor período para visitar Lençóis Maranhenses vai de maio a setembro, mas a unidade está aberta a visitação o ano inteiro, de segunda a segunda, das 08:00 às 18:00. O litoral oriental do Maranhão possui duas estações características ao longo do ano. A chuvosa, de fevereiro a maio, e a seca, de junho a janeiro. Após a estação chuvosa o parque apresenta seu mais belo cenário, pois as lagoas estão cheias.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses está localizado no litoral oriental do estado do Maranhão, sendo o principal destino indutor do turismo no estado. De São Luis até o parque são 265 quilômetros. Está inserido no Cerrado mas apresenta forte influência da Caatinga e da Amazônia, sendo encontradas espécies comuns destes 3 biomas. Em seus 155 mil hectares, abriga ecossistemas diversos e frágeis, como a restinga, o manguezal, e um campo de dunas que ocupa 2/3 da área total da unidade, sendo o principal atrativo do Parque Nacional devido as lagoas que se formam no período chuvoso da região. parque está inserido em 3 municípios maranhenses, que dispõem de estrutura para recepção e condução de visitantes, Barreirinhas, Santo Amaro e Primeira Cruz.

Em Barreirinhas:
• Circuito da lagoa Azul – Trata-se do atrativo mais visitado da Unidade de Conservação. Após 12 Km de trilhas na restinga, o passeio segue pelo campo de dunas em uma trilha de aproximadamente 02 km. Ao longo do trajeto o visitante poderá visitar a lagoa da Preguiça, lagoa da Esmeralda, lagoa Azul e a lagoa do Peixe, a única perene e que se mantém com água ao longo de todo o ano. Este atrativo é o único onde há permissão para acesso em veículo tracionado até os limites da lagoa da Preguiça, mas apenas para visitantes com dificuldade de locomoção e mediante comunicação e obtenção de autorização junto à administração do Parque Nacional.

• Circuito da lagoa Bonita – Localizada a 15km de Barreirinhas, o atrativo apresenta grau médio de dificuldade de acesso, pois é necessário subir uma duna íngreme de cerca de 30 metros de altura. Há uma corda para auxiliar a subida. Mas o esforço é recompensado com a bela vista que se tem tanto do campo de dunas como da vegetação de restinga do Parque Nacional. Após a subida o visitante percorre algumas centenas de metros até a lagoa Bonita. Neste atrativo é possível visitar também a lagoa do Clone, batizada com este nome pois foi onde foram gravadas cenas da novela ‘O Clone’ da Rede Globo.

• Lagoa da esperança – Trata-se da interrupção do curso do Rio Negro provocado pelo encontro com o campo de dunas. Desta forma esta lagoa é perene e não se situa dentro do campo de dunas, mas sim na borda do mesmo. Desta forma é possível também percorrer o campo de dunas. Por ser perene esta lagoa é ideal para ser visitada durante os meses de estiagem, quando as lagoas dos outros atrativos estão secas. A lagoa da esperança faz o limite geográfico dos municípios de Barreirinhas e Santo Amaro.

• Atins – O povoado de atins fica localizado em frente a foz do rio Preguiças, fora do Parque Nacional, mas bem próximo, possibilitando facilmente a realização de caminhadas pela praia, restinga, dunas e campos. O povoado possui estrutura simples, sendo procurado por visitantes que buscam tranquilidade e um contato mais íntimo com a natureza e a comunidade local. No atins é possível praticar esportes como kite-surf, wind-surf, caiaque, stand up padlle, passeios de bicicleta, surf entre outros.

• Canto dos Lençóis – Localizado dentro do Parque Nacional, o canto dos lençóis, antigamente chamado de Canto do Atins, é um pequeno povoado formado por pescadores tradicionais. Apresenta uma bela vista do campo de dunas e é próximo a praia. O povoado não tem energia mas há restaurantes comunitários que servem comida típica e oferecem hospedagem simples. É um ótimo ponto de apoio para iniciar o trekking e cruzar o campo de dunas até o município de Santo Amaro.

• Foz do Rio Negro e lagoa Verde – O roteiro da foz do rio Negro é realizado pela praia do Parque Nacional, saindo do Atins. O encontro do rio Negro com o mar é o principal atrativo, onde o visitante pode se banhar nas pequenas cachoeiras a beira mar. Este atrativo fica disponivel apenas quando o rio Negro tem água, portanto, informe-se antecipadamente com a administração ou com o receptivo local. No circuito é possível visitar também a lagoa Verde, próxima a praia, a lagoa fica a 30 min de caminhada pelo campo de dunas, e permanece com água em boa parte do ano.

Em Santo Amaro:
 • Lagoa da Gaivota – Distante 2 km da sede de Santo Amaro é o principal atrativo no município e é considerada a mais bela paisagem do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Esta lagoa está localizada em uma área de nidificação de gaivotas, possibilitando a observação das aves. O acesso pode ser realizado por meio de caminhadas ou em veículo 4×4. No caminho ao atrativo é possível observar o lago de Santo Amaro.

• Lagoa da Betânia – Assim como a lagoa da Esperança, trata-se de um curso de rio interrompido pelo campo de dunas. O atrativo é no povoado da Betânia que oferece alguns serviços básicos. A variação das cores da água e a paisagem com o campo de dunas ao fundo, torna a visitação neste atrativo uma experiencia única.

• Lagoa das Emendadas  Acessível apenas por meio de caminhada, são várias lagoas interdunares (no interior do campo de dunas) que se ligam e chegam a somar quilometros em extensão. Por ser um atrativo no interior do campo de dunas, permite ao visitante ter uma dimensão do tamanho dos lençóis maranhenses.

• Praia da Travosa – Localizada próxima do povoado Travosa, uma comunidade pesqueira, a praia da Travosa apresenta grande extensão possui o campo de dunas ao fundo. Em abril ocorre um campeonato de surf na praia da Travosa.

 

Zona Primitiva:
• Queimada dos Britos e Baixa grande – Localizadas no interior do campo de dunas do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, essas duas manchas de vegetação de restinga são verdadeiros oasis e um perfeito abrigo para pernoite para aqueles que buscam realizar o trekking de travessia do parque.

Segundo o zoneamento do Parque Nacional, estas regiões são a Zona Primitiva, onde a visitação só pode ocorrer em níveis de mínimo impacto. Desta forma é proibido a realização de passeios turísticos ou visitar a localidade em veículos motorizados de qualquer natureza. A despeito disso, cerca de 30 famílias residem no local, sendo permitido a elas, e somente elas, o trafego em veículos motorizados por questões de salva guarda a vida e transporte de pessoas, alimentos e materiais.

É sem dúvida o melhor atrativo da unidade! As caminhadas, que chegam a durar 5 dias, são realizadas pela praia e pelas dunas, com banhos nas lagoas para refrescar. As pernoites são realizadas nas comunidades, sendo uma ótima experiência de interação com a população tradicional.

ORIENTAÇÕES
A portaria ICMBio nº 63 de 10 de agosto de 2010 e o Plano de Manejo do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses disciplinam as principais normas de visitação. Essas normas são necessárias para garantir a segurança do visitante e dos ambientes protegidos, portanto, siga sempre as orientações dos condutores de visitantes e a sinalização. Abaixo listamos as principais informações para quem pretende visitar o Parque Nacional:

• Os serviços de transporte e condução de visitantes devem ser realizados por veículos, condutores de veículos e condutores de visitantes credenciados. Para evitar problemas, observe se o veículo está adesivado com a logomarca do Parque Nacional e número de credenciamento e se os condutores portam os crachás de identificação.
• Quem pretende visitar o Parque Nacional em veículo 4×4 próprio precisa solicitar autorização para a administração do ICMBio em Barreirinhas.
• É proibido a venda, porte e consumo de bebidas alcoólicas e drogas ilícitas no Parque Nacional.
• É proibido o trânsito de veículo motorizado sobre o campo de dunas livre.
• É proibido fazer fogueiras, ascender churrasqueiras ou fogareiro.
• É proibido entrar no parque Nacional em quadriciclos, motos, bugres, bem como realizar enduros e/ou rallys.

As fotos e informações são do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, do Ministério do Meio Ambiente, responsável pelo parque.

  GOSTOU DAS DICAS? NO SITE DA MAXMILHAS VOCÊ ENCONTRA PASSAGENS AÉREAS PROMOCIONAIS PARA SÃO LUIS

[/read]

Conheça 10 pontos turísticos fora do cartão-postal de Curitiba

 
 Um dos locais que deve ser visitado é a primeira biblioteca especializada em história em quadrinhos do Brasil com acervo de 30 mil exemplares.

 

Os cartões-postais mais badalados de Curitiba são o Jardim Botânico, Parque Tanguá, a Ópera de Arame, Parque São Lourenço, a Torre Panorâmica e o Museu Oscar Niemeyer. Preparamos 10 dicas de outros pontos que muitos turistas ainda não conhecem e que merecem ser visitados. Curitiba é uma das capitais com maior ofertas de voos baratos, hospedagens por ótimos preços, além de uma de hostel localizados nos principais pontos turísticos.

1) Praça da Espanha
Fundada em março de 1955 como homenagem ao país Ibérico, a o espaço ostenta um busto do escritor espanhol Miguel de Cervantes, que também dá nome ao Farol do Saber instalado na praça. Chafariz e parquinho compõem o local. A praça se tornou um centro de cultura, onde acontecem eventos de gastronomia e música. Todo sábado, a Praça é tomada por carros antigos e relíquias na Feira de Antiguidades. Há restaurantes nas proximidades.
Local: Rua Coronel Dulcídio, s/n – Bigorrilho

2) Praça Zumbi dos Palmares
A praça homenageia o líder do Quilombo dos Palmares, o maior dos quilombos do período colonial. O local é adornado pelo Memorial Africano, que é composto por duas colunas que simbolizam a cultura e a educação e 54 totens que representam todos os países do continente africano. Nos totens estão a bandeira do país, sua localização dentro do continente e placas que marcam as visitas de autoridades dos países. Além disso, o memorial é composto por um mosaico que forma o mapa do continente africano. A praça também tem auditório para eventos e ampla estrutura para atividades físicas e esportes. Fica no bairro Pinheirinho, na zona sul de Curitiba.
Local: Rua Lothário Boutin, 374 – Pinheirinho

3) Parque Lago Azul
Localizado entre os bairros Ganchinho e Umbará, o parque era uma antiga chácara e tem 128.500 metros quadrados. Uma das atrações é um mirante de madeira que fica no ponto mais alto. O acesso ao mirante é por uma trilha dentro do bosque. A casa de madeira que era a sede da propriedade foi transformada em um bistrô e o moinho de milho também foi recuperado e é uma das atrações do novo parque, que fica aberto diariamente das 7h às 19h.
Local: Rua Colomba Merlin, 476, Umbará

4) Rua Comendador Araújo
Do Centro ao Batel, a Rua Comendador Araújo tem origem na antiga Estrada do Mato Grosso, que se estabeleceu como via de ligação entre a capital e o interior do Paraná. Na década de 1920, a Comendador Araújo era considerada um local de requinte e constantemente retratada pelos jornais da época como uma das atrações de Curitiba. A importância desta rua foi reconhecida em 2004, quando teve conjunto urbano tombado pelo Patrimônio Estadual.

A rua conserva exemplares patrimônios edificado da cidade, mas também flerta com a modernidade, tendo uma boa estrutura de bares, restaurantes, tabacarias, shopping. Destaque para os postes republicanos, uma das marcas da capital paranaense, que decoram a rua e formam uma bela paisagem, sobretudo à noite.

5) Museu Egípcio
O museu tem grande acervo de peças do Antigo Egito, sendo um dos poucos espaços do Brasil dedicados à civilização. A peça mais importante é a múmia original de uma dama egípcia chamada Tothmea, que fica em uma sala especialmente projetada – com pinturas na parede, como numa tumba egípcia da 18ª Dinastia – e tablets para consulta.

Os visitantes também podem ver um vídeo sobre Tothmea, que possivelmente foi uma cantora ou musicista de um templo egípcio dedicado à deusa Ísis. O museu está aberto de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h30; sábados e feriados das 10h às 17h; e domingos das 9h às 12h. Os ingressos custam R$ 5,00, meia R$ 3,00 e visitas escolares monitoradas: R$ 1.
Local:  Rua Nicarágua, 2641 – Bacacheri

6) Museu do Holocausto
Inaugurado em 2011, o museu é o primeiro dessa temática no Brasil e usa recursos tecnológicos e interativos para contar histórias de vítimas da perseguição nazista, principalmente os judeus. O museu também destaca a luta contra a intolerância, o ódio, a discriminação, o racismo e o bullying. Com uma vocação totalmente educativa e pedagógica, o Museu do Holocausto de Curitiba promove visitas guiadas a grupos escolares e fica no Centro Cívico. Todas as visitas precisam ser agendadas no site: http://sobrevivente.museudoholocausto.org.br/
Local: Rua Coronel Agostinho Macedo, 248 – Bom Retiro

 

7) Santuário Tabor Magnificat
Localizado no Campo Comprido, é mais conhecido como Santuário de Nossa Senhora de Shoenstatt. O espaço guarda uma bela área arborizada e tranquila, que faz esquecer que se está em uma grande cidade. O maior destaque é a pequena capela, chamada de tabor, em louvou a Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt.
As missas são celebradas de segunda à sexta-feira, às 17hs, sábado, às 16hs, e domingo, às 17hs. Todos os dias 18 de cada mês é feita a Santa Missa de Renovação da Aliança de Amor e queima dos pedidos e ofertas ao Capital de Graças deixados no Santuário, às 17h e às 20h. Já as novenas acontecem às quartas feiras, às 15h30.
Local: Rua Padre José Kentenich, 552 – Campo Comprido

8) Praça das Nações
A praça costuma reunir nas tardes ensolaradas e fins de semana grupos de amigos, casais de namorados e famílias e alguns turistas que querem apreciar o pôr do sol. De um lado da praça é possível enxergar os prédios algumas vias rápidas da capital, do outro lado, em direção ao bairro Tarumã, dá pra ver a Serra do Mar.
Além da vista privilegiada, outro atrativo é o trailer de caldo de cana, um dos mais antigos pontos da bebida na cidade, que lá funciona desde 1972. Outro atrativo é o painel do artista paranaense Poty Lazzarotto, fixado na parede da casa de bombas do Reservatório Cajuru, conhecido popularmente como a Caixa-d’Água da Sanepar. O mural de 23 metros de comprimento por 3 metros de altura retrata, em cerâmica, a evolução da implantação dos sistemas de abastecimento público na capital.
Local: Avenida Marechal Humberto de A C Branco, 2 – Cristo Rei

9) Parque Passaúna
O parque tem 6,5 milhões de metros quadrados situados dentro da Bacia do Passaúna, na região Oeste de Curitiba. O lago criado pela represa da Estação de Abastecimento de Água Seus tem 6,5 milhões de metros quadrados e é muito procurado para a prática de esportes náuticos como remo, caiaque e o stand up paddle.
A natureza pode ser admirada do mirante, onde uma vista panorâmica surpreende pela grandiosidade e beleza. Trilhas ecológicas e a Estação Biológica, que já foi uma antiga olaria, valem ser visitadas. O parque está aberto diariamente das 8h às 18h e a entrada é gratuita.
Local: Rua Ângelo Marqueto, s/n – Augusta

10) Gibiteca
É a primeira biblioteca especializada em história em quadrinhos do Brasil. O seu acervo é composto por 30 mil exemplares divididos nas categorias infantil, adulto, minisséries super-heróis, estrangeiros, curitibanos, nacionais, antigos, livros de RPG, mangás, encadernados, terror, livros teóricos sobre hq, e diversos. As revistas estão disponíveis apenas para consulta no local.

O prédio, o Solar do Barão, também é um atrativo à parte, tendo sido residência do ervateiro Ildefonso Pereira Correia, o Barão do Serro Azul. Além da Gibiteca, o edifício reúne importantes unidades da Fundação Cultural de Curitiba, relacionadas às artes gráficas: o Museu da Fotografia, o Museu da Gravura e o Museu do Cartaz.
Local: Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533 – Centro.

Gostou da dica? A agora é só fazer a sua pesquisa de hospedagem e aproveitar as ofertas de hostel Curitiba para você viajar nas férias de janeiro ou na semana do Carnaval.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com