Tudo viagem

Serra do Cipó reabrirá pousadas 21 agosto e cachoeiras dia 1° setembro

A Prefeitura de Santana do Riacho autorizou o funcionamento dos parques e cachoeiras de segunda à sexta-feira, no horário de 8 às  17 horas até 20 de setembro.

As pousadas da Serra do Cipó, distrito de Santana do Riacho, localizado a 120 km de Belo Horizonte, poderão reabrir na sexta-feira (21/08) com metade da taxa de ocupação. No dia 2 de agosto o avanço dos casos de coronavírus em todo o município obrigou a prefeitura a fechar todas as atividades comerciais são essenciais.

A partir de 1° de setembro as pousadas da Serra do Cipó os hotéis e pousadas poderão funcionar com taxa de ocupação de até 60%. As áreas de lazer das pousadas poderão reabrir. O uso de máscaras é obrigatório e não será necessário comprovar uma hospedagem na Serra do Cipó para entrar no distrito. Ou seja, a pessoa poderá passar o dia na localidade.

Os restaurantes e bares da Serra do Cipó poderão funcionar sem aglomerações até às 21 horas. Que tal tomar um banho de cachoeira para lavar esse “zica” do coronavírus? Isso será possível a partir de 1° de setembro. Nesta data os parques e cachoeiras que possuem portarias para controlar o acesso do público poderão reabrir.

A Prefeitura de Santana do Riacho autorizou o funcionamento dos parques e cachoeiras de segunda à sexta-feira, no horário de 8 às  17 horas até 20 de setembro. Nos finais de semana deverão ficar fechados. A partir de 21 setembro os parques e cachoeiras poderão funcionar todos os dias. A data de reabertura do Parque Nacional da Serra do Cipó ainda não foi definida.

A partir de 1° de setembro as pousadas que possuem mais de 10 apartamentos poderão funcionar com 60%. Os estabelecimentos com menos de 10 (dez) apartamentos, com capacidade máxima de 70%.

Em todo o município de Santana do Riacho foram registrados 16 casos de coronavírus e nenhuma morte. Nas estradas de acesso ao município serão instaladas barreiras sanitárias.

Booking.com

 

Depois de Porto Seguro, agora é a vez de Porto de Galinhas reabrir turismo

Além do uso obrigatório de máscaras, os empreendimentos hoteleiros só poderão funcionar com 50% de sua capacidade nos dois destinos localizados no Nordeste.

O Tudo Viagem foi o primeiro portal de notícias de viagens a divulgar que a partir de 15 de julho a rede hoteleira de Porto Seguro estará aberta para receber turistas. A cidade localizada no Sul da Bahia está sem receber turistas desde o dia 19 de março deste ano por causa da pandemia do coronavírus. Na sexta-feira (26/06) será a vez de Porto de Galinhas, no litoral de Pernambuco, a iniciar a reabertura de hotéis e pousadas.

Em Porto Seguro e em Porto de Galinhas estão sendo adotadas várias medidas sanitária para evitar novos casos de coronavírus. Além do uso obrigatório de máscaras, os empreendimentos hoteleiros só poderão funcionar com 50% de sua capacidade. O banho de mar está liberado, mas as  aglomerações estão proibidas.

Os passeios de jangadas serão retomados no sábado (foto: @savio_passeiosdejangada).

O passeio de jangada em Porto de Galinhas será reativado no sábado (27/06) se houver procura por parte dos turistas. Cada jangada levará quatro pessoas por vez, antes eram seis. A redução é uma das medidas de segurança recomenda pela associação que representa os jangadeiros.

Nesta fase de reabertura o acesso às praias está autorizado até meio dia. As atividades físicas individuais também estão liberadas. Se você pretende viajar para um destes destinos, a nossa equipe preparou os menores preços para viagens em julho e agosto para Porto Seguro e para Recife, que fica a 59 km de Porto de Galinhas.

De Belo Horizonte para Porto Seguro as passagens de ida e volta para viagem em agosto custam R$ 256,56 e para embarque em São Paulo no mês de julho a ida e a volta custam R$ 347,85. Do Rio de Janeiro para o Recife os bilhetes de ida e volta para viagem em julho podem ser comprados por R$ 410,18. Todas as passagens já estão com as taxas de embarques incluídas.

Passagens aéreas de ida e volta com taxas incluídas para embarque em Belo Horizonte em JULHO

Passagens aéreas de ida e volta com taxas incluídas para embarque em Belo Horizonte em AGOSTO

Passagens aéreas de ida e volta com taxas incluídas para embarque no Rio de Janeiro em JULHO

Passagens aéreas de ida e volta com taxas incluídas para embarque no Rio de Janeiro em AGOSTO

Passagens aéreas de ida e volta com taxas incluídas para embarque em São Paulo em JULHO

Partindo de São Paulo
Garanta aqui as passagens para Porto Seguro a partir de R$ 481
Garanta aqui as passagens para Recife a partir de R$ 347

Passagens aéreas de ida e volta com taxas incluídas para embarque em São Paulo em AGOSTO

Hospedagem

Faça aqui a sua reserva de hotel em Porto Seguro

Aqui você encontra hotéis, pousada e resorts em Porto de Galinhas

Pretende viajar para outro destino? Garanta aqui passagens aéreas com descontos especiais

Porto Seguro apresenta plano para reabrir turismo em 15 de julho

Pousadas, bares e restaurantes da Serra do Cipó serão reabertas com taxa de ocupação de até 50%

A cidade de Santana do Riacho, onde fica a Serra do Cipó, não teve nenhum caso de coronavírus, o que levou a prefeitura a liberar as atividades turísticas com várias medidas para evitar aglomerações.

A partir de 10 de junho, próxima quarta-feira, os turistas poderão descansar na Serra do Cipó, destino localizado a 100 km de Belo Horizonte. A Prefeitura de Santa do Riacho, onde fica o destino, liberou a reabertura de pousadas, bares e restaurantes. A taxa de ocupação terá que ser no máximo de 50%. Para evitar a propagação do coronavírus, a cidade estava com as atividades turísticas suspensas desde o dia 27 de março deste ano.

Famosa pelas suas belas cachoeiras, a Serra do Cipó tem cerca de 130 pousadas e 55 bares e restaurantes. O decreto da Prefeitura de Santana do Riacho estabelece uma série de regras para que o estabelecimento receba turistas e moradores para evitar aglomerações. Santana do Riacho, onde fica a Serra do Cipó, não teve nenhum caso de coronavírus.

Os banhos nas cachoeiras e nos rios da Serra do Cipó ainda não estão liberados. A intenção do prefeito de Santana do Riacho, André Ferreira Torres (PTB) é liberar a visitação aos atrativos turísticos, também com limitação do público, a partir de 24 de junho. Mas antes a prefeitura vai observar se as medidas para evitar aglomerações estão sendo respeitadas e se não surgiram novos casos do coronavírus.

Todos os estabelecimentos terão que seguir o Plano Minas Consciente, um protocolo sanitário dos serviços de hotelaria e similares com mais de 50 orientações. As pousadas da Serra do Cipó já estão aceitando reservas.

O Mangiare Cipó, um dos melhores restaurantes do destino, já está se preparando para receber os turistas depois de ficar fechado mais de dois três meses. Além do fornecimento do álcool gel, o restaurante vai garantir o distanciamento das mesas, além de outras medidas sanitárias para evitar casos de coronavírus.

Confira alguns trechos do decreto

VI – Meios de hospedagem localizados no Distrito da Serra do Cipó: pousadas, hostels, e
casas de aluguel de temporada devidamente inscritas e registradas na Junta Comercial e
Receita Federal;
VII – Salão de beleza e barbeiros;
§ 2° – Os estabelecimentos autorizados a funcionar de forma monitorada, conforme o §1°,
deverão respeitar o limite de 50% (cinquenta por cento) no que tange à sua capacidade de
operação/carga.
§ 3° – O respeito a capacidade de carga descrito no §2°, não afasta outras medidas previstas
neste decreto.
§ 4° – As demais atividades não essenciais com o funcionamento autorizado a partir do
Decreto Municipal n° 037/PMSR/2020, deverão respeitar o horário de funcionamento
previsto no respectivo Decreto Municipal.
Art. 3° – Os estabelecimentos precitados e flexibilizados para funcionamento aberto ao
público, deverão cumprir rigorosamente e sem exceções, o seguinte horário nos períodos
abaixo listados:
I – Alimentação fora do lar — horário de funcionamento entre 11:00 às 20:00 horas. Após
este período poderão realizar “tele entrega (delivery)”;

Acesso aqui o decreto que autorizou a reabertura

Quer descansar na Serra do Cipó? Faça aqui a sua reserva

As fotos deste post são do Mangiare Cipó

 

Prefeito faz apelo para que turistas não visitem a cidade agora; ouça a entrevista

O lockdown de Santana do Riacho foi decretado no dia 1° de maio depois que turistas de várias cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte, e até do interior do estado, começaram a chegar na Serra do Cipó.

Depois de ter a cidade invadida por cerca de três mil turistas no último final de semana, o prefeito de Santana do Riacho, André Ferreira Torres (PTB), onde fica a Serra do Cipó, decidiu manter a proibição de abertura de pousadas e restaurantes. Casas de aluguel também não poderão receber turistas. A proibição  vai até 31 de maio. 

O lockdown de Santana do Riacho foi decretado no dia 1° de maio depois que turistas de várias cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte, e até do interior do estado, começaram a chegar na Serra do Cipó. Nesta segunda-feira (04/05) a Prefeitura de Santana do Riacho autorizou a reabertura dos supermercados.

No último final de semana a Prefeitura de Santana do Riacho, com o apoio da Polícia Militar, fez blitz na entrada da Serra do Cipó para impedir que veículos com turistas seguissem para a localidade.  Só no sábado cerca de 120 veículos foram impedidos de entrar na Serra do Cipó.

Em entrevista para o programa Tudo Viagem, na Rádio CBN de Juiz de Fora, o prefeito fez um apelo para que os turistas não visitem a cidade neste momento, ressaltando que em breve pretende recebê-los.

Localizada a cerca de 100 quilômetros de Belo Horizonte, a Serra do Cipó é um destinos mais visitados em Minas Gerais. A restrições de funcionamento de estabelecimentos turísticos começaram a valer no dia 27 de março para evitar a propagação do coronavírus.

Entrevista concedida pelo prefeito André Ferreira Torres na nesta segunda-feira

 Faixa colocada na Serra do Cipó pela Prefeitura de Santana do Riacho

 

A foto da capa foi cedida pelo Mangiare Cipó

 

Ouça aqui o programa Tudo Viagem da CBN de Juiz de Fora

 

 

 

Vai viajar no inverno? Conheça Monte Verde, a Suíça brasileira

Distrito da cidade de Camanducaia no Sul de Minas de Gerais, a cidade fica a 164 Km de São Paulo.

Durante décadas o destino mais procurado pelos casais românticos foi Campos do Jordão, em São Paulo. O clima de montanha e o charme da cidade sempre encantaram, porém Monte Verde, distrito da cidade de Camanducaia no Sul de Minas de Gerais, a 164 Km de São Paulo, tem sido descoberta a cada inverno não só por casais, mas por famílias que buscam uma maior proximidade com a natureza somando ainda a boa gastronomia e uma pitada de aventura.

Com o título de Suíça Brasileira, Monte Verde surgiu de uma fazenda de propriedade da família Grinberg chegou ao Brasil em 1913, junto a outros tantos imigrantes da Letônia, que encontrou na Serra da Mantiqueira um clima parecido com sua cidade natal. Aos poucos a Vila de Monte Verde foi se formando, com a construção de casas de veraneio de
patrícios dos Grinberg.

O difícil acesso ao topo da montanha que levava ao vilarejo era um impedimento aos turistas,  chegando por lá apenas aventureiros em 4×4. Há cerca de dez anos, com o asfaltamento da estrada, Monte Verde passou a ser um dos destinos mais procurados principalmente no inverno, onde a temperatura chega a facilmente a dez graus negativos.

Na única avenida com cerca de doze quarteirões é o ponto de encontro, onde é possível comprar malhas, chocolates artesanais, restaurantes internacionais com pratos típicos europeus com destaque para o irresistível foundue em todas as suas variações.

A cadeia de montanhas que cerca a cidade é outra grande atração. São mais de sete trilhas que vão desde as mais leves para atletas de fim de semana as mais radicais que levam o visitante ao cume presenteando com vistas deslumbrantes.

Pousadas não faltam em Monte Verde, mas o destaque é a Estalagem Wiesbaden, com apenas oito chalés, cada um com uma decoração diferente e com muito luxo, mas em todos o hospede vai poder desfrutar de varanda, lareira, ofurô, jacuzzi dupla e um café da manhã dos sonhos, que é servido até as 16h no local que escolher ( piscina, apartamento, varanda, jardim).

Texto de Patricia de Campos

Faça aqui a sua reserva na Estalagem Wiesbaden

Garanta aqui sua hospedagem em outros hotéis e pousadas em Monte Verde

 

Parque dos Pireneus abriga nascentes, mirantes, cachoeiras, veredas e trilhas

O Pico dos Pireneus, ponto culminante da região e um dos locais mais visitados, possui 1.385 metros de altitude.

Pirenópolis, que fica a 129 quilômetros de Goiânia, abriga parte da área onde fica o Parque dos Pireneus. Criado em 1987, com o objetivo de preservar a fauna, a flora e as várias mananciais existentes na região, o parque possui uma área de 2.833,26 hectares, e fica a 20 km da cidade de Pirenópolis. Os outros municípios que fazem parte do parque são Cocalzinho de Goiás e Corumbá de Goiás.

O Parque tem como principais características as formações rochosas em arenitos e quartzitos. A região é coberta de vegetação de cerrado, sendo, a maioria, o cerrado rupestre. São nascentes, mirantes, cachoeiras, formações geológicas, veredas, trilhas e campos de altitude. Pode-se notar variados tipos de vegetação, como buritizais, matas ciliares e de galerias.

O Parque Estadual da Serra dos Pireneus é um local ideal para praticar esportes em meio à natureza. O Pico dos Pireneus, ponto culminante da região e um dos locais mais visitados, possui 1.385 metros de altitude. Não é cobrada taxa para visitação. As pousadas em Pirenópolis já estão com promoções para quem pretende viajar para a região no  inverno que começa no dia 21 de junho.

A melhor forma para chegar ao parque é seguir pela Estrada dos Pireneus, contendo trecho de 17 km de estrada de terra. Aconselha-se que os visitantes estejam acompanhados de um guia turístico, pois não há placas indicativas e nem trilhas demarcadas para os mais belos recantos deste parque. Os horários são: das 08h às 17h (horário normal) e das 09h as 20h (horário de verão)

É aconselhável a presença de um guia de turismo local, apesar de não ser obrigatória, Há guias especializados no Centro de Atendimento ao Turista) em Pirenópolis que fica na Zona Rural, Pirenópolis.

Conheça os 10 destinos no mundo e no Brasil mais acolhedores

Com base no volume de propriedades que vão receber o prêmio, pela primeira vez foram feitas listas dos lugares mais acolhedores do mundo, de acordo com avaliações dos hóspedes.

O Rio de Janeiro é o estado com maior número de cidades que parecem na lista top 10 de mais acolhedoras do Brasil. A revelação é da Booking.com, uma das principais plataformas digitais de viagem do mundo, que todos os anos premia as propriedades parceiras que oferecem os melhores serviços aos hóspedes. Isso significa que os locais escolhidos receberam as melhores notas pelo atendimento prestado com o “Guest Review Award”.

No Brasil o estabelecimento que aparece no topo da lista é o  Rancho Otto, em Rancho Queimado, em Santa Catarina. (Confira lista completa no final). Com base no volume de propriedades que vão receber o prêmio, pela primeira vez foram feitas listas dos lugares mais acolhedores do mundo, de acordo com avaliações dos hóspedes.

Países mais acolhedores

  • Áustria
  • República Tcheca
  • Polônia
  • Nova Zelândia
  • Taiwan
  • Romênia
  • Hungria
  • Irlanda
  • Sérvia
  • Grécia.

Destinos mais acolhedores

    • Goreme (Turquia)
    • Slunj (Croácia)
    • Eluanbi (Taiwan)
    • Niagara on the Lake (Canadá)
    • Lake Tekapo (Nova Zelândia)
    • Bendigo (Austrália)
    • Newport (Estados Unidos)
    • Nozawa Onsen (Japão)
    • Fernando de Noronha (Brasil)
    • El Chalten (Argentina)

Cidades brasileiras mais acolhedoras

  • Fernando de Noronha (Pernambuco)
  • Penedo (Rio de Janeiro)
  • Monte Verde (Minas Gerais)
  • Cunha (São Paulo)
  • Itaipava (Rio de Janeiro)
  • Santo Antônio do Pinhal (São Paulo)
  • Tiradentes (Minas Gerais)
  • Urubici (Santa Catarina)
  • Visconde de Mauá (Rio de Janeiro)
  • Canoa Quebrada (Ceará).

Nesta sétima edição do Guest Review Awards, que homenageia parceiros que consistentemente oferecem excelentes experiências aos hóspedes, 759.845 propriedades de 219 países e territórios estão recebendo um prêmio, e o Brasil está na lista dos 10 países com maior número de acomodações sendo premiadas.

O Brasil também segue essa tendência da acomodação não-tradicional, já que aqui as pousadas (6958) e os apartamentos (6164) foram as propriedades mais premiadas, seguidos dos hotéis (4382).

Confira os 10 primeiros do Brasil

Itacaré faz sediar Mundial de Surf entre 18 e 21 de outubro

Itacaré fica a 75 quilômetros de Ilhéus, cidade que é atendida com voos da Azul, LATAM,. Gol e Avianca Brasil.

Itacaré, na Costa do Cacau, vai sediar de de 18 a 21 de outubro na Praia da Tiririca, a etapa do Mundial QS1.000 de Surf masculino e feminino. Paralelo ao evento vai acontecer o Itacaré Surf Music, nos dias 19 e 20, com grandes atrações nacionais, a exemplo de Maneva, Ponto de Equilíbrios, Adão Negro., Bruta Raça, Dost e o DJ XFour. A cidade se destaca pelo chame seus estabelecimentos de hospedagem, destaque para a pousada Porto dos Casais.

As pousadas em Itacaré já estão praticamente lotadas com reservas de surfistas e amantes do esporte. De acordo com o coordenador do evento, Cléber Miranda, a expectativa é de que a ocupação hoteleira chegue a 100% no período do mundial, movimentando a economia da cidade. A etapa do mundial de surf vai colocar mais uma vez o município como uma referência internacional do esporte. E o grande diferencial será o apelo para a preservação ambiental.

O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, destacou a importância do município sediar mais uma vez esse evento internacional e trazer de volta a etapa também a categoria Feminino. De acordo com o prefeito, Itacaré é hoje conhecida a nível internacional pelo surf e não poderia estar de fora do mundial, não somente pelo incentivo ao esporte, mas pelo retorno que eventos como esse traz para o turismo local, movimentando a economia da cidade, gerando emprego.

Itacaré fica a 75 quilômetros de Ilhéus, cidade que é atendida com voos da Azul, LATAM,. Gol e Avianca Brasil.

Aproveite o feriado para conhecer as cidades da Estrada Real

Uma cidade que não pode faltar no seu roteiro é Ouro Preto, um verdadeiro reduto da história do nosso país.

Quer viajar, mas sem comprometer o orçamento? Então a dica é conhecer pequenas cidades com muito charme e ótimos passeios! Em cidades históricas, por exemplo, são muitas as opções de pousadas baratas e encantadoras! Um dos estados com a maior oferta é Minas Gerais, cortada pela famosa Estrada Real, criada na época do Brasil Império.

Uma cidade que não pode faltar no seu roteiro é Ouro Preto, um verdadeiro reduto da história do nosso país. Ouro Preto fica a 141 quilômetros do Aeroporto de Confins. A viagem de carro dura cerca de duas horas.

Um dos destaques de Ouro Preto é o Museu da Inconfidência e Basílica Nossa Senhora do Pilar que fazem o visitante se sentir no túnel do tempo! Além dos passeios históricos, a cidade também oferece uma grande variedade de restaurantes e bares que bombam durante toda a noite!

No centro, é possível encontrar hoteis baratos de três e quatro estrelas por um preço médio de R$ 215 e os cinco estrelas, por R$ 370! São várias opções de acomodações confortáveis e super, com lareiras para deixar o ambiente ainda mais aconchegantes! Um passeio que pode valer tanto para a família quanto para um casal!

Búzios: de vila de pescadores a point do turismo internacional

Se você nunca foi pergunte a alguém sobre a rua das Pedras. Onde tudo acontece e todos se encontram.

Quem já teve a oportunidade de passar ao menos um fim de semana nesta cidade, com certeza jamais vai esquecer. Talvez isso explique porque tantos estrangeiros que chegaram como turistas adotaram Búzios como morada para o resto da vida. Os hotéis em Buzios tem uma ótima estrutura para receber turitas.

São 23 praias de península, muita gente bonita e um comércio movimentado e – importante, aberto até altas horas da noite na alta temporada. Bares exóticos e requintados, restaurantes – em Búzios há opções para gostos e bolsos variados. Sem esquecer que fica perto de Cabo Frio, onde também há farta oferta de lugares para comer.

Se você nunca foi pergunte a alguém sobre a rua das Pedras. Onde tudo acontece e todos se encontram. É onde ficam os principais restaurantes, barzinhos e lojas de grifes famosas. À noite é quente e pródiga em gente bonita, e a dica é curtir o ambiente ouvindo música ao vivo.
Orla Bardot

A estátua da estrela francesa virou atrativo quase obrigatório desde a inauguração, em 1.999. Em tamanho natural, a escultura da artista plástica Christina Motta, retrata Brigitte da forma despojada como ela costumava andar por Búzios na década de 60.

Caminhar pela Orla Bardot proporciona ao visitante apreciar prédios históricos, casarões coloniais e centenas de barcos ancorados, que dão ao local um charme especial. Outra estátua que faz sucesso ali é a dos Pescadores. Ao final da Orla, fica a Igreja de Sant’Anna, padroeira de Búzios. Há também um longo píer de madeira que avança sobre a baía e também garante boas fotos. É por ele o desembarque na praia que fica no centro de Búzios, local ideal para apreciar o pôr-do-sol. As pousadas em Buzios oferecem várias sugestões de passeios com profissionais credenciados.

Praia de Geribá

É a praia da galera local. Dois quilômetros de extensão e uma larga faixa de areia fina. Geribá, sem dúvida, é um dos points mais badalados da península e dos mais concorridos no reveillon.

Praia da Ferradura

A praia tem o formato de uma ferradura, e é a que mais oferece opções para a prática de esportes náuticos. Existe a possibilidade do visitante alugar pranchas de windsurf, caiaque, pedalinho, laser, pode andar de banana boat, jet ski e tudo o que for a última moda em termos de água e esporte. É a praia preferida das celebridades que frequentam Búzios.

Uma das sugestões de hospedagem é a Pousada FisioBúzios, localizada à Av. José Bento Ribeiro Dantas, 19 (No Google o nº é 6988), Baía Formosa.

 

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com