Confira nosso especial de viagem sobre a Serra da Canastra

O paredão de pedras por onde o Rio São Francisco cai para se transformar em sua primeira cachoeira, a sexta maior do Brasil, é usado como ninhos de andorinhas e demais pássaros da região.

Conhecer o Parque Nacional da Serra da Canastra foi uma das melhores experiências dos últimos anos! Foi nesta viagem que tivemos a oportunidade de conhecer a nascente do Rio São Francisco, de ver de perto a Cachoeira Casca D Anta, de saborear as delícias do Restaurante  “Velho Chico”,  além de uma experiência de hospedagem incrível no Hotel Chapadão da Canastra, localizado em São Roque de Minas.

Fizemos o trajeto de carro até São Roque de Minas, que fica a 320 km de Belo Horizonte. Nesta viagem estavam Celso Martins, e João Henrique Heringer, do Tudo Viagem, acompanhados de Darick e Havana, nossos cãezinhos viajantes, além de Rafael D’Oliveira e Carla Silva, do site BHAZ. Confira tudo sobre a Serra da Canastra neste post especial.

A hospedagem foi em São Roque de Minas, cidade toda limpinha, cercada por muito verde e com um povo hospitaleiro. Nos arredores da cidade são 50 opções de passeios em fazendas que produzem o queijo da Canastra. Algumas servem cafés e almoços para grupos. No caminho destas fazendas você pode parar para dar um mergulho em rios e cachoeiras cristalinas.

Nosso primeiro passeio foi na parte alta do Parque Nacional da Serra da Canastra. Nosso guia foi o Elmo Brancatto, profissional que recomendamos. Em todo o trajeto ele mostrava as paisagens e sempre chama a atenção quando os animais que apareciam às margens da estrada, pareciam que faziam pose para serem fotografados, entre eles Ema, Tamanduá bandeira, Veado Campeiro e até uma Raposa com um filhote. O Urubu Rei estava por toda parte.

Cachoeira Casca D Anta

Nossa primeira parada foi na nascente do Rio São Francisco, que fica a 1.300 metros acima do nível do mar. Como estava no período de chuva, tinha muita água e o que chamou a atenção é a quantidade de peixinhos no pequeno córrego, além de uma água transparente.

Em seguida fomos até a parte alta da Cachoeira Casca D Anta. Neste local há um mirante que permite uma vista espetacular da parte baixa do Parque Nacional da Serra da Canastra, e de onde se forma a cachoeira, a primeira do “Velho Chico”.

O nosso guia, o Elmo Brancatto, é tão atencioso com um grupo que durante o trajeto até o mirante alertava sobre as pedras soltas que poderiam causar pequenos acidentes, além dos alertas sobre os pontos mais perigosos. Depois de belas fotos de uma linda paisagem, hora de retornar para um mergulho no Rio São Francisco.

Além de um mergulho “renovador”, em um local cercado de montanhas e pela vegetação do Cerrado, ao entrar no rio você tem outra surpresa. Os peixinhos massageiam suas pernas. Neste local há banheiros para o público, mas não há nada para comprar.

Depois de um banho relaxante, hora de fazer o trajeto de volta. O nosso guia Elmo Brancatto fez uma parada no Curral de Pedras, onde funcionou uma fazenda há cerca de 200 anos. Um local lindo para você fotografar. O local usado para cercar os animais foi todo preservado As pedras eram as cercas da fazenda.

Primeira cachoeira do Rio São Francisco

No segundo dia do passeio o nosso guia nos Elmo Brancatto nos levou para conhecer a parte baixa do Parque Nacional da Serra da Canastra, onde fica a primeira cachoeira do Rio São Francisco: a Casca D Anta. Mas no trajeto, nos deparamos com  várias surpresas:corujas, raposas, Veados e gaviões atravessaram em nosso caminho.Tivemos uma parada rápida em um mirante, mas depois de alguns minutos fomos conhecer a “prainha” do Rio São Francisco, local ideal para um mergulho.

O almoço neste dia foi no belo distrito de São José do Barreiro, que pertence a São Roque de Minas.  O local escolhido pelo nosso guia foi o Restaurante Real da Canastra, onde você encontra comida mineira feita no fogão a lenha.

Em seguida fomos para a etapa mais importante da viagem: ver de perto a Cachoeira Casca D’  Anta. Para entrar no Parque Nacional da Serra da Canastra é cobrada entrada de R$ 11 por pessoa. Veículos com idosos e pessoas com necessidades de locomoção podem entrar no parque. Eles conseguem chegar a poucos metros da cachoeira.

O trajeto até lá é de 1,5 km. A trilha no meio da mata tem algumas subidas, mas nada demais. Depois de cerca de 40 minutos de caminhada, sempre ouvindo o barulho das correntezas do Rio São Francisco, e com vista do alto a Serra da Canastra, o visitante se emociona quando chega bem em frente a Cachoeira Casca D Anta. São 186 metros de queda d´água num paredão de 300 metros.

No dia da nossa visita fomos surpreendidos com um arco-íris. Como havia chovido no dia anterior, na parte superior da Serra da Canastra, a queda estava bem mais volumosa, o que fazia tudo ainda mais exuberante. Gotas de água fria batiam nas pedras e vinham refrescar quem estava no  local. Não é recomendado que as pessoas se aproximem da queda d´água por causa dos ricos de acidentes nas pedras.

Pato-mergulhão

O paredão de pedras por onde o Rio São Francisco cai para se transformar em sua primeira cachoeira, a quinta maior do Brasil, é usado como ninhos de andorinhas e demais pássaros da região. É nesta região do parque que vivem 150 das 200 espécies do pato-mergulhão, uma ave endêmica do Brasil da família Anatidae e do gênero Mergus.

É uma das 10 aves aquáticas mais raras, emblemáticas e ameaçadas de extinção do mundo. Esse pato só mergulha em água totalmente limpa, motivo de escolher o Rio São Francisco como fonte de alimento.

Quer realizar esses passeios com segurança? Anota ai o contato do Elmo Brancatto: 37 99914-9737

Restaurante Velho Chico

Para ter tanta energia para ir as cachoeiras, nadar em rios e percorrer trilhas, o segredo é renovar as energias no Velho Chico. Mas não estamos falando do maior brasileiro. Velho Chico é o restaurante dirigido por Ricardo Aziz Barbosa e Elaine Silva Pereira Aziz, localizado no Centro de São Roque de Minas.

O Velho Chico foi aberto em 21 de julho de 2017 e desde sua inauguração surpreende os clientes com uma verdadeira explosão de sabores. Os pratos são preparados na hora e os principais ingredientes são fornecidos pelos produtores da região. Além do tradicional Queijo da Canastra, O Velho Chico tem sobremesas preparadas com melado de cana e goiabada feita nas fazendas da região.

João Henrique, Elaine, Ricardo, Rafael, Celso e Simone

Entre as delícias que tivemos a oportunidade de saborear , os destaques foram o filé mignon preparado com molho de Queijo Canastra, o Filé de Tilápia com Parmesão e a Isca de Surubim ao molho de queijo canastra. O Rafael Oliveira e Carla Silva, do site BHAZ, se encantaram com o tropeiro Velho Chico, prato que acompanha couve, costelinha, torresmo, ovo e arroz.

 

No Velho Chico de Vargem Bonita, inaugurado em agosto de 2019, que fica a cerca de 20 minutos de carro de São Roque de Minas, o prato servido foi o Filé de Tilápia recheado com requeijão e palmito. O acompanhamento foi arroz cremoso de brócolis e alho. O segredo do creme é o Queijo Canastra derretido.

Nas duas unidades há vasta opção de sobremesas. Nosso grupo teve a oportunidade de saborear Doce de Leite com Queijo Canastra, Romeu e Julieta, Sorvete de Queijo Canastra com Goiabada Quente, Cheesecake de queijo canastra com calda de frutas vermelhas.

Festa da virada do ano

Se você estava sem o que fazer no final do ano, a dica é viajar para São Roque de Minas. O Velho Chico terá festa de Réveillon para celebrar a virada do ano. O evento open bar, open food, com DJ, banda e queima de fogos, será uma oportunidade para você experimentar essas delícias da Serra da Canastra.

A abertura será às 22h30. Além de bebidas a vontade, os participantes terão mesa de frutas; mesa de queijos (canastra), mesa de frios; mesas temáticas; jantar; sobremesa; café da manhã.

Antes de meia noite o público irá para a área externa do restaurante, onde será feita a contagem regressiva para a chegada de 2020, com uma linda queima de fogos. A festa se estenderá até as 04h30.

Endereço Velho Chico São Roque de Minas

Praça Miguel Tenente, 92, Bairro Colina, São Roque de Minas

Endereço Velho Chico de Vargem Bonita
Rua Ubirajara Lima, 145 – Centro – Vargem Bonita/MG

Acesse aqui o site do Velho Chico

Reservas de mesas e demais informações: (37) 98825-7535

Hotel Chapadão da Canastra

São 24 apartamentos, cada um com uma área de 25 m², equipados com frigobar, TV LED 32’, telefone, ventilador e ar condicionado, além de varandas com vistas da exuberante serra e do bosque. O hotel é pet friendly, um dos primeiros de Minas Gerais a aceitar animais.

Das varandas dos quartos é possível avistar pequenos animais silvestres e diversas espécies de pássaros.  O hotel tem piscina adulto e infantil, hidromassagem aquecida e barzinho, além de salão de jogos, loja de artesanato, lavanderia, videoteca, Lan House e Wi-Fi.

 

Quer se desconectar do mundo virtual? O Hotel tem uma trilha que vai até à margem do Rio do Peixe, afluente do Rio São Francisco. A caminhada dura menos de três minutos. Além de curtir o ambiente de uma mata preservada, observar a água limpinha fazendo seu percurso lentamente é uma verdadeira terapia. Na volta, a dica escolher uma das redes do redário, localizado debaixo da copa das árvores.

 

O café gourmet da Canastra e os quitutes da culinária mineira fazem a gente se sentir em uma fazenda. São três versões do pão de queijo, seis opções do queijo da Canastra, receitas da vovó, além das deliciosas pamonhas.

Não deixe de experimentar o “João Deitado”, pãezinhos recheados com carne, palmito, frango e queijo, além de salgadinhos produzidos diariamente. São mais de 40 itens, incluindo ainda sucos, geleias, pratos salgados, bolos e tortas.

O Chapadão da Canastra disponibiliza veículos 4X4 para passeios nos melhores e mais procurados roteiros da Serra da Canastra. O hotel disponibiliza um kit com água gelada, sanduíches –  natural e misto – suco, barra de cereal, bolo e frutas.

Mais informações e reservas (37) 34331267 –

Reservas pelo site chapadaodacanastra.com.br

Telefone: informações e reservas (37) 3433-1267

Mãe e filha são promotoras do turismo da região

A advogada Simone Renata Soares Dupin administra o Chapadão da Canastra desde 2014, junto com a sua mãe, Renilda Soares Dupin. Elas cuidam dos mínimos detalhes para agradar os hóspedes. Fazem de tudo para você se sentir em casa.

Renilda, Simone e o guia Elmo

 

Mãe e filha atuam como voluntárias na divulgação dos atrativos da Serra da Canastra. Entre as ações estão convites para jornalistas e influenciadores digitais conhecerem a cidade. Tudo isso pensando não apenas no hotel delas, mas em toda a rede de turismo da região. Foi a Simone que  nos levou para conhecer a cidade vizinha de Vargem Bonita.

Segundo Simone Dupin, nos arredores de São Roque de Minas há cerca de 50 fazendas que fazem parte do Circuito do Queijo. Nestas propriedades os turistas podem degustar os queijos, além de fazer comprar. Simone Dupin está animada com a 3ª Edição do Festival de Balão de São Roque de Minas. O evento será realizado na sede da Fazenda Capim da Canastra, onde é produzido um queijo premiado no exterior. O festival acontecerá entre 8 e 12 de julho de 2020.

Na Fazenda Capim da Canastra há área de camping. Além dos passeios de balão, o público poderá saborear pratos por vários chefs brasileiros, além de vários shows que estão sendo programados – com presença confirmada de Nando Reis nesta edição.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com