Conheça as duas novas companhias aéreas que estão em processo de aprovação na ANAC

Uma das companhias tem como sócio o dono da Amazsonas Linhas Aéreas, empresa que usa em seus voos nas rotas da América do Sul o jato modelo CRJ-200 com 50 assentos,

Duas novas companhias aéreas que estão sendo criadas no Brasil poderão ser beneficiadas com o capital 100% estrangeiro. A que está com o processo mais adiantado é a Omni Linhas Aéreas, com sede no Rio de Janeiro. A companhia está aguardando a emissão do Certificado de Operador Aéreo (COA) pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para iniciar suas operações. A Omni já recebeu um ATR 42-500, com capacidade para transportar até 48 passageiros. Essa aeronave tem autonomia de voo de cerca de 7 horas. O ATR-42 era usados nos voos da Trip Linhas Aéreas, companhia que foi comprada pela Azul.

A Omni Linhas Aéreas, de um grupo de Portugal,  já contratou pilotos e comissários. O ATR-42 da companhia tem condições de operar no Aeroporto da Serrinha, em Juiz de Fora e Patos de Minas, cidades que deixaram de receber voos da Azul. A Omni atua no serviço de táxi aéreo transportando executivos e funcionários das empresa que trabalham nas bases de exploração de gás e petróleo do litoral brasileiro.

Outra companhia que entrou com pedido para operar voos domésticos no Brasil é a Regional Linhas Aéreas que tem como sócios da Amazsonas Linhas Aéreas, da Bolívia, e da antiga Noar Linhas Aéreas, empresa de Recife que deixou de operar em julho de 2011. A nova empresa pretende operar em aeroportos importantes que estão sem voos, mas as cidades ainda não foram divulgadas.

A Amazsonas Linhas Aéreas usa em seus voos nas rotas da América do Sul o jato modelo CRJ-200 com 50 assentos, ideal para operar nos aeroportos de médio porte. (veja foto acima). A Regional Linhas Aéreas ainda não divulgou para a ANAC qual modelo pretende usar, mas tudo indica que será o CRJ-200 que é da fabricante canadense Bombardier.

Documento da Regional Linhas Aéreas

 

Sócios da Regional Linhas Aéreas

Acidente com  aeronave da Noar

A Noar Linhas Aéreas deixou de operar depois da queda da aeronave LET410, na manhã de 13 de julho de 2011, na Praia da Boa viagem, em Recife. No acidente morreram 14 passageiros e dois tripulantes. A Amazsonas Linhas Aéreas usa em seus voos o CRJ-200 com 50 assentos, modelo ideal para as pistas dos aeroportos de porte médio. A companhia opera na Bolívia, Paraguai, Uruguai e Argentina.

Frase…

“O competitivo mercado de transporte aéreo de passageiros e cargas no Brasil requer cada vez mais a busca por soluções que gerem valor aos clientes. E a Omni, com seu espírito pioneiro e inovador, aposta nesta nova modalidade de operação integrada para atender à indústria de petróleo e gás com uma solução que reduz a exposição dos passageiros ao risco de transportes terrestres e aumenta o conforto das viagens que poderão ser efetuadas com dia e horário marcados diminuindo o tempo de espera nos aeroportos e aumentando a eficiência das operações”

Roberto Coimbra, Diretor Geral da Omni Linhas Aéreas

Saiba como comprar passagens de ida e volta para 19 destinos pelo valor máximo de R$ 321

Saiba quais cidades poderão ter voos operados por jatos de grande porte a partir da Pampulha

latam04-768x435

Uberlândia, Porto Seguro e Vitória são algumas cidades que não poderão ser atendidas com rotas decolando do aeroporto localizado na capital mineira.

A decisão da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) de liberar jatos de grande porte no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, dificilmente vai atrair as grandes companhias aéreas. Os voos comerciais só poderão ser para aeroportos regionais. Pelo  artigo 115 da Lei nº 13.097, de 19 de janeiro de 2015, são considerados aeroportos regionais os que recebem por ano menos de 600 mil passageiros.

Com essa limitação ficam de fora as cidades de Uberlândia (MG), Porto Seguro (BA), Vitória (ES), destinos considerados rentáveis mas por anos recebem mais de um milhão de passageiros. As companhias aéreas poderiam lançar voos para essas cidades, assim como para o Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, se o avião decolasse da Pampulha e fizesse uma escala em um aeroporto regional.

As cidades que poderão ter voos a partir do Aeroporto da Pampulha operados por jatos são Montes Claros (MG), Goianá (Zona da Mata MG), Ilhéus (BA) e Vitória da Conquista (BA),e Cabo Frio (RJ). O Aeroporto de Uberaba (MG) também é regional, mas precisa passar por obras para receber jatos.

A Passaredo, que atualmente oferece dois voo da Pampulha para Ribeirão Preto (SP), não será obrigada a cancelar essas frequências. Em 2016 a cidade de Ribeirão Preto movimentou mais de um milhão de passageiros, mas a portaria do CONAC não atinge voos que já eram operados antes da divulgação da resolução. (Veja abaixo).

NOTA DA ANAC

A operação dos demais serviços aéreos no SBBH (Pampulha) fica limitada aos voos diretos entre aquele aeródromo e os aeroportos regionais, conforme definição dada no inciso I do art. 115 da Lei nº 13.097, de 19 de janeiro de 2015, sendo preservadas as frequências atualmente em operação no aeroporto. Art. 2º O Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil -MTPA e a Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC, no âmbito de suas respectivas competências institucionais, tomarão as providências necessárias à execução imediata da presente diretriz de política pública. Art. 3º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

ENCONTRE AQUI SUA PASSAGEM AÉREA PARA CURTIR O FRIO NO CHILE

 970-x-90

Ouro Preto poderá ganhar aeroporto e Diamantina receberá investimentos do Governo Federal

Casarões de Diamantina
Ouro Preto e Diamantina, integrantes do circuito das Cidades Históricas de Minas Gerais pelo acervo de construções do período colonial e arquitetura religiosa, estão entre os 33 municípios no Estado contemplados pelo Programa de Aviação Regional da Secretaria de Aviação da Presidência da República.  Ao todo, 270 regiões do País receberão melhorias de infraestrutura aeroportuária, fortalecendo a vocação turística.

Berço da Inconfidência Mineira, Tiradentes será beneficiada indiretamente pelo investimento no aeroporto de São João Del Rei, cidade vizinha a 16 km de distância. A região é considerada prioridade estratégica para o turismo nacional, segundo critérios técnicos do Estudo de Competitividade dos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional, do Ministério do Turismo.
Em fase avançada de Anteprojeto – etapa que antecede o processo de licitação, bem como o início das obras – o aeroporto de Diamantina terá um novo pátio de aeronaves e nova taxiway, além da ampliação da pista de pouso e decolagem. Já Ouro Preto está em fase de Estudo Preliminar (EP), quando são detalhadas as necessidades do aeródromo e definidos valores de investimento.
O Programa de Aviação Regional foi criado em 2012 com o objetivo de conectar o Brasil e levar desenvolvimento e serviços sociais a lugares distantes das capitais brasileiras. Para isso, a Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República vai investir cerca de R$ 7,3 bilhões na construção ou reforma de 270 aeroportos em todo o território nacional.  O Aeroporto de Juiz de Fora, cidade que está sem voos do ano passado, está sem receber voos comerciais desde o ano passado.
Mais de 40 milhões de brasileiros vivem, hoje, a centenas de quilômetros do aeroporto mais próximo da região. O programa trabalha para encurtar essas distâncias, aproximando moradores e turistas dos aeroportos brasileiros. O objetivo é que 96% da população esteja  a, no máximo, 100 quilômetros de um terminal aeroportuário.

O investimento é oriundo do Fundo Nacional da Aviação Civil (FNAC), composto por taxas e outorgas da aviação, e que só pode ser investido de volta no próprio setor. A contratação das empresas responsáveis pelos estudos e obras é feita diretamente pelo governo federal, sem repasse de verbas a estados e municípios.
           CIDADES DE MINAS QUE SERÃO ATENDIDAS PELO PROGRAMA

                                             VEJA  AS CIDADES EM TODO O BRASIL

Banner 728x90

Azul reduz para R$ 99,90 o preço das passagens dos voos da Zona da Mata para Guarulhos

A
companhia Azul reduziu de R$ 559,90 para R$ 99,90 o valor das
passagens dos voos diretos do Aeroporto Regional da Zona da Mata paraGuarulhos, na Grande São Paulo. A nova rota começa a ser operada no
dia 26 de outubro deste ano. O aeroporto fica entre Goianá e Rio Novo, a 45 quilômetros de Juiz de Fora.

As
passagens também
poderão
ser emitidas com 5 mil pontos (por trecho) do programa de fidelidade
Tudo Azul. Os voos de Guarulhos para a Zona da Mata serão de segunda
a sábado e no sentido contrário de domingo a sexta-feira. Nesta
rota a Azul vai usar o ATR-72 com 70 assentos. Da
Zona da Mata para Campinas
são três voos sem escalas oferecidos pela Azul nos
jato da Embraer. 

GOL NA ZONA DA MATA
A
Gol oferece desde março deste ano voos da Zona da Mata para Confins
(MG). A mesma aeronave segue para Congonhas (SP). O Aeroporto da Serrinha, que fica em Juiz de Fora, está sem voos comerciais desde o ano passado. A Passaredo, única companhia que que possui aeronave em condições de operar na cidade, ainda não se manifestou interesse em lançar voos no aeroporto da maior cidade da Zona da Mata.

Banner 300x250

Gol começa a oferecer voos no Aeroporto Regional da Zona da Mata em 23 de março

A Gol recebeu autorização da Agência  Nacional de Aviação Civil (Anac) para iniciar
no dia 23 de março voo direto do Aeroporto Regional da Zona da Mata para Confins,
na Grande Belo Horizonte. A companhia já oferece voos nas cidades de Montes
Claros e Uberlândia..

Da Zona da Mata  o voo decola as 6h45 com chegada em Confins
as 7h43. Aos domingos essa frequência não será operada. De Confins a aeronave parte
todos os as 22h39, exceto aos sábados. Ambas as operações serão realizadas com Boeing
737-700, com 138 assentos. Esses horários vão facilitar as viagens de executivos para Congonhas, sem precisar trocar de avião, passando por Confins. 
A venda das passagens dos voos da Zona da Mata
ainda não foi iniciada. O Aeroporto da Zona da Mata está localizado entre as
cidades de Goianá e Rio Novo, a 47 quilômetros de Juiz de Fora. Atualmente
apenas a Azul oferece voos no Aeroporto Presidente Itamar Franco, como foi
batizado, para Campinas.
E por falar em Aeroporto Regional, a tarifa
do ônibus leva os passageiros de Juiz de Fora até o terminal de embarque passou
de R$ 12,35 para R$ 14,15. A viagem dura cerca de uma hora. Os horários dos
ônibus são de acordo com as partidas e chegadas dos voos da Azul.
O Aeroporto da Serrinha, em Juiz de Fora, está sem
voos da Azul desde março de 2014. A Passaredo, a única que possui aeronaves
para operar na cidade, aguarda a chegada de mais aviões e a liberação de slots
(autorização de pousos e decolagens) em Guarulhos para definir quando começa a
operar em Juiz de Fora. A única rota que a companhia tem interesse é a de
Guarulhos.

TELEFONES AEROPORTO REGIONAL
Empresa de ônibus: 32-3215-4460
Aeroporto Regional da Zona da Mata:
32-3274-6000
Azul no Aeroporto: 32-3274-6020.

PARA COMPRAR OUTROS DESTINOS DA GOL ACESSE AQUI

Mesmo sem a aprovação pelo Congresso, ministro garante subsídio para aviação regional em 2015

Os
subsídios para a aviação regional estão mantidos para o ano que vem, mesmo se o
Congresso Nacional não votar a Medida Provisória (MP) número 652, que regula o
tema. A garantia é do ministro da Aviação Civil, Moreira Franco. A MP
perde validade se não for aprovada na Câmara e no Senado até o próximo dia 24.
De acordo com a Secretaria de Aviação Civil (SAC), caso o texto não passe pelo
Legislativo, o governo vai editar uma nova MP no dia 1º de janeiro de 2015 para
manter o cronograma de barateamento de passagens já no início do ano.

A MP,
que prevê incentivos como o pagamento de até 60 assentos de aeronaves que
atendam municípios pequenos e médios, ainda não havia sido votada no plenário
da Câmara dos Deputados até o final da tarde desta quarta-feira (19). De acordo
com Moreira Franco, o fato de a atual MP ter sido aprovada numa Comissão Mista
do Congresso Nacional deve acelerar o processo. Além de passagens, o plano do
governo prevê a construção, ampliação e reforma de aeroportos regionais.

A meta
também é criar uma rede nacional de aeroportos regionais, de forma que 96% da
população brasileira esteja a até 100 quilômetros de distância de algum
aeroporto com vôo regular. Se aprovadas, as medidas terão validade de cinco
anos, podendo ser prorrogadas para mais cinco.
“Temos
de viver a realidade do Parlamento brasileiro. O ideal seria que o país já
estivesse com essa medida provisória aprovada, mas, infelizmente, a vida do
Parlamento tem uma dinâmica própria. Se não der para aprovar este ano,
inevitavelmente no dia 1º de janeiro a presidenta Dilma irá reeditar a MP”,
afirmou Moreira Franco. Com isso, seria possível manter o cronograma de
barateamento de passagens no início do ano até que a proposta seja votada.

O
programa de aviação regional prevê a ampliação do uso do Fundo Nacional de
Aviação Civil (Fnac) de 20% para 30% em subsídios para a aviação. Com a mudança
a previsão de recursos do fundo para 2015 é de R$ 4,3 bilhões.

Só neste fim de semana! Passagem de avião a partir de R$ 45,90 para a Zona da Mata ou por R$ 79 para o Rio

As três maiores companhias do Brasil lançaram mais uma
promoção neste fim de semana. Você tem até 8 horas de segunda-feira (25) para
garantir a sua passagem. A Azul  está com
ótimos preços. De Confins para o Santos Dumont, ou no sentido inverso, as
passagens estão sendo vendidas por R$ 79. Na Gol a menor tarifa nesta mesma rota
custa R$ 128,90 e na TAM você encontra tarifas por R$ 109.

Na Azul e na Gol quem for viajar de Confins para Guarulhos
ou Campinas vai encontrar tarifas partir de R$ 82,90. Já nas viagens de
Campinas para o Santos Dumont as passagens estão sendo vendidas por R$ 64,90 na
Gol e R$ 65 na Azul. Na ponte aérea Rio/São Paulo o menor valor você encontra
passagens na Gol (R$ 64,90). Na você vai pagar R$ 65 na ida ou na volta.
Gol e Azul sempre adotam a política de uma copiar a outra.
Nos voos de Confins para Uberlândia as passagens custam R$ 99,90. Quer mais
exemplos? De Confins para Vitória as passagens estão sendo vendidas por R$ 115,90.
Na TAM menor valor nesta rota é R$ 125. As passagens são encontradas para
viagem nos meses de setembro, outubro e novembro.

nos voos de Confins para o Aeroporto Regional da Zona da
Mata, ou no sentido contrário, a Azul colocou passagens por R$ 45,90. Lembrando
que no dia 15 de setembro esse voo direto vai acabar. Os preços baixos são para
atrair passageiros. Da Zona da Mata para Campinas as passagens para viagem no
mês de setembro custam R$ 133,90.
HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com