Cinco cidades do Amazonas terão voos da MAP em outubro

Você já ouviu falar em Eirunepé? Essa cidade fica no interior do Amazonas, fica a 1.159 quilômetros de Manaus. A viagem de barco dura 21 dias. A partir de 3 de outubro a MAP Linhas Aéreas começa a oferecer voos para Manaus às quartas e sábados. O município deixou de receber voos da Azul em julho deste ano.

As cidades de Coari e São Gabriel da Cachoeira, a 362 e 851 km de Manaus, respectivamente, que também tiveram os voos da Azul suspensos, serão atendidas pela MAP com duas frequências semanais para Manaus. Com as novas frequências, a MAP poderá ser beneficiada pela redução do ICMS pelo Governo do Amazonas.

Tefé e Barcelos, no Amazonas, também terão voos da MAP duas vezes por semana. Em todas essas rotas a companhia vai usar o ATR-42, com 45 assentos. Sediada em Manaus, a MAP já opera em Porto Velho e no Pará atende Belém, Itaituba, Altamira e Santarém. A MAP usa nos voos de Manaus para Belém o ATR-72, com 70 assentos. São duas aeronaves deste modelo.

              CONFIRA MAPA DE ROTAS DA MAP
SERVIÇO
TELEFONE DA MAP: 92-2125-5000

 

Descubra BR 468x60

Interdição do Aeroporto de Caruari obriga companhia MAP suspender voos na cidade

O Aeroporto de Caruari, cidade que fica a 789 quilômetros de Manaus, foi interditado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) por falta de segurança. A MAP Linhas Aéreas, a única que operava na cidade, foi obrigada a suspender os voos por tempo indeterminado.De Caruari até Manaus são seis dias de viagem de barco descendo o rio e oito subindo.

Segundo Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), os voos serão liberados quando for comprado um novo caminhão de combate a incêndio, além de um treinamento que deverá ser dado aos bombeiros que trabalham no aeroporto. A MAP informou que está fazendo a devolução integral dos valores pagos pelos passageiros. Informações pelo telefone 97-2125-5000.

A cidade de Itaituba, que a 1.314 quilômetros de Belém, no Sudoeste do Pará, volta a receber voos da MAP a partir de 17 de agosto. Os voos serão diretos para Santarém (PA). Itaituba estava sem voos da MAP desde janeiro deste ano depois que a Anac interditou o aeroporto por falta de segurança.  As passagens ainda não estão sendo vendidas. A companhia Azul oeferece voos diretos de Itaituba para Santarém.

SERVIÇO

AEROPORTO DE CARAUARI: 97-3491-1322


AEROPORTO DE ITAITUBA: 93-3518-3640

MAP lança voos de Manaus para Humaitá e Manicoré em abril

Cidades
do interior do Amazonas que ficaram sem voos comerciais da Azul começam a ser
atendidas pela MAP Linhas Aéreas. Em 6 de abril a companhia inicia a ligação de
Manaus com as cidades de Humaitá e Manicoré.  Os voos serão as segundas e quinta-feira.
Nesta rota a MAP vai usar o ATR-42, aeronave turboélice com 45 assentos.

As
passagens já estão sendo vendidas. Quem for viajar no dia 9 de abril encontra
passagens por R$ 284,90. O voo será circular. A aeronave decola de Manaus até Humaitá,
cidade que fica a 800 quilômetros da capital amazonense. A mesma aeronave segue
para Manicoré, última etapa antes de chegar a Manaus.

     CONFIRA OS HORÁRIOS DOS VOOS DA MAP

A
MAP oferece voos de Manaus para Lábrea de segunda a quinta-feira e para Carauari
sempre na terça-feira e sexta-feira. Quem não tem condições de pagar um táxi
aéreo é obrigado a viajar por vários dias em barcos pelos rios do Amazonas.

Com
esses novos voos o Governo do Amazona promete reduzir de 25% para 18% a
alíquota de ICMS do querosene de aviação como incentivo à MAP por atender as
cidades do interior. A MAP aguarda autorização para iniciar voos ainda neste
semestre nas cidades de Santa Isabel do Rio Negro. 

A
intenção da companhia é atender essas cidades aos sábados e quarta-feira. Estas
duas cidades e São Paulo de Olivença, todas localizadas no interior do
Amazonas, perderam voos da Azul no ano passado.
No dia 30 de março a MAP começa
a operar em Porto Velho. O voo diário e sem escalas será para Manaus, de onde
os passageiros poderão aproveitar as conexões para outras cidades. Nesta
rota a MAP vai usar o ATR-72 com 70 assentos. Essa é a mesma aeronave que a
companhia faz a ligação de Manaus com Parintins (AM), Itaituba (PA), Altamira
(PA), Santarém (PA) e Belém (PA).

MAP começa a vender as passagens do voo direto de Porto Velho para Manaus

A MAP Linhas Aéreas começou a vender as passagens do voo diretor e Porto Velho (RO) para Manaus (AM). O voo estava previsto para 16 de março, mas foi adiado para 30 de março, conforme determinou a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). As passagens estão sendo vendidas por R$ 145,90 na ida ou volta.

Nos voos de Porto Velho para Manaus a MAP vai usar o ATR-72 com 70 assentos. Inicialmente a MAP vai oferecer um horário em cada sentido. A Gol tem dois dois voos de Porto Velho para Manaus e a companhia Azul oferece três horários em cada sentido. Em 17 de outubro de 2014 a companhia Avianca deixou de operar em Porto Velho.

A MAP oferece voos de Manaus para Belém, Parintins, Lábrea, Altamira, Itaituba, Santarém, Lábrea e Carauari. Nas rotas de média distância a MAP usa o ATR-42, com 45 assentos, mesmo modelo que a Azul faz a ligação de algumas cidades do Norte do Brasil e de Minas Gerais.

       
 CONFIRA HORÁRIOS E PREÇOS DOS VOOS DA MAP

SERVIÇO
TELEFONE DA MAP EM PORTO VELHO: 69-3219-7421

Porto Velho vai ganhar voos da MAP em março para Manaus

Porto Velho vai ganhar
a partir de 16 de março voos diretos para Manaus da MAP Linhas
Aéreas. A companhia aguarda a aprovação da Agência Nacional de
Aviação Civil (Anac) para iniciar a venda das passagens. A MAP já
montou sou base na capital de Rondônia. Em 17 de outubro de 2014 a
companhia Avianca deixou de operar em Porto Velho. Nos voos de Porto
Velho para Manaus a MAP vai usar o ATR-72 com 70 assentos. Atualmente
operam em Porto Velho as companhias Azul, TAM e Gol.

A MAP planeja ainda
iniciar voos em Fonte Boa e São Paulo de Olivença, cidades do
interior do Amazonas que deixaram de receber voos da Azul em 2014. A
MAP aguarda liberação da Anac para iniciar operações nestas
cidades. Os voos ainda não foram liberados por falta de equipamentos
e de melhoras nas pistas dos aeroportos de Fonte Boa e São Paulo de
Olivença.

A MAP oferece voos de
Manaus para Belém, Parintins, Lábrea, Altamira, Itaituba, Santarém,
Lábrea e Carauari. Nas rotas de mesma distância a MAP usa o
ATR-42, com 45 assentos, mesmo modelo que a Azul faz a ligação de
algumas cidades mineiras.

                  GUICHÊ DA MAP EM PORTO VELHO

Azul e MAP suspendem voos em Itaituba por falta de segurança no aeroporto

O Governo Federal promete implantar no primeiro semestre de 2015 o Programa de Aviação Regional. Para que esse projeto decole o governo terá que fazer uma força tarefa. A cidade de Itaituba, a 1.314 quilômetros de Belém, no Sudoeste do Pará, está sem voos comerciais desde a semana passada por falta de segurança no aeroporto. Por determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Azul e MAP foram obrigadas a suspender os voos por tempo indeterminado.

A Prefeitura de Itaituba, responsável pelo aeroporto, precisa de providenciar um caminhão de combate a incêndio, conforme determinação da Anac. O aeroporto precisa ainda de homens treinados para atuarem como bombeiros. Executivos das companhias aéreas alertaram as autoridades do município sobre a suspensão dos voos. Em outubro de 2014 a Sete Linhas Aéreas suspendeu voos na cidade.
A cidade tem fábricas de cimento e um porto que faz o escoamento da soja produzida na região. Além disso, a cidade terá usinas hidrelétricas. Itaituba fica do lado esquerdo do Rio Tapajós. De barco são oito horas de viagem até Santarém, cidade que fica a 360 quilômetros de Itaituba. 
No período de chuva a viagem pela Transamazônica a viagem entre as duas cidades dura 24 horas. As embarcações que atendem a comunidade local estão operando com mais de 500 pessoas. A capacidade é de 200, segundo autoridades da segurança de Itaituba.
TELEFONE AEROPORTO DE ITAITUBA: 93-3518-3640 

Novos voos regionais só a partir de março de 2015. Juiz de Fora não terá frequência da Passaredo para Guarulhos


A implantação do Plano de Desenvolvimento Regional, prevista para 2015, causou alvoroço aos passageiros das cidades do interior que não são atendidas pelas companhias aéreas. Mas as notícias não são boas! Das grandes empresas do mercado, a única em condições de atender de imediato esse mercado é a Azul. TAM, Gol e  Avianca não têm aeronaves para operar nos aeroportos regionais.


Caso decidam comprar aviões menores, como o ATR-72 usado (70 assentos), modelo usado pela Azul, Passaredo e MAP, só irão receber essas aeronaves a partir de março de 2015. O motivo é que o mercado não tem aviões para entregas rápidas. Além disso, alguns aeroportos precisam de obras para receber voos, como o de Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas.


A Passaredo, com sede em Ribeirão Preto, ainda não elaborou seu plano de compra de novas aeronaves. A companhia tem apenas nove ATR-72, com 70 lugares, em sua frota. Com isso, a Passaredo não terá como lançar no início de 2015 voo direto do Aeroporto da Serrinha, em Juiz de Fora, para Guarulhos, na Grande São Paulo. Além de não ter aviões para novas rotas, a Passaredo não possui slots (autorização de pousos e decolagens) em Guarulhos.

O aeroporto da Serrinha está sem voos desde abril deste ano, quando a Azul transferiu suas operações para o Aeroporto Regional da Zona da Mata. A companhia Azul alegou que um estudo apontou riscos nos pousos e decolagens no Aeroporto da Serrinha. As outras cidades mineiras que perderam voos da Azul são Varginha, no Sul de Minas, e São João Del Rei, no Campos das Vertentes. A esperança das três cidades mineiras é criação de novas companhias. A Azul não pretende voltar a operar nesses municípios.
AZUL EM SÃO PAULO

A Azul deverá ser a mais beneficiada com o programa do governo por ser a empresa brasileira que mais oferece voos regionais. A companhia aguarda a concretização do subsídio para decidir o futuro das cidades paulistas de São José dos Campos e Araraquara.  Conforme o Tudo Viagem mostrou no dia 29 de outubro deste ano, a venda das passagens para os voos das duas cidades estão suspensas a partir de 21 de dezembro deste ano. Por causa da baixa taxa de ocupação em seus voos, a Azul pretendia fechar as duas bases, mas manteve por causa do plano de aviação regional.

A MAP Linhas Aéreas, com sede em Manaus, também será beneficiada com o programa. A companhia opera em Parintins, Lábrea e Carauari, no interior do Amazonas, além de atender as cidades no Pará de Altamira, Itaituba, Altamira, Santarém e Belém. A MAP tem em sua frota três  ATRs-42 (45 lugares) e dois  ATRs- 72 (70 assentos). Ainda neste ano a MAP pretende lançar voos nas cidades de Fonte Boa e São Paulo de Olivença, no Amazonas.

A Sete Linhas Aéreas, com sede em Goiânia, é outra que será beneficiada por atender voos regionais, mas a expansão das rotas depende de mais aeronaves. Em outubro deste ano a companhia lançou voos em São Luís e Imperatriz, no Maranhão.

MAP pretende lançar em dezembro voos para Tefé, Fonte Boa e São Paulo de Olivença

A
MAP Linhas Aéreas, com sede em Manaus, aguarda sinal verde da
Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para lançar voos de
Manaus para as cidades de Tefé, Fonte Boa e São Paulo de Olivença.
A intenção da companhia é iniciar as operações com dois voos por
semana a partir de 12 de dezembro. Essas três cidades operam com
restrições na pista, motivo de poder receber dois voos por semana.

A
intenção da MAP é atender as três cidades do interior do estado
do Amazonas com voos aos sábados as quarta-feira. As cidades de
Fonte Boa e São Paulo de Olivença deixaram de receber os voos da
Azul neste ano. A companhia alegou problemas na estrutura desses
aeroportos para suspender as operações.
A
intenção da MAP é lançar um voo que parte de Manaus com escalas
em Tefé, Fonte Boa e São Paulo de Olivença. No sentido contrário
a rota será a mesma. A MAP vai usar o ATR-42 com 45 assentos nestas
três cidades.
A
MAP opera no Amazonas com voos de Manaus para Parintins, Lábrea e
Carauari. Além disso, faz diariamente no ATR-72 com 70 assentos a
rota Belém, Altamira, Santarém, Itaituba, Parintins e Manaus. A
companhia oferece um voo diariamente em cada sentido.
SERVIÇO
TELEFONE
DA MAP: 92-2125-5000

MAP inicia em agosto voos para Belém com escalas em três cidades do Pará

A partir de 11 de agosto, a Map Linhas Aéreas inicia voo
diário de Manaus para Belém com escalas em Parintins (AM), Itaituba (PA), Santarém
(PA) e Altamira (PA). A companhia vai usar nesta rota o ATR-72 com 70 lugares.
As passagens começam a ser vendidas em 11 de julho. Para marcar a entrada
no estado do Pará, a MAP lançou um novo site (Veja imagem).

A partida de Manaus será sempre as 7 horas. A mesma
aeronave segue para Parintins, Itaituba, Santarém e Altamira até pousar na
capital paraense. A decolagem de Belém será sempre as 19h40 com paradas nas
mesmas cidades no retorno. A MAP faz a ligação de Manaus com Parintins, Lábrea
e Carauari.
A intenção da MAP é lançar voos nas cidades de São Paulo de Olivença, Santa Isabel do Rio Negro e Barcelos,
no Amazonas. Esses municípios perderam voos da companhia Azul em maio deste ano.
A Azul alega que o motivo da suspensão dessas operações se deve ao fato de não
haver conformidade entre o peso médio de decolagens das aeronaves ATR-42 da
Azul e o peso declarado no ROTAER – Manual Auxiliar de Rotas Aéreas.
A MAP informou que as pendências nos aeroportos
das cidades já estão sendo resolvidas, como por exemplo, mais segurança nas áreas
de embarques. A companhia aguarda autorização da Agência Nacional de Aviação
Civil (Anac) para lançar voos para as cidades do Amazonas ainda neste ano.
Serão pelo menos dois voos por semana para
Manaus. A MAP tem em sua frota o ATR-42 com 45 lugares e o ATR-72, mesmo modelo
usado pela Azul. Nos voos de Manaus para Parintins a Azul oferece voos com
tarifas mais baratas.

Serviço

Telefone da MAP: 92-2125-5000
Empresa pretende ampliar sua malha nos estados do Amazonas e Pará com o ATR

MAP Linhas Aéreas pretende lançar voos em cinco cidades do Amazonas abandonadas pela Azul

A MAP Linhas Aéreas,
com sede em Manaus, aguarda autorização da Agência Nacional de
Aviação Civil (Anac) para iniciar operações em cinco cidades do
estado do Amazonas que ficaram neste ano sem voos da Azul. Os
aeroportos dos municípios são São Paulo de Olivença, Fonte Boa,
Santa Isabel do Rio Negro, Barcelos e Humaitá estão com restrições,
motivo de ter perdido os voos comerciais.

O município de São
Paulo de Olivença está localizado a 985 quilômetros de Manaus. A
viagem de barco dura 10 dias no período de cheia dos rios. Com a
estiagem são 12 dias de barco. No mês de maio a Azul divulgou
comunicado informando que estava deixando de operar nestas cidades do
interior do Amazonas por causa de problemas na pista, além dos
dispositivos de segurança necessários para os passageiros.
A MAP possui em sua
frota três turboélices ATR-42 com 45 lugares e dois modelos ATR-72
com 70 assentos. São as mesmas aeronaves usadas pela Azul, porém
modelos mais antigos. A intenção da MAP é lançar voos diretos de
Manaus para as cinco cidades duas vezes por semana, conforme
determinação da Anac. Por causa das restrições, os aeroportos
destes municípios não podem operar diariamente com pousos e
decolagens.
A partir da segunda
semana de julho, em data a ser definida, a MAP pretende lançar voos
de Manaus para Belém com paradas em Parintins, Itaituba, Santarém e
Altamira. Esses voos serão diretos. A mesma empresa já faz a
ligação com os municípios do estado de Lábrea, Carauari,
Parintins.
Serviço
Telefone da MAP:
92-2125-5000

             Aeronave ATR da MAP

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com