Saiba quais documentos você precisa nas viagens de navio

Para cruzeiros no Brasil, é necessário apresentar RG com no máximo 10 anos de emissão ou CNH, e certidão de nascimento para crianças de até 12 anos.

Levantamento da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Clia Brasil) revela que a temporada nacional de cruzeiros marítimos que vai até abril de 2019 terá a oferta de 500 mil leitos neste período. O número é 15% superior em relação ao ano anterior. Como muitos brasileiros viajarão pela primeira vez de navio e neste momento surgem dúvidas, a RDC Férias preparou um guia com detalhes de quais documentos para fazer essas viagens de navio.


Leia mais

Confira os documentos que você precisa para não ter problemas na hora de embarcar com seu pet

As companhias aéreas podem apresentar exigências específicas quanto ao tamanho e material da caixa de transporte do animal. 

Se você pretende viajar de avião o seu animal de estimação é preciso ficar atento para evitar problemas na hora de embarcar. As regras para viagens nacionais são diferentes das internacionais, que ainda podem variar de país para país. O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) preparou várias dicas importantes que você confere neste post especial.


Leia mais

Confira quais documentos são necessários para o passageiro embarcar em voos internacionais

Em voos para Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Chile, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela, também é aceita a Carteira de Identidade.

Já imaginou comprar uma passagem para Orlando para curtir a Disney e no dia da viagem ser impedido de embarcar? Isso pode ocorrer por problemas na documentação. Para evitar essa dor de cabeça, preparamos um guia para sua viagem internacional.

São documentos de identificação de passageiros de nacionalidade brasileira o passaporte válido e os previstos no Decreto nº 5.978/2006.

Em voos para Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Chile, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela, também é aceita a Carteira de Identidade Civil (RG) emitida pelas Secretarias de Segurança Pública dos Estados ou do Distrito Federal.

Mais informações sobre documentos de identificação válidos para viagens internacionais, decorrentes de acordos ou outros atos internacionais, podem ser obtidas com as empresas aéreas, no Ministério das Relações Exteriores e no Departamento de Polícia Federal.

Em caso de furto, roubo ou extravio, deve ser retirado outro Passaporte. Se estiver em território estrangeiro, procure a embaixada do Brasil ou outra representação diplomática brasileira.

Quais são os documentos necessários para que uma criança ou adolescente faça uma viagem internacional?

Os documentos de identificação para viagens internacionais de crianças e adolescentes também são o passaporte brasileiro válido e os previstos no Decreto nº 5.978/2006.

Crianças e adolescentes acompanhadas dos pais ou responsáveis:

Devem observar as demais exigências do Estatuto da Criança e do Adolescente e do Conselho Nacional de Justiça e determinações da Vara da Infância e Juventude do local de embarque. Importante consultar orientações da Polícia Federal – DPF.

Crianças e adolescentes desacompanhados dos pais ou responsáveis:

Necessitam ainda de autorização judicial (além dos demais documentos), nos termos da Resolução nº 131 do Conselho Nacional de Justiça.

Em caso de furto, roubo ou extravio, deve ser retirado outro passaporte. Se estiver em território estrangeiro, procure a embaixada do Brasil ou outra representação diplomática brasileira.

Além desses documentos, devem ser observadas as disposições do Conselho Nacional de Justiça, as determinações da Vara da Infância e Juventude da localidade de embarque e as orientações do Departamento de Polícia Federal (DPF).

A outra dica é observar na hora de aproveitar as promoções passagens aéreas as regras da companhia que pretende viajar. Muitas vezes a multa para remarcar a data da viagem chega ser o dobro do valor que pagou pelo bilhete.

Confira a lista de países que não exigem visto de entrada de brasileiros

Para viagens para o Paraguai, Argentina, Uruguai e Chile basta apresentar documento de identidade.

Uma das dúvidas na hora de escolher o destino é saber se o país exige visto de entrada. Preparamos uma lista com a relação dos países que exigem apenas documento de identidade e os que exigem visto. A lista foi produzida com base nas informações do Ministério das Relações Exteriores. Para viagens para o Paraguai, Argentina, Uruguai e Chile basta apresentar documento de identidade


Leia mais

Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica não vale como documento para embarque

Para evitar transtornos, a ANAC orienta que os passageiros portem outro documento de identificação evitando filas e eventuais problemas durante o embarque.

 

A Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CHN-e) ainda não está sendo aceita como documento de identificação para embarque em voos domésticos. A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informa que a CNH tradicional pode ser usada como documentos nas viagens nacionais.


Leia mais

Confira quais documentos você precisa para viagem nacional e exterior

Em caso de furto, roubo ou extravio de documento será aceito o Boletim de Ocorrência para embarque em voos domésticos. Documento tem que ser original.

Se você pretende viajar dentro do Brasil ou para o exterior o primeiro passo é planejar. Uma das dicas mais importantes é comprar as passagens com pelo menos 60 dias antes do embarque.  As companhia reservam um percentual de assentos nas promoções que permite a compra da passagem barata.

Nas viagens para o exterior você também pode garantir passagens aereas internacionais por ótimos preços. A dica é ficar de olho nas promoções e não deixar para comprar os bilhetes na última hora. Planejando a sua viagem e economia pode chegar a 50% com o avião.

passaporte-1370362918431_956x500

Mas cuidado para não perder o dinheiro que investiu. Verifique a documentação pessoal necessária inclusive a de acompanhantes, especialmente menores de idade. Em voos internacionais, confira as exigências de vacinas e demais regras para estadia no país também.
Se o passageiro for brasileiro

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA VIAGENS NACIONAIS E INTERNACIONAIS

Em voos domésticos o passageiro pode apresentar qualquer documento oficial que permita a sua identificação. São aceitas cópias autenticadas dos documentos. Lembrando que a carteira de estudante não é aceita.

Nos voos internacionais para brasileiros, é preciso apresentar passaporte brasileiro válido. No caso de viagens para Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Chile, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela, também é aceito como documento de viagem a Carteira de Identidade Civil (RG), emitida pelas Secretarias de Segurança Pública dos Estados ou do Distrito Federal.
Se o passageiro for estrangeiro

Em voos domésticos são necessários Passaporte ou Cédula de Identidade de Estrangeiro – CIE (RNE). São aceitos ainda a Identidade Diplomática ou a Consular ou outro documento legal de viagem segundo o Decreto n°5.978/2006 ou resultado de acordos internacionais firmados pelo Brasil.

Nos voos internacionais é obrigatório o Passaporte ou a Carteira de Identidade Civil (RG) para cidadãos dos países do Mercosul.

CASOS DE ROUBO E FURTO DE DOCUMENTOS

Em caso de furto, roubo ou extravio de documento será aceito o Boletim de Ocorrência para embarque em voos domésticos. No caso de voos internacionais, deve ser retirado outro Passaporte. Se a perda se der em território estrangeiro, procure a embaixada do Brasil ou outra representação diplomática brasileira.
Crianças e adolescentes

Em voos domésticos é aceita a Certidão de Nascimento (original ou cópia autenticada) ou outro documento de identificação válido para crianças de até 12 anos incompletos. Para adolescentes (entre 12 anos completos e 17 anos) valem as mesmas regras que para os demais passageiros: documento de identificação válido em todo o território nacional. Segundo a Resolução nº 400/2016, a Certidão de Nascimento não é válida para o embarque de adolescentes.

VIAGEM COM CRIANÇA

Para o embarque de crianças também deve ser apresentado documento que comprove a filiação ou parentesco com o responsável, observadas as demais exigências estabelecidas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente e pela Vara da Infância e Juventude do local de embarque.

No caso de voos internacionais, o documento de identificação é o Passaporte, além do previsto pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, pelo Conselho Nacional de Justiça e pelas determinações da Vara da Infância e Juventude do local de embarque. Importante orientações da Polícia Federal – DPF.

IMPORTANTE! A carteira de estudante não é um documento de identificação previsto para o embarque.

É possível que crianças e adolescentes viajem desacompanhados dos pais?

Em voos domésticos qualquer adolescente (entre 12 anos completos e 18 anos) pode viajar independentemente de autorização dos responsáveis. Crianças (até 12 anos incompletos) estão sujeitas às exigências legais.

Para embarques domésticos e internacionais é importante consultar a empresa aérea com antecedência e verificar o que diz o Estatuto da Criança e do Adolescente, além das exigências da Vara da Infância e da Juventude da localidade de embarque.

*Com informações da ANAC

VAI VAIAJAR? GARANTA AQUI SUAS PASSAGENS AÉREAS COM ECONOMIA

250x250

Um guia com informações de documentos exigidos para a sua viagem e dicas sobre o que você pode levar na mala

Que tipo de alimento posso transportar nas viagens internacionais? Quais vacinas são necessárias? Posso levar material esportivo? O que posso levar na bagagem de mão? Quais documentos preciso apresentar? Todas essas dúvidas serão respondidas, além de outras dicas que vão ajudar na compra e planejamento da sua viagem. As informações foram enviadas pela Gol, mas servem para viagem em outras companhias.
1º passo: Definindo o destino
A primeira definição é para onde ir. Para a praia, para as montanhas, conhecer um lugar diferente ou visitar algum familiar. As possibilidades são muitas, mas se você ainda não se decidiu para onde quer ir, a dica é pesquisar os destinos e rotas que mais te agradam, leia blogs e sites com dicas turísticas, converse com seus amigos para descobrir um pouco mais sobre cada lugar e pense em quais experiências esse local pode te proporcionar.
Para facilitar sua escolha, o você deve aproveitar as promoções e os códigos promocionais. A Gol, por exemplo, oferece desconto oferece 20% de desconto na passagem de ida e volta da cidade aniversariante de cada mês, é uma ótima opção. Basta seguir as regras e inserir o código promocional que está no site na hora da compra.
Falando em economizar, a GOL tem parcerias que oferecem descontos na locação de carro, reserva e hotéis e até na compra de malas!
2º passo: Escolha o seu voo:
Depois de consultar os voos e decidir qual é a melhor tarifa para você, selecione o voo que preferir. Não se esqueça de conferir o dia, os horários de partida e chegada e os preços de cada trecho.
Agora, com o voo escolhido, é só fazer a reserva. Lembre-se: ela será confirmada quando o pagamento da passagem e das taxas for aprovado.
3º passo: Fazendo as malas
Ao fazer as malas, algumas dicas para você não ter nenhum imprevisto e aproveita da melhor forma seu destino: identifique suas malas com nome e endereço para não confundir com as de outros passageiros. Os objetos de valor, como joias e dinheiro, não poderão ser despachados e serão aceitos apenas como bagagem de mão.
Quando você for preparar suas malas, lembre-se de separar notebooks, câmeras fotográficas, telefones celulares, documentos e outros objetos de valor na sua bagagem de mão.
Os aparelhos eletrônicos precisarão passar pelo aparelho de raio-x do aeroporto no mesmo momento em que você passará pelo detector de metais, na entrada da sala de embarque. Por isso, esses itens só podem ser transportados com você.
Fique atento também para não ultrapassar o limite de peso de cinco quilos da sua mala de mão. Por isso, dê preferência a mochilas ou malas pequenas.
Alguns objetos precisam de atenção especial ou atender algumas regras para serem transportados. Abaixo, saiba um pouco mais:
MATERIAL ESPORTIVO

Viajar com objetos esportivos pode exigir um preparo a mais. Bicicletas, pranchas de surfe, esquis, snow board, arco e flecha, kite surfe, patinete e wake board são transportados normalmente como bagagens despachadas. Esses são pesados e entram no limite de peso que cada cliente pode levar no voo (e o excesso de peso, se houver, é cobrado normalmente). Caiaque e Windsurf são aceitos somente via Gollog, unidade de cargas da GoL Linhas Aéreas.
BEBIDAS

Você pode transportar bebidas, como vinhos, sucos ou cervejas, mas os produtos precisam estar lacrados, nos frascos originais e serem transportados em embalagem plástica dentro da bagagem despachada.
REMÉDIOS ESPECIAIS

Para embarcar com remédios especiais, que necessitam de refrigeração, o cliente deverá acondicioná-las em gelo seco – desde que a quantidade de gelo seco não ultrapasse 2,5 kg por passageiro e a embalagem permita a saída do gás dióxido de carbono – ou com gelo em gel.
Lembrado que, caso o medicamento esteja acompanhado de seringas, é preferível que seja despachado via check-in. O cliente também deverá portar a documentação pertinente ao transporte. Importante: isopores comuns não serão aceitos com gelo seco, somente caixas térmicas. Lembramos também que gelo comum não será aceito sob nenhuma circunstância.
INSTRUMENTOS MUSICAIS

É permitido embarcar levando instrumentos musicais na cabine de passageiros, desde que não ultrapasse os cinco quilos e as dimensões da franquia de bagagem de mão. Caso contrário, o material deve ser despachado com as malas para viajar no porão da aeronave, entrando no limite da franquia de bagagem: 23 quilos.
Você pode transportá-lo, com o peso máximo de 45 kg, no assento, desde que seja efetuada a compra de um assento extra.​
PLANTAS

Em voos internacionais, o transporte de plantas deve ser feito somente via cargas. Em viagens nacionais, você precisará permanecer com a planta durante todo o voo, porque não existe compartimento específico a bordo. Por isso, é necessário bom senso para transportar plantas sem odores e sem derrubar água, terra ou similares. Para informações sobre documentação, entre em contato com a Secretaria de Agricultura do estado em questão.
Você sabia que alguns objetos são considerados BAGAGEM GRATUITA? Confira os itens que podem embarcar sem entrar na franquia:
·  Livros e revistas para leitura.
·  Um sobretudo, capa de chuva, manta ou casaco de uso pessoal.
·  Um guarda-chuva ou uma bengala.
·  Uma cadeira de rodas desmontável (despachada com a bagagem) ou um par de muletas.
·  Um carrinho de bebê (despachado) e um bebê conforto (se um bebê de até dois anos acompanhar um cliente pagante).  
4º passo: Check-in e embarque
Faça o seu check-in em um dos diferentes canais que a Gol disponibiliza: celular, computador, tablet ou totem de autoatendimento no aeroporto, você pode optar pelo modelo que quiser, de onde estiver.
Não se esqueça: o atendimento do voo doméstico encerra-se com 30 minutos de antecedência do horário do voo, e o atendimento do voo internacional encerra-se com 60 minutos de antecedência do horário do voo.
O portão de embarque finaliza o atendimento com dez minutos de antecedência do horário de todos os voos.​
Seu destino é internacional? Então é bom ficar atento a alguns detalhes:
Viagens internacionais

Documentação
Para embarcar em alguns voos internacionais, é necessário ter passaporte (se o destino for os Estados Unidos, por exemplo). Mas, se o país de destino é membro do Mercosul ou tem acordo de viagem com o Brasil (Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Venezuela e Bolívia), os documentos abaixo também podem ser utilizados:
·  Carteira de Identidade (RG)
Atenção: o documento deve ter menos de dez anos de emissão.
·  Registro de Identidade Civil (RIC)
·  Cédula de Identidade de Estrangeiro expedida pela Polícia Federal (RNE)
Todos estes documentos devem ser apresentados em suas vias originais e devem estar dentro do prazo da validade.
Alguns países que têm o passaporte como documento obrigatório para estrangeiros exigem também visto de entrada para viajantes brasileiros.
Vacinas

Não perca tempo! Algumas semanas antes de embarcar, é importante verificar se há a necessidade de tomar alguma vacina.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde e Anvisa, países da América do Sul, América Central, Caribe (Barbados, Tobago etc.), entre outros, podem solicitar a apresentação do Certificado Internacional de Vacinação e a imunização contra a febre amarela.
A entrada no país pode ser eventualmente negada ao passageiro que não cumprir esses requerimentos. A vacina contra a febre amarela deve ser tomada com no mínimo 11 dias de antecedência da data da viagem, devido ao período de incubação.
Para obter mais informações e orientações específicas de acordo com seu roteiro de viagem acesse o SISPAFRA
Durante o voo

Durante os voos internacionais, são entregues formulários de imigração e de declaração de bagagem a todos os clientes que estejam viajando para outro país que não o Brasil. Informe os seus dados pessoais, diga de que cidade você está vindo e para onde está indo, o nome da companhia aérea usada e preencha todas as demais informações que forem pedidas.
Assim que desembarcar do avião, você passará pelo controle de imigração. Neste espaço, os funcionários do aeroporto irão conferir seus documentos, o visto de entrada no país (se for exigido) e o preenchimento dos formulários.
Já na declaração da bagagem, você deve informar se leva algum objeto especial ou de valor. Alguns países têm restrições à entrada de certos objetos e produtos, como alimentos, plantas, remédios e altas quantias de dinheiro.



Saiba quais documentos são exigidos para viagens nacionais e internacionais

Se eu for viajar para os países que fazem parte da América do Sul eu preciso de um passaporte?  A resposta é não! Acesse o guia de documentos elaborado pela Gol, que vale para todas as companhias aéreas. Esquecer um documento para viajar de avião, especialmente nesta época do ano,  pode representar uma volta para casa atribulada, já que este item é indispensável a todos os passageiros para o check-in e embarque. Por isso, é preciso lembrar a regra número 1: ter em mãos documento de identificação com foto e, obrigatoriamente, deve ser original. Abaixo estão as especificações para viagens nacionais e internacionais.

Voos nacionais – Para viajar dentro do Brasil, basta levar um documento de identificação com foto, podendo ser RG, passaporte, carteira de habilitação ou carteira de trabalho. Crianças menores de 12 anos devem estar acompanhadas e também precisam ter RG, passaporte ou certidão nascimento.
O documento deve identificar o menor, comprovando a filiação ou parentesco com o responsável, que também terá que apresentar um documento de identificação válido. Caso a viagem seja com tios ou avós, é necessário ter a certidão de nascimento.
Se a viagem for com outro maior, que não se classifique como um parente de até terceiro grau, o adulto deve apresentar autorização do pai, mãe ou responsável da criança com firma reconhecida.
Voos internacionais – Para voos internacionais, o cliente precisa ter o passaporte válido ou carteira de identidade original, caso a viagem aconteça para países do Mercosul (Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Chile, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela). O mesmo vale para crianças que estejam acompanhadas dos pais.
Se a criança viajar acompanhada de terceiros maiores, o passageiro deve ter em mãos a autorização judicial ou autorização de ambos os pais, que precisa ter firma reconhecida por autenticidade ou semelhança e precisa ser apresentada em duas vias originais.
Crianças de até um ano e 11 meses podem viajar com a Gol sem custo adicional. Mas, para isso, o bebê deve ficar no colo de um adulto responsável ou de uma pessoa maior de 12 anos, se esta estiver acompanhada de um maior de 18 anos.
A Gol também oferece o bebê-conforto e, para solicitar a cadeirinha, basta entrar em contato com a Central de Atendimento com até 48 horas de antecedência.
Crianças desacompanhadas – A Gol não transporta crianças de zero a cinco anos incompletos desacompanhadas de um responsável maior de 18 anos. Mas, se a criança tiver entre cinco e 11 anos, o responsável deve providenciar uma autorização judicial para que seja possível viajar dentro do país.
Também é preciso ter autorização do juizado de menores, documento de identificação pessoal e Protocolo de Autorização de Viagem para Menor Desacompanhado preenchido, além disso, a criança também deve ter um documento de identificação.
Para voos internacionais, o menor precisa apresentar expressa autorização de viagem de ambos os pais ou autorização judicial e um documento de identificação válido. Esta autorização de viagem emitida pelos pais deve ter firma reconhecida por autenticidade ou semelhança e deve ser apresentada em duas vias originais, pois uma delas ficará retida na Polícia Federal no aeroporto de embarque. Já a autorização judicial deverá ser apresentada em única via original.
Casos especiais – A Gol pede que o cliente entregue um formulário de informação médica, o MEDIF, preenchido pelo médico pessoal, caso sofra de alguma doença, tenha uma condição física incomum ou precise de acompanhamento médico e equipamentos especiais.
Grávidas também precisam de atenção redobrada, já que a partir da 27ª semana a passageira deve apresentar atestado médico e preencher a Declaração de Responsabilidade fornecida pela Gol.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com