Confira os 11 estados que registraram aumento de turistas estrangeiros

Na linha de frente, São Paulo (2,2 milhões), Rio de Janeiro (1,3 milhão) e Rio Grande do Sul (1,1 milhão) ainda permanecem como os que mais recebem estrangeiros no país.

O Anuário Estatístico do Turismo, elaborado com base em informações da Polícia Federal, mostra que o Brasil registrou crescimento de 0,5% em relação a 2017, com 32.606 turistas internacionais a mais em destinos brasileiros. Foram 6,62 milhões de turistas em 2018, contra 5,92 milhões do ano anterior.

Todas as regiões do país registraram estados em que a entrada de turistas estrangeiros cresceu. Segundo o anuário do Ministério do Turismo, os maiores índices de crescimento foram Pernambuco (45,7%), Minas Gerais (44,8%), Ceará (44,1%) e Amapá (31,2%) correspondem aos estados que mais registraram crescimento de turistas internacionais no ano passado, se comparado com 2017.

Na linha de frente, São Paulo (2,2 milhões), Rio de Janeiro (1,3 milhão) e Rio Grande do Sul (1,1 milhão) ainda permanecem como os que mais recebem estrangeiros no país. O modal aéreo ocupa a 1ª posição no Amazonas, Bahia, Ceará, DF, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Norte.

Perfil dos turistas

Já o meio terrestre lidera as chegadas de viajantes estrangeiros no Acre, Paraná, Rio Grande do Sul, Roraima e Mato Grosso do Sul. No segmento marítimo, Amapá aparece como o estado que mais contabiliza chegadas internacionais pelo meio fluvial.

O anuário revela que os Estados Unidos aparecem como um dos principais países emissores de turistas para os estados do Amapá, Amazonas, Distrito Federal e Minas Gerais. Já na América do Sul, Argentina ocupa a primeira posição na Bahia, Distrito Federal, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio Grande do Norte. Acesse aqui a anuário.

Frase…

“No fundo, o ponto central é a priorização do turismo brasileiro nos municípios e estados em uma gestão integrada e uniforme. Nesse sentido, vivemos um momento único, que oferece uma excelente oportunidade ao nosso país. O presidente Jair Bolsonaro tem colocado o setor de viagens no centro da agenda estratégica do Brasil e temos atacado gargalos históricos para o setor como a isenção do visto e a abertura do mercado às companhias aéreas internacionais. Tudo isso contribui para estes resultados”

Marcelo Álvaro Antônio- ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio

Vai viajar? Conheça aqui o site que vende passagens aéreas com descontos especiais

 

Saiba qual é a praia mais segura do Brasil

PORTO01

Porto de Galinhas. no litoral  de Pernambuco, se destaca pelas suas piscinas de água cristalina e com uma temperatura agradável. Agora o pequeno lugarejo tem mais um título que o credencia como endereço cativo dos viajantes brasileiros. De acordo com a segunda edição do Ranking Connected Cities, o município do Ipojuca, onde está situado o destino turístico, foi classificado em primeiro lugar no quesito segurança em relação a todas as outras cidades do país.

Ainda segundo a classificação, o distrito pernambucano também ocupa a liderança do ranking por região e por população de até 100 mil habitantes. O ranking, idealizado pela consultoria Urban Systems em parceria com a Sator Eventos, visa a mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência profissional e intelectual, conectividade e sustentabilidade. A cerimônia de premiação aconteceu no dia 8 de junho, no Rio de Janeiro.

Além de oferecer uma natureza privilegiada e contar com belos resorts pé na areia, o destino vale-se também de uma localização privilegiada. Está a menos de uma hora do Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre. Porto de Galinhas se destacou no ano passado pelo número recorde de 1,2 milhão de visitantes recebeu no ano passado e que o promoveu à posição de 10º destino mais visitado do país, segundo pesquisa realizada pela Geofusion e divulgada pelo Ministério do Turismo.

Outro fator que o torna ainda mais atrativo é a facilidade de acesso, proporcionada por uma boa malha aérea e rodoviária.  Está a apenas 49 quilômetros do Aeroporto Internacional de Recife. A viagem dura cerca de 50 minutos em Porto de Galinhas pela Rota do Atlântico

PORTO04

PORTO05

FAÇA AQUI A COTAÇÃO DE SUA PASSAGEM PARA RECIFE E GARANTA 80% DE ECONOMIA

LATAM-ofertas

Acesse as ofertas da LATAM

Na frente do EUA! Brasil fica em quarto lugar no mundo em segurança operacional da aviação

O Brasil está em quarto lugar no ranking de segurança operacional da aviação em todo o mundo, ficando atrás apenas da Coreia do Sul, de Cingapura e dos Emirados Árabes Unidos. A nota oficial da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)  será comunicada pela OACI em 2016. Esse é o resultado preliminar da auditoria presencial da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI.

Na última sexta-feira (13/11), que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) alcançou 96,49% de conformidade no Universal Safety Oversight Audit Programme – Continuous Monitoring Approach (USOAP CMA), programa lançado em resposta às preocupações sobre a adequação da vigilância da segurança operacional da aviação civil em todo o mundo. 
A nota obtida pela Anac neste ano demonstra a evolução da Agência, a evolução de sua maturidade institucional e o aprimoramento da segurança operacional da aviação civil no país. Terceiro maior mercado de aviação do mundo, o Brasil deu um salto de 17 posições no ranking de segurança operacional da aviação civil em relação à última auditoria realizada pela OACI. Em 2009, a Agência obteve nota de 87,6% e passou a ocupar a 21ª posição nessa avaliação. A próxima auditoria da OACI no Brasil deve ocorrer em 2017.
O USOAP tem como objetivo promover a segurança operacional da aviação global por meio de auditorias e missões presenciais regulares dos sistemas de vigilância de segurança em todos os 191 Estados-Membros da OACI. A auditoria foi realizada na sede da Anac, em Brasília na última semana (9 a 13/11). Esses resultados demonstram o empenho dos servidores da Agência na regulação e gerenciamento da segurança operacional.  
Vale lembrar que em julho passado a Anac também obteve bom desempenho na auditoria do USAP (Universal Security Audit Program), programa similar da OACI direcionado à área de security (segurança contra atos de interferência ilícita), alcançando 97% de conformidade. Por se tratar de segurança contra atos de interferência ilícita, a OACI não divulga ranking nesse caso. 
*Informações da Anac



HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com