Airbnb registra aumento das reservas de longa duração durante o surto de coronavírus

Em março, no Brasil o número de reservas mais longas, acima de 28 dias foi 24% maior que no mesmo mês do ano passado.

Com as restrições das viagens por causa do surto de coronavírus, o Airbnb constatou mudança no perfil de reservas realizadas pela plataforma. Os hóspedes têm procurado estadias mais longas na mesma cidade em que vivem para atender às mais diversas necessidades neste momento desafiador.

Segundo o Airbnb, no Brasil essa tendência é percebida especialmente nos grandes centros urbanos.

Ainda segundo o levantamento da plataforma, cerca de 80% dos anfitriões do mundo inteiro estão aceitando reservas desse tipo, e cerca de metade das acomodações do Airbnb agora tem descontos para períodos de permanência de um mês ou mais.

O Airbnb atualizou a plataforma, incluindo uma dinâmica de alertas. para facilitar que hóspedes encontrem e anfitriões ofereçam acomodações nas cidades onde moram por um período maior.

Além disso, os anfitriões também contam com uma página especial com orientações que incluem reforço na limpeza, da desinfecção ao estoque adequado de suprimentos.

Garanta aqui aluguel de apartamento na região central de Belo Horizonte

Confira os 11 estados que registraram aumento de turistas estrangeiros

Na linha de frente, São Paulo (2,2 milhões), Rio de Janeiro (1,3 milhão) e Rio Grande do Sul (1,1 milhão) ainda permanecem como os que mais recebem estrangeiros no país.

O Anuário Estatístico do Turismo, elaborado com base em informações da Polícia Federal, mostra que o Brasil registrou crescimento de 0,5% em relação a 2017, com 32.606 turistas internacionais a mais em destinos brasileiros. Foram 6,62 milhões de turistas em 2018, contra 5,92 milhões do ano anterior.

Todas as regiões do país registraram estados em que a entrada de turistas estrangeiros cresceu. Segundo o anuário do Ministério do Turismo, os maiores índices de crescimento foram Pernambuco (45,7%), Minas Gerais (44,8%), Ceará (44,1%) e Amapá (31,2%) correspondem aos estados que mais registraram crescimento de turistas internacionais no ano passado, se comparado com 2017.

Na linha de frente, São Paulo (2,2 milhões), Rio de Janeiro (1,3 milhão) e Rio Grande do Sul (1,1 milhão) ainda permanecem como os que mais recebem estrangeiros no país. O modal aéreo ocupa a 1ª posição no Amazonas, Bahia, Ceará, DF, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Norte.

Perfil dos turistas

Já o meio terrestre lidera as chegadas de viajantes estrangeiros no Acre, Paraná, Rio Grande do Sul, Roraima e Mato Grosso do Sul. No segmento marítimo, Amapá aparece como o estado que mais contabiliza chegadas internacionais pelo meio fluvial.

O anuário revela que os Estados Unidos aparecem como um dos principais países emissores de turistas para os estados do Amapá, Amazonas, Distrito Federal e Minas Gerais. Já na América do Sul, Argentina ocupa a primeira posição na Bahia, Distrito Federal, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio Grande do Norte. Acesse aqui a anuário.

Frase…

“No fundo, o ponto central é a priorização do turismo brasileiro nos municípios e estados em uma gestão integrada e uniforme. Nesse sentido, vivemos um momento único, que oferece uma excelente oportunidade ao nosso país. O presidente Jair Bolsonaro tem colocado o setor de viagens no centro da agenda estratégica do Brasil e temos atacado gargalos históricos para o setor como a isenção do visto e a abertura do mercado às companhias aéreas internacionais. Tudo isso contribui para estes resultados”

Marcelo Álvaro Antônio- ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio

Vai viajar? Conheça aqui o site que vende passagens aéreas com descontos especiais

 

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com