Tudo viagem

Ilhabela exalta compromisso da hotelaria local com segurança

Desde a reabertura dos hotéis e pousadas em Ilhabela, que aconteceu em 15 de julho, o segmento hoteleiro do município tem mantido compromisso total com a segurança de seus hóspedes e colaboradores, através da adoção dos devidos protocolos sanitários e de cursos online promovidos pela Prefeitura Municipal sobre este tema.

Inicialmente com apenas 40% dos leitos reabertos, os meios de hospedagem da ilha já trabalham atualmente com 70% das acomodações, o que comprova a segurança do destino. Em breve, deve acontecer a reabertura total da hotelaria na cidade. Desde a reabertura, todos os meios de hospedagem estiveram praticamente lotados, dentro do limite de leitos disponíveis.

Ilhabela tem retomado suas atividades turísticas de maneira gradual, com iniciativas realizadas pela Prefeitura para evitar a propagação da Covid-19, como equipes nas ruas que fiscalizam diariamente os estabelecimentos reabertos, levam cartazes e adesivos de orientação e fazem um check-list de procedimentos. A exemplo de outros destinos, como Búzios, Monte Verde e Arraial do Cabo, a Prefeitura de Ilhabela também está elaborando um plano para manter a cidade aberta ao turismo, porém sem o risco de superlotação e aglomerações na alta temporada.

Para assegurar a qualidade e a segurança na retomada do turismo, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo do município, liderada pela Secretária Bianca Colepicolo, desenvolveu cursos sobre protocolos sanitários para empreendedores e colaboradores de todos os segmentos turísticos, como hospedagem, alimentação, comércio, eventos, guias de turismo e agências de turismo receptivo. Os cursos são online, tem formação certificada e podem ser feitos quando e onde o participante quiser até 30 de outubro.

Ilhabela tem a menor taxa de mortalidade pelo novo coronavírus do litoral paulista. De acordo com informações do Setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Ilhabela chegou ao pico de casos confirmados da Covid-19 no dia 30 de julho. Desde então, a curva aparece em queda constante, mesmo depois da retomada das atividades turísticas na cidade.

Fotos por: Maristela Colucci – MTUR

Confira as medidas da ANAC para evitar casos de coronavírus nas viagens de avião

Entre as medidas estão a recomendação da suspensão do serviço de bordo nos voos nacionais e o uso de máscaras por passageiros e tripulantes.

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) publicou nesta terça-feira (19/5) novas medidas sanitárias para a aviação civil brasileira. As medidas são para dar mais segurança aos passageiros que ainda precisam se deslocar no atual cenário de pandemia de Covid-19. A ANAC reforça a necessidade de uso de máscara pelos passageiros durante toda a viagem, regras para o serviço de bordo e a manutenção do distanciamento social de pelo menos dois metros nos aeroportos.

A atualização do protocolo sanitário foi publicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e vem sendo implementada no setor pelo Grupo de Trabalho coordenado pela ANAC., a pedido do Ministério de Infraestrutura.

“O transporte aéreo se prepara para se tornar cada vez mais seguro em todo o mundo e já conta com tecnologias que contribuem para evitar o contágio, como a filtragem de ar especial nas aeronaves mais modernas. Essas aeronaves contam com um sistema de filtro de ar HEPA, que captura 99,7% de partículas ao promover a renovação do ar dos aviões a cada 3 minutos. Atualmente, todas as aeronaves da frota das empresas brasileiras contam com essa tecnologia”, diz trecho de um comunicado da ANAC.

Confira as recomendações divulgadas pela ANAC

Utilização de EPI (Equipamentos de Proteção Individual) por trabalhadores e servidores públicos, conforme a situação;

Incentivo as campanhas de comunicação visando a prevenção e combate ao Covid-19;

Divulgação de avisos sonoros nos voos, áreas de embarque e desembarque nacionais e internacionais;

Distanciamento de 2 metros entre pessoas no aeroporto;

Desestímulo a aglomerações nas praças de alimentação de aeroportos e em espaços de check-in de embarque e, especialmente, desembarque dentro das aeronaves;

Uso de máscara por passageiros e funcionários em geral;

Desinfecção de toda a área de movimentação de passageiros, pontes de embarque, aeronaves, ônibus e demais espaç​os de uso comum;

Organização criteriosa do procedimento de embarque de passageiros e especialmente desembarque da aeronave até o solo, orientando para que os passageiros permaneçam sentados na aeronave no pouso e informados que o desembarque será realizado por filas, iniciando pelos assentos situados mais à frente da aeronave;

Recomendada a suspensão do serviço de bordo nos voos nacionais. No caso de manutenção desse serviço, priorizar alimentos e bebidas em embalagens individuais, higienizadas antes do serviço. Nos voos internacionais, deve ser priorizado alimentos e bebidas em embalagens individuais, higienizadas antes do serviço.

44 cidades atendidas

Segundo a ANAC, a  malha essencial do mês de maio está atendendo 44 cidades, somando apenas 1.254 voos semanais contra os 14.781 previstos para o período, uma redução de 90% para o mercado doméstico.

No mercado internacional, a redução é de praticamente 100%, sendo os voos poucos existentes focados em repatriação de brasileiros que estão no exterior e transporte de carga.

A novas medidas sanitárias e a malha aérea essencial buscam proteger os passageiros e profissionais que precisam se deslocar, além de preparar o setor aéreo para o momento de retomada da demanda pelo transporte.

Em abril a demanda por voos domésticos recuou 93,1% em abril e oferta foi reduzida em 91,6%. No mercado internacional, a redução de demanda chegou a 96,1% e a oferta está 91,1% menor do que no mesmo período do ano passado.

Assista ao vídeo de segurança de bordo lançado pela Azul

A companhia mostra as características regionais do povo brasileiro, com seus costumes e culturas distintas, por meio de músicas, traços, sotaques e trejeitos.

A companhia Azul acaba de divulgar novo vídeo de instruções de segurança em voo que será veiculado a partir de 1º de junho nas aeronaves da companhia a partir de 1º de junho, começando pelos jatos Embraer e sendo transmitidos, posteriormente, nos modelos Airbus A320neo e A330. Segundo a Azul, a produção atende às necessidades formais da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).  (Confira abaixo).

 

No novo vídeo de segurança, a companhia mostra as características regionais do povo brasileiro, com seus costumes e culturas distintas, por meio de músicas, traços, sotaques e trejeitos, além de cumprir seu papel em tornar algo tão importante um momento agradável, lúdico e descontraído.

Frase…

“Antes da decolagem, a tripulação deve passar aos clientes as instruções de segurança a bordo, mas isso não nos impede de fazer com que essa obrigatoriedade fique com a cara da Azul, mais atrativa e descontraída. O novo vídeo mostra, além das instruções de segurança, a diversidade que há em nosso país. E ninguém melhor do que a Azul para demonstrar com estilos, músicas, culturas e pessoas diferentes, as características que mostram o quão rico é o Brasil e quanto nos orgulhamos de fazer parte disso”

Claudia Fernandes- diretora de Marketing e Comunicação da Azul, Claudia Fernandes

Assista ao vídeo

 

 

Saiba como comprar passagens de ida e volta para 19 destinos pelo valor máximo de R$ 321

Acesse aqui as promoções da Azul

Compra de milhas garante economia de até R$ 721 nas viagens de avião para o Nordeste

Nos últimos dias o Tudo Viagem recebeu dezenas de pedidos dos leitores de dicas sobre a emissão de passagens com milhas reduzidas de pessoas que estão ofertando esses bônus nos sites especializados. Vamos dar quatro exemplos de economia para viagem nos meses de fevereiro e março. Um dos internautas, o publicitário Breno Marçal de Oliveira, 48 anos, do Rio de Janeiro, que pretende viajar para Alagoas.

Em uma das pesquisas a economia foi de R$ 721,80 nos voos do Galeão para Maceió. As passagens de ida e volta pela Azul custam R$ 1.501,89. Se você comprar 20 mil milhas no site da MaxMilhas para emitir os bilhetes para viajar pela Azul, terá uma despesa de R$ 780,89. Esses valores incluem as tarifas de embarques. A pesquisa foi feita para viagem entre os dias 2 de 9 de março, mas em outras datas você também garante uma boa economia. (Confira na imagem abaixo).
                                TRECHO RIO/MACEIÓ COM ECONOMIA DE R$ 721
RECIFE
O outro exemplo garante uma economia de R$ 507 para emissão dos bilhetes de ida e volta de Vitória para Recife. As passagens pela Gol custam R$ 1.425,99. Comprando 28 mil milhas você garante a viagem pela Gol por R$ 918,99. A pesquisa foi feita para viagem entre os dias 17 e 24 de fevereiro. As taxas de embarques estão incluídas.
                  TRECHO VITÓRIA COM RECIFE COM ECONOMIA DE R$ 507
De Guarulhos para Natal, também para viagem em fevereiro, depois do Carnaval, a passagem mais barata custa R$ 1.425,99, valor encontrado nos voos da Avianca. Comprando 15 mil milhas da Avianca, você vai precisar de R$ 879,46, ou seja, a economia será de R$ 462. Essa ofertas está disponível no site da MaxMilhas.

E por último, a passagem de Confins para Fortaleza custa R$ 1.385,89, valor de ida e volta encontrado no site da Gol. Para garantir os bilhetes deste mesmo trecho pela Gol são necessárias 28 mil milhas. Na site da MaxMilhas você pode comprar esses pontos por R$ 1.047,24, garantindo uma economia de R$ 338,65. Todas as taxas cobradas estão incluídas.

Generica 300x250 II

Na frente do EUA! Brasil fica em quarto lugar no mundo em segurança operacional da aviação

O Brasil está em quarto lugar no ranking de segurança operacional da aviação em todo o mundo, ficando atrás apenas da Coreia do Sul, de Cingapura e dos Emirados Árabes Unidos. A nota oficial da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)  será comunicada pela OACI em 2016. Esse é o resultado preliminar da auditoria presencial da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI.

Na última sexta-feira (13/11), que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) alcançou 96,49% de conformidade no Universal Safety Oversight Audit Programme – Continuous Monitoring Approach (USOAP CMA), programa lançado em resposta às preocupações sobre a adequação da vigilância da segurança operacional da aviação civil em todo o mundo. 
A nota obtida pela Anac neste ano demonstra a evolução da Agência, a evolução de sua maturidade institucional e o aprimoramento da segurança operacional da aviação civil no país. Terceiro maior mercado de aviação do mundo, o Brasil deu um salto de 17 posições no ranking de segurança operacional da aviação civil em relação à última auditoria realizada pela OACI. Em 2009, a Agência obteve nota de 87,6% e passou a ocupar a 21ª posição nessa avaliação. A próxima auditoria da OACI no Brasil deve ocorrer em 2017.
O USOAP tem como objetivo promover a segurança operacional da aviação global por meio de auditorias e missões presenciais regulares dos sistemas de vigilância de segurança em todos os 191 Estados-Membros da OACI. A auditoria foi realizada na sede da Anac, em Brasília na última semana (9 a 13/11). Esses resultados demonstram o empenho dos servidores da Agência na regulação e gerenciamento da segurança operacional.  
Vale lembrar que em julho passado a Anac também obteve bom desempenho na auditoria do USAP (Universal Security Audit Program), programa similar da OACI direcionado à área de security (segurança contra atos de interferência ilícita), alcançando 97% de conformidade. Por se tratar de segurança contra atos de interferência ilícita, a OACI não divulga ranking nesse caso. 
*Informações da Anac



Vender ou comprar milhas? Empresa mineira cria ferramenta que permite economia de 80% nas viagens de avião

Se você  tem pontos dos programas de fidelidade dos cartões de crédito ou milhas das companhias aéreas, pode garantir a sua próxima viagem. Mas se você não pretende viajar, pode garantir um dinheiro extra vendendo as suas milhas. Uma empresa criada há dois anos em, Belo Horizonte permite que você venda os seus pontos para terceiros sem risco de levar um calote.

Para unir proprietários de milhas de cartões de crédito e companhias aéreas aos viajantes que desejam adquirir passagens por valores mais baixos, foi criada por jovens mineiros a MaxMilhas A plataforma digital que, atualmente, intermedia mais que 5 mil passagens aéreas ao mês e apresenta faturamento líquido mensal em torno de R$ 300 mil.

A comercialização de milhas ocorre de forma bem simples. O usuário dos programas Multiplus/TAM, Smiles/GOL, Programa Amigo/Avianca ou TudoAzul/Azul acessa o site e cadastra a oferta de milhas para venda, escolhendo quanto quer vender ao valor que desejar. Assim que um outro usuário selecionar a oferta, o vendedor das milhas recebe os dados para emissão da passagem. Em dois anos de operação, MaxMilhas promoveu, aos usuários compradores, uma economia superior a R$ 17 milhões e, aos usuários vendedores, gerou uma receita equivalente a R$ 10 milhões.

No site você da MaxMilhas você tem como verificar quantas milhas as companhias aéreas estão exigindo para emitir uma passagem nacional ou internacional data que você pretende viajar, bem como o valor cobrado, e quanto você gastaria para comprar o pontos das pessoa que anunciou a oferta.Segundo Max Oliveira, um dos sócios da empresa, em alguns casos a economia pode chegar a 80%.

O empresário afirma que todas as transações são garantidas pela MaxMilhas. Ferramentas de empresas especializadas checam, por exemplo, se a pessoa realmente tem as milhas que pretendem vender, além de acompanhar se o voo que a pessoa vai viajar sofreu alguma mudança, Caso isto ocorra, a MaxMilhas entra em contato com o cliente.

Em 2015, a meta da empresa é quadruplicar seu tamanho e faturamento. Vale ressaltar que, todos os dias, mais de 300 mil passagens são vendidas no Brasil. Para tanto, MaxMilhas apostará no crescimento exponencial de seus usuários, que indicam familiares e amigos ao terem experiências positivas com seus serviços.






AQUI VOCÊ ENCONTRA O SITE DA MAX MILHAS


HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com