Fernando de Noronha proíbe a entrada de plástico a partir de quinta-feira

O Plástico Zero é uma ação prioritária, que está em consonância com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que não fala apenas em reciclagem e reutilização, mas em descarte ambientalmente adequado de materiais, com redução dos resíduos.

A partir de quinta-feira (11/04) começa a vigorar o Decreto Distrital 002/2018, que proíbe a entrada de plásticos e similares descartáveis na ilha de Fernando Noronha. O Plástico Zero é um decreto que impede o uso e comercialização de recipientes e embalagens descartáveis. Entre eles, garrafas plásticas de bebidas abaixo de 500ml, canudos, copos, talheres descartáveis, sacolas e demais objetos compostos por polietilenos, polipropilenos ou similares.

As normas se aplicam a todos os estabelecimentos e atividades comerciais de Fernando de Noronha, incluindo restaurantes, bares, quiosques, lanchonetes, ambulantes, hotéis e pousadas. Com a fiscalização, quem descumprir o decreto fica sujeito a multa.  A companhia Gol, que oferece voos para a ilha, divulgou comunicado detalhando o novo decreto (veja abaixo).

Para a readequação, a administração da ilha estipulou um prazo de cento e vinte dias, a partir da publicação do decreto. Nesse período foram feitos trabalhos educacionais de conscientização junto a moradores, empresários e visitantes. O ciclo de reuniões esclareceu dúvidas da implantação do decreto. A Administração fará ainda ações de conscientização para os turistas que estiverem embarcando para Noronha no aeroporto do Recife, e também na chegada deles no aeroporto da ilha.

O Plástico Zero é uma ação prioritária, que está em consonância com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que não fala apenas em reciclagem e reutilização, mas em descarte ambientalmente adequado de materiais, com redução dos resíduos. Para apoiar o planejamento, foi convidado o Menos 1 Lixo, movimento de educação ambiental e consumo consciente, que realizou encontros na ilha em janeiro, com a liderança de sua idealizadora Fe Cortez, que é defensora da campanha Mares Limpos, da ONU.

FRASE…..

“Depois de 120 dias de adequação, Noronha agora entra de forma ativa no combate à poluição, por meio da proibição dos plásticos descartáveis. Devemos a partir de agora repensar os nossos hábitos e fazer as substituições necessárias, porque isso vai refletir em um local ambientalmente correto e, consequentemente, na melhoria da qualidade de vida dos ilhéus. Isso é apenas o começo de uma nova era para o arquipélago, porque a intenção é banir o plástico de uma forma geral na ilha nos próximos anos. Noronha, dessa forma, vai servir de exemplo para muitos outros lugares”,

Guilherme Rocha-administrador de Fernando de Noronha.

CONFIRA ABAIXO O QUE É PROIBIDO

– Garrafas plásticas com capacidade inferior a 500 ml;
– Canudos, copos e talheres de plásticos descartáveis;
– Sacolas plásticas;
– Embalagens de recipientes descartáveis de poliestireno expandido (EPS) e poliestireno extrudado (XPS), popularmente conhecidos como isopor, destinadas ao acondicionamento de alimentos e bebidas;
– Demais produtos descartáveis compostos por polietilenos, polipropilenos e/ou similares.
Pedimos aos nossos clientes que se atentem às novas regras do arquipélago e revoguem o uso dos objetos citados acima, colaborando, assim, com a limpeza e conservação da área.

CONFIRA AS PROMOÇÕES DE PASSAGENS AÉREAS PARA FERNANDO DE NORONHA

 

GARANTA AQUI SUA HOSPEDAGEM NA ILHA DE FERNANDO DE NORONHA

 

Fernando de Noronha terá 105 bicicletas para uso gratuito de moradores e turistas

Até outubro deste ano Fernando de Noronha vai ganhar 105 bicicletas para uso gratuito de turistas e moradores. O Projeto Bike Noronha da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco, foi apresentado nesta sexta-feira (10), aos moradores do arquipélago, na Vila do Boldró. Serão 90 bicicletas para adultos, dez para crianças, três para deficientes visuais e duas para deficientes físicos, além de oito estações, com espaço de convivência, e 12 estações de apoio.

Os moradores da  ilha irão escolher o nome das personalidades que estamparão cada estação. Uma pesquisa realizada pela administração da ilha mostrou que 80% dos entrevistados afirmaram que utilizariam bicicletas como principal meio de transporte, caso os equipamentos estivessem à disposição. As bicicletas estarão acessíveis a todos, durante 24h, sem trava e com estações próximas dos moradores e das pousadas. Elas serão preparadas para trilhas e terrenos acidentados. 
Terão mais de 27 marchas e poderão ser transportadas pelos ônibus da ilha, que instalarão transbikes, caso alguém não consiga chegar à próxima estação pedalando. Assim como as estações, todo o material utilizado na sinalização do projeto será feito com madeiras plásticas, que não agridem o meio ambiente.
“A ação vai incentivar a ciclomobilidade e melhorar a qualidade de vida dos moradores e turistas, que é um grande objetivo nosso”, afirma o administrador da Ilha, Reginaldo Valença Jr. Os ciclistas que não quiserem pedalar apenas pelas vias principais da ilha terão a possibilidade de escolher uma das bicitrilhas que serão criadas para os ciclistas. Esses locais serão sinalizados e ranqueados de acordo com a dificuldade, a distância e a localização. Sendo assim, as pessoas poderão escolher o grau de dificuldade e a distância que querem percorrer.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com