Quatro companhias low cost querem operar voos internacionais no Brasil

A Sky Airline pretende começar a operar em novembro deste ano com voos ligando o Brasil ao Chile.

A empresa chilena Sky Airline, que opera na modalidade low cost, entrou com pedido na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) no dia 30 de agosto pedido para operações regulares internacionais no Brasil.

Segundo a ANAC, a empresa já possui autorização de funcionamento jurídico desde 2013, mas nunca chegou a operar voos regulares no país. E necessária a autorização para iniciar as rotas regulares, operacional.

A Sky Airline pretende começar a operar em novembro deste ano com voos ligando o Brasil ao Chile. A primeira rota deverá ser entre Santiago e Guarulhos.

A europeia Norwegian e a argentina Avian, subsidiaria da Avianca, deram início à vinda das empresas aéreas denominadas de baixo custo (low cost) autorizadas juridicamente a iniciar suas operações no Brasil.

Além das duas empresas, a aérea Flybondi recebeu autorização do governo argentino recentemente para operar no país. Após esse passo, a Flybondi deve entrar com o pedido de autorização jurídica e operacional na ANAC.

As empresas low cost oferecem passagens aéreas mais baratas, principalmente durante a black friday por ter um custo operacional menor em relação às companhias gigantes do setor.