Azul vai manter voos em apenas 25 cidades; veja quais

Os aeroportos das cidades de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo, terão os voos suspensos até 30 de abril deste ano.

A Azul terá a partir de quarta-feira (25/03)  apenas 70 voos diretos em 25 cidades, uma redução de 90% em sua malha. A redução foi causada pela queda de passageiros em função do isolamento social que reduziu drasticamente o volume de passageiros transportados. A suspensão vai até 30 de abril. Veja a lista completa das cidades abaixo.

A Azul chegou a oferecer 916 voos diários em 116 destinos. Os aeroportos de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo, e do Galeão, no Rio de Janeiro, terão os voos suspensos até o final de abril. As operações da companhia serão concentradas em Campinas, seu principal centro de distribuição de voos.

A Azul vai manter voos em Orlando em Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. Em Minas Gerais apenas Belo Horizonte (Confins) e Montes Claros terão voos. Segundo a Azul, o programa de licença não-remunerada teve a adesão de mais de 7.500 solicitações aprovadas até hoje, mais da metade do total de nossa força de trabalho.

Cidades que terão voos da Azul

1-Campinas

2-Belo Horizonte

3-Recife

4-Belém

5-Brasília

6-Cuiabá

7-Campo Grande

8-Florianópolis

9-Fernando de Noronha

10-Fort Lauderdale

11-Florianópolis

12-Goiânia

13-Manaus

14-Orlando

15-Montes Claros

16-Palmas

17-Porto Alegre

18-Porto Velho

19-Rio de Janeiro (Santos Dumont)

20-São Luis

21-Salvador

22-Tabatinga

23-Tefé

24-Uberlândia

25-Vitória

Comunicado da Azul

As medidas de contenção e quarentena que estão sendo implementadas em todo o país estão limitando significativamente a mobilidade de nossos clientes, Tripulantes e parceiros, o que torna inviável a operação de
várias rotas que servimos.

Como resultado, de 25 de março a 30 de abril de 2020, esperamos operar 70 voos  diretos por dia, para 25 cidades, o que representa uma redução de 90% da capacidade total em relação ao planejado. Estamos trabalhando com o governo brasileiro para garantir que a infraestrutura da aviação permaneça favorável para operarmos uma malha reduzida de maneira confiável, permitindo o movimento crítico de pessoas e produtos.

Iniciativas de redução de custos
Além das iniciativas de redução de custos fixos anunciadas em 16 de março, a Companhia está reduzindo os custos e despesas com folha de pagamento em aproximadamente 65% em abril de 2020, a partir das seguintes iniciativas:
 Aumento na quantidade de Tripulantes que aderiram ao programa de licença não-remunerada da Companhia, totalizando mais de 7.500 solicitações aprovadas até hoje, mais da metade do total de nossa força de trabalho
 Redução salarial de 50% para os membros do comitê executivo (diretores e diretores estatutários) e de 25% para gerentes
Balanço e fluxo de caixa
Além de tomar medidas agressivas para reduzir os custos operacionais, a Companhia também está trabalhando para fortalecer sua posição de liquidez com a preservação de caixa, o que inclui:
 Gestão ativa de todas as despesas de capital de giro
 Eliminando todos os gastos de capital não críticos
 Negociação de novas condições de pagamento com seus parceiros
 Avaliação de uma nova linha de crédito com instituições financeiras
A Companhia está confiante de que irá superar o impacto do Covi-19 através de seu modelo de negócios
rentável, sua forte posição de caixa e sólido balanço.
A Azul manterá o mercado informado sobre quaisquer desenvolvimentos relevantes.

MAP suspende todos os voos por causa do coronavírus

As cidades de Foz do Iguaçu, Uberaba, Ribeirão Preto e todos os destinos da companhia no Norte do Brasil vão ficar sem voos.

Todos os 17 destinos da MAP Linhas Linhas Aéreas, comprada em agosto do ano passado pela VoePass, foram suspensos por causa do avanço do coronavírus. Todas as cidades do Norte do Brasil estão com a venda das passagens suspensas.

As cidades que vão ficar sem voos são Ponta Grossa-PR, São Paulo-SP, Ribeirão Preto-SP, Bauru-SP, Uberaba-MG, Belém-PA, Altamira-PA, Santarém-PA, Itaituba-PA, Manaus-AM, Eirunepé-AM, Parintins-AM, São Gabriel da Cachoeira-AM, Coari-AM, Carauari-AM, Lábrea-AM e Tefé-AM.

“Estamos passando por uma queda acentuada na demanda pelo transporte aéreo, com a redução da venda de passagens e o aumento nos pedidos de cancelamento e no-show dos passageiros nos aeroportos”, diz o comunicado da MAP. Segundo a MAP, a suspensão das atividades é temporária, até o dia 22 de março.

Na sexta-feira (20/03) a companhia vai realizar uma nova atualização de malha na próxima sexta-feira, dia 20. “Estamos negociando com os sindicatos a respeito da forma como iremos reduzir a nossa força de trabalho, a fim de evitar qualquer processo de demissão de colaboradores nesse momento difícil que passa nosso país”, diz outro trecho do comunicado da empresa.

Home-office

A partir desta quarta-feira (18/03) a MAP vai iniciar um programa de trabalho home-office para todos os colaboradores que possam manter seu posto de trabalho nessa condição.

As atividades da empresa serão mantidas em seu mínimo durante o período de suspensão das operações e estarão mantidas apenas as operações de um contrato de fretamento operado no Norte do Brasil.

“Para todos os passageiros que tiveram seus voos cancelados, informamos que estamos flexibilizando ao máximo todas as regras tarifárias, facultado a remarcação para qualquer data futura ou mesmo postergando o crédito para uso em viagens futuras”, informou a MAP.

Ainda segundo a companhia, “esses passageiros serão contatados pela empresa, não sendo necessário nesse momento qualquer iniciativa de contato com a companhia. Pedimos o apoio e a solidariedade de todos nesse momento difícil, para que juntos possamos atravessar esse grave momento que se coloca perante todos nós”.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com