Gol terá voos em seis cidades do Rio Grande do Sul em parceria com a TWOFlex

As novas rotas deverão ser iniciadas em setembro e serão operadas pelos aviões Caravan com 9 assentos.

O Governo do Rio Grande do Sul ampliou o Programa Estadual de Desenvolvimento da Aviação Regional (PDAR-RS) que permite que a alíquota do ICMS do combustível da aviação seja reduzida a 2%. O programa tem como objetivo principal atrair novos voos para o estado, principalmente para o interior do estado. A Gol pretende lançar atender seis cidades com ligações diretas com Porto Alegre através de uma parceria com a TwoFlex.

As novas rotas deverão ser iniciadas em setembro deste ano e serão entre Porto Alegre–Rio Grande; Porto Alegre–Bagé; Porto Alegre–Santana do Livramento; Porto Alegre–São Borja; Porto Alegre–Santa Rosa; e Porto Alegre–Passo Fundo. A TWOFlex usa em seus voos o modelo Caravan com 9 assentos.

Em abril deste ano a Gol assinou acordo com a TwoFlex e passou a disponibilizar em seus canais novos voos para destinos regionais das regiões Norte e Centro-Oeste do país. Os voos são os aeroportos de Belém e Manaus para seis cidades atendidas no Norte pela TwoFlex: Monte Dourado, Almeirim, Porto de Moz e Breves, no Pará; e Maués e Parintins, no Amazonas.

A TWOFlex também oferece voos em parceria com a Gol partindo de Cuiabá, no Centro-Oeste. Os voos da TwoFlex são para Água Boa, São Félix do Araguaia, Tangará da Serra e Juína.

Azul no programa

A Azul participa do programa em seis rotas regionais no Rio Grande do Sul. A companhia oferece voos de Porto Alegre para Santa Maria, Uruguaiana, Pelotas e Santo Ângelo, além das rotas de Caxias do Sul–Campinas e Passo Fundo/Campinas. A Azul oferece voos diretos de Porto Alegre para Montevideu.

Com a alíquota de ICMS menor, a Azul pretende ampliar a atuação no Rio Grande do Sul com voos entre Porto Alegre–Bagé e Porto Alegre–Santana do Livramento. Nestas rotas a companhia vai usar o ATR-72 com 70 assentos.

 

Pretende viajar? Faça aqui sua cotação e garanta descontos especiais

 

Baixa para o mercado regional! Anac abre processo para cassar licença de operação da Brava

A Brava
Linhas Aéreas, com sede em Porto Alegre (RS), está prestes de perder licença de
operação. A companhia está com as operações suspensas desde dezembro de 2013. A
Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) abriu processo de caducidade que
poderá cassar a autorização de operação da empresa nos próximos dias.

A Brava
pretendia retomar operações no dia 27 de fevereiro de 2014. Como não surgiu
nenhum parceiro para investir na empresa, a Brava, antiga NHT, não chegou a
usar o EMB-120, batizado de Brasília com 30 lugares (foto acima). A aeronave seria usada no
voo diário de Curitiba (PR) para Congonhas (SP).
Os
últimos voos da Brava eram de Porto Alegre foram para Rio Grande. Em dezembro
do ano passado a empresa contava com apenas um LET-410, com 19 assentos. A
aeronave deixou de operar por falta de peças para a sua manutenção. A empresa
chegou a contar com quatro aeronaves e 90 funcionários. Até um simulador foi
comprado para treinamento da tripulação.

A Brava foi comprada em agosto de 2012 pelo
empresário Jorge Barouki, atual presidente da empresa. A companhia operada no
Rio Grande do Sul nas cidades de Santo Ângelo, Santa Rosa, Erechim e Passo
Fundo e Pelotas. A companhia tinha planos de lançar voos de Chapecó e
Navegantes. O site www.voebrava.com.br ainda está no ar. 

     SITE DA BRAVA INFORMA OS ÚLTIMOS VOOS
HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com