Guia de Turismo Acessível tem informações de 530 mil estabelecimentos

O
Ministério do Turismo lançou nesta quarta-feira (3), Dia
Internacional da Pessoa com Deficiência, a versão portátil do Guia
Turismo Acessível. A ferramenta leva a celulares e tablets um banco
de dados com 530 mil estabelecimentos, que podem ser acessados e
avaliados de qualquer lugar com acesso à internet.

Além
do lançamento do aplicativo foram lançados também o vídeo Modos
de CER, do Ministério da Saúde, que fala do Centro Especializado em
Reabilitação, e o Livro do Viver sem Limites, da SDH, com os
resultados de quatro anos de gestão do Plano Nacional dos Direitos
das Pessoas com Deficiência.
O
site Guia
de Turismo Acessível
 foi lançado em junho e já teve 329
mil acessos, 1.096 usuários cadastrados e 177 avaliações. As
funções do aplicativo são exatamente as mesmas do portal: o
usuário se cadastra e pode consultar os estabelecimentos de
interesse e avaliar aqueles que já visitou.
A
internet é usada amplamente pelas pessoas com deficiência,
inclusive pelo celular, seja para estudos, pesquisa e contato com
família, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Ministério do
Turismo. “O aplicativo e o site vão suprir essa carência,
especialmente pelo seu caráter de portal colaborativo. O próprio
público alvo avalia e insere as informações no sistema”, afirma
Wilken Souto, diretor do Departamento de Estudos e Pesquisas, que
ajudou a elaborar a ferramenta.
Ao
consultar os estabelecimentos, os usuários têm acesso ao endereço,
telefone, imagens e avaliações dos atrativos turísticos. Eles são
classificados por ícones como alimentação, compras, eventos e
lazer, hospedagem, museus e atrativos históricos, parques e
zoológicos, praias e serviços turísticos. Para facilitar o
processo de consulta, o usuário terá ainda, sua localização de
cidade e estado detectada automaticamente pelo aplicativo.
A
avaliação dos atrativos é uma parceria com a Secretaria de
Direitos Humanos da Presidência da República e com o Conselho
Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade) – e
abrange itens exigidos por leis e normas, que permitem acessibilidade
a pessoas com deficiência auditiva, física ou motora, visual e
mobilidade reduzida. O programa foi desenvolvido pela Coordenação
Geral de Tecnologia da Informação do Ministério do Turismo.
Com
informações de Cláudia Sanz (Ministério do Turismo)

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com