Tudo viagem

Aeroporto da Pampulha poderá ser explorado pela aviação executiva

Além da exploração pela aviação executiva, o Governo de Minas cita a possibilidade do Aeroporto da Pampulha ganhar um centro de convenções.

O Governo de Minas, que em janeiro de 2021 pretende assumir o Aeroporto da Pampulha, estuda a possibilidade de transformar o terminal em um centro para exploração da aviação executiva . O projeto tem tudo para dar certo! Sem voos comerciais desde setembro de 2019, o Aeroporto da Pampulha já conta com hangares de manutenção de várias empresas de táxi aéreo, um deles da Líder, uma das maiores do segmento da América do Sul.

A Azul também mantém na Pampulha um hangar de manutenção de parte de sua frota. Os centros de operações do Corpo de Bombeiros e das polícias Civil e Militar também funcionam na Pampulha. O aeroporto localizado a 9k do centro de Belo Horizonte recebe voos fretados da Vale e da Sideral, empresa que sempre transporta os atletas dos times de futebol.

Segundo a Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), “serão realizados estudos que permitirão identificar uma alternativa para a exploração do aeródromo que melhor se harmonize com as políticas de desenvolvimento do vetor norte da Região Metropolitana de BH, e com a própria operação do Aeroporto de Confins, recentemente qualificado como Aeroporto Indústria”. A Seinfra é a secretaria que comandará todos os estudos sobre a Pampulha.

Neste trecho do comunicado a secretaria do Governo de Minas que fará os estudo sobre o Aeroporto da Pampulha destaca a harmonização com o Aeroporto de Confins, um forte sinal de que os voos para Rio de Janeiro e São Paulo estão descartados. A administração de Confins sempre foi contra a criação destes voos.

Centro de convenções

Nas próximas semanas será lançado pelo Governo de Minas um Procedimento de Manifestação de Interesses (PMI). A iniciativa privada poderá se manifestar sobre o assunto. Além da exploração pela aviação executiva, o Governo de Minas cita a possibilidade do Aeroporto da Pampulha ganhar um centro de convenções.

A intenção do Governo de Minas é conceder a Pampulha para a iniciativa privada. Outra novidade é a possibilidade de o Governo de Minas desistir de assumir a Pampulha caso os estudos não apontem a viabilidade do aeroporto. Neste caso a administração continua com a Infraero.

Em Minas Gerais os aeroporto de Santana do Paraíso, que atende Ipatinga, e da Zona da Mata, entre Goianá e Rio Novo, próximo a Juiz de Fora, foram concedidos pelo Governo de Minas para a iniciativa privada.

Veja nota completa do Governo de Minas

A delegação do Aeroporto da Pampulha para o Estado de Minas Gerais é resultado do mútuo entendimento entre Estado e União, que vem sendo negociado há alguns meses. A ideia é avaliar o melhor modelo a ser empregado na futura concessão do equipamento. Com a delegação para o Estado, a Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) realizará estudos que permitirão identificar uma alternativa para a exploração do aeródromo que melhor se harmonize com as políticas de desenvolvimento do vetor norte da Região Metropolitana de BH, e com a própria operação do Aeroporto de Confins, recentemente qualificado como Aeroporto Indústria.

Para tanto, nas próximas semanas será lançado um Procedimento de Manifestação de Interesses (PMI) que permitirá obter, junto ao mercado, propostas de uso para a Pampulha, que reflitam a melhor solução em nível local (por exemplo: exploração da aviação executiva, de um centro de convenções, entre outros). O intuito do Estado é realizar a concessão do aeroporto tão logo sejam realizados esses estudos. Nesse sentido, a intenção é que a Infraero permaneça operando o aeroporto até a conclusão do PMI e finalização do certame destinado à concessão.

A Infraero continuará responsável pela operação até dezembro de 2020, sem qualquer ônus para a administração estadual, e, depois desse prazo, o Estado de Minas Gerais poderá optar se ficará definitivamente com o aeródromo, ou se ele retornará para a União, e seguirá na 7ª Rodada de Concessões do Governo Federal. Tudo dependerá da qualidade e viabilidade dos estudos recebidos no PMI.

Infraero deixa o Aeroporto da Pampulha e entrega administração para o Governo de Minas

 

 

(Visited 34 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com