Belmonte (BA): Projeto leva Bolero de Ravel à orla do Rio Jequitinhonha

Belmonte (BA): Projeto leva Bolero de Ravel à orla do Rio Jequitinhonha

 

 

 

 

Imagine a cena: o Pôr do Sol, à beira do rio, escutando ao longe as ondas do mar quebrando, o Bolero de Ravel completando a sinfonia das águas. É assim que a cidade de Belmonte, a 75km de Porto Seguro, tem inovado os seus sábados realizando o Projeto Pôr do Sol, que tem como objetivo principal impulsionar o turismo e consequentemente o desenvolvimento socioeconômico do município.

 

Idealizado por Luciane dos Reis Bellintani Gama e estruturado pela comunidade de Belmonte, o projeto é um coletivo, que ainda conta com a parceria do setor público e privado. A inspiração para transformar os finais de tarde da Terra do Guaiamum, veio da Praia do Jacaré, um vilarejo paraibano, distante 14 km da capital João Pessoa. No local, um casal formado por um francês e uma paraibana, donos de um pequeno restaurante à beira do rio cultivam esse hábito de escutar Bolero de Ravel ao pôr do sol. A eles, se juntaram amigos e clientes que dividem essa despedida do astro-rei diariamente, o que fez do local um lugar bastante frequentado.

 

Paisagem

 

Em Belmonte, a paisagem contemplativa inclui outros elementos. Após o Bolero de Ravel, são realizadas apresentações de atrações culturais, como o show de capoeira e musicais da cidade, como a Muvuca Baiana, com antigas canções do Carnaval baiano. O evento acontece na Praça Godolfredo Bandeira Belmonte, na orla do Rio Jequitinhonha, conhecida pela comunidade como Avenida Beira Rio, a partir das 16h30.

 

O pequeno centro, também guarda outras gratas surpresas. Prédios históricos e arquitetônicos de diversos períodos: clássico, neoclássico e colonial, da fase áurea do Cacau na cidade e que são únicos na região e também a Igreja de N. Sra. do Carmo, edificada há 304 anos.  O Museu das Cadeiras e o Atelier da maior artesã do Brasil, conhecida como dona Dagmar – a filha do Barro são outros pontos para se conhecer a arquitetura local.

 

Mangue

 

Já para quem quer contato com a natureza, passear por uma floresta de mangues altos é diversão certa. É indescritível a beleza e a vida, que se concentram neste espaço.

 

Para quem aprecia a gastronomia cultural, vai se apaixonar pela confeitaria local, pelos doces da Tia Pombinha, pelo chocolate artesanal fino da Label, pelo doce de banana-puxa da Rita, pela cocada de cacau da Ju e pelo Pãozinho Delícia da Kelly  – uma exclusividade baiana. Mais informações sobre Belmonte, acesse aqui

 

______________________________________________________________________________________________

Programação de sábado:

16h30 – Filarmônica

17h – Bolero – Gentil (Sax)e Bebeto(caixa)

18h – show de  Capoeira   18:30- Elias tocando Bolero de Ravel na guitarra

19h- Muvuca Baiana-musicas antigas de Carnaval baiano

______________________________________________________________________________________________

(Visited 25 times, 6 visits today)

Deixe um comentário

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com