Avianca Brasil só terá voos em quatro destinos a partir de 22 de abril; confira quais

A companhia foi obrigada a reduzir mais de 90% de suas rotas depois que a ANAC determinou a devolução de mais oito aeronaves.

A partir de segunda-feira (22/04) a companhia Avianca Brasil só terá voos nos Aeroportos de Congonhas (SP), Santos Dumont (RJ), Brasília e Salvador.  A venda das passagens dos outros destinos atendidos pela companhia foi suspensa na noite de quinta-feira (17/04) depois que a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informou que a Avianca Brasil terá que devolver mais oito aeronaves. (Veja comunicado abaixo).

Até o Aeroporto de Guarulhos, o maior Brasil, não terá voos da Avianca a partir de segunda-feira.  As outras cidades que vão ficar sem voos são Belo Horizonte, Vitória, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis, Navegantes, Foz do Iguaçu, Chapecó, Goiânia, Aracaju, João Pessoa, Fortaleza. Ilhéus, Juazeiro do Norte, Maceió, Recife e Natal.

No dia 1º de abril deste ano A Avianca Brasil deixou de operar no Galeão (RJ), Petrolina,  Belém, Cuiabá e Campo Grande. A suspensão dos voos ocorre por causa de uma dívidas milionárias que  estão comprometendo todos os voos.  Leia aqui detalhes dos  destinos cancelados pela Avianca Brasil

Leia comunicado da ANAC sobre a situação da Avianca Brasil

Com a alteração proveniente de decisão judicial, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informa que serão devolvidas amigavelmente mais 8 aeronaves que hoje são operadas pela Avianca Brasil. A Agência está atuando junto à Avianca e às empresas de leasing GCAS (7 aeronaves) e PK (1 aeronave) para que a devolução ocorra de forma escalonada e após o feriado de Páscoa, de forma a mitigar os efeitos para os passageiros.

O cronograma de retomada das aeronaves terá início na próxima segunda-feira (22) e poderá impactar as operações a partir desta data. A ANAC determinou que a empresa adeque sua malha aérea, seu sistema de venda de passagens e dê ampla divulgação dos voos cancelados de forma a minimizar o impacto pela retirada das aeronaves.

Além de oficiar a empresa, a ANAC mantém a fiscalização da atuação da Avianca diante dos passageiros e segue acompanhando a execução das ações para a manutenção da segurnça das operações. A Agência continua em contato com a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) e outros órgãos do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (SNDC).

Orientações ao Passageiro

Recomenda-se que os passageiros fiquem atentos aos comunicados que a Avianca deve fazer sobre a situação do seu voo e, em caso de dúvida, busquem informações no site da companhia aérea na internet ou contatem os seus canais de atendimento telefônico, eletrônico ou presencial.

Em caso de cancelamento ou de alteração do voo por iniciativa da Avianca, o passageiro deve ter os seus direitos respeitados, que estão disponíveis para consulta no portal da ANAC na internet (https://www.anac.gov.br/assuntos/passageiros) ou da página Passageiro Digital (https://www.anac.gov.br/passageirodigital), especialmente desenvolvida para dispositivos móveis.

Caso o passageiro se sinta prejudicado ou tenha seus direitos desrespeitados, deve procurar a empresa aérea contratada para reivindicar seus direitos como consumidor. Se as tentativas de solução do problema pela empresa não apresentarem resultado, o usuário poderá registrar sua reclamação por meio da plataforma www.consumidor.gov.br. Pela ferramenta, o consumidor pode se comunicar diretamente com as empresas, que têm a obrigação de receber, analisar e responder as reclamações em até 10 dias.

Não tendo a sua reclamação resolvida pela empresa aérea na plataforma Consumidor.gov.br, o passageiro poderá recorrer aos órgãos do SNDC, que inclui os canais presenciais de atendimento do Procon e o Juizado Especial Civil, para buscar uma solução para o seu problema individual e requerer a reparação de danos porventura causados pelo transportador.

A ANAC monitora, em âmbito coletivo, o atendimento prestado pelas empresas aéreas aos passageiros por meio dessa plataforma, colhendo subsídios para as ações de fiscalização e de regulação do setor. A plataforma também é monitorada por órgãos do SNDC, entre outros.

VAI VIAJA POR OUTRA COMPANHIA? GARANTA AQUI DESCONTOS ESPECIAIS

Crise obriga Avianca Brasil suspender voos para Santiago, Miami e Nova Iorque

Das 50 aeronaves da frota da companhia, 12 serão devolvidas em plano de reestruturação da companhia que prevê  manutenção de todos os voos nacionais.

A Avianca Brasil suspendeu a venda das passagens de suas rotas para viagens a partir de 31 de março para Santiago, no Chile, e Miami e Nova Iorque, nos Estados Unidos. Todos os Airbus A330 que atualmente são usados nestes voos serão devolvidos. Em comunicado ao mercado, a empresa informou que entrará em contato com todos os clientes que compraram bilhetes para voos posteriores à data mencionada e os casos serão resolvidos individualmente. (Veja comunicado completo no final).

Atualmente a Avianca Brasil usa em seus voos nacionais e internacionais 50 aeronaves Airbus. Destas 12 serão devolvidas. A companhia garante que os demais 26 destinos nacionais estão preservados e que continua operando normalmente, com mais de 240 voos diários. A companhia é a quarta maior do Brasil.

Na 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, a Avianca Brasil conseguiu prorrogar a suspensão das ações de reintegração de posse que visam à apreensão ou à prática de demais atos de constrição de aeronaves e/ou motores nela até o próximo dia 1º de fevereiro deste ano.

Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, a empresa se comprometeu a apresentar até essa data proposta de pagamento das dívidas vencidas até 31 de janeiro e/ou devolução escalonada das aeronaves e motores.

Também se comprometeu a realizar os pagamentos das parcelas de leasing vincendas a partir de 1º de fevereiro, nas datas previstas em contratos. A audiência foi conduzida pelo juiz Tiago Henrique Papaterra Limongi.

COMUNICADO DA AVIANCA BRASIL

A Avianca Brasil informa que, para adequar sua operação à atual demanda de passageiros, irá descontinuar os voos diretos que partem de Guarulhos com destino a Santiago do Chile, Miami e Nova York, a partir de 31 de março de 2019.

A empresa segue focada em garantir a sustentabilidade do negócio e em manter a excelência do atendimento, que está em seu DNA. Reforça que todos os demais 26 destinos estão preservados e que continua operando normalmente, com mais de 240 voos diários. Ou seja, assim como em dezembro – mês em que foi a aérea com o menor percentual de voos cancelados do País – seguirá transportando em segurança milhares de passageiros até seus destinos.

A Avianca Brasil entrará em contato com todos os clientes que compraram bilhetes para voos posteriores à data mencionada e os casos serão resolvidos individualmente.

 

Gol suspende voos em Bauru, Altamira e Imperatriz por causa da crise

A Gol suspendeu no último dia 28 de fevereiro os voos sem escalas de Bauru (SP) para Guarulhos, na Grande São Paulo. A partir de 28 de março a companhia deixa de operar em Imperatriz, no Maranhão, e Altamira, no interior do Pará. As bases nas três cidades serão fechadas e os funcionários demitidos.

 

A partir de 30 de maio a MAP Linhas Aéreas começa a oferecer voos em Imperatriz. Em Altamira atuam as companhias Azul e MAP. Já em Bauru operam as companhias TAM e Azul. Até o final deste semestre a Gol pretende reduzir em 6% o número de decolagens.

 

Em nota, a Gol informou que as modificações buscam capturar oportunidades do turismo e ajustar a capacidade da companhia ao atual cenário econômico brasileiro, dentro da já anunciada redução de até 6% nas descolagens da companhia no primeiro semestre deste ano.

 

Ainda segundo a companhia, os passageiros que compraram as passagens para os destinos cancelados ou com frequências reduzidas já foram ou estão sendo comunicados pela companhia sobre as alterações para serem reacomodados em outros voos ou ressarcidos integralmente dos valores pagos.

 

NOTA DA GOL

A malha da GOL é dinâmica e constantemente revisada para melhor atender à demanda de seus clientes e movimentos do mercado. Alinhado a isto, a companhia fez ajustes em algumas de suas rotas domésticas e internacionais para 2016.

 

Dentre as mudanças estão à adição de novos voos, bem como alterações de frequências e suspensão das operações em sete destinos impactados pela alta do dólar e desaceleração da economia brasileira. Elas visam ainda aperfeiçoar a utilização dos recursos da companhia em trechos mais procurados. As principais mudanças foram:

 

Doméstico               
– A companhia iniciou novas rotas e voos partindo do aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Dentre os destinos que receberam aumento de frequência estão às cidades litorâneas de Salvador, Porto Seguro, Ilhéus, Florianópolis, Salvador, Recife e Rio de Janeiro (Galeão).

 

– Maringá, Londrina e Presidente Prudente também receberam novas operações de Congonhas;

 

– Foram iniciadas rotas partindo do Aeroporto do Rio de Janeiro (Santos Dumont) para Curitiba, Porto Alegre e Porto Seguro e está prevista a inclusão de voo para Foz do Iguaçu.
– As operações regulares da companhia nos aeroportos de Bauru, no interior de São Paulo, serão descontinuadas a partir de 1º de março, e em Altamira, no Pará, e em Imperatriz, no Maranhão, no dia 28 do mesmo mês.

 

Internacional
– A exemplo dos voos de Fortaleza, Salvador e Natal para Buenos Aires, lançados recentemente, a companhia terá novas operações para a capital argentina, partindo de Recife, Maceió e Porto Seguro.

 

– Serão ampliadas as frequências nas rotas de São Paulo (Guarulhos) para Montevidéu (Uruguai), Assunção (Paraguai) e Santa Cruz de La Sierra (Bolívia)  e do Rio de Janeiro (Galeão) para Córdoba e Rosário (Argentina). 

 

– Conforme já anunciado, a GOL suspendeu em fevereiro suas operações regulares para os Miami e Orlando (Estados Unidos), Caracas (Venezuela) e Aruba.

 

Estas modificações buscam capturar oportunidades do turismo e ajustar a capacidade da companhia ao atual cenário econômico brasileiro, dentro da já anunciada redução de até 6% nas descolagens da companhia no primeiro semestre deste ano.

 

A GOL reforça que os clientes com bilhetes emitidos para os destinos cancelados ou com frequências reduzidas já foram ou estão sendo comunicados pela companhia sobre as alterações para serem reacomodados em outros voos ou ressarcidos integralmente dos valores pagos.

 

Informações adicionais podem ser obtidas com a Central de Relacionamento com o Cliente, por meio do Atendimento Online, disponível no site da companhia (www.voegol.com.br), ou telefone 0300-115-2121.

 


O Dia

Crise na Venezuela obriga a Gol suspender os voos para Caracas

A Gol suspendeu a venda das passagens dos voos diretos para Caracas.  A companhia era a única brasileira a oferecer essa frequência sem escalas para a Venezuela. A partir de terça-feira (02/02) a Gol não terá o voo que partia sempre uma vez por semana de Guarulhos para a capital venezuelana. A crise política e na economia no país governado por Nicolás Maduro pesou na decisão da Gol.

A Gol informou que fará a devolução integral dos valores pagos pelos passageiros que compraram os bilhetes para a Venezuela (Veja nota no final). Quem for viajar do Brasil para Caracas poderá embarcar nos voo da Copa Airlines, mas terá que fazer a troca de aeronave na Cidade do Panamá. A outra companhia que oferece voos para a Venezuela é a Avianca, da Colômbia. Antes de seguir para Caracas, os passageiros brasileiros terão que fazer uma escala em Bogotá.
    NO SITE DA GOL A VENDA DAS PASSAGENS PARA CARACAS ESTÁ SUSPENSA


CAMPINAS
A partir de 15 de fevereiro a Gol suspende os cinco voo diretos e diários que oferecia do Santos Dumont (RJ) para Campinas (SP). Neste ano a companhia pretende reduzir de 4 a 6% o número de decolagens para se adequar a realidade econômica do Brasil. A Gol também vai acabar com os voos sem escalas de Confins para Uberlândia (MG).
Uberlândia e Campinas terão apenas voos da Azul, terceira maior companhia do Brasil. Do Santos Dumont para Viracopos a Azul oferece 17 voos sem escalas em cada sentido. De Confins para Uberlândia a Azul oferece três voos diários sem escalas em cada sentido. A TAM não opera nestas rotas com voos diretos.

NOTA DA GOL SOBRE CARACAS

“A Gol estuda a viabilidade e permanência de suas operações para Caracas, na Venezuela, devido as atuais revisões de otimização da malha da companhia. A companhia reforça que, caso haja qualquer alteração na rota, todos os clientes serão comunicados previamente e receberão as opções de reacomodação em outros voos ou reembolso dos valores pagos”

ACESSE AQUI AS OFERTAS DA GOL PARA OUTROS DESTINOS




Confins vai perder voo direto da Azul para Orlando! Companhia vai enviar 19 aviões para Portugal


A partir de 1º de março a Azul não terá mais voo direto de Confins (MG) para Orlando, principal acesso aos parques da Disney. A suspensão desta rota é mais um reflexo da alta do Dólar que afetou das receitas das companhias. Em março deste ano a TAM deixa de oferecer voos diretos de Confins para Miami. No ano passado a Gol suspendeu todos os seus voos de Guarulhos para os Estados Unidos.

É tendência de todas as companhias brasileiras centralizar as operações nos maiores hubs (centros de distribuição de voos). No caso da Azul serão mantidas as frequências sem escalas de Campinas (SP) para Orlando e Fort Lauderdale, que fica próximo a Miami. Nestes voos a companhia usa os modernos jatos Airbus A-330 que ganharam padrão de qualidade da companhia.

Os voos sem escalas de Confins para Orlando foram iniciados em 16 de novembro de 2015. No site da Azul é possível encontrar passagens por R$ 876,47 de Confins para Orlando para embarque no dia 21 de fevereiro e 28 do mesmo mês. As tarifas de embarques não estão incluídas. Em 15 de dezembro do ano passado a Azul desistiu de lançar voo direto de Guarulhos (SP) para Orlando. A companhia chegou a vender as passagens desta frequência. 

Conforme o Tudo Viagem mostrou na semana passada, a Azul vai vai reduzir em 7% da oferta de voos domésticos. Uma das cidades que ficará sem voos a partir de março é Patos de Minas, no Alto Paranaíba. A companhia decidiu enviar 19 aeronaves que serão usadas pela TAP Portugal. A companhia portuguesa está sendo comandada pelo  consórcio Gateway, formado por David Neeleman, dono da Azul.

NOTA À IMPRENSA
São Paulo, 21 de janeiro de 2016 – A Azul Linhas Aéreas Brasileiras informa que, ao final da alta temporada, em 1º de março, deixará de operar a rota entre Belo Horizonte e Orlando. A companhia continua avaliando a demanda na região para voos com destino à Flórida. Todos os Clientes com bilhetes comprados para voos após a data em que a rota será descontinuada serão reacomodados em outras operações da empresa ou ressarcidos de forma integral.

A Azul agradece a todos os Clientes que voaram com a companhia nesta rota.

dealform 234x60

Gol vai reduzir em até 6% sua malha doméstica no primeiro semestre de 2016

Em comunicado ao mercado, a Gol informou projeção de uma redução de 4 a 6% de decolagens no mercado doméstico para o primeiro semestre de 2016. A projeção reitera a estratégia de racionalidade de capacidade e otimização da malha doméstica da Companhia”, diz trecho da nota. A redução é reflexo da crise na economia brasileira, agravada nos últimos meses de 2015.

No site da Gol alguns voos estão sendo cancelados. A partir de 15 de fevereiro a companhia deixa de oferecer voos diretos de Curitiba (PR) para Campinas (SP). A venda das passagens já foi suspensa. Quem for viajar até a primeira semana de fevereiro vai encontrar passagens por R$ 79,90 entre as duas cidades, exceto no Carnaval.
Entre Curitiba e Campinas a Azul oferece nove voos diretos, uma verdadeira ponte aérea. Isso ésou na na decisão da Gol. A companhia chegou a divulgar que lançaria 40 voos semanais de Confins (MG) para Campinas (MG), mas tudo indica que esses voos não vão decolar por causa da crise.
     TRECHO CURITIBA/CAMPINAS DEIXARÁ DE SER OFERECIDO PELA GOL



Todos os voos comerciais da Sete Linhas Aéreas serão suspensos por causa crise

A crise obrigou a Sete Linhas Aéreas, com sede em Goiânia, a suspender todos os seus voos comerciais a partir de janeiro de 2016. A companhia terá que demitir a maioria e seus funcionários, mas o número não foi informado. Entre os destinos que deixarão de ser operados pela Sete estão Teresina (PI), São Luís (MA), Marabá (PA), Imperatriz (MA), Altamira (PA), Belém (MA), Brasília, Palmas (TO) e Goiânia (GO).

A venda das passagens já foi suspensa no site da companhia. Os voos comerciais da Sete Linhas Aéreas foram iniciados em 2006. Além dos  Cessna C208, com nove assentos, a companhia tinha em sua frota quatro modelos do Embraer EMB-120, com 30 assentos. A Sete era única no Brasil que usava esse modelo em voos comerciais. Em nota, a companhia informou que fará a devolução integração dos valores pagos pelos passageiros que compraram passagens para viajar a partir de 1º de janeiro de 2016.
Os passageiros que estão fazendo contato com a central de atendimento da companhia estão sendo informados que a companhia não terá voos para nenhum dos destinos. A suspensão dos voos comerciais foi anunciada nas redes sociais pelo presidente da Sete, Luiz Roberto Vilella. Na nota ele culpa a atual crise na economia brasileira para justificar a sua decisão, mas dá uma esperança de um dia voltar a operar. Segundo o presidente da companhia, os serviços de táxi aéreo, fretamento, aeromédico e manutenção de aeronaves serão mantidos.

A Sete foi fundada no início de 1976, iniciando como empresa exclusivamente de fretamento executivo (Taxi Aéreo), tendo como base o Aeroporto Santa Genoveva em Goiânia-GO. Em setembro de 2010, a companhia recebeu o primeiro EMB-120.
          NOTA OFICIAL DA COMPANHIA
MAPA DE ROTAS DA SETE
SERVIÇO
SITE DA SETE
TELEFONE A SETE: 62-3096-3000



HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com