Aeroporto Regional da Zona da Mata fica sem voos da Azul a partir de 15 de maio

                         Juiz de Fora perde voos para Pampulha e Guarulhos

Modelo ATR-72 usado nos voos em Goianá, na Zona da Mata
Celso Martins
O
Aeroporto Regional da Zona da Mata, localizado entre os municípios
de Goianá e Rio Novo, ficará sem voos a partir 15 de maio. A Azul
pretende transferir as operações para o Aeroporto da Serrinha, em
Juiz de Fora. Com a mudança, a maior cidade da Zona da Mata vai
perder os voos para Pampulha, em Belo Horizonte, e Guarulhos (SP).

Os
voos de Juiz de Fora seriam apenas para Campinas (SP), três ligações
diárias em cada sentido. A mudança depende da aprovação da
Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Em vez de operar com o
ATR-42, configurado com 45 assentos, em Juiz de Fora a companhia vai
usar o ATR-72 com 70 lugares.

O
Governo de Minas anunciou nesta semana que vai investir R$ 100
milhões em Goianá para ampliação dos hangares. No site da Azul as
passagens para os voos entre Juiz de Fora e Belo Horizonte não estão
sendo vendidas. Para Guarulhos ainda é possível fazer as compras.

As
operações em Goianá foram iniciadas em agosto de 2011. O aeroporto
fica localizado a 47 quilômetros do Centro de Juiz de Fora. A Azul
tem dois voos diários para Campinas e dois no sentido inverso. As
passagens ainda estão sendo vendidas. O aeroporto, que recebeu o
nome de Presidente Itamar Franco, só decolou por causa do incentivo
dado pelo Governo de Minas.
Entrada do Aeroporto de Goianá

Neste
ano a Azul suspendeu os voos de Juiz de Fora para o Santos Dumont, no
Rio de Janeiro. As ligações diretas da cidade com a Pampulha não
são operadas nos finais de semana. Em 19 de fevereiro deste ano as
cidades de Varginha, no Sul de Minas, e São João Del Rei, na Zona
da Mata, perderam os voos para Belo Horizonte, na Pampulha.

Em
nota, a Azul alegou que a decisão foi motivada por um processo de
otimização de sua malha aérea, que levou em consideração a
proximidade dos dois aeroportos e a conveniência de oferecer mais
horários numa única localidade. Garantiu ainda que todos os
passageiros que compraram passagens serão reacomodados em outros
voos ou terão o dinheiro devolvido.

“A
Azul reafirma o seu compromisso com Juiz de Fora e ressalta que tais
mudanças são reflexo de um trabalho focado em servir cada vez mais
e melhor. Todos os clientes com reservas prévias serão reacomodados
nos novos voos, ou reembolsados”, diz a nota.

Continue lendo para ver nota completa da Azul sobre o assunto


COMUNICADO À IMPRENSA
São Paulo, 10 de abril de 2013 – “A Azul
Linhas Aéreas Brasileiras informa que solicitou hoje à Agência
Nacional de Aviação Civil (Anac) mudanças nas suas operações em
Juiz de Fora (MG).
 
 
A partir de 15 de maio, a cidade será
exclusivamente atendida pelo aeroporto Francisco Álvares de Assis –
Serrinha, que terá três voos diários para São Paulo – Viracopos,
ganhando um voo a mais do que tem hoje. Une-se a conveniência do
aeroporto localizado em área central à enorme gama de conexões
para mais de 50 destinos disponíveis em Viracopos, além do fácil
acesso a diversos pontos da cidade de São Paulo por meio de ônibus
executivo gratuito oferecidos pela Azul. 

 

As operações, que até então eram operadas
com diferentes tipos de aeronaves, serão realizadas com os
novíssimos turboélices ATR 72-600, com capacidade para 70 assentos.

Dessa forma, os voos hoje operados de e para o
aeroporto Presidente Itamar Franco (Zona da Mata) serão suspensos. A
decisão da companhia foi motivada por um processo de otimização de
sua malha aérea, que levou em consideração a proximidade dos dois
aeroportos e a conveniência de oferecer mais horários numa única
localidade.

Como parte desse processo de mudança, a
companhia deixará de operar voos diretos à Pampulha e Guarulhos,
mas passa a oferecer opções de conexão convenientes e frequentes
em Campinas para um número inédito de destinos. 

 

A Azul reafirma o seu compromisso com Juiz de
Fora e ressalta que tais mudanças são reflexo de um trabalho focado
em servir cada vez mais e melhor. Todos os clientes com reservas
prévias serão reacomodados nos novos voos, ou reembolsados.”
(Visited 30 times, 1 visits today)

local_offerevent_note abril 14, 2013

account_box Celso Martins


local_offer

28 thoughts on “Aeroporto Regional da Zona da Mata fica sem voos da Azul a partir de 15 de maio”

  • Só uma correção: o Aeroporto de Goianá fica a 47 km (e não 43) do Parque Halfeld (centro de JF) equivalente à Praça 7 em BH. Com certeza um dos aeroportos mais distantes do mundo, isso numa cidade de 525 mil habitantes, que fica a 150 km, do Galeão,um dos maiores aeroportos do Brasil. Tem lógica isso?

    1. Com certeza o anônimo, é o tradicional juizforano "carioca do brejo". Engana-se em cita-lo um dos mais distantes do mundo. Outro equivoco, o Galeão pode ficar a 150 kms, agora o Tom Jobim, com certeza fica entre 180 a 190 kms do seu Parque Halfeld.

    1. Se não for o mesmo "carioca do brejo" acima, é com certeza aquele típico juizforano que reflete o porque da cidade, reclamar que só tem estudante, aposentado, que não corre dinheiro etc. Lógico, longe, mas muito longe de comparar a capital dos mineiros, com essa província. Sua capital é o Rio. Mas o "elefante branco", à época, Confins, hoje aguarda ampliação já que, nos horários de pico, encontra problemas. Mas como li dias atrás num forum. Uma pessoa indagava se em JF, tinha aeroporto ou curral.

  • O mais incrível foi o lançamento a poucos dias do inicio da construção de uma estrada de 13 km que vai ligar a MG 353 à BR O40, o que seria a nova estrada para o aeroporto. O problema é que o total do trecho saindo do centro de JF passando por essa estrada que vai custar mais de 50 milhões, dá cerca de 64 km. Dá pra acreditar? Perece impossível mas é verdade, pelo caminho atual são 47 km!
    Afinal de contas o que quer o governo de minas com esse aeroporto? Isso é uma piada! Depois dessa duvido de que daqui a dez anos terá voo ali. Se o Governo Ferderal investir no Serrinha então, adeus para sempre Goianá!

    1. Admitamos que seja, nó cego. Sair desse curral, tem de pela GRAMA, para quem não sabe, é um bairro na cidade. Acesso horroroso, estrada, não é rodovia, alías eles só conhecem a que vai para o Rio, com sem exagero mais de 35 quebra molas. Uma pessoa diz ter contato, 37. O que é melhor andar 47 kms desta forma ou 64 como diz, sem transito e velocidade maior. Não vou me basear no que voce escreve porque já escreveu asneiras antes.

  • que vergonha para estes politicos,deixar sair de rio novo a linha azul,se foi planejado por esta palhaçada agora,que venha a tam,e a gol,afinal não pode ficar este elefante branco só de enfeite,estamos precisando de serviço para o povo e não de estatua,se falaram que o aeroporto de juiz de fora não tinha condições como agora tera,vergonha total,eu acho que é um pesadelo ,vamos acordar deste sonho,eleição deveria acabar,pois nós não resolvemos nada só eles que mandam sem consultar o povo que colocou eles lá,mas uma vergonha para minas gerais,se o Itamar Franco estivesse aqui morreria de vergonha,uma homenagem a ele sem fucionar……..esta azul também que mim desculpe mas é carta fora……

  • vergonha para estes politicos,a azul acabar aqui,vai ficar só a estatua do aeroporto ITAMAR FRANCO……….o elefante branco vai ficar ,só gasto porque não fizeram um hospital em vez deste elefante branco seria melhor…….é uma vergonha para minas gerais,o ITAMAR FRANCO deve de estar revoltado aonde ele estiver…tanta homenagem para nada…..palhaçada.

  • quem sabe teremos agora a tam,e a gol tds muito boas,seram bem vinda,eu só viajo pela gol porque tem milhas é uma beleza…….façam homenagem pela ida da azul e embora…e chamem os politicos …….

  • As pessoas precisam entender que uma empresa privada busca lucro e não prejuízo. O aeroporto de Goianá registrou 6 mil passageiros a menos no segundo semestre de 2012 em relação ao primeiro semestre e o Serrinha meus caros registrou em 2012, 100 mil passageiros, movimento 50 % maior em relação a 2011. Cheguei a essa conclusão por minha conta, observando números que foram divulgados. A imprensa de Juiz de fora não fala a verdade sobre essa aberração porque é uma vergonha para a região e por ser obra idealizada e inventada por Itamar Franco, uma versão de Deus, made in JF. Outra questão é que esse aeroporto foi terminado na gestão Aécio Neves, então meus caros, esse escândalo tem que ser abafado, o herdeiro de Tancredo Neves pretende ser presidente e o povo de BH e sua imprensa também não vão querer saber disso aqui não. É melhor o povo de Goianá e Rio Novo começar a se acostumar, afinal já tem uns 13 anos que esse monstrengo de concreto foi plantado aí e vai ficar pra sempre. A única esperança é um dia a Zona da Mata virar Estado e resolverem construir uma nova capital ao lado desse Elafante Branco. Aí sim esse aeroporto terá utilidade e a nova capital vai ficar muito bem localizada!

    1. Esse não tem a menor dúvida, é daqueles bonecos de partido político. Acho até que ele pretende se candidatar a governador do estado da paraiba do sul, cuja capital seria juiz de fora. Daquele tipo sem compromisso com a região. Ta cheio desse ranço.

  • Precisamos pensar na população da Zona da Mata como um todo….Já pensaram quantas outras cidades estavam se beficiando do aeroporto de Goianá? E quando o tempo fechar em JF vamos todos que ir para o RIO? Que pena, Itamar não estava pensando só nos conterrânios de JF. Que lástima…

    1. Uma lástima realmente. Mas é o retrato de uma região sem representatividade, políticos imitados e omissos, postos pelo povo. Juiz de Fora também é outra, passou no mínimo 3 décadas alternando os mesmos. Sem contar uns deputados que não fazem absolutamente nada. Há regiões que evoluem constantemente mas outras, como a Zona da Mata, que parece sucumbir a cada dia. Vendo uns vídeos no youtube sobre o início das operações no aeroporto e agora na ordem de serviço para fazera a estrada de acesso, diga-se de passagem, ridícula, ja nasce ultrapassada, ao ver os políticos presentes, da região principalmente, causa náuseas. É desalentador, não há empreendedorismo. A região está muito, mas muito aquém do que deveria estar.

  • A respeito das atribuições pejorativas a Juiz de Fora, quero chamar a atenção para o fato de que não temos culpa por estar tão próximos do Rio, é uma questão puramente geográfica e mesmo assim ao contrário do que se acredita fora daqui, a mineiridade é uma questão marcante em nossa cultura e modo de vida. Existe sim uma verdadeira invasão de cariocas que se mudam para cá em busca de qualidade de vida
    A verdade é que governo central de minas tem culpa sim por excluir economicamente Juiz de Fora e região. A Mercedez- Benz se instalou no município e por mais de 10 anos utilizou apenas cerca de 10% de sua capacidade e o governo de minas não fez absolutamente nada para mudar essa situação.Esse aeroporto é outra prova concreta dessa situação. O desinteresse pelo desenvolvimento da região produziu essa aberração que agora vai ter um custo em termos de imagem para o Estado de Minas Gerais.
    A idéia foi do Itamar sim, mas não se pode atribuir só a ele a concretização da obra. Não existem técnicos no governo de minas para avaliar um projeto como esse? Há décadas Juiz de Fora e região amarga decadência econômica, sendo a principal cidade da Zona da Mata a máquina que puxa a região para trás. E agora com outro dado preocupante, a explosão da violência urbana!
    Que interesse tem o Governo de Minas em transformar Juiz de Fora em cidade marginalizada? Cidade por onde se iniciou a industrialização no Brasil junto com São Paulo, cidade que teve luz elétrica antes de Nova York, cidade que iniciou o processo de modernização de Minas com escolas e alto nível e de qualidade.

  • agora iremos todos para o galeão,não tem importancia se é longe mas não vamos dá este gosto para azul,a gol dá muito mas vantagens ,a tam,e outras,eu só quero que façam uma festa bem bonita com fogos e comes e bebes,pela ida da azul,despedida,e chamem estes politicos que só pensan no dinheiro do povo,queria ve eles ganhar um salario minimo para viverem,eles iam morrer de fome,que a azul vai em paz,este governo de minas gerais não esta com nada mas eles aguardem que breve terão eleição,foi uma farça e engano esta azul…………

  • O problema não é a Azul meu caro, é o aeroporto que esta perdendo demanda numa velocidade enorme. Ele começou bem mas as pessoas foram chegando à conclusão que não vale a pena. O público de Juiz de Fora já abandonou aquilo faz tempo e o restante da Zona da Mata também esta abandonando, senão a Azul não sairia de lá. O problema além da distância é o acesso. Não foi realizado um projeto de acesso ao aeroporto.Por exemplo, não existem linhas de ônibus específicas de cidades importantes como Ubá, Muriaé ou Viçosa eté o aeroporto. Só é possível chegar lá de táxi ou carro particular passando por dentro de várias cidades. Para chegar lá de ônibus é preciso enfrentar um verdadeiro calvário, com paradas em todo curral na beira da estrada e o ônibus vai para Rio Novo, não para Goianá. Depois de lá o passageiro que se vire! Além disso, existe uma linha de ônibus da Unida que passa por Ubá e outras cidades inclusive Juiz de Fora que vai até o Galeão. Eo governo? kkkkkk, o Governo de Minas não tá nem aí, não quer nem saber. Eles querem demanda sem um mínimo de estrutura? Impossível!!

  • Pessoal, a cada dia juiz de fora vai caindo em todos os indicativos econômicos e, consecutivamente, sociais. A cidade é um cemitério de empresas e o nativos ainda vivem do passado. Parece ser um bairro de Uberlândia ou de Contagem, estas sim, cidades de grande atividade econômica e desenvolvimento social. O aeroporto foi construído pelo maluco Itamar franco, tido como santinho mas um grande esquizofrênico. Aeroporto Regional: Pergunto: Regional de que? Quais cidades (não lugarejos) compõe a região? Rio Preto? Lima Duarte? Chapéu D'Uvas? Rosário? Chácara? Vamos falar sério! O comércio local piora a cada dia, pois, quem não é "pobrão", vai para os grandes centros fazer compras, estudar, trabalhar, enfim, morar. Os cariocas estão vindo morar em juiz de fora e deixando o Rio de Janeiro. Oh, dó !! Passando pela cidade tive a surpresa de observar que tem restaurante que "fecha para o almoço". Precisa falar mais? Em tempo: Nasci na região mas, como a maioria, tive que ir para os grandes centros para conseguir melhores níveis em todos os sentidos.

  • Quem afirma que o Galeão fica a 180 ou 190 km de Juiz de Fora esta equivocado. Do centro de JF ao Santos Dumont no centro do Rio são extaos 184 km. Considerando que o Galeão esta a 25 km do centro do Rio conclui-se que Juiz de Fora ao Galeão é no máximo 160 km, passando pela Linha Vermelha.

  • Gostaria de perguntar aos que sentem prazer com os problemas econômicos de JF o seguinte: o que ganha Minas Gerais com isso? Provocar o retrocesso de Juiz de Fora é atrasar na verdade toda a Zona da Mata.
    Esse tal Aeroporto Regional talvez tenha se tornado realidade por causa dessa idiotice cultura que existe e que busca prejudicar JF e região. É bem possível que aquele absurdo só tenha se concretizado por se tratar de Juiz de Fora.
    Não existia ninguém dentro da equipe de governo para mostrar ao Sr. Itamar o quanto ele estava equivocado? Mesmo Confins à época que foi lançado o Regional, era um Elefante Branco. Qual é a lógica então de repetir a dose em Juiz de Fora, região que tem dez vezes menos habitantes que BH? E agora com essa estrada de acesso ao aeroporto que simplesmente ignora a existencia de Juiz de Fora?
    Parece mesmo uma política continuada e proposital de exclusão, simplesmente. Mas a conta, para quem não sabe, toda Minas Gerais vai pagar…

  • Investir no Serrinha, como alguém disse aí, não levará a nada. O Aeroporto fica no alto de um morro, com pista diminuta. O correto, em minha opinião, seria a ampliação da estrada para o Zona da Mata (já que ele existe e custou muito dinheiro). Ter uma estrada como a que liga o centro de BH a Confins, o que, afinal, viabilizou aquele terminal. Infelizmente, há os Juizforanos que gostariam que houvesse um aeroporto no parque Halfeld… só com voos para Copacabana. Juizforanos que não são cariocas porque realmente não são e não são mineiros porque não querem…

  • Quanta besteira meu Deus! Quem disse que quem vive em Juiz de Fora não é mineiro ou não quer ser mineiro? Estava em Ubá no dia que o Flamengo foi campeão e a cidade veio abaixo tamanha a comemoração, maior ainda do que em Juiz de Fora! Então Ubá também não é mineira e a Zona da Mata toda não é mineira? Só porque tem influência do Rio de Janeiro? Quer dizer então que o Sul de Minas e o Triângulo, também não são mineiros, o sotaque deles é de São Paulo e quase não se lebram que a capital é BH. Morei em BH muitos anos e lamento muito esse preconceito idiota que mais parece xenofobia em relação a Juiz de Fora especificamente, beira o absurdo de tão desproporcional.

  • Então tá Juiz de Fora é carioca, Valadares e Montes Claros é Bahiana, Beraba e Berlândia caipira paulista e Varginha….Há esqueci da nossa capitar: Beozonte, fazenda ilumiada, Roça Grande!!!

  • É isso aí que dá fazer obras sem planejamento adequado. Em juiz de Fora é tudo assim, fazem as obras primeiro para depois concluirem que foi feto errado, muitas vezes desmancham e fazem de novo, uma verdadeira piada com imenso desperdício de dinheiro público. Afinal esse aeroporto foi construído pelo Governo de Minas ou pela PJF? Será que vão desmanchar também e fazer de novo em outro lugar? KKKKKK .
    A verdade é que fizeram um aeroporto daquele tamanho todo que talvez, se for possível, terá apenas um destino, São Paulo/Congonhas. Isso se tiver demanda, para outros destino, quem sabe daqui a 30/40 anos…..Quem é que vai responder por isso? Quem?

  • Para quem quiser saber a história dos aeroportos de Juiz de Fora, vou contar: até os anos 70 do século passado havia na zona norte da cidade, a 10 km de distãncia do centro no Bairro Nova Era, saída para BH, um aero-clube. Ficava numa imensa várzea com a planície da região norte da cidade no entorno. O Serrinha já tinha sido construído em outra região da cidade, a "Cidade Alta" acho que ainda nos anos 50. No topo de uma montanha com abismos por todos os lados, mas com pista de asfalto e não terra como o aero-clube da zona norte. Esse seria o "novo " aeroporto da cidade.
    Não sei quem, mas tiveram a infeliz idéia de acabar com o aero clube, num lugar ideal onde poderia se fazer um bom aeroporto.Transferiram tudo para o então inútil Serrinha. Hoje, onde era o aero-clube, houve uma grande ocupação urbana inclusive com a construção do Colégio Militar.
    A pista do Serrinha tinha apenas 1300 metros e mais de 900 metros de altitude, uma calamidade, mas mesmo assim desde os anos 70 operava voos comerciais com a Nordeste e seus aviões Bandeirantes, isso quando a neblina não impedia.Quando Itamar Franco chegou à Presidência da República em 1992 mandou ampliar a pista em 300 metros e instalar o balizamento noturno (foi preciso ter um presidente pra isso! kkkkkk).
    Para ampliar a pista foi necessário fazer um aterro gigantesco de uma das cabeceiras, a única que é possível ser aterrada, porque a outra (onde caiu o avião da Vilma Alimentos) o buraco é muito maior, simplemesmente impossível de ser preenchido!
    Pois muito bem, assim ficou até por volta de 2001 quando o Itamar com todo apoio dos políticos locais, deputados, técnicos do Governo de Minas, resolveu "resolver" o problema de aeroporto de Juiz de Fora construindo um aeroporto a (KKKKKKK) 50 km do centro da cidade! O mais incrível: ele mesmo, o próprio governador, ficava sobrevoando os céus da cidade à procura de um liugar para o aeroporto novo. Vários lugares a 15/20 km do centro foram misteriosamente descartados e de repente surge uma certeza e lugar ideal: Goianá!
    As más línguas falam de vários motivos pela escolha do local, uma delas é que Edmar Moreira, aquele do castelo de 25 milhões teria convencido o Itamar a construir o aeroporto lá perto, porque iria vender o castelo que seria transformado em centro turístico e de eventos.
    Essa é a verdadeira história dos aeroportos de Juiz de Fora, ainda bem que existe o Galeão….

  • Chego a conclusão que nem Freud explica essa cidade. Que gente complicada. Cada postagem digna de de se analisar seus cerebros. É inacreditavel, que povim mediocre. Por mim, fecharia todas as entradas da cidade, situada num buraco e enchia dágua. Um meio de eliminar essa racinha ridícula. Pobre lugarejo provinciano e metido a carioca, do brejo, lógico.

  • Nao posso deixar de manifestar minha profunda tristeza…. Juiz de Fora esta mto mal localizada se comparada as demais cidades da zona da mata mineira, alias, juiz de fora e uma cidade mineira?
    Enquanto da minha cidade natal demorava 1 hora pra chegar no IZA, indo calmamente, ate o centro de juiz de fora sao quase 3, devido as pessimas estradas que chegam ate essa cidade. Realmente, Juiz de Fora nunca teve um bom aeroporto, porque de repente, passou a ter?
    E muita politicagem, muita lavagem de dinheiro, um absurdo…
    A proposito, para quem nao sabe, o aeroporto IZA tem uma das maiores pistas do Brasil, tendo condiçoes de receber voos de grande porte, ja juiz de fora…
    Realmente, uma pena, lamentavel, enquanto eu aguardava outras companhias, preços mais justos, recebo essa pessima noticia… O jeito e voltar a voar pro Rio e ir de onibus ate a minha cidade, pois juiz de fora nao e nada conveniente ou pratico… Que vergonha, do que ate pouco tempo atras tinha orgulho…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *