Passo a passo para uma aventura na Disney

Parte 1 da série
          
                                                Visitando Mickey Mouse

Quem nunca sonhou em abraçar Mickey e sua turma? Quem nunca se encantou com os desenhos e parques vistos na televisão criados por Walt Disney? Visitar tudo isso e viver essa grande emoção está cada vez mais próximo dos brasileiros. O temido visto de entrada nos Estados Unidos já não é mais uma barreira.
Por causa da crise norte-americana, a embaixada do Tio Sam tem facilitado a emissão do documento desde que você comprove que tem interesse em voltar para o Brasil. Isso significa mostrar que você tem posses no nosso país, emprego fixo, não ter impedimentos legais no Brasil, etc….
Vencida esta etapa é hora arrumar as malas e sonhar. Nós preparamos um roteiro de viagem para você com dicas, orientações e opções de passeios, hospedagens e compras. Divirta-se!!!
O jornalista Eloi Oliveira preparou uma série sobre a Disney que será dividia em cinco partes. Além de fotos, o jornalista

Arrumando as malas

Com exceção aos meses de Novembro, Dezembro, Janeiro e Fevereiro que faz frio em Orlando, o restante
do ano tem uma temperatura agradável e bem próxima do que estamos acostumados no Brasil. Nos meses de junho, julho, Agosto e Setembro o calor é de matar!! A umidade e as altas temperaturas fazem com que você sempre procure uma loja com um bom ar condicionado para se refrescar quando lá estiver. Portanto, nada de levar roupas pesadas na mala.

Em poucas palavras, ir à Disney significa levar bermudas e camisetas e um bom par de tênis. Lembre desta palavra: tênis. Estando na Disney você irá andar muito, mas muito mesmo. Alguns sites que pesquisem dizem que um turista anda em média até 10 quilômetros por dia entre caminhadas nos parques, Outlets e shoppings. Isso é uma maratona se somar todo o período da viagem. Portanto, sapatos confortáveis sempre!

Pode parecer simples demais, mas é disso que vai precisar. Além do calor você pode enfrentar brinquedos que vão te deixar ensopados, por isso, roupas leves e que secam rápido ajudam bastante. Além disso, Orlando tem um clima muito inconstante. Dá mesma forma que faz um sol de matar, um temporal se forma e surpreende você de uma hora para outra.

Sinceramente, na nossa última ida a Disney, minha esposa e eu levamos apenas duas malas, uma pequena e outra maior. Isso porque você vai fazer muitas compras em Orlando ou Miami e não precisa levar a mala daqui. Pode comprar um bom kit com 5 malas grandes em qualquer Walmart de lá por apenas 70 dólares ou menos. É verdade! Sem falar que como tudo é mais barato por lá, decidimos comprar algumas roupas que usaríamos durante a viagem lá mesmo. Saiu mais em conta do que renovar o guarda-roupas no Brasil para visitar o Mickey!!

Outro item que não pode faltar na mala são protetores solares e eles também podem ser adquiridos por lá!! Na hora de despachar bagagens tanto na ida quanto na volta é essencial verificar quais são as regras de pesos. Quando fomos em Agosto de 2011 optamos pela Copa Airlines que é bem rigorosa nesse item. Se exceder o limite vai pagar caro por isso.

Embarcando para Disney

São inúmeras opções de voos para Flórida a partir do Brasil e, mais especificamente, de Belo Horizonte. Saindo da capital mineira não há nenhum voo regular direto, portanto, você terá que escolher onde vai fazer sua conexão. Não compramos um pacote fechado, tipo aqueles ofertados pela CVC.

Nós preferimos sempre viajar sem estarmos dependentes de grupos, já que com isso podemos visitar os locais que queremos, na hora desejada e sem o inconveniente de ter esperar por algum atrasadinho no hotel. Portanto, se você sabe falar inglês e gosta de aventuras descobrindo seus próprios lugares preferidos opte por escolher você mesmo o seu voo, hotel, aluguel de carros e passeios.

???

Momento do embarque

Uma descoberta foi encontrar uma empresa brasileira em Orlando que oferece uma infinidade de serviços a turistas que vão para a Flórida. (www.orlandoticketsonline.com.br) Vale a pena dar uma boa pesquisada lá. Garanti o aluguel do nosso carro, o receptivo no aeroporto, os ingressos para os parques, o aluguel de GPS. Tudo isso com a gentileza e simpatia do pessoal da empresa. Todos brasileiros!

Escolhemos o mês de Agosto para nossa viagem porque é um período, relativamente, mais tranquilo que outros como julho, outubro, dezembro e janeiro. Nesses quatro meses, esqueça a Disney. É época em que os parques ficam mais lotados. É quase insuportável. É claro que em se tratando de Disney, você sempre vai enfrentar uma fila considerável, mas nada que com algumas dicas você não escape ou minimize.

Na nossa última viagem, escolhemos a Copa Airlines por sua pontualidade e rápida conexão no Panamá. Isso, sem falar que o Aeroporto de Tocúmen pode ser definido como um grande shopping com aviões a sua volta.

Lá, é considerado zona franca, livre de impostos. Tem excelentes lojas de perfumes, maquiagens e alguns eletrônicos. São seis horas e meia de voo de Confins até o Panamá. O avião, normalmente, um 737-800 não é muito confortável, mas o custo benefício valeu a pena.

Ficamos apenas 40 minutos em terras panamenhas. Tempo suficiente para comprar um cartão de memória para a câmera que tinha esquecido no Brasil e seguir para o embarque para os EUA. O embarque foi rápido, não sem antes passar por uma rigorosa inspeção de bagagem de mão. O voo dura duas horas até Orlando, novamente em em outro apertado 737-800.

Na chegada, passa-se por várias inspeções e averiguações de documentos. Ao contrário do que em outros pontos dos EUA, o pessoal da imigração é simpático e receptivo. É impressionante como em um aeroporto como o de Orlando, as bagagens chegaram inteiras e, razoavelmente, rápidas.

Vale a pena alugar carro??
A resposta direta é SIM!! A menos que você não entenda nada de inglês ou não queira se preocupar em dirigir a opção de alugar carro é bem mais barata e cômoda. Diferente de outras cidades norte-americanas, Orlando não possui um sistema de transporte público eficiente. As linhas são poucas e não atendem a todos os pontos turísticos. Pode parecer estranho, mas é assim que funciona. Os táxis também não são baratos. E como tudo por lá é longe, o melhoer mesmo é o carro.
Dirigir nos EUA não tem muito mistério, mas requer atenção e cuidado. Ao contrário do que muita gente pensa, nossa carteira de habilitação pode ser usada na Flórida por até 90 dias, sem a necessidade de uma carteira de habilitação internacional. Existem restrições: para alugar um carro nos Estados Unidos você precisa ter, no mínimo, 21 anos. Sendo que aqueles que tem idade entre 21 e 25 anos é cobrado uma taxa adicional por dia alugado.

Use o GPS. De preferência alugue um já pré-programado com os principais parques, restaurantes e hotéis. Ficou bem mais fácil pra gente. O pessoal da Orlando Tickets Online cuidou de tudo pra gente. Nos EUA, alugar carro barato não significa pegar um veículo “Pé duro”, como dizemos no Brasil. Alugamos um Hyundai Accent, 4 portas, Ar condicionado, direção hidraúlica, câmbio automático com 270 dólares durante 10 dias. Isso incluindo o preço do seguro do carro. Sempre pergunte por isso. Existem dois modelos de seguros. Prefira os dois:
CDW/LDW : Cobertura que isenta o locatário de toda responsabilidade financeira por roubo, perdas ou danos causados ao veículo alugado, desde que não seja infringida nenhuma cláusula contratual. Caso o locatário recuse esta cobertura, torna-se o único responsável por todos os custos referentes ao veículo alugado, independentemente de ter sido culpado ou não pela infração.
LP/EP: Proporciona ao locatário e aos motoristas adicionais previamente autorizados uma cobertura de até U$ 1 Milhão, em caso de danos pessoais e/ou materiais ocorridos contra terceiros, incluindo invalidez permanente ou morte. Ele resguarda sua apólice de seguros e/ou responsabilidade civil para o primeiro U$ 1 Milhão, em caso de sinistros provocados pelo locat;ário. O LIS também proporciona uma cobertura de até U$ 100,000 por danos pessoais e materiais combinados, causados por terceiros sem seguro ou com seguro de cobertura insuficiente.
Nos EUA não há seguros para extravio de chaves e a multa por ela é alta, viu! Portanto, tome o máximo de cuidado possível. Os veículos são excelentes e, em termos de conforto, bate de frente com sedãs de auto luxo brasileiros. Foi perfeito!

 

Os limites de velocidade na Flórida são os seguintes: 55-70 mph (90-105 km/h) nas rodovias; 20-30 mph (32-48 km/h) nas áreas residenciais e 15 mph (24 km/h) em áreas próximas a escolas. Uma das principais rodovias existentes na Flórida é a Interstate 4.
Observe que na Interestadual você pode ser multado por transitar abaixo da velocidade mínima. Destaque-se que os limites de velocidade são controlados pelos policiais (“Florida Highway Patrol”) que se houverem por bem multá-lo você terá que pagar a multa na hora em valores que podem chegar até US$150,00. Um dos melhores sites para encontrar dicas de passeios, serviços e compras em Orlando é o www.viajandoparaorlando.com). Absolutamente completo. Vale a pena dar uma boa estuda por lá.
Sites de locadoras nos Estados Unidos:
www.alamo.com  – excelente atendimento e bons preços
www.budget.com – Bons preços
www.hertz.com – Você pode acertar tudo a partir do Brasil.

?

As dicas sobre Disney e Orlando foram dividias em cinco partes

Onde ficar em Orlando??
Orlando se orgulha de ter uma excelente rede de hotéis. E tem mesmo!! Para todos os gostos e bolsos. Um detalhe que você precisa observar é se quer ficar em um hotel daqueles no estilo “resortão” ou naqueles em que um bom quarto para descansar o corpo e tomar um banho agradável são suficientes.  Além disso, há uma subdivisão: em Orlando existem os hotéis que ficam dentro dos complexos dos parques. Vantagens?? Sim! Algumas; Estando em hotéis dentro dos parques, você fica mais perto das atrações, tem acesso facilitado a elas.
No caso do Complexo Disney, há transporte de ônibus gratuito e a qualquer hora entre o parque e o hotel. Em alguns deles também há vantagens para participar de cafés da manhã temáticos com personagens Disney. É bem bonitinho!! Agora, você me pergunta: há desvantagens?? Sim!! Algumas. A primeira delas é o preço. São mais caros. Normalmente, ficam longe da cidade e dos principais centros de compras. Há também uma grande desvantagem nesses hotéis que, pra mim, é preciso levar em consideração.
Quando você estiver na Disney você irá passar 90% do seu tempo fora do hotel. Quando chega nele está tão morto de cansaço e quer tomar banho logo e dormir. Quase não aproveita o que tem pra fazer dentro do hotel. Então, vale a pena pagar mais barato e escolher um outro hotel mais simples do que pagar caro e não aproveitar quase nada dele.
Já me hospedei nas duas opções e gostei de ambas. Nessa última viagem, escolhemos um hotel que fica na International Drive, uma avenida maravilhosa com os melhores restaurantes, museus e bons hotéis. A nossa opção foi o Doubletree by Hilton (www.doubletreeorlandoseaworld.com). Excelente hotel com bons restaurantes, limpeza e conforto nota 10. Um complexo completo e próximo do aeroporto internacional e ao lado do Sea World. Deu pra ir a pé ao parque sem tirar o carro da garagem.
Foi a única vez que não usamos o carro. Orlando é uma cidade pensada para se andar apenas de carro. Nada é perto. Os quarteirões são enormes e o calor é outro fator que te desanima a sair caminhando lépido pelas ruas.

                                                 Vídeo mostra como curtir Disney

Outra opção de hospedagem em Orlando e que muitas famílias grandes preferem é alugar casa. Isso mesmo!! Os preços são justos e a qualidade altamente superior a qualquer apartamento de temporada em uma praia brasileira. Primeiro, porque as casas são todas equipadas com camas, fogão, geladeira, talhares, máquinas de lavar, ar condicionado etc… Segundo, elas, geralmente, ficam dentro de condomínios fechados.
Outra vantagem é o preço. Ex:
– 4 quartos, 2 Suites + 1 banheiro ( 8 – 10 Pessoas)
– Localizada em Kissimmee, apenas 5 Km da Disney.
– TV a cabo.
– Suite Master com cama king-size;
– Segundo Quarto com cama de casal Queen (1,68m);
– 2 quartos com duas camas de solteiro;
– Sala equipada com Sofá-cama;
– Internet Banda Larga Wi-Fi;
– Bem decorada e mobiliada;
– Ar Condicionado e Aquecedor Central;
– Lavadora e Secadora de Roupa;
– Roupa de Cama, Mesa e Banho;
– Cozinha Completa (Utensílios, Refrigerador Duplex, Microondas, Fogão)
– Piscina privativa;
– Conservação e Limpeza Perfeitas.
Tudo isso por apenas 159 Dólares por noite! Vale a pena, não é??

(Visited 5 times, 1 visits today)

local_offerevent_note dezembro 20, 2012

account_box Celso Martins


local_offer