Governo Federal desiste de privatizar Confins e Galeão

Em sete meses Confins transportou 6,1 milhões de passageiros

 
Celso Martins

Os aeroportos do Galeão e de Confins não serão mais privatizados. A intenção do Governo Federal é lançar uma Parceria Público-Privada para que os dois terminais sejam gerenciadas pela Infraero em parceria com o setor privado.

A Parceria Público-Privada consiste em investimentos do setor privado em troca de exploração de serviços. Já foram privatizados os aeroportos de Guarulhos (SP), Brasília, Viracopos (Campinas). A intenção do Governo Federal é atrair investidores estrangeiros que atuaria em parceria com a Infraero. ideia é que a estatal incorpore novas práticas de gestão e sistemas tecnológicos mais avançados.

Uma fonte do Governo Federal informou que a privatização de Confins e do Galeão causaria prejuízo para a Infraero, motivo de o Governo Federal ter desistido da privatização.

Balanço da Infraero mostra que Confins registrou de janeiro a julho  aumento de 18% no número de embarques em relação a igual período de 2011.

De janeiro a julho deste ano foram 6,1 milhões de passageiros, sendo pouco mais de 1 milhão somente no mês de julho. Ate´o final do ano Confins deve atingir a marca de 11 milhões.

(Visited 9 times, 1 visits today)

local_offerevent_note agosto 24, 2012

account_box Celso Martins


local_offer