Tudo viagem

Avianca vai usar Airbus a partir de março na rota Confins/Brasília e planeja novos voos

Celso Martins



Das quatro maiores companhias aéreas do Brasil, a Avianca é
a que menos investe em Minas Gerais. A empresa possui apenas um voo direto
partindo e chegando de Confins para Brasília. Nesta rota a Avianca usa um dos
sete Fokker-100. O voo que parte de Confins pela manhã permite conexão apenas
para o Nordeste. A partir de março a companhia pretende usar nos voos que
partem de Minas para a Capital Federal o Airbus A-319 e lançar novos voos.

Ainda não há nada concluído, mas a Avianca planeja lançar
voos diretos de Confins para Guarulhos, onde a Avianca Colômbia tem forte
presença. Antiga Oceanair, a Avianca tinha ligação direta de Confins para
Congonhas, Guarulhos, Congonhas, Galeão e Santos Dumont. Ela desistiu destas
rotas para usar os aviões nas rotas do Nordeste e na ponte aérea Rio/São Paulo.
Ainda neste semestre a Avianca pretende começar a operar em
dois novos destinos. As cidades candidatas para receber voos da companhia são
Belém (PA), Foz do Iguaçu (PR), Manaus (AM) e São Luís (MA). Essas novas
frequências fazem parte das ações para a entrada da companhia no grupo Star
Alliance, prevista para este semestre. A TAM deixa essa aliança para fazer
parte da One World.

No mercado de aviação doméstica as companhias Azul e Avianca
são as que mais cresceram em 2013. O que pesa a favor da Avianca são seus slots
(autorização de pousos e decolagens) em Congonhas, onde a Azul não opera nos
dias úteis. Já a Avianca tem seis voos diretos da capital paulista para o
Santos Dumont.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com