Confira as dicas para viajar com pet da Canada Intercâmbio

O Canadá é um país extremamente rigoroso e cada província tem suas regras. Mas com um pouco de planejamento, a viagem pode ser excelente em companhia do pet.

Em Canadá muitas províncias amam pets e podem, inclusive, andar em transporte público – principalmente em Toronto – desde que portem guias. As regras são claras e fiscalizadas pelo Canadian Food Inspection Agency (CFIA), que dispõe de um Programa Nacional de Saúde Animal.

Para começar, antes mesmo de comprar a tão sonhada passagem, ligue para a companhia aérea para se informar de suas restrições. Por exemplo, as raças de cães de focinho curto não são aceitas, porque podem ter problemas respiratórios e animal pode ir a óbito); raça Pit Bull não é permitida em algumas províncias como a de Ontário; para viajar com animais de grande porte é aconselhável buscar uma empresa especializada no assunto. Verifique o peso máximo por pet, medidas da caixa ou bolsa, entre outros, inclusive, o limite de animais por voo. Os animais ao entrar no Canadá não precisam de quarentena; os órgãos de fiscalização não permitem a entrada de ração  proveniente de outros países; gatos pequenos podem viajar a bordo ou será direcionado ao compartimento de carga quando ultrapassar o peso de 10 kg.

Procure comprar voos mais curtos com mais conexões e intervalos maiores. Desta forma, terá tempo de pegar seu animalzinho, com calma, levá-lo para beber e comer, fazer xixi e dar uma volta para desestressá-lo.

Divulgação

Verifique a carteirinha de vacinação com todas as datas válidas, número de série e período de imunização. A mais exigida pelos canadenses é a antirrábica, a dose deve ser aplicada com pelo menos dois meses antes do embarque. O documento exigido para imigração se chama Certificado Zoossanitário Internacional (CZI), para conseguir este documento, ligue para o MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) – que possui postos de atendimentos em todos os aeroportos do Brasil – agende um horário e no dia, leve o atestado médico, carteira de vacinação e um formulário preenchido. O atestado deve ter validade de 10 dias (antes do embarque).

 

Para mais informações:  Canada Intercâmbio

 

Texto por agência com edições de Natalia Bastos. Imagem destacada via Divulgação.

Ás férias estão chegando: confira as dicas para viagens pet

As férias estão chegando, verão se aproximando e a dúvida que não quer calar: como viajar com meu cachorro da maneira certa? Confira algumas dicas.

 A veterinária responsável pela Monello Select, Luana Sartori, dá algumas dicas para que a experiência seja agradável para o bichinho.“Evite mudanças drásticas na rotina do pet, principalmente no caso dos felinos. Não esqueça que gatos preferem ficar no seu ambiente, mas não devem ser deixados sozinhos o tempo todo. Se não tiver um amigo ou familiar que possa ver o animal, no mínimo, de dois em dois dias, contrate uma pet sitter de confiança”, diz Luana. Ter um animalzinho é compensador, mas exige cuidados. “Precisamos lembrar sempre que cães e gatos dão trabalho e necessitam de atenção constante, inclusive no período da suas férias. Antes de planejar a viagem de verão, inclua o pet nesse processo e verifique as melhores alternativas para a família toda”, indica.

1. Vacinas em dia

O primeiro passo é checar com o seu veterinário de confiança se as vacinas estão todas em dias, isso é fundamental para que a saúde do pet seja preservada, independente do destino da viagem.

2. Leve os brinquedos preferidos

“Para uma adaptação sem traumas, leve objetos que o animal vá reconhecer, como seus brinquedos, sua caminha ou até mesmo aquele pano velho que ele adora”, aconselha Luana.

3. Faça uma plaquinha de identificação

Uma plaquinha de identificação com nome e telefone é importante se o ambiente for novo para o pet. Assim, se ele se perde, recupera-lo fica mais fácil. “Além disso, não saia sem a guia e mantenha o cão sempre perto de alguém da família”, acrescenta.

4. Precaução no carro

Jamais deixe o animal solto dentro do carro ou com a cabeça para fora da janela. Além da possibilidade de se machucar, você pode ganhar uma multa de trânsito.

5. Viagens de avião

Se a viagem for de avião, cães de menor porte podem ir na parte de cima da aeronave, na sua companhia. Para os casos de animais maiores, opte por caixas ou bolsas de transporte que sejam confortáveis. Lembre-se que o Certificado Veterinário é um documento obrigatório para o embarque e também para as viagens de carro ou ônibus. Ele é emitido pelo seu veterinário e tem validade de 10 dias. Em viagens nacionais, aliás, você precisa apresentar também a Carteira de Vacinação do seu pet.

Texto por Natalia Bastos com informações de agência. Imagem destacada por Pixabay.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com