Queijo brasileiro fica em segundo lugar em concurso internacional

Queijo brasileiro fica em segundo lugar em concurso internacional

Dolce Bosco, queijo azul feito com leite de cabra, conquistou especialistas que avaliaram iguarias artesanais de 11 países no 2º Mundial do Queijo, em São Paulo

Um queijo feito com leite de cabra, de sabor sofisticado e com muita personalidade. Com essas características, o brasileiríssimo Dolce Bosco, fabricado no município de Joanópolis (SP), conquistou o coração dos jurados brasileiros e estrangeiros, e trouxe para o Brasil a medalha de prata no 2º Mundial do Queijo. A medalha de ouro ficou com o suíço Gruyere Reserv e o americano Stockinghall, emplacou o terceiro lugar.

O festival, que aconteceu em São Paulo, foi promovido pela SerTãoBras, sociedade civil sem fins lucrativos. Aberto ao público, o evento reuniu aproximadamente 50 mil pessoas, que além da feira e da competição, puderam fazer degustações harmonizadas e participar de palestras, conferências, fórum de discussão e cursos.

Produtores artesanais e industriais do mundo inteiro tiveram a oportunidade de expor seus produtos para um júri formado por 180 especialistas. Foram avaliados mais de 1,1 mil itens do Brasil, Bélgica, México, Panamá, Estados Unidos, Portugal, Espanha, França, Itália, Suíça, Inglaterra e País de Gales.

O queijo brasileiro tem ganhado cada vez mais espaço na gastronomia mundial. A iguaria nacional já conquistou medalhas de ouro em outras competições, como no Mondial du Fromage, em Tours, na França, e o World Cheese Awards, em Oviedo, Espanha.

Turismo Gastronômico

O queijo brasileiro faz parte do rall de ingredientes nacionais que, aliados à criatividade do brasileiro, transformam a culinária nacional em única, marcante e que vem atraindo mais turistas ao Brasil. Não é a toa que a gastronomia do Brasil já está entre um dos principais motivos para a vinda de turistas internacionais ao país. Estudo do Ministério do Turismo indica que, 8 em cada 10 turistas internacionais que vieram ao país em 2019, aprovaram a culinária nacional. O país também possui quatro localidades na Rede de Cidades da Unesco na categoria gastronomia: Belo Horizonte (MG), Florianópolis (SC), Belém (PA) e Paraty (RJ).

Os viajantes brasileiros também têm na gastronomia um dos atrativos que os impulsionam a viajar. Pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mapeou as viagens de brasileiros e mostrou que, em 2021, a gastronomia e a cultura tomaram a terceira posição no ranking de motivadoras para a realização de uma viagem.

 

(Visited 13 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com