Mesmo sem poder levar turistas, Azul mantém voos para Fernando de Noronha

É através deste voos que são transportadas de medicamentos, e material para as unidades de saúde, além de cargas importantes para os moradores da ilha.

A ilha de Fernando de Noronha proibiu a entrada de turistas até 30 de abril para conter o avanço do coronavírus. Mesmo com a proibição de voos, a Azul decidiu manter uma frequência aos sábados. É através deste voos que são transportadas de medicamentos, e material para as unidades de saúde, além de cargas importantes para os moradores da ilha.

A venda das passagens dos voos de Recife para Fernando de Noronha não está disponível no site da Azul. Nestes voos são transportados os moradores da ilha, servidores públicos ed pessoal de apoio às atividades essenciais de Fernando de Noronha. É cobrada uma tarifa para cobrir os custos, de baixo valor, mas a Azul não informou quanto.

Nos voos da Azul de Recife para Fernando de Noronha a Azul está usando os jatos da Embraer que transportam até 19 passageiros. A Gol suspendeu os voos para Fernando de Noronha no final de março deste ano.

Azul mantém voos em Tabatinga e Tefé

A Azul manteve os voos de Manaus e as cidades Tabatinga e Tefé, mesmo com a redução programada em sua malha de voos. Até 30 de abril a Azul vai operar em 25 destinos. As duas cidades ficam no interior do Amazonas e não tem ligação terrestre com a capital. Sem o transporte aéreo, o  deslocamento da população dessas regiões é feita por  barco pelo rio Amazonas ou Solimões. A viagem dura de três a quatro dias.

A Azul manterá as duas ligações semanais para Tabatinga e Tefé com saídas de Manaus. Os voos serão realizados pelas aeronaves  Embraer 195, com capacidade para até 118 pessoas.

Até 30 de abril os voos para as duas cidades serão às segundas e quintas. Os voos da Azul serão de grande importância para o transporte de medicamentos e insumos para os hospitais em período de enfrentamento do coronavírus.

Frase…

“Mesmo com toda a redução na malha e as dificuldades que estamos enfrentando por conta da escalada do novo coronavírus no Brasil, optamos por preservar as operações que ligam Manaus à Tefé e Tabatinga, que são duas cidades muito remotas e que precisam da opção aérea. Sabemos que, sem os voos, há a necessidade de muitas horas de barco até a capital amazonense, então o modal aéreo se torna essencial para quem precisa se deslocar entre essas regiões ou até mesmo para quem estiver em busca de atendimento médico”

 Marcelo Bento Ribeiro- diretor de relações institucionais da companhia

Precisa viajar para outros destinos? Garanta aqui descontos especiais na compra das passagens aéreas

(Visited 10 times, 1 visits today)

local_offerevent_note abril 7, 2020

account_box Celso Martins


local_offer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *