Tudo viagem

VoeMinas deixa de operar em três cidades do estado; veja quais

Os voos que foram extintos tinham taxa de ocupação baixa e geravam prejuízo para a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), responsável pelo projeto.

O Voe Minas Gerais, Projeto de Integração Regional lançado em agosto de 2016 pelo Governo de Minas, deixa de atender a partir desta segunda-feira (25/02) as cidades de Piumhi, Passos e Guaxupé com voos partindo e chegando do Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte. É a primeira decisão tomada pelo do governador Romeu Zema (Novo) referente a esse projeto desde que assumiu o governo, em janeiro de 2019.

Os voos que foram extintos tinham taxa de ocupação baixa e geravam prejuízo para a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), responsável pelo projeto. Os voos para Piumhi eram usados por turistas que viajavam de Belo Horizonte para a cidade de Carrancas, cidade que atrai turistas de várias cidades brasileiras. No site do VoeMinas as cidades de Piumhi, Passos e Guaxupé ainda aparece no mapa de destinos do VoeMinas, a venda das passagens está bloqueada.

                    VEJA ABAIXO AS ROTAS CORTADAS PELO VOEMINAS GERAIS

ISENÇÃO DE TAXA DE EMBARQUE

O VoeMinas Gerais que até a semana passada atendia 18 cidades passa a oferecer voos para 14 destinos. O motivo é que a cidade de Ipatinga está com voos suspensos após a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) interditar a pista do aeroporto da cidade. Nenhum avião pode pousar ou decolar do Aeroporto de Ipatinga. A Azul está sem operar na cidade desde 15 de fevereiro alegando falta de segurança na pista.

O VoeMinas usa em seus voos o Caravan de 9 assentos. Os passageiros que voam pela empresa não pagam taxa de embarque e têm direto de levar gratuitamente uma mala de 10 quilos e uma bagagem de mão pesando até 5 quilos.  Atualmente a companhia é a única que opera voos comerciais na Pampulha. A Gol deixou de operar no ano passado.

CONFIRA A NOTA CODEMGE SOBRE O ASSUNTO

As rotas de Guaxupé, Passos e Piumhi do Voe Minas Gerais, Projeto de Integração Regional – Modal Aéreo, foram descontinuadas a partir de 22 de fevereiro deste ano, devido à demanda insuficiente para manutenção do projeto nas localidades. A taxa média de ocupação dos voos nas rotas dos municípios registrava em Guaxupé 17%, em Passos 24%, e em Piumhi 26%. O acompanhamento e análise sistemática dos resultados das rotas não indicou procura ou taxa de ocupação que permitissem a continuidade do Voe Minas Gerais nos municípios. O atendimento do projeto está sendo redirecionado às cidades que apresentaram maior demanda. A Codemge poderá reavaliar o retorno dos voos do Voe Minas Gerais para os municípios em momento oportuno, desde que a demanda garanta a viabilidade do projeto. Não houve necessidade de cancelamento de passagens. Desde sua criação, o projeto prevê flexibilidade na programação da malha aérea, de modo que a Codemge possa redirecionar os voos.

VAI VIAJAR? CONHEÇA AQUI O SITE QUE VENDE PASSAGENS AÉREAS COM ATÉ 80% DE DESCONTO

 

(Visited 3 times, 3 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com