LATAM lança operação especial para atender demanda dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos

LATAM lança operação especial para atender demanda dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos

CHA03

Mais de 100 ações operacionais especiais para atender com eficiência os espectadores e as delegações dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 foram preparadas pela LATAM (novo nome da TAM E LAN Chile). O pacote foi desenvolvido durante um ano de trabalho, por uma equipe multidisciplinar de diferentes áreas da empresa. Uma das novidades é a possibilidade de check-in antecipado na Vila Olímpica, de onde poderá ser feito o despacho de bagagens com identificação especial para os itens.

A companhia estima atender cerca de 25% do público que utilizará o transporte aéreo para chegar à cidade no período. Do total de 4,5 mil atletas paralímpicos, estima-se que 30% vão viajar com a LATAM Airlines Brasil. Segundo a companhia, o foco principal é a operação com pontualidade e segurança nas datas-chave dos jogos. Entre agosto e setembro, o Rio de Janeiro receberá um fluxo concentrado de passageiros em datas específicas, como na abertura e no encerramento do evento. As ações pré-evento têm se concentrado em exercícios simulados, estudos, revisão de procedimentos e reforço nas capacitações.

Foram investidos pela LATAM na operação olímpica até R$ 20 milhões, sendo R$ 15 milhões para as ações operacionais especiais e R$ 5 milhões para o atendimento de eventuais contingências durante o evento. Confira onde se concentram algumas iniciativas:

AÇÕES PRÉ-EVENTO

1. Simulados e Testes: foram realizados três exercícios próprios e outros dois em cooperação com a SAC (Secretaria de Aviação Civil) nos aeroportos de São Paulo (Congonhas e Guarulhos) e do Rio de Janeiro (Santos Dumont e Galeão). Foram testados cenários de demanda concentrada, processos de transferência e logística específica dos itens de mobilidade. Serviram como melhores práticas as referências de outros grupos e operadores aeroportuários que já atenderam o público em edições anteriores do evento.

2. Capacitação Reforçada: mais de 1 mil funcionários das áreas de aeroportos, de bagagens e de bordo foram treinados para manuseio de itens de mobilidade, operação de ambulift e de plataforma elevatória, e atendimento de passageiros com deficiência.

3. Segurança Operacional: foi reforçada e ampliada a supervisão e o controle de procedimentos de segurança, intensificada a capacitação das equipes em todos os aspectos relacionados à Security. A companhia trabalha de forma coordenada e integrada com todos os órgãos do sistema de segurança aeroportuária, incluindo agentes públicos e privados das áreas operacionais e de inteligência no Brasil e no exterior. A empresa também tem participado de fóruns específicos para o planejamento preventivo de suas operações.

CHA05
AÇÕES DURANTE O EVENTO

1. Central Especial de Controle: uma estrutura especial no Rio de Janeiro atuará 24 horas por dia durante os jogos, com uma equipe multidisciplinar da companhia. Essa equipe vai coordenar de forma integrada eventuais contingências, com o objetivo de mitigar impactos e criar soluções com agilidade.

2. Cuidados paralímpícos: um projeto está sendo desenvolvido pela companhia, junto a uma fabricante nacional, para um modelo de cadeira de rodas de aeroporto que sirva para auxiliar os embarques e desembarques massivos de pessoas com deficiência em qualquer aeronave da frota da LATAM Airlines Brasil. Atualmente, a companhia já transporta, em média, até 20 mil passageiros com deficiência por mês. Durante os jogos, para atender o fluxo concentrado deste público, já está prevista a simplificação do serviço de bordo, do acesso ao corredor da aeronave, do processo de embarque e desembarque, e da política de bagagens para itens de mobilidade.

3. Agilidade com check-in e despacho antecipados na Vila Olímpica: a companhia estima que até 15% das delegações deverão embarcar e desembarcar com a LATAM Airlines Brasil no Rio de Janeiro durante os jogos. Esse público terá à sua disposição, na Vila Olímpica e Paralímpica, o check-in antecipado e o despacho de bagagens com identificação especial para os itens. Serão beneficiados com a medida até 995 membros da delegação brasileira, por exemplo.

4. Cuidado e assistência nos aeroportos: um Guia do Passageiro em três idiomas (português, espanhol e inglês) fornecerá ao cliente informações úteis sobre os serviços da LATAM Airlines Brasil e dos aeroportos com maior movimentação durante os jogos. Os clientes estrangeiros contarão com tradutores para os idiomas inglês e espanhol nos aeroportos do Rio de Janeiro (Santos Dumont e Galeão), de Brasília e de São Paulo (Congonhas e Guarulhos). Adicionalmente, em eventuais casos de contingência, será fornecido ao cliente um cartão de crédito individual, para custeio de alimentação e hospedagem. O objetivo é assegurar agilidade na assistência e liberdade de escolha para cada passageiro impactado.

5. Malha aérea e Frota: Para assegurar conexões em eventuais contingências, estarão posicionadas seis aeronaves reserva nos aeroportos mais movimentados, sendo quatro Airbus A320 nos aeroportos de Brasília e de São Paulo (Congonhas e Guarulhos) e dois Boeing (um 767 e um 777) em São Paulo (Guarulhos). A empresa acompanha de perto a evolução da demanda para programar voos extras se houver necessidade. Até agora, cerca de 100 voos extras domésticos já estão à venda, e o total poderá chegar até 300 voos extras domésticos aproximadamente durante todo o período dos jogos.

Confira infográfico sobre as operações para o período de Jogos Olímpicos

A PROMOÇÃO DA LATAM VOCÊ ENCONTRA AQUI

ff3491a9-5b56-410d-afe1-4becb01746dc

(Visited 15 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com