Confins usa tecnologia que aposenta o papelzinho

Celso Martins

Os passageiros sem bagagem para descapachar não precisam mais pegar filas no check-in das companhias no Aeroporto Internacional  Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Nesta quinta-feira (1º de setembro), começou a ser usado em definitivo o Selo Bidimensional de Embarque.

A Infraero estava testando a nova tecnologia desde junho deste ano. Os leitores permitem que o passageiro faça o check-in pelo celular ou “tablets”, recebendo o código de embarque pelo aparelho. O código é enviado pela companhia no check-in feito pela internet Na entrada da sala de embarque, será feita a conferência. Com isso, a caba a preocupação de perder o papel com o código de barras da passagem.

A nova tecnologia usada em Confins atende a uma recomendação da Iata (International Air Transport Association). O selo é um padrão mundial,  que permite maior controle do acesso às salas de embarque, diminuindo as filas nos guichês das companhias.

O Selo Bidimensional vai permitir ainda que a Infraero tenha um banco de dados mais completos sobre os passageiros, além de informações da empresa aérea, o número do voo, destino, suas conexões, se é pessoa com deficiência.

Para sugerir algum assunto, fazer críticas e receber atualizações do blog, siga-me no twitter @martinsbh1

(Visited 12 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com