Passagens aéreas promocionais a partir de R$ 229 só neste domingo

De Belo Horizonte para Salvador a viagem sai por R$ 485., valor com todas as taxas de embarques incluídas. 

A LATAM está vendendo as passagens dos novos voos que começam em 15 de novembro deste ano do do Rio de Janeiro (Aeroporto Santos) para Vitória, Porto Alegre e Curitiba. A decisão da companhia de lançar essas rotas já forçou a redução dos preços das passagens aéreas. Neste domingo (01/09) é possível comprar os bilhetes com descontos nos voos do Rio de Janeiro e de todos os destinos nacionais. Do Rio de Janeiro para Vitória as passagens de ida e volta estão disponíveis apenas R$ 261,73.

Os outros destaques desta promoção são as passagens de ida e volta de São Paulo para Curitiba por R$ 229,55. Quem está em São Paulo pode viajar para Salvador pagando pelas passagens de ida e volta R$ 392,94. De São Paulo para o Rio de Janeiro os bilhetes de ida e volta custam R$ 273,36. Vale ainda ressaltar as passagens de ida e volta de Brasília para Vitória por apenas R$ 349.

Nos voos de Belo Horizonte para Porto Seguro a nossa equipe pesquisou e encontrou uma promoção imperdível. As passagens de ida e volta entre as duas cidades custam R$ 488. Prefere a capital baiana? De Belo Horizonte para Salvador a viagem sai por R$ 485. Todas as passagens da tabela abaixo estão com as taxas de embarques incluídas.

Os menores preços são para viagens entre os meses de setembro até dezembro (20/12). A compra das passagens aéreas baratas poderá ser feita até às 23 horas deste domingo (02/09). Boa viagem!

Partindo de São Paulo
Garanta aqui as passagens para Curitiba a partir de R$ 229

Passagens aéreas de ida e volta com taxas incluídas

 

Confira as fotos e vídeos da estreia da Azul na ponte aérea Rio/SP

Criada há 11 anos, só agora a Azul teve condições de iniciar as ligações diretas entre a capital paulista e o aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. 

A Azul preparou uma grande festa especial  para festejar a sua estreia na ponte aérea Rio/São Paulo com direito a música ao vivo, sorteio de brindes e boas vindas do presidente da companhia, John Rodgerson, que fez questão de estar no primeiro voo da empresa  que decolou da capital paulista. (Veja vídeo abaixo do presidente). 

Nos voos de Congonhas para o Santos Dumont serão 16 voo diários em cada sentido. Gol e LATAM oferecem nesta rota 26 horários em cada sentido. Antes do embarque em Congonhas, a Azul realizou uma festa no saguão do Aeroporto de Congonhas para marcar a sua entrada na ponte aérea Rio/SP.

Criada há 11 anos, só agora a Azul teve condições de iniciar as ligações diretas entre a capital paulista e o aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.  Os slots (autorização de pousos e decolagens) que a Azul está usando nos voos de Congonhas para o Santos Dumont eram da Avianca Brasil.

Nos voos que decolaram do Santos Dumont e de Congonhas estavam executivos, convidados, veículos de imprensa e mais de 200 passageiros. A Azul vai usar nos voos da ponte aérea Rio/São Paulo os jatos Embraer 195 com 118 assentos e tv ao vivo. Neste momento especial, foram sorteados ingressos para o  Aquário Marinho do Rio de Janeiro e para o Pão de Açúcar

A Azul será a única a operar com jatos de Congonhas para o Santos Dumont. A pista principal está interditada para obras até 21 de setembro deste ano. Até essa data, os pousos da Azul serão na pista auxiliar. A intenção da Azul é usar ainda neste ano nos voos da ponte aérea Rio/São Paulo os jatos A320neo com 174 assentos.

Ações da Azul para entrar na ponte aérea Rio/São Paulo

  • Foram contratados 60 novos tripulantes no Rio de Janeiro e em São Paulo para atender aos voos da da ponte aérea. As operações terão o apoio de 31 novos agentes de aeroporto em Congonhas e 30 no Santos Dumont. Todos eles ganharam camisas com a hastag #AzulnaPonte.
    .
  • Do total de 60 novos tripulantes, 28 contratados vieram da Avianca Brasil, companhia que deixou de operar em maio deste ano. A Azul tem 800 funcionários que trabalham em suas bases no Brasil e no exterior.
  • A companhia suspendeu sete voos de Congonhas para Curitiba e Porto Alegre para reforçar as operações entre Congonhas e o Santos Dumont.

 

Faça aqui sua cotação e garanta descontos na compra das passagens aéreas

ANAC restringe transporte nos voos do MacBook Pro de 15 polegadas

As medidas adotadas pela ANAC, que têm por objetivo garantir a segurança das operações aéreas, conforme as autoridades de aviação civil americana.

Problemas detectados em um lote de baterias de lítio de MacBook Pro de 15 polegadas, produzidas  entre setembro de 2015 e fevereiro de 2017 pela Apple, fizeram a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) a divulgar comunicado determinando que elas não devem ser transportados como bagagem de mão nem despachados no porão da aeronave. Os motivos são os riscos que representam para as operações aéreas.

Segundo a ANAC, os passageiros proprietários de equipamentos desta marca devem verificar antes de viajar se o eletrônico é um dos dispositivos afetados pela falha na bateria. A consulta pode ser realizada na página da fabricante: https://support.apple.com/15-inch-macbook-pro-battery-recall.

Ainda segundo a ANAC, os passageiros que embarcarem com o dispositivo inapropriadamente serão orientados pelos profissionais das companhias aéreas a manterem o dispositivo desligado e a não recarregarem o aparelho durante o voo. Essa recomendação terá validade até que a fabricante realize a substituição dos modelos defeituosos.

As medidas adotadas pela ANAC, que têm por objetivo garantir a segurança das operações aéreas, estão em consonância com as práticas tomadas recentemente pelas autoridades de aviação civil americana, Federal Administration Aviation (FAA), e europeia, European Union Aviation Safety Agency (EASA).

Comunicado da ANAC

Reforçando as medidas de segurança adotadas pelas principais autoridades de aviação civil do mundo, a ANAC encaminhou nesta semana recomendação às companhias aéreas do país quanto à proibição do transporte do MacBook Pro de 15 polegadas. No documento, a Agência sugere que empresas informem a tripulação, os passageiros e os funcionários sobre as restrições e limitações no transporte do equipamento.

Para orientar os passageiros sobre quais itens podem ou não ser transportados na bagagem de mão ou despachada, a ANAC criou recentemente a página “O que posso transportar?”. Na página, o passageiro encontra, em ordem alfabética, a lista por categoria com aproximadamente 150 itens proibidos ou classificados como artigos perigosos pelas regras internacionais de aviação civil.

Veja como ficou o 1° Embraer da Amaszonas com nova marca

Atualmente a companhia boliviana Amaszonas tem em sua frota sete modelos CRJ-200 da Bombardier com 50 asasentos.

A Amaszonas Linhas Aéreas, companhia com sede na Bolívia, recebeu no dia 22 de agosto deste ano o seu primeiro jato Embraer 190 equipados com 112 assentos. A aeronave será usada nos voos da empresa de Santa Cruz de la Sierra para o Rio de Janeiro e Foz do Iguaçu. Essas duas novas frequências serão iniciadas em 15 de dezembro deste ano e as passagens destas novas rotas já estão sendo vendidas.

O primeiro Embraer da Amaszonas está em processo de certificação pelas autoridades bolivianas de aviação. A aeronave está com a nova marcar da companhia que destaca o “Amas” em vermelho e o nome da Bolívia logo abaixo.  A companhia vai receber um segundo modelo 190 até o final do ano. Atualmente a Amaszonas tem em sua frota sete modelos CRJ-200 da Bombardier com 50 asasentos.

Os voos de Santa Cruz de la Sierra para o Rio de Janeiro (Galeão) serão operados às segundas, quartas e sextas. As decolagens serão às 6h20.  As decolagens da cidade boliviana serão às terças, quintas e domingos. As partidas serão sempre às às 21 horas em um voo de pouco mais de três horas.

A partir de 15 de dezembro a Amaszonas terá voo de Santa Cruz de la Sierra para Foz do Iguaçu, no interior do Paraná. As  decolagens serão às 4h40, às segundas, quartas e sextas, com pouso por volta das 5h50 em Santa Cruz de la Sierra. No sentido contrário as partidas serão às terças, quintas e domingos às 23h30 com chegada em Foz por vota de 2h40.

 

Faça aqui sua cotação e garanta passagens aéreas com descontos especiais

Passaredo apresenta denúncia contra Azul por concorrência desleal; entenda o caso

O assédio teria sido intensificado depois que a Passaredo anunciou a compra de 100% da MAP Linhas Aéreas, empresa com sede em Manaus.

A Passaredo Linhas Aéreas divulgou comunicado ao mercado com denúncias de concorrência desleal contra a companhia Azul. A Passaredo alega que mais de 80% do seu corpo técnico foram procurados pela concorrente com ofertas de vagas. O assédio teria sido intensificado depois que a Passaredo anunciou a compra de 100% da MAP Linhas Aéreas, empresa com sede em Manaus. Segundo a denúncia, a Azul estaria oferecendo vagas de emprego para os jatos.

As denúncias serão encaminhadas à Justiça e ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). A Azul nega as acusações.  Segundo a Passaredo, a intenção da Azul é atrapalhar a sua entrada no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, onde terá, a partir de 27 de outubro, direito a explorar 27 slots (autorização de pousos e decolagens). No dia 31 de julho deste ano a Passaredo recebeu 14 slots e a MAP Linhas Aéreas terá direito a 12.

Comunicado Passaredo

A Passaredo Linhas Aéreas, companhia regional que anunciou na última semana a aquisição da também empresa regional MAP Linhas Aéreas, afirma nesta segunda feira, dia 26 de agosto, que irá tomar medidas jurídicas junto ao CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e à Justiça comum diante do assédio que a Azul Linhas Aéreas vem fazendo perante todos o seu corpo técnico de pilotos e co-pilotos. Segundo a direção da Passaredo, o departamento de recursos humanos da Azul tem entrado em contato sistematicamente com todos os pilotos da Passaredo/MAP, oferecendo vagas de ingresso imediato como pilotos de aeronaves a jato, visando prejudicar a empresa no momento em que está estruturando suas novas operações de Congonhas.

“Existem centenas de excelentes pilotos com experiência em jatos no mercado, inclusive oriundos da operação da Avianca. A Passaredo recebeu esses currículos recentemente durante a seleção de pilotos que vem realizando. Se a Azul tivesse interesse exclusivo em contratar mão de obra, seria natural aproveitar esses profissionais já experientes no equipamento a jato. Contudo, o que a Azul quer é aliciar a mão de obra da Passaredo para prejudicar a estruturação das operações em Congonhas”, diz Eduardo Busch, CEO da Passaredo.

“Durante o processo de distribuição dos slots de Congonhas, foi pública e notória a pressão política e institucional que a Azul fez perante a ANAC e o DECEA. Forçaram uma barra enorme tentando impedir o acesso da Passaredo e da MAP ao aeroporto, até o último momento. Agora, uma vez que não tiveram sucesso na pressão política, querem prejudicar a Passaredo tentando sabotar as operações da empresa”, complementou o executivo.

Segundo a Passaredo, mais de 80% dos pilotos da empresa foram contatados por representantes da Azul nos últimos 3 dias. “Ainda bem que temos um time comprometido com nosso projeto. Voar na Passaredo é fazer parte de uma família, é mais do que trabalho. Estamos muito felizes de ver o caráter de nossos tripulantes, que estão indignados com a falta de ética da Azul”, ressalta Busch.

A reclamação da Passaredo perante o CADE e à Justiça se baseia na prática de concorrência desleal, nos termos do art. 195 da Lei de Propriedade Intelectual, ou como infração à ordem econômica, nos termos do art. 36 da Lei 12529. Basicamente, o assédio aos pilotos, se exitoso, impedirá a Passaredo de competir de maneira agressiva, e isso desequilibra o mercado.

Posição da Azul

“A Azul nega o fato de estar assediando funcionários de outras empresas. A companhia é a aérea que mais cresce no país e ressalta que tem ampliado seu quadro de Tripulantes diariamente, para atuar em diferentes áreas da empresa, à medida que vem ampliando sua presença no Brasil e no exterior e incorporando novas aeronaves em sua frota. Somente em 2019, a Azul deve incluir cerca de 30 novos aviões, contratar mais de 2.000 novos Tripulantes e ampliar em mais de 20% sua oferta de assentos.

O recrutamento de novas pessoas é feito com os recursos disponíveis no mercado brasileiro e, em alguns casos, os candidatos atuam em outras companhias do setor, como é comum em qualquer indústria. Ainda, a Azul informa que tem posições abertas para pilotos e convida candidatos que tenham interesse na companhia a enviarem seus currículos ao RH da Azul.”

Saiba tudo sobre o novo voo da Azul de Belo Horizonte para Fort Lauderdale

Os voos começam no dia 16 de dezembro deste ano e serão operados com as aeronaves modelo Airbus A330, com capacidade para até 298 passageiros.

A companhia Azul começou a vender as passagens dos voos diretos de Belo Horizonte (Aeroporto de Confins) para Fort Lauderdale, próximo a Miami, nos Estados Unidos. Os voos começam no dia 16 de dezembro deste ano e serão operados às segundas, quartas e sextas-feiras. A Azul já oferece voos diretos de Confins para Buenos Aires e Orlando, nos Estados Unidos. Neste post especial você encontra promoção de passagens deste novo destino da Azul a partir da capital mineira.

O voo da Azul vai atender a lacuna deixada pela American Airlines que em agosto de 2018 deixou de oferecer voo direto de Confins para Miami. Nos voos para Fort Lauderdale a Azul vai usar as aeronaves modelo Airbus A330, com capacidade para até 298 passageiros.  Com o novo voo, Belo Horizonte, o segundo maior centro de conexões (hub) da Azul no país, passará a ter, em média, 94 ligações diárias para 38 destinos, sendo três deles internacionais: Orlando e Fort Lauderdale, nos Estados Unidos, e Buenos Aires, na Argentina.

As cidades do interior de Minas Gerais, especialmente Ipatinga, Uberlândia, Montes Claros e Uberaba, além do Rio de Janeiro (Santos Dumont e Galeão), Brasília, Goiânia, Salvador e Vitória serão as principais cidades brasileiras a contar com conexões convenientes para o novo voo Belo Horizonte-Fort Lauderdale. Em cerca de nove horas, os passageiros dessas regiões poderão decolar de BH e desembarcar no destino norte-americano.

Garanta aqui as passagens de Confins para Fort Lauderdale para viagem em fevereiro

Promoção de passagens

A nossa equipe encontrou promoção de passagens para quem pretende viajar em janeiro de 2020, período considerado alta temporada. As passagens de ida e volta estão disponíveis por R$ 3.118,41. Se a viagem for em fevereiro do ano que vem, os bilhetes de ida e volta estão disponíveis por R$ 2.927,69. Todas essas passagens estão com as taxas de embarques incluídas.

Confira os horários e dias dos voos da Azul de Confins para Fort Lauderdale

Belo Horizonte-Fort Lauderdale

*NOVO MERCADO: início em 16 de dezembro de 2019*

 
Origem Saída Destino Chegada Frequência
Belo Horizonte 13:30 Fort Lauderdale 20:00 Segundas, quartas e sextas
Fort Lauderdale 22:00 Belo Horizonte 08:30 Segundas, quartas e sextas

Confira as promoções de passagens dos novos voos da Azul para Os EUA

Garanta aqui as passagens de Confins para Fort Lauderdale para viagem em janeiro

Garanta aqui as passagens de Confins para Fort Lauderdale para viagem em fevereiro

Saiba como funciona o TSA Pre-Check que a Azul acaba de fazer parte

O programa poderá ser usado pelos passageiros que embarcam nos Estados Unidos ou estão conectando em voos domésticos em solo americano.

O TSA Pre-Check do departamento de segurança americano Transportation Security Administration? É um sistema prévio de inspeção que permite a viajantes considerados como de baixo risco à segurança dos voos a usufruir de uma forma mais rápida de inspeção. Uma boa notícia! A Azul é a primeira companhia aérea brasileira a receber a certificação deste programa.

Segundo a Azul, os viajantes TSA Pre-Check têm uma série de vantagens. Não não precisam, por exemplo, retirar os sapatos, laptops e líquidos das bagagens de mão, cintos ou jaquetas leves. De acordo com o órgão Americano, 94% dos passageiros TSA Pre-Check ficam menos de 5 minutos nas filas de inspeção.

O programa poderá ser usado pelos passageiros que embarcam nos Estados Unidos ou estão conectando em voos domésticos em solo americano. Passageiros que são americanos, ou cidadãos legais americanos podem solicitar pelo serviço. A taxa anual é de US$ 85 ou US$ 17 por mês.

Frase….

“Nossos Clientes têm pedido para que a Azul fosse autorizada a conceder o TSA Pre-Check e estamos orgulhosos de sermos a primeira companhia brasileira a oferecer esse tipo de experiência aos nossos Clientes. Se você estiver embarcando em Orlando ou Fort Lauderdale, ou em qualquer outra cidade por meio de nossas parceiras, voar de Azul a partir dos Estados Unidos nunca foi tão conveniente”

Abhi Shah, vice-presidente de Receitas da Azul

 

Garanta aqui descontos especiais na compra das passagens aéreas

Governo dos EUA não vai instalar consulado em Belo Horizonte; saiba o motivo

O governo dos EUA vai investir mais de US $ 1,2 bilhões para construir um novo complexo na embaixada em Brasília e novas instalações no Rio e Recife.

Notícia ruim para os mineiros! O consulado dos Estados Unidos em Belo Horizonte não será instalado. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (22/08) pelo Departamento de Estado dos EUA, que alegou o consulado em Minas Gerais não teria demanda para a sua instalação. O Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) será mantido na capital mineira. (Confira no final deste post os endereços dos consulados dos EUA no Brasil).

Segundo comunicado do Governo dos EUA, os oficiais consulares virão a Minas Gerais rotineiramente, e em casos de emergência, para prestar serviços aos cidadãos americanos. Os serviços consulares continuarão sendo oferecidos pela Embaixada em Brasília e nos consulados gerais no Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e Porto Alegre.

Além disso, o Escritório da Embaixada dos EUA em Belo Horizonte continuará a promover intercâmbios educacionais, culturais e profissionais, bem como o comércio entre os Estados Unidos e Minas Gerais. O escritório aumentou a equipe para aumentar a divulgação e as operações comerciais.

Boa notícia

O governo dos Estados Unidos anunciou que vai investir mais de US $ 1,2 bilhões nos próximos anos para construir um novo complexo na embaixada em Brasília e novas instalações nos consulados gerais no Rio de Janeiro e em Recife.

Frase…

“Nós vamos seguir investindo em nossa relação bilateral em áreas como educação, ciência e tecnologia e em projetos com nossos parceiros locais, como as prefeituras, governo do estado, universidades, ONGs e outras instituições. Nossa prioridade continuará sendo construir, juntamente com nossos parceiros em Minas Gerais, oportunidades de crescimento e de prosperidade para nossos povos”

Rita Rico- cônsul dos EUA em Belo Horizonte, Rita Rico

Confira os endereços dos consulados dos EUA no Brasil

Consulado dos EUA em Brasília

Avenida das Nações, Quadra 801, Lote 03, via L2, CEP: 70403-900
Telefone: 61- 3312-7000
8h30 às 15h – De segunda à sexta (Exceto nos feriados nos Estados Unidos e no Brasil)

Consulado dos EUA em Recife

Rua Gonçalves Maia, 163, Bairro Boa Vista, CEP: 50.070-060
Telefone: (81) 3416-3050
8h às 17h – De segunda à sexta (Exceto nos feriados nos Estados Unidos e no Brasil)

Consulado dos EUA no Rio de Janeiro

Avenida Presidente Wilson, 147, Centro, CEP: 20030-020
Telefone: (21) 3823-2000
8h às 17h – De segunda à sexta (Exceto nos feriados nos Estados Unidos e no Brasil)

Consulado dos EUA em São Paulo

Rua Henri Dunant, 500, Chácara Santo Antônio, CEP: 04709-110
Telefone: (11) 3250-5000
8h às 17h – De segunda à sexta (Exceto nos feriados nos Estados Unidos e no Brasil)

Consulado dos EUA em Porto Alegre

Avenida Assis Brasil, 1889
Passo d’Areia – Porto Alegre – RS
Fone: (51) 3345-6000

Endereço do Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) em Belo Horizonte

Edifício Celta, R. Maranhão, 310 – 1 – Santa Efigênia, Belo Horizonte

Garanta aqui descontos na compra das passagens aéreas internacionais e nacionais

 

Como era viajar de avião em 1950? Confira no especial 100 anos da KLM

Os passageiros passavam o tempo lendo livros, jornais e revistas, ou conversando com a tripulação e seus companheiros de viagem.

A KLM vai completar no dia 27 de outubro deste ano um século desde a sua fundação. A companhia que faz do grupo Air France preparou um especial sobre as primeiras décadas de existência, quando voar era restrito a alguns “poucos felizes”, algo difícil de imaginar nos dias de hoje. A partir da década de 1950, as viagens aéreas tornaram-se um pouco mais acessíveis ao público em geral. Confira neste post espacial  um resumo dos 100 anos da KLM  Eu sou da geração que esperava algum familiar chegar do aeroporto para pedir como presente a “maletinha” de lanches que a Vasp e a Varig fornecia em seus voos.

Certamente não era rotineiro, principalmente porque as passagens ainda eram muito caras. O que alcançamos nos últimos 100 anos? A indústria cresceu, e a KLM e outras companhias aéreas aproveitaram essas mudanças. Confira neste post especial que nas viagens mais longas e vez filmes os passageiros tinham revistas e jornais para passar o tempo.

Quando começou a Classe Turística

Seguindo o exemplo de outras companhias aéreas, a KLM introduziu uma segunda classe de viagens em 1952. A classe turística tinha mais assentos na cabine e o serviço era menos elaborado para esses passageiros. As passagens eram mais baratas, permitindo que mais pessoas viajassem de avião. Isso criou o fenômeno na época, de pessoas reservando suas férias para destinos mais longe de casa.

Não é como se as pessoas estivessem voando para Barcelona no fim de semana, mas esse foi um grande avanço nos dias de reconstrução pós-guerra. Logo depois, em 1958, os preços das passagens caíram ainda mais quando a classe econômica foi introduzida, permitindo que ainda mais pessoas voassem pelo mundo.

Viagem das noivas

Durante a primeira década da indústria da aviação, as corridas aéreas eram organizadas regularmente para aumentar a confiabilidade e a inovação tecnológica. A KLM competiu nestas corridas, muitas vezes com sucesso. Um exemplo foi a Last Great Air Race, realizada entre Londres, Inglaterra, e Christchurch, na Nova Zelândia, em 1953. A KLM venceu esta corrida na categoria comercial, completando-a em cerca de 44 horas. Naquela época, isso era um feito impressionante.

O voo de 1953 também foi especial. Havia um grande grupo de jovens mulheres a bordo, viajando para a Nova Zelândia para conhecer seus futuros maridos. Esta jornada tornou-se mais tarde conhecida como o “voo das noivas”, o que gerou uma grande publicidade na época e mais tarde virou tema de um livro e um filme. Hoje em dia, a mesma viagem leva 24 horas para ser concluída.

Casas em miniatura Delft

Para se diferenciar de outras companhias aéreas nos anos 1950, a KLM começou a apresentar aos passageiros da Primeira Classe uma lembrança, quando era proibido dar lembranças de qualquer tipo para quem viajasse. A KLM então mudou o enfoque de lembrança para a “última bebida da casa” ou a saideira, pode-se dizer, assim como alguns restaurantes e bares oferecem. Em vez de servir essas bebidas em um copo, a companhia as servia em uma casa em miniatura que os passageiros eram convidados a levar para casa. Várias formas foram testadas até que a primeira casa em miniatura em porcelana Delft foi introduzida em 1952. Isso levou a uma tradição que acabou se tornando um dos itens de colecionador mais emblemáticos da aviação. Atualmente, mais de 800.000 casinhas são distribuídas aos clientes. Este ano, a KLM apresentará sua centésima casinha — um marco muito especial para a companhia.

Entretenimento

Em viagens mais longas, atualmente todos os passageiros têm acesso ao seu próprio sistema de entretenimento a bordo. E como era isso em 1950? Os passageiros passavam o tempo lendo livros, jornais e revistas, ou conversando com a tripulação e seus companheiros de viagem. Também não havia praticamente nenhum contato entre quem estava no avião e o mundo exterior, que está mudando gradualmente à medida que o acesso à Internet se torna mais comum a bordo. Resumindo, voar nos velhos tempos não era quase nada como hoje.

Nostalgia da aviação

Tudo era uma nostalgia! Os anos 1950 foram de transição para a aviação, de um período exclusivo em que as viagens aéreas eram reservadas para a elite, até o dia atual em que o voo é acessível a muitos. Com a introdução de novas classes de viagens, os locais mais distantes tornaram-se menos desejo e mais possibilidade, mas as viagens aéreas certamente ainda não estavam ao alcance do público em geral. A KLM participou de várias corridas, que continuaram a atrair muita atenção, mas se tornaram cada vez mais raras.

Para garantir a lealdade dos passageiros, as companhias aéreas procuravam formas de dar às pessoas uma memória duradoura do seu voo. As pessoas que viajavam na classe econômica naqueles dias já não correspondiam às mesmas dos primeiros anos da aviação. Mas a década de 1950 abriu a porta do avião para mais indivíduos, permitindo-lhes voar pela primeira vez e quantas mais quisessem.

Deu vontade de viajar? Faça aqui a sua cotação e garanta passagens aéreas baratas

 

Passaredo compra a MAP e anuncia voos em Ipatinga, Uberaba e Ponta Grossa

A aquisição do controle acionário da MAP consolida a vocação regional da Passaredo, que passa a atender a 28 destinos no Brasil, e irá permitir também a ampliação do acesso ao aeroporto de Congonhas.

A MAP Linhas Aéreas, companhia com sede em Manaus, acaba de ser vendidas para a Passaredo Linhas Aéreas. As rotas atendidas pela MAP no Norte do Brasil serão mantidas pela Passaredo.No dia 31 de julho a Passaredo recebeu 14 slots (autorização de pousos e decolagens) no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Já a MAP terá direito a 12 horários.  Coma  compra, a Passaredo terá direito a operar 26 voos no aeroporto mais importante do Brasil.

Em comunicado divulgado ao mercado, a Passaredo informou que manterá todas as operações atuais da MAP, assim como todos os postos de trabalho nas bases operacionais e na sede da empresa, em Manaus . Segundo José Luiz Felício Filho, Presidente da Passaredo, a estratégia contempla aumento no número de voos na Região Norte, além de implementar novos destinos na operação a ser iniciada no aeroporto de Congonhas.

“Sempre tivemos muito interesse na Região Norte, mas a dificuldade logística nunca permitiu nossa expansão para aqueles mercados. Agora, com uma estrutura completa em Manaus, inclusive de manutenção, poderemos dedicar uma frota de aeronaves para assumir as operações regulares no Norte. Além disso, expandiremos novas rotas em importantes mercados regionais de São Paulo, em linha ao atendimento do programa ‘São Paulo para Todos’ de incentivo à aviação implementado pelo Governo de São Paulo em parceria com a ABEAR”.

A expansão das operações trará um importante incremento de receita e equilíbrio financeiro para a empresa. “Já estamos preparados para o início dos voos em São Paulo em 27 de outubro, e em breve lançaremos a nova malha na capital paulista. Logo após o início dos voos em Congonhas, iremos trabalhar na expansão da malha da Região Norte”, afirmou Felício.

Mesmo modelo de aeronave

Segundo a Passaredo, a similaridade da frota operada pelas empresas facilitou o processo de compra. A Passaredo passará a ter 13 aeronaves modelo ATR, sendo 10 atualmente em operação e outras 3 adicionais com chegada prevista para os próximos 45 dias. A aquisição do controle acionário da MAP consolida a vocação regional da Passaredo, que passa a atender a 28 destinos no Brasil, e irá permitir também a ampliação do acesso ao aeroporto de Congonhas a importantes mercados que atualmente operam em aeroportos periféricos, como Viracopos e Guarulhos.

A Passaredo informou que pretende iniciar ainda neste ano operações nas de Araçatuba, Bauru, Marilia, Uberaba, Dourados, Ipatinga, Ponta Grossa, entre outras localidades, além de novos destinos na Região Norte. Até o final de 2019, a Passaredo atenderá a 37 localidades em todas as regiões do Brasil.

Nova identidade

O cenário promissor da Passaredo também inclui o relançamento da marca, que reforça o novo momento da companhia, de crescimento e recolocação do produto no mercado. A mudança tem como objetivo proporcionar aos seus clientes ainda mais qualidade nos serviços oferecidos pela companhia, além de produtos diferenciados.

FRASE…

“Acreditamos em ampliar de forma significativa o acesso de mercados regionais ao Aeroporto de Congonhas. O programa São Paulo para Todos é um diferencial que nos estimula a aumentar os destinos regionais da Passaredo. Nossa operação não irá apenas gerar concorrência nesses mercados regionais, mas também irá oferecer um produto de qualidade para os usuários que precisam ir a São Paulo”

Eduardo Busch, CEO da Passaredo

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com