Tudo viagem

Saiba quais parques federais foram reabertos com protocolos sanitários

Nesta quinta-feira (24/09) foi reaberto o Parque Nacional da Serra do Cipó, em Santana do Riacho (MG), com limite de 150 pessoas por dia por ordem de chegada.

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) divulgou a lista das unidades de conservação (UCs) e parques federais que estão recebendo o público com novos protocolos sanitários para evitar a propagação do novo coronavírus. Além do uso obrigatório de máscaras, as unidades reduziram a capacidade de público, respeitando o espaçamento mínimo de 2 metros entre as pessoas.

Nesta quinta-feira (24/09) foi reaberto o Parque Nacional da Serra do Cipó, em Santana do Riacho (MG). O parque receberá 150 pessoas por dia por ordem de chegada. Grupos com mais de 10 pessoas não serão permitidos, mas a boa notícia é que o banho de cachoeira está liberado. Nesta etapa os serviços de aluguel de bicicletas, canoagem e turismo equestre continuam suspensos. A entrada no parque é gratuita. (Veja abaixo a lista de todos os parques abertos).

Córrego Bocaina no interior do Parque Nacional da Serra do Cipó

No dia 1° de outubro será reaberto o Parque Nacional da Serra da Canastra, em São Roque de Minas. Nesta fase o público terá acesso somente a parte baixa do parque, onde fica a cachoeira da Casca D’anta, a primeira do Rio São Francisco. A parte alta continua fechada.

O acesso a cachoeira da Casca D’anta é pela portaria 4, passando pela cidade de Vargem Bonita. A entrada será por agendamento de ingressos. O parque vai receber 424 pessoas por dias em dois turnos. A entrada para brasileiros custa R$ 11.

Regras estabelecidas pelo ICMBio para todos os parques

•Uso obrigatório de máscara de proteção facial, ainda que artesanal, durante todo o período que estiver no interior do parque;

•Disponibilizar álcool gel 70% ou produto de higienização para as mãos nas estruturas abertas à visitação e nos transportes terrestres e aquaviários, por meio dos operadores e prestadores de serviços;

•Para os atrativos que constituem a obrigatoriedade de uso de algum equipamento de proteção individual (EPI), estes não poderão ser compartilhados sem antes proceder a higienização e desinfecção dos equipamentos;

•Manter ambientes bem ventilados, com janelas e portas abertas, sempre que possível;

•Promover com frequência a limpeza e desinfecção dos ambientes, pisos, corrimãos, lixeiras, balcões, maçanetas, tomadas, torneiras e banheiros, além de outros objetos de uso coletivo, como cadeiras, sofás e bancos;

•Remover jornais, revistas, panfletos e livros dos locais de comum acesso para evitar a transmissão indireta;

•As máquinas de débito e crédito devem estar fixas ou envelopadas com filme plástico e desinfetadas após cada uso;

•O distanciamento mínimo de 2 metros entre os sofás, mesas, cadeiras e bancos dos espaços comuns do empreendimento;

•No caso de restaurantes, é necessário manter o distanciamento mínimo entre as mesas (2 metros) e cadeiras (1 metro), como também nos ambientes de espera e filas de caixas, com demarcação no piso. Para locais com mesas fixas ou na impossibilidade de remoção, interditar as mesas de forma alternada, comunicando visualmente quais estão livres e interditadas;

•Proceder a higienização e desinfecção de objetos (inclusive cardápios) e superfícies comuns, como as mesas e cadeiras após cada utilização;

•Os transportes terrestres e aquaviários de visitantes deverão priorizar a ventilação natural. Ao final de cada viagem, deve ser realizada a limpeza e desinfecção dos veículos;

•Respeitar a capacidade de transporte de cada tipo de veículo e evitar superlotação ou aglomeração.

Cachoeira da Casca D’anta em São Roque de Minas

Confira a lista de parques federais que estão abertos ao público

Parque Nacional da Serra do Cipó (MG)

Parque Nacional do Iguaçu (PR)

Parque Nacional Aparados da Serra (RS)

Parque Nacional da Serra Geral (RS)

Parque Nacional de Brasília (DF)

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

Parque Nacional da Tijuca (RJ)

APA Costa dos Corais (AL)

Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes (SP)

Parque Nacional de Fernando de Noronha

Parque Nacional do Itatiaia (RJ/MG)

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Parque Nacional do Jaú

Parque Nacional de Anavilhanas

Parque Nacional dos Abrolhos

Parque Nacional da Serra da Bocaina

Parque Nacional de Ubajara

Parque Nacional de Catimbau

Parque Nacional da Serra da Capivara

Parque Nacional de Sete Cidades

APA de Guaraqueçaba

APA Ilhas e Várzeas do Rio Paraná

Parque Nacional de Campos Gerais

Parque Nacional Guaricana

Parque Nacional Saint Hilaire-Lange

Parque Nacional Superagui

Parque Nacional Ilha Grande

APA de Anhatomirim

APA da Baleia Franca

ARIE Serra da Abelha

Parque Nacional Serra do Itajaí

APA de Ibirapuitã

Parque Nacional da Lagoa do Peixe

APA Meandros do Rio Araguaia

Floresta Nacional de Brasília

Parque Nacional de São Joaquim

Parque Nacional da Serra dos Órgãos (visitação pública somente na sede de Guapimirim)

Floresta Nacional de Goytacazes

Resex Marinha Arraial do Cabo

Floresta Nacional de Irati

Floresta Nacional de Piraí do Sul

Parque Nacional de Jericoacoara

Parque Nacional Chapada das Mesas

Floresta Nacional Palmares

Resex Marinha Delta do Parnaíba

Rebio Guaribas (somente visita com objetivo educacional)

Floresta Nacional de Assungui

Floresta Nacional de Piraí do Sul

Monumento Natural das Ilhas Cagarras

Reserva Extrativista Marinha Mocapajuba

Reserva Extrativista Chocoaré-Mato Grosso

Reserva Extrativista de São João da Ponta

Reserva Extrativista Mãe Grande de Curuçá

Reserva Extrativista Maracanã

Reserva Extrativista Marinha Cuinarana

Reserva Extrativista Marinha Mestre Lucindo

Parque Nacional do Viruá

Floresta Nacional do Tapajós

Confira as regras de reabertura do Parque Nacional da Serra do Cipó

Dias de funcionamento: quinta a segunda.
Horário: 8h às 12h
Horário de saída: 17h
Acesso gratuito
O parque não disponibiliza serviço de alimentação.

Atrativos abertos à visitação:

Portaria Areias: Circuito das Lagoas, Cachoeira Capão dos Palmitos, Córrego das Pedras, Cachoeira da Farofa e Cânion das Bandeirinhas (anexo Cardápio de Atrativos com as distâncias dos atrativos).

Portaria Alto Palácio: Travessão e Cachoeira Congonhas

Pode tomar banho em todas as cachoeiras abertas à visitação

Travessia e atrativos da portaria do Retiro permanecem fechados!

Não serão permitidos grupos com mais de 10 pessoas.

Serão disponibilizados para uso dos visitantes os sanitários e bebedouros, seguindo as normas de segurança e higienização.

Os serviços de aluguel de bicicletas, canoagem e turismo equestre continuam suspenso, e serão liberados na segunda etapa de reabertura.

 

Tudo com segurança! Prefeitura de Gramado autoriza reabertura de parques e hotéis

Hotéis, motéis e pousadas poderão reabrir desde que seja respeitada a capacidade máxima de até 50% das unidades de habitação disponíveis.

A Prefeitura de Gramado autorizou a reabertura de rede hoteleira, parques de turismo e museus., conforme o o decreto 103/2020 publicado na quarta-feira (05/05). Para evitar a propagação do coronavírus, o decreto determina uma série de restrições e exigências para a reabertura. É obrigatório de máscaras de proteção facial  por todas as pessoas que ingressarem em espaços públicos e também no comércio de Gramado.

Hotéis, motéis e pousadas poderão reabrir desde que seja respeitada a capacidade máxima de até 50% das unidades de habitação disponíveis. No caso de alojamentos compartilhados (como hostels ou albergues), deverá ser obedecida uma distância nunca inferior a três metros entre uma cama e outra, na vertical e também na horizontal.

Os hotéis, motéis e pousadas são obrigados a apresentar Planos de Contingência para enfrentamento da pandemia, que serão avaliados pelo Centro de Operações de Emergência (COE) de Gramado. Ainda segundo o decreto, é proibida a disponibilização de beliches e treliches. As atividades de hospedagem transitória na modalidade de aluguel por temporada e, inclusive, camping, também estão vedadas.

Confira mais detalhes sobre o funcionamento da hotelaria:

*Fica proibida a abertura e a utilização dos espaços coletivos das áreas sociais, lazer e conveniência, como piscinas de qualquer natureza, jacuzzis e ofurôs, academias, saunas, brinquedotecas, sala de jogos, salas de cinema ou home theater, sala de eventos e/ou reuniões, cyber zone e/ou salas de computadores, vídeos e jogos eletrônicos, serviços de spa coletivos

*Manter distância de, pelo menos, dois metros entre os hóspedes durante a realização do check-in e check-out, a fim de evitar a aglomeração de pessoas nos ambientes

*Priorizar o atendimento preferencial e especial a idosos, gestantes, deficientes físicos e doentes crônicos, garantindo fluxo ágil

*Manter na entrada do estabelecimento álcool em gel 70% para utilização dos hóspedes e colaboradores

*Utilizar máscaras caseiras individuais nas áreas de circulação e elevadores

*Adotar sistemas de escalonamento e revezamento de turnos para os colaboradores, bem como alteração de jornadas de trabalho

*É proibida a oferta do serviço de café da manhã no sistema de buffet nos estabelecimentos comerciais do ramo da hotelaria

*O café da manhã poderá ser servido no quarto ou no sistema a la carte no salão

*Deverão ser designados profissionais específicos para a retirada e lavagem de roupas de cama, toalhas e roupas pessoais. Estes profissionais deverão utilizar Equipamentos de Proteção Individual

Regras para funcionamento dos parques

Os parques e os estabelecimentos do ramo e afins também poderão retomar as suas atividades com até 50% da capacidade de lotação definida no alvará de PPCI. Segundo o decreto, o distanciamento interpessoal deverá ser de dois metros . Na entrada do público,  deverão ser organizadas filas com separação mínima de 1,5 metro entre uma pessoa e outra.

Terão prioridade no atendimento nas filas, caso tenham, os idosos e aqueles que integram o grupo de risco para Covid-19 deverão, em caso de filas, terem prioridade no atendimento. A comercialização de ingressos deverá ser, prioritariamente, por meios eletrônicos. Os e os funcionários, colaboradores e terceiros deverão usar máscaras.

O decreto enfatiza, ainda, a obrigatoriedade de higienizar as superfícies de toque (com álcool gel 70% ou água sanitária) após cada uso, durante o período de funcionamento e sempre após do início das atividades.

Para o segundo semestre estão programados muitos eventos em Gramado, entre eles o Festival de Cinema, Fórum de Estudos Turísticos, Festival de Gastronomia, Gramado Summit, Festuris e Natal Luz, entre outros. Na área de eventos profissionais, o Convention Bureau está trabalhando no remanejamento de 37 eventos.

Veja aqui o decreto

 

Ingressos para entrada nos parques nacionais serão reajustados a partir de 1º de novembro

As entradas de idosos e de crianças de até 12 anos permanecem gratuitas.

As entradas de pelo menos 16 parques nacionais serão reajustadas a partir de 1º de novembro, segundo a Portaria nº 831, de 28 de setembro de 2018. O ingresso do Parque Nacional do Iguaçu (PR), um dos mais visitados do país, será de R$ 28,00 para brasileiros. Já estrangeiros do Mercosul passam a pagar R$ 42,00 e moradores do entorno serão cobrados em R$ 6,00. O valor do ingresso para estrangeiros de outras localidades será R$ 57,00.

No Parque Nacional de Brasília (DF) o brasileiro vai pagar R$ 1 a mais, já que o preço vai aumentar de R$ 13,00 para R$ 14,00, enquanto para outros públicos, o incremento foi de R$ 2,00 (de R$ 26 para R$ 28).

O Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha (PE), Parque Nacional Marinho de Abrolhos (BA), Parque Nacional do Caparaó (MG), Parque Nacional da Serra da Capivara (PI) e Parque Nacional da Serra da Canastra (MG) também tiveram seus valores atualizados.

O ingresso para entrada no Parque Nacional do Itatiaia, localizado em Itatiaia (RJ), na serra da Mantiqueira, entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, vai custar R$ 34. E por falar em Itatiaia, as pousadas em Penedo, distrito que fica próximo ao parque, estão com promoções para hospedagem até 15 de dezembro.

Os ingressos dos parques nacionais são reajustados anualmente, obedecendo ao Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), com vistas a repor as perdas inflacionárias. Os novos valores podem ser conferidos na Portaria nº 831, de 28 de setembro de 2018. As entradas de idosos e de crianças de até 12 anos permanecem gratuitas.

 

Conheça 10 pontos turísticos fora do cartão-postal de Curitiba

 
 Um dos locais que deve ser visitado é a primeira biblioteca especializada em história em quadrinhos do Brasil com acervo de 30 mil exemplares.

 

Os cartões-postais mais badalados de Curitiba são o Jardim Botânico, Parque Tanguá, a Ópera de Arame, Parque São Lourenço, a Torre Panorâmica e o Museu Oscar Niemeyer. Preparamos 10 dicas de outros pontos que muitos turistas ainda não conhecem e que merecem ser visitados. Curitiba é uma das capitais com maior ofertas de voos baratos, hospedagens por ótimos preços, além de uma de hostel localizados nos principais pontos turísticos.

1) Praça da Espanha
Fundada em março de 1955 como homenagem ao país Ibérico, a o espaço ostenta um busto do escritor espanhol Miguel de Cervantes, que também dá nome ao Farol do Saber instalado na praça. Chafariz e parquinho compõem o local. A praça se tornou um centro de cultura, onde acontecem eventos de gastronomia e música. Todo sábado, a Praça é tomada por carros antigos e relíquias na Feira de Antiguidades. Há restaurantes nas proximidades.
Local: Rua Coronel Dulcídio, s/n – Bigorrilho

2) Praça Zumbi dos Palmares
A praça homenageia o líder do Quilombo dos Palmares, o maior dos quilombos do período colonial. O local é adornado pelo Memorial Africano, que é composto por duas colunas que simbolizam a cultura e a educação e 54 totens que representam todos os países do continente africano. Nos totens estão a bandeira do país, sua localização dentro do continente e placas que marcam as visitas de autoridades dos países. Além disso, o memorial é composto por um mosaico que forma o mapa do continente africano. A praça também tem auditório para eventos e ampla estrutura para atividades físicas e esportes. Fica no bairro Pinheirinho, na zona sul de Curitiba.
Local: Rua Lothário Boutin, 374 – Pinheirinho

3) Parque Lago Azul
Localizado entre os bairros Ganchinho e Umbará, o parque era uma antiga chácara e tem 128.500 metros quadrados. Uma das atrações é um mirante de madeira que fica no ponto mais alto. O acesso ao mirante é por uma trilha dentro do bosque. A casa de madeira que era a sede da propriedade foi transformada em um bistrô e o moinho de milho também foi recuperado e é uma das atrações do novo parque, que fica aberto diariamente das 7h às 19h.
Local: Rua Colomba Merlin, 476, Umbará

4) Rua Comendador Araújo
Do Centro ao Batel, a Rua Comendador Araújo tem origem na antiga Estrada do Mato Grosso, que se estabeleceu como via de ligação entre a capital e o interior do Paraná. Na década de 1920, a Comendador Araújo era considerada um local de requinte e constantemente retratada pelos jornais da época como uma das atrações de Curitiba. A importância desta rua foi reconhecida em 2004, quando teve conjunto urbano tombado pelo Patrimônio Estadual.

A rua conserva exemplares patrimônios edificado da cidade, mas também flerta com a modernidade, tendo uma boa estrutura de bares, restaurantes, tabacarias, shopping. Destaque para os postes republicanos, uma das marcas da capital paranaense, que decoram a rua e formam uma bela paisagem, sobretudo à noite.

5) Museu Egípcio
O museu tem grande acervo de peças do Antigo Egito, sendo um dos poucos espaços do Brasil dedicados à civilização. A peça mais importante é a múmia original de uma dama egípcia chamada Tothmea, que fica em uma sala especialmente projetada – com pinturas na parede, como numa tumba egípcia da 18ª Dinastia – e tablets para consulta.

Os visitantes também podem ver um vídeo sobre Tothmea, que possivelmente foi uma cantora ou musicista de um templo egípcio dedicado à deusa Ísis. O museu está aberto de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h30; sábados e feriados das 10h às 17h; e domingos das 9h às 12h. Os ingressos custam R$ 5,00, meia R$ 3,00 e visitas escolares monitoradas: R$ 1.
Local:  Rua Nicarágua, 2641 – Bacacheri

6) Museu do Holocausto
Inaugurado em 2011, o museu é o primeiro dessa temática no Brasil e usa recursos tecnológicos e interativos para contar histórias de vítimas da perseguição nazista, principalmente os judeus. O museu também destaca a luta contra a intolerância, o ódio, a discriminação, o racismo e o bullying. Com uma vocação totalmente educativa e pedagógica, o Museu do Holocausto de Curitiba promove visitas guiadas a grupos escolares e fica no Centro Cívico. Todas as visitas precisam ser agendadas no site: http://sobrevivente.museudoholocausto.org.br/
Local: Rua Coronel Agostinho Macedo, 248 – Bom Retiro

 

7) Santuário Tabor Magnificat
Localizado no Campo Comprido, é mais conhecido como Santuário de Nossa Senhora de Shoenstatt. O espaço guarda uma bela área arborizada e tranquila, que faz esquecer que se está em uma grande cidade. O maior destaque é a pequena capela, chamada de tabor, em louvou a Mãe Três Vezes Admirável de Schoenstatt.
As missas são celebradas de segunda à sexta-feira, às 17hs, sábado, às 16hs, e domingo, às 17hs. Todos os dias 18 de cada mês é feita a Santa Missa de Renovação da Aliança de Amor e queima dos pedidos e ofertas ao Capital de Graças deixados no Santuário, às 17h e às 20h. Já as novenas acontecem às quartas feiras, às 15h30.
Local: Rua Padre José Kentenich, 552 – Campo Comprido

8) Praça das Nações
A praça costuma reunir nas tardes ensolaradas e fins de semana grupos de amigos, casais de namorados e famílias e alguns turistas que querem apreciar o pôr do sol. De um lado da praça é possível enxergar os prédios algumas vias rápidas da capital, do outro lado, em direção ao bairro Tarumã, dá pra ver a Serra do Mar.
Além da vista privilegiada, outro atrativo é o trailer de caldo de cana, um dos mais antigos pontos da bebida na cidade, que lá funciona desde 1972. Outro atrativo é o painel do artista paranaense Poty Lazzarotto, fixado na parede da casa de bombas do Reservatório Cajuru, conhecido popularmente como a Caixa-d’Água da Sanepar. O mural de 23 metros de comprimento por 3 metros de altura retrata, em cerâmica, a evolução da implantação dos sistemas de abastecimento público na capital.
Local: Avenida Marechal Humberto de A C Branco, 2 – Cristo Rei

9) Parque Passaúna
O parque tem 6,5 milhões de metros quadrados situados dentro da Bacia do Passaúna, na região Oeste de Curitiba. O lago criado pela represa da Estação de Abastecimento de Água Seus tem 6,5 milhões de metros quadrados e é muito procurado para a prática de esportes náuticos como remo, caiaque e o stand up paddle.
A natureza pode ser admirada do mirante, onde uma vista panorâmica surpreende pela grandiosidade e beleza. Trilhas ecológicas e a Estação Biológica, que já foi uma antiga olaria, valem ser visitadas. O parque está aberto diariamente das 8h às 18h e a entrada é gratuita.
Local: Rua Ângelo Marqueto, s/n – Augusta

10) Gibiteca
É a primeira biblioteca especializada em história em quadrinhos do Brasil. O seu acervo é composto por 30 mil exemplares divididos nas categorias infantil, adulto, minisséries super-heróis, estrangeiros, curitibanos, nacionais, antigos, livros de RPG, mangás, encadernados, terror, livros teóricos sobre hq, e diversos. As revistas estão disponíveis apenas para consulta no local.

O prédio, o Solar do Barão, também é um atrativo à parte, tendo sido residência do ervateiro Ildefonso Pereira Correia, o Barão do Serro Azul. Além da Gibiteca, o edifício reúne importantes unidades da Fundação Cultural de Curitiba, relacionadas às artes gráficas: o Museu da Fotografia, o Museu da Gravura e o Museu do Cartaz.
Local: Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533 – Centro.

Gostou da dica? A agora é só fazer a sua pesquisa de hospedagem e aproveitar as ofertas de hostel Curitiba para você viajar nas férias de janeiro ou na semana do Carnaval.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com