Governo Federal decide não liberar voos com jatos da Pampulha para grandes cidades após TCU derrubar restrições

Na realidade, a BH Airport, que administra o Aeroporto de Confins, conseguiu barrar os voos na Pampulha depois de um lobby forte em Brasília. 

O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu nesta quarta-feira (13/03) derrubar todas as restrições que impediam o Governo Federal de libera voos com jatos do Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, para as maiores capitais do Brasil. Em dezembro de 2017 o ministro Bruno Dantas acatou pedido do senador Antônio Anastasia (PSDB_MG) impedindo voos com jatos no aeroporto localizado a 9 km do Centro da capital mineira. (Veja decisão completa do TCU no final).

O Ministério da Infraestrutura informou que não pretende liberar jatos na Pampulha até a conclusão de um estudo de viabilidade técnica e econômica do Aeroporto da Pampulha. O ministério informou que o aeroporto deve ser privatizado no segundo semestre de 2020. (veja nota completa abaixo). Com essa decisão o aeroporto da capital mineira só pode ter voos regionais com jatos para aeroportos regionais. ou seja, com até 600 mil passageiros por ano. Isso significa que uma companhia não pode lançar voo direto de Belo Horizonte para Uberlândia, o que é um verdadeiro atraso.

Na realidade, a BH Airport, que administra o Aeroporto de Confins, conseguiu barrar os voos na Pampulha depois de um lobby forte em Brasília.  Pampulha tem somente voos para cidades do interior do estado de Minas Gerais em aviões com 9 assentos. Esses voos são do Voe Minas, projeto do governo do estado. A Gol (foto) suspendeu voos que partiam da Pampulha para Juiz de Fora (Zona da Mata) e seguiam para São Paulo (Congonhas) em 2018 após as restrições determinadas pelo TCU.

NOTA PAMPULHA

Tendo em vista a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), o Ministério da Infraestrutura esclarece que revogará as portarias anteriores e manterá o Aeroporto da Pampulha destinado exclusivamente às operações da aviação regional e geral, até que sejam concluídos os Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) e definida a modelagem para a concessão do terminal. O aeroporto fará parte da 7ª rodada de concessões aeroportuárias, que será iniciada no segundo semestre de 2020.

Ministério da Infraestrutura

ACESSE AQUI A DECISÃO DO TCU

 

ACESSE AQUI AS PROMOÇÕES DE PASSAGENS AÉREAS NA SEMANA DO CONSUMIDOR

 

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com