Tudo viagem

Pop Linhas Aéreas pretende lançar voo na Zona da Mata

                        Primeiro Boeing chega a Confins na semana que vem
Empresa pretende instalar sede em Confins e planeja operar com quatro Boeings
 
 

O
Aeroporto Regional da Zona da Mata, localizado entre Goianá e Rio
Novo, poderá receber voos da Pop Linhas Aéreas, empresa que
pretende iniciar operações até julho deste ano. A empresa já
recebeu R$ 6 milhões de investimentos e já tem R$ 12 milhões para
colocar no ar quatro aeronaves. A estrutura da companhia prevê a
contratação de 500 funcionários.
 
 
A partir de 15 de maio o aeroporto que recebeu o nome do ex-presidente
Itamar Franco poderá ficar sem os voos da Azul/Trip. A companhia
pretende transferir suas operações para o Aeroporto da Serrinha, em
Juiz de Fora. O interesse em operar na Zona da Mata foi neste domingo
(28) pelo detentor de 80% das ações da Pop, o empresário mineiro
Paulo Almada, antes de embarcar para os Estados Unidos, onde está
negociando os contratos para a liberação de aeronaves para a Pop.
 
 

A
sede da nova companhia aérea será no Aeroporto Internacional
Tancredo Neves, em Confins. A Whitejets, que realiza fretamentos, de
propriedade de Almada, fará operações da Pop até a companhia
conseguir autorização para operar. Atualmente o grupo tem 98
funcionários. A Pop aguarda autorização da Agência Nacional de
Aviação Civil (Anac) para iniciar voos comerciais.


A
companhia vai operar com dois Boeings 737-300 e dois 737-400 com 132
e 156 lugares respectivamente. A primeira aeronave deve pousar em
Confins na próxima quinta-feira da semana que vem vindo de Miami
(EUA). Ela ficará no aeroporto até a conclusão do processo de
certificação pela Anac. A intenção de Paula Almada é incluir na
malha da Whitejets dois Boeings 767 com capacidade de transportar até
260 passageiros cada.

 
As
primeiras rotas da nova empresa serão de Confins para Guarulhos,
Natal e Porto Seguro. A Whitejets fará fretamentos para os Estados
Unidos, África e América Central. “Estamos fazendo contato com a
fabricante canadense Bombardier para a compra de aviões para fazer a
ligação do interior de Minas com a Pampulha. Os aviões que estamos
tentando comprar por leasing têm de 30 a 80 lugares. A intenção é
trazer o passageiro para Belo Horizonte, onde ele poderá embarcar
nas nossas rotas internacionais”, disse Almada.
 
 
Com
experiência no setor de turismo e passagem pela companhia Loyd Aéreo
Boliviano, o empresário disse que pretende lançar voos nas cidades
que não são atendidas pelas companhias aéreas, entre eles Goianá,
onde está localizado o Aeroporto da Zona da Mata. Com uma pista de
2,5 mil metros, o aeroporto é o segundo maior do Estado e tem
condições de receber voos dop Boeings 737.
 
 

A
Whitejets tem em sua frota o Airbus A-320 com 174 lugares. O voo
inaugural da companhia aconteceu em 12 de junho de 2010, quando o
único avião da empresa, um Airbus A-310, decolou do Galeão com
destino a Cuba. No dia 30 de maio a Whitejets transportará a
delegação do Fluminense para o Equador, onde disputa uma partida
contra o Emelec pela Copa Libertadores.
 

O
site da Pop Linhas Aéreas já está no ar, mas a companhia ainda não
está autorizada a vender passagens pela Agência Nacional de Aviação
Civil (Anac). O telefone da Pop é 21- 3261-6000.
 

(Visited 59 times, 2 visits today)

6 thoughts on “Pop Linhas Aéreas pretende lançar voo na Zona da Mata

  1. Será que enfim a Zona da Mata verá um Boeing pousando por aqui? Que seja pelo menos ainda no Sec. XXI, porque no século passado não foi possível. Será um bom concorrete para os voos do Serrinha. Mas que sejam passagens baratas, não se iludam com JF e Zona da Mata, somos a parte pobre do estado….

  2. KKKKKK é uma piada mesmo, continuam acreditando naquele Elefante Branco! Nem o Governo de Minas faz nada para aquilo dar certo. A estrada que estão construindo liga o nada ao lugar nenhum, passa longe de Juiz de Fora e não existe nenhum sistema de transporte nem estrada eficiente entre esse aeroporto e o interior da Zona da Mata. Será mais um tiro no escuro e outra decepção, queimando o filme do aeroporto mais ainda. É melhor começarem a pensar numa outra utilidade para aquela obra exdrúxula do Sr. do Topete e seus puxa-sacos. Aeroporto para humanos não vai funcionar, quem sabe para ETs.

  3. Sugiro a construção de um trem-bala do centro de JF até Goianá ou então a disponibilização de uma frota de helicópteros pelo GOVERNO DE MINAS que farão a conexão Parque Halfeld – Aeroporto Itamar Franco de graça. Aí sim aquele maguinífico aeroporto irá decolar!!

  4. Pela pouco oferta e o preço alto das passagens no Serrinha e Goianá, os dois aeroportos oficiais de Juiz de Fora são o Galeão e o Santos Dumont no Rio, à 90 minutos da saída 799 no Salvaterra em Juiz de Fora.

  5. pop brasil , futuro incerto . quem vai operar em goiana so as 4 companhias do Rick . Azul ( associação Zoinnho tur unidas Livremente) , Avianca Tur , Acarajé linhas Aereas e Fusca linhas aereas

  6. Conheço a maioria dos aeroporto do país, e todos ficam distantes do centro das cidades, alguns deles como por exemplo como Confins-BH, Salvador-Deputado Luís Eduardo Magalhães, Guararapes-Recife, Guarulhos-SP, Galeão-Rio, Aeroporto JK-Brasília-DF, dentre outros, distanciam do centro das cidades em pelo menos 40 km. Mas, pelo comentários acima, estão achando a localização do aeroporto distante. Se a opinião de alguns prevalecer, vamos continuar a ser a segunda região mais pobre e sem recursos do Estado de Minas Gerais. Boa sorte para os pessimistas. Hehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com