Acordo de imigração com os Estados Unidos

Sem acordo comercial, os imigrantes brasileiros  nos Estados Unidos da America deveram desembolsar mais para viver legalmente nos EUA.

O advogado norte-americano Jeffrey Marathas, sócio e responsável pela filial de Miami do Godke Advogados, explicou que pelo fato de o Brasil não estar na lista de países que possuem acordo com os EUA, aos brasileiros é possível imigrar por meio de investimento apenas em duas situações: desembolsando pelo menos 900 mil dólares em projetos próprios ou de terceiros, ou abrindo uma filial de sua empresa nos Estados Unidos. “O problema dessa modalidade é que o empresário precisa manter negócios nos dois países. Muitas pessoas me procuram, dizendo que venderam seus negócios aqui e que gostariam de investir nos EUA. Infelizmente, aos brasileiros não é possível investir menores quantias sem que haja um vinculo empresarial no Brasil”, explica.

De acordo com dados do Departamento de Estado norte-americano, de 2018, 10.767 vistos na modalidade L-1 foram concedidos aos brasileiros. Essa modalidade é justamente aquela que permite que empresas brasileiras abram suas filiais nos EUA, desde que constituídas há mais de dois anos e que tenham capacidade financeira compatível com o projeto que será submetido ao departamento de imigração. O número é alto se comparado ao de outros países, com ou sem acordo comercial com os EUA. Aos argentinos, por exemplo, foram concedidos 1.338 vistos desse tipo em 2018. Aos colombianos, foram emitidos 1.153 vistos. Aos uruguaios, para citar uma nacionalidade que também não possui acordo, foram 122.

Para Marcelo Godke, especialista em direito empresarial e sócio do escritório Godke Advogados, os números demonstram que há um potencial enorme de crescimento dos investimentos brasileiros nos EUA. “Há uma perspectiva de que o Brasil assine um acordo de investimento com os EUA, uma vez que tem havido uma aproximação política entre os dois países. A diferença em ter um acordo é que mais brasileiros poderão investir nos EUA sem a obrigatoriedade de manter seus negócios por aqui”, vislumbra. “Além disso, o valor do investimento necessário é baixo quando comparado com o que se vê na modalidade EB5”. Completa Godke.

Segundo Marathas, os EUA têm muito a ganhar assinando um acordo nesse sentido com o Brasil. “Se pegarmos a média dos números, os brasileiros possuem dez vezes mais vistos na modalidade L-1 em comparação aos outros países da América do Sul. Fazendo uma conta rápida e simples: se a Argentina, por exemplo, teve 500 vistos em 2018 mediante acordo, o Brasil teria pelo menos dez vezes mais do que isso, em torno de cinco mil”, avalia. Jeffrey conta que possui clientes que mantêm suas filiais no Brasil apenas porque são obrigados, o que acaba gerando mais custo e sobrando menos para investir nos EUA. “Se pensarmos que cada investidor gera pelo menos três empregos, teríamos a geração de pelo menos 15 mil postos de trabalho em apenas uma modalidade de visto, com possibilidades de aumento nesse número nos próximos anos, o que irá estimular em muito as economias locais para onde os investimentos serão direcionados. Por que os EUA não iriam querer isso?”, questiona.

Como investir ou morar nos EUA

Abertura de filial (L-1)

Permitido aos brasileiros, a empresa decide expandir seus negócios para o mercado americano. Não há valor mínimo de investimento, mas quantias acima de 100 mil dólares possuem maior probabilidade de serem aprovadas. A primeira concessão do visto vale um ano, com duas renovações de três permitidas, com um total de sete anos. A última renovação pode ser convertida a um pedido de green card. O visto é extensivo a cônjuge e filhos menores de 21 anos de idade.

Acordo comercial (E-2)

Não permitido aos brasileiros, o investidor tem que possuir nacionalidade de um país que possui acordo comercial com os EUA. O investidor deve trabalhar no negócio investido, mas não há obrigatoriedade de manter filial no país de origem. Não há valor mínimo, mas quantias acima de 100 mil dólares possuem maior probabilidade de serem aprovadas. A concessão tem validade de cinco anos, sempre renovável por períodos de cinco anos cada, sem limite de renovações. Não conduz diretamente ao green card, mas permite que o investidor e sua família vivam nos EUA enquanto mantiverem negócios naquele país.

Targeted Employment Areas

Permitido aos brasileiros, é o chamado visto de um milhão de dólares. Requer investimento financeiro que vise à geração de pelo menos 10 empregos, e o valor pode ser reduzido pela metade em caso de áreas de alto desemprego ou com menos de 20 mil habitantes. Concede o green card. A partir de 21 de novembro deste ano, os valores mínimos de investimento foram reajustados: passam de 500 mil para um 900 mil dólares em áreas menores ou com alto desemprego, e de um milhão para 1,8 milhão de dólares para investimentos em outras áreas.

Habilidades extraordinárias

Permitido aos brasileiros, é o visto para pessoas com habilidades extraordinárias. É preciso preencher aos menos três de dez requisitos. Pessoas com grande notoriedade, atletas, inventores, pesquisadores e outros que possam contribuir significativamente para o desenvolvimento daquele país podem se candidatar. Se aprovado, o requisitante terá o green card. Não é necessário fazer nenhum investimento ou oferta de emprego.

Texto por agência com edição de Natalia Bastos

 

Brasil deve atingir a marca de 12 milhões de turistas com liberação de visto

A estadia pode ser de até 90 dias, prorrogável pelo mesmo período, desde que não ultrapasse 180 dias, a cada 12 meses, contados a partir da data da primeira entrada no país.

A partir de 17 de junho deste ano estão isentos de vistos para entrada no Brasil os cidadãos americanos, australianos, canadenses e japoneses. O Decreto 9.731 com a medida foi publicado em Edição Extra do Diário Oficial de segunda-feira (18) e passa a valer em 90 dias. O decreto foi assinado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e pelos ministros do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, da Justiça, Sérgio Moro, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

O Decreto apresentado pelo Ministério do Turismo tem como objetivo ampliar o número de turistas estrangeiros no país. De acordo com o texto, o benefício contempla visitantes que possuem passaporte válido com viagens para fins de turismo de lazer e de negócios, realização de atividades artísticas ou desportivas ou em situações excepcionais por interesse nacional. A isenção vale também para turistas em trânsito no Brasil.

A estadia pode ser de até 90 dias, prorrogável pelo mesmo período, desde que não ultrapasse 180 dias, a cada 12 meses, contados a partir da data da primeira entrada no País. Caso ultrapassem o prazo estipulado, o visitante estará ilegal e sujeito as medidas cabíveis do governo brasileiro.

Os quatro países beneficiados com a isenção de visto nesta segunda-feira fizeram parte de um projeto piloto iniciado em 2017 que implantou o visto eletrônico para quem desejasse visitar o Brasil. O visto eletrônico ajudou a aumentar o número de turistas em várias cidades do Nordeste, principalmente em Maceió e Salvador.

Segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), medidas de facilitação de visto podem ampliar em 25% o fluxo de turistas nos países que adotam a prática.

No Brasil, os resultados foram ainda melhores. Em apenas um ano de funcionamento do visto eletrônico houve aumento de 35,23% nas emissões de vistos (eletrônicos e tradicionais), considerando o fluxo dos quatro países contemplados. Se esses vistos se converterem em viagem, a expectativa é de um impacto total de US$ 1 bilhão na economia brasileira.

A expectativa do Ministério do Turismo é de que a medida contribua para que o país atinja a marca de 12 milhões de visitantes estrangeiros até 2022 contra os atuais 6, 6 milhões. A meta estabelecida pelo Plano Nacional de Turismo 2018-2022 tem como objetivo reduzir o déficit cambial do setor que, apenas em 2017, ficou em US$ 13,2 bilhões.

Algumas secretarias de turismo dos estados e prefeituras já estão preparando ações para divulgar seus destinos nestes quatro destinos. Os pacotes pacotes de viagens para Maceio serão os primeiros a ser divulgados nos Estados Unidos e Canadá.

Confira as fotos do novo Boeing 737 MAX 8 da Gol que será usado nos voos para os EUA

O novo modelo tem 186 assentos e também será usada nos voos da Gol de Guarulhos para Quito, no Equador, previstos para dezembro.

A Gol recebeu no último sábado no Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, o primeiro Boeing 737 MAX 8 de um total 120 aeronaves deste modelo. A aeronave será usada nos voos da companhia de Fortaleza e Brasília para Orlando e Miami, nos Estados Unidos.

………………………………….continua após anúncio…………………………………


[read more=”Leia mais…” less=”Recolher”]

O novo avião é equipado com tecnologia de ponta e conta com melhor desempenho operacional, além de ter uma autonomia maior de voo de cerca de 6.500 km – possibilitando oportunidades para abertura de novos destinos e aumento da etapa média da companhia. Entre as melhorias e inovações do Boeing 737 MAX está, também, a redução do consumo de combustível e emissão de gases poluentes em 15%.

A nova aeronave da Gol tem cabine Sky Interior, já presente na frota atual da Gol, inclui sistema de iluminação de LED, bagageiros novos e maiores. As poltronas Recaro, mais ergonômicas e leves, garantem ainda mais conforto a bordo e eficiência operacional em couro.
O Boeing 737 MAX é é equipado com antena que permite o acesso à internet durante o período de voo, e também à plataforma completa de entretenimento gratuito que inclui TV ao vivo.

O novo modelo tem 186 assentos e também será usada nos voos da Gol de Guarulhos para Quito, no Equador, previstos para dezembro.

As fotos cedidas pela Gol são do site Portal Ponte Aérea.

ACESSE AQUI AS OFERTAS DA GOL PARA VIAJAR NO NOVO 737-MAX

[/read]

Confira as novas regras de segurança em todos os voos para os Estados Unidos

As medidas deverão ser aplicadas pelas empresas aéreas nos aeroportos de origem, inclusive aeroportos brasileiros.

A partir de 30 de junho, a Autoridade Norte Americana de segurança da aviação civil contra atos de interferência ilícita (aviation security) – TSA (Transportation Security Administration) -, passará a exigir novos procedimentos de segurança para voos internacionais com destino aos Estados Unidos.

………………..Continua após anúncio………………………


[read more=”Leia mais…” less=”Recolher”]

As medidas deverão ser aplicadas pelas empresas aéreas nos aeroportos de origem, inclusive aeroportos brasileiros. As novas são válidas apenas para o transporte de bagagem de mão.

A partir desta data, nas operações aéreas regulares para os EUA, as empresas aéreas deverão:

Informar os passageiros sobre a proibição de embarque de substâncias em pó acima de 350 mL em bagagem de mão.

Exceções feitas a leite em pó, medicamentos e produtos adquiridos em duty-free. Exemplos de produtos em pó: farinha, açúcar, café em pó, temperos, leite em pó e cosméticos. Ressalta-se que incluem materiais em pó em forma granulares ou compactados.

Passageiros poderão ter seus pertences de mão submetidos à inspeção de segurança pelo operador aéreo, conforme critérios de escolha do passageiro definido pelo TSA. (Essa medida já é prevista pelo TSA, desde 2017, para realização de inspeção de segurança. Trata-se, portanto, de um reforço).

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) está avaliando as novas medidas e os impactos em voos que possam ocorrer no Brasil, assim como participa de discussões técnicas internacionais, com participação de outros Estados, com o objetivo de atualizar a necessidade de alteração de alguma medida de segurança nos aeroportos do país. A ANAC orienta que o passageiro consulte as empresas aéreas para mais informações.

[/read]

Avianca Brasil terá mais um voo sem escala para Miami, Nova Iorque e Santiago

Nos voos para os Estados Unidos a companhia usa a aeronave Airbus A330-200 está configurada em duas classes de serviço: 32 assentos na Business (Executiva) e 206 na Econômica.

A Avianca Brasil recebeu autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e das autoridades norte-americanas para lançar mais sete frequências semanais entre o Brasil e os Estados Unidos. A companhia já teve um segundo voo aprovado de Guarulhos (SP) para Nova Iorque.


[read more=”Leia mais…” less=”Recolher”]

Os voos para Nova Iorque estão liberados para serem iniciados em 25 de março, mas a venda das passagens ainda não foi iniciada. Os voos da companhia para Nova Iorque, um diário em cada sentido, foram iniciados no dia 15 de dezembro de 2017.

 

ACORDO COM A UNITED

A Avianca Brasil também recebeu autorização para lançar um segundo voo de Guarulhos para Miami, também a partir de 25 de março, mas a companhia tem liberdade de começar a operar a rota quando quiser. Os voos para Miami foram iniciados em junho de 2017.

Nos voos para os Estados Unidos a companhia usa a aeronave Airbus A330-200 está configurada em duas classes de serviço: 32 assentos na Business (Executiva) e 206 na Econômica. Nessa primeira categoria, além da privacidade e conforto dos assentos dispostos no formato 1-2-1,

A partir de 25 de março a Avianca Brasil poderá lançar um terceiro voo de Guarulhos para Santiago, no Chile. As operações para a capital chilena começaram em 7 de agosto deste ano.

No site da Avianca Brasil já estão disponíveis a venda das passagens para Houston, Chicago e Newark, nos Estados Unidos. Essas rotas serão operados pela United através de um acordo Codeshare. Esse acordo de cooperação prevê que uma companhia aérea transporte passageiros uma da outra com bilhete único.

A Avianca Brasil, a Avianca Holdings e a United são membros da Star Alliance, aliança global que oferece serviços em 192 países, por meio das operações de 28 empresas aéreas associadas.

 

ENCONTRE AQUI AS OFERTAS DA AVIANCA BRASIL

Genérico 300x250

[/read]

Embarque imediato para Nova Iorque! Passagens aéreas de ida e volta a partir de R$ 1.912,81 com taxas incluídas

Promoção foi lançada pela Avianca Brasil e vale para viagens de fevereiro a junho deste ano em voo direto da companhia. No dia 15 de dezembro de 2017 ano a Avianca Brasil lançou voo sem escala de Guarulhos (SP) para Nova Iorque (EUA). A companhia lançou uma promoção imperdível para viagens nos meses de fevereiro, março, abril, maio a 30 de junho.


[read more=”Leia mais…” less=”Recolher”]

As passagens de ida e volta estão sendo vendidas no site da Avianca Brasil por R$ 1.912,81 com taxas incluídas para embarque em Guarulhos. Cada trecho, sem considerar as taxas, sai por R$ 769,65. Para embarque em Belo Horizonte (Confins) ou Rio de Janeiro (Galeão) os bilhetes de ida e volta podem ser comprados por R$ 2.378,68 (com taxas).

Os voos partem às 23h45 de São Paulo e às 23h30 do Aeroporto Internacional John F. Kennedy. Nesta rota a companhia usa a aeronave  Airbus A330-200 configurada em duas classes de serviço: 32 assentos na Business (Executiva) e 206 na Econômica. Nos voos da Avianca Brasil para Santiago (Chile) e Miami (EUA) também é possível garantir ótimos preços.

                       SÃO PAULO/NOVA IORQUE (IDA E VOLTA) POR R$ 1.912,81. GARANTA AQUI     

VOOS NACIONAIS

A Avianca Brasil lançou promoção de passagens para os seus voos nacionais. Os destaques são as passagens de ida e volta de Curitiba para Guarulhos por R$ 221,43. Já na ponte aérea Rio/S~Paulo os bilhetes de ida e volta podem ser comprados por R$ 239,40. De Belo Horizonte para Guarulhos você garantir a ida e a volta por R$ 228,66. Todos os exemplos estão com as taxas de embarques incluídas e valem para viagem entre 20 de fevereiro a 30 de junho. Boa viagem!

ACESSE AQUI AS PROMOÇÕES DA AVIANCA BRASIL

 

Novidade 728x90

[/read]

Descontos de até 20% nos voos da LATAM para os EUA e Europa usando código promocional

Para garantir os menores preços é preciso comprar as passagens aéreas de ida e volta. A promoção vale para compra até às 23h59 do dia 25 de dezembro.

A promoção da LATAM garante passagens aéreas com descontos especiais de até 20%. De Guarulhos (SP) para Nova Iorque em voo direto você pode comprar as passagens aéreas de ida e volta por R$ 2.218,82, com as taxas de embarques incluídas. As ofertas valem para embarque em qualquer cidade brasileira atendidas pela LATAM.


[read more=”Leia mais…” less=”Recolher”]

Na compra das passagens para Londres e Paris o desconto que está sendo dado pela LATAM é de 15%. O desconto para Nova Iorque é de 12%, Orlando 20% e Miami 10%. Você precisa digitar o código BOASFESTAS para ter acesso ao desconto. Ele deve ser digitado assim que você escolher o destino e a data da viagem.

GUARULHOS/NOVA IORQUE (IDA E VOLTA) POR R$ 2.218,92. COMPRE AQUI

REGRAS

A promoção vale para viagens entre 01/02/2018 a 31/05/2018 para Nova Iorque, Miami e Orlando. Os embarques para Londres e Paris podem realizados entre 20/02/2018 a 31/03/2018. Para garantir os menores preços é preciso comprar as passagens aéreas de ida e volta. A promoção vale para compra até às 23h59 do dia 25 de dezembro.

AQUI VOCÊ ENCONTRA AS OFERTAS DA COMPANHIA LATAM

AGORA GARANTA AQUI SUA HOSPEDAGEM COM DESCONTOS ESPECIAIS

 [/read]

Saiba como se inscrever a 80 vagas de bolsas nos EUA com tudo pago

aeg2uw8wmf18vy4oh6atl27vj
Os selecionados terão direito a hospedagem, passagens aéreas, alimentação e seguro saúde.  As inscrições já podem ser feitas.

 

A Comissão Fulbright no Brasil está com as inscrições abertas para 80 vagas acadêmicas para brasileiros estudantes de pós-graduação, membros do corpo docente e professores de inglês recém-graduados.

Os benefícios serão concedidos no âmbito do Programa de Intercâmbio Educacional e Cultural do governo dos Estados Unidos, em parceria com o Governo brasileiro. Os selecionados terão direito a hospedagem, passagens aéreas, alimentação e seguro saúde.

A Fulbright no Brasil está completando 60 anos. O programa foio criado para ampliar o entendimento entre a sociedade norte-americana e as de outros países.

CONFIRA AS OPORTUNIDADES

Doutorado sanduíche: estudantes de doutorado brasileiros em todas as áreas do conhecimento podem se candidatar a uma das 30 bolsas. A duração é de nove meses com início em agosto/setembro e término em abril/maio do ano seguinte. As candidaturas devem ser feitas online até 1º de outubro de 2017.

Bolsa para ensinar português: o Foreign Language Teaching Assistant (FLTA) oferece até 20 bolsas de nove meses de duração para brasileiros ensinarem português nos EUA.

Quem for sele selecionado é alocado em universidades norte-americanas, onde auxilia no ensino de português e frequenta cursos sobre a cultura e história dos EUA, além de outras disciplinas de seu interesse. O prazo para se inscrever online vai até 1º de outubro de 2017.

Professor/ pesquisador júnior: programa oferece até 10 bolsas destinadas a jovens doutores em qualquer área do conhecimento, que foram recentemente contratados em caráter permanente em Instituições de Ensino Superior brasileiras.

Os candidatos selecionados poderão realizar pesquisas, ministrar palestras e/ou apresentar cursos/seminários para a pós-graduação em instituições de ensino superior ou centros de pesquisa nos EUA, com duração de três ou quatro meses. As candidaturas devem ser feitas online até 1º de outubro de 2017.

 Professor /pesquisador: professores e pesquisadores de todas as disciplinas, com mais de sete anos após o doutorado, podem-se candidatar a 10 bolsas de três ou quatro meses de duração para realizar pesquisas e/ou ministrar palestras em instituições de ensino superior ou centros de pesquisa nos Estados Unidos. O candidato deve apresentar carta de aceite da instituição anfitriã nos EUA. As candidaturas devem ser feitas online até 1º de outubro de 2017.

Cátedras: professores e pesquisadores sêniors de todas as disciplinas podem-se candidatar a 10 diferentes oportunidades para universidades selecionadas dos EUA. As bolsas variam de três ou quatro meses de duração e/ou para realizar e ministrar cursos e pesquisa nos EUA. Nestes casos, o candidato não precisa apresentar carta de aceite da instituição anfitriã nos EUA, já que concorrerá a vagas pré-determinadas.

Entre as oportunidades disponíveis, cabe destacar a parceria com a CAPES e a FAPESP na Cátedra Dr. Ruth Cardoso, o mais antigo programa da Comissão nesta modalidade.

Veja abaixo o prazo de inscrição para cada uma das Cátedras

eua1

Veja as oportunidades disponíveis no site da Comissão Fulbright

 

Compre e economize até 80% na MaxMilhas 

970-x-90

Voos do Brasil para os EUA têm inspeção de segurança reforçada

Pertences dos passageiros poderão ser revistados na porta da aeronave.  Aparelhos eletrônicos são o foco desta verificação detalhada.

Os voos com destino aos Estados Unidos passaram a ter a segurança reforçada a partir desta semana. Uma das medidas é a ampliação da inspeção, pelas companhias aéreas. A partir de agora os pertences dos passageiros estão sendo verificados na porta da aeronave. Os passageiros que recusarem a inspeção de segurança em seus pertences podem ser impedidos de embarcar nos voos para os Estados Unidos.

Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), essa revista que já ocorria anteriormente está sendo intensificada e terá como foco a verificação mais rigorosa de aparelhos eletrônicos. A medida foi adotada após exigência da Transportion Security Administration (TSA), autoridade de aviação civil para assuntos relativos à segurança dos transportes contra atos de interferência ilícita de terceiros dos EUA, para que os operadores aéreos, do mundo inteiro, ampliem as medidas adicionais de segurança aos passageiros nos voos com destino ao Estados Unidos.

Os operadores aéreos foram informados antecipadamente sobre a entrada em vigor desse reforço de segurança, com o intuito de planejarem a execução desses procedimentos de forma a minimizar eventual impacto na pontualidade dos voos.

Essa não é uma medida estabelecida pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a quem cabe instituir normas de segurança a serem observadas nos aeroportos situados em solo brasileiro. Entretanto, autoridades de outros países podem impor exigências e condicionantes para companhias aéreas que realizem operações com destino aos seus territórios nacionais, desde que não violem a legislação brasileira.

FAÇA AQUI A SUA COTAÇÃO DE PASSAGENS E GARANTA ECONOMIA

300x600

Saiba como funciona o serviço de imigração nos Estados Unidos

imi01
Ter o visto americano não quer dizer que você terá a entrada livre no país. Preparamos um guia explicando todas as etapas exigidas pelas autoridades norte-americanas.

Na chegada o passageiro passará pela imigração e alfândega. O controle de entrada nos EUA tem três etapas. A primeira é a checagem de digital, passaporte e formulário I94. A próxima etapa é o controle de bagagem (só se for solicitado), encerrando com a checagem final.

Dentro da aeronave você recebe um papel da imigração, que é o formulário I94. Esse formulário é um por família e deve conter os nomes dos viajantes, declaração de bens e o endereço de onde ficará nos EUA. Você ira entregar esse papel na primeira e na última etapa juntamente com o passaporte.

Lembrando que você nunca deve mentir para os agentes da imigração. Eles são treinados para detectar pessoas que querem entrar nos EUA com segundas intenções e irão fazer algumas perguntas para ver o motivo da sua entrada nos EUA.

Se você se enrolar e não conseguir responder ou tiver com algum motivo para desconfiar eles irão te manda para temida sala de fiscalização.

Nessa sala eles poderão abrir sua mala, contar seu dinheiro, verificar o seu plano de viagem e te farão mais perguntas.

Menor viajando sozinho

Sempre que um menor viajar para os EUA sozinho, terá que ter um maior de

idade com autorização e com documentos para recebe-lo. Se o menor estiver totalmente desacompanhado e sema documentação correta pode se tratar de tráfico de menores ou fuga dos pais, por isso que eles são apreendidos, os agentes entram em contato com a família e depois eles retornam ao país de origem.

Diferença de não entrar no EUA e ser Deportado

Se você for barrado na imigração, e dali voltar no para o Brasil, você não foi deportado, apenas você não pode entrar no EUA por falta de explicação.

Deportação é um processo mais complicado, você tem que ter cometido um crime (pode tentar entrar ilegalmente nos EUA, infração de transito, ficar nos EUA sem documentação válido) se você for pego, irá ser preso, responderá um processo e poderá ser deportado.

O deportado geralmente não consegue mais retornar aos EUA. E se você quer fazer a solicitação de passaporte e visto americano entre em contato no Whatsapp 31 99260-0894 ou acesse facebook.com/feriasnaflorida

Quer saber quais são os motivos que fazem você não entrar nos EUA?

Assista o vídeo. Não deixe também de inscrever no nosso de Sabrina Neumann

Na próxima semana daremos mais dicas sobre viagem para os Estados Unidos. Fique ligado!

VAI VIAJAR? GARANTA AQUI A SUA PASSAGEM AÉREA COM DESCONTO

300x600

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com