Uberlândia ganha voo direto para Araxá e Patos de Minas; confira os horários

O Voe Minas Gerais completou dois anos em operação em agosto de 2018 com cerca de 23 mil passageiros foram transportados.

O Voe Minas Gerais começou a oferecer nesta segunda-feira (11/03) voos de Uberlândia para os municípios de Araxá, Patos de Minas e Patrocínio. Os voos serão operados pelas aeronaves Cessna Grand Caravan 208 B que transportam até nove passageiros. O município de Araxá, terra do governador de Minas Romeu Zema (NOVO), já tem voos sem escala deste mesmo projeto para Patos de Minas e Belo Horizonte (Pampulha).

As decolagens em Patos de Minas para Uberlândia serão às segundas-feiras, às 7h50 e às 16h15; quartas-feiras, às 7h50; quintas-feiras, às 16h50; e sextas-feiras, às 14h55. De Uberlândia a Patos de Minas, estão disponíveis os seguintes horários: segundas-feiras, às 13h20 e às 18h50; terças-feiras, às 13h20; quartas-feiras, às 13h20; quintas-feiras, às 13h20; e sextas-feiras, às 19h10. O valor dos bilhetes varia de R$ 370 a R$ 410.

Araxá para Uberlândia

Já os horários de decolagem em Araxá para Uberlândia são: segundas-feiras, às 11h20; terças-feiras, às 8h20; quartas-feiras, às 12h; quintas-feiras, às 8h20; e sextas-feiras, às 11h20. De Uberlândia para Araxá, estão à disposição os seguintes horários: segundas-feiras, às 10h20 e às 18h50; quartas-feiras, às 10h20; e sextas-feiras, às 10h20 e às 19h10. Os preços das passagens variam entre R$ 310 e R$ 340.
Patrocínio para Uberlândia

De Patrocínio para Uberlândia, os horários são: segundas-feiras, às 16h55, e sextas-feiras, às 14h15. De Uberlândia a Patrocínio, estão disponíveis os seguintes horários: quartas-feiras, às 10h20, e sextas-feiras, às 13h20. O valor dos bilhetes vai de R$ 260 a R$ 290.
Operação

BALANÇO DO PROJETO

-O Voe Minas Gerais completou dois anos em operação em agosto de 2018. Nesse período, cerca de 23 mil passageiros foram transportados em 6.535 voos realizados.

-A taxa média de ocupação dos voos atingiu percentual acima de 60%, com receita da venda de passagens totalizando R$ 7,5 milhões.

-O subsídio por passageiro tem apresentado constante diminuição no decorrer do projeto, tendo chegado em julho em R$ 119,31 por passagem.

Os 17 municípios atendidos atualmente são: Almenara, Araçuaí, Araxá, Belo Horizonte, Caratinga, Diamantina, Governador Valadares, Ipatinga, Manhuaçu, Patos de Minas, Patrocínio, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Teófilo Otoni, Uberlândia, Varginha e Viçosa. Em Ipatinga, por determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), os voos estão suspensos no Aeroporto Regional do Vale do Aço, no momento.

 

Cidade mineira faz festa para receber primeiro voo comercial

apui34

Moradores foram até o Aeroporto de Paracatu conhecer aeronave da companhia que iniciou voos nesta segunda-feira (15/05). Voos serão três voos semanais.

A Redentora, nova companhia aérea de voos regionais, iniciou operações nesta segunda-feira (15/05). O Avião Bandeirantes, da Embraer, de 15 assentos, decolou de Brasília, seguiu para Paracatu, no Noroeste de Minas, decolou para Patos de Minas, no Alto Paranaíba, de onde seguiu para o Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte.

Os voos da Redentora são operados às segundas, quartas e sextas-feiras. A Apuí Táxi Aéreo foi contratada para realizar as rotas para a companhia a Redentora. Na cidade de Paracatu centenas de pessoas foram ao aeroporto da cidade para verem de perto o avião da nova companhia. Tudo em função de ser o primeiro voo comercial em Paracatu.

Para marcar o início das operações, a Redentora lançou promoção de passagens. De Brasília para Paracatu é possível comprar passagens, para viagem ainda nesta semana por R$ 299 (trecho). De Patos de Minas para Belo Horizonte cada trecho custa R$ 650. A vendas das passagens é feita pelo site da Apui.

                 CONFIRA TODOS OS OS PREÇOS COBRADOS PELA A REDENTORA 

apui40

                                                     AERONAVE DA APUÍ EM BELO HORIZONTE

apui39

´                                                    AERONAVE DA APUÍ EM PARACATU

apui37

 

VÍDEO DA AERONAVE DECOLANDO DE PARACATU

 

 

QUER VIAJAR PARA OUTROS DESTINOS? FAÇA AQUI A SUA COTAÇÃO

970 x 90

Conheça a nova companhia aérea que vai operar em Belo Horizonte, Brasília, Paracatu e Patos de Minas

Apuí pretende iniciar voos no dia 15 de maio o avião  Embraer 110 com 15 assentos.  Passagens já estão sendo vendidas no site da empresa.

Um cartaz da Apuí Táxi Aéreo divulgado na redes sociais informa que a partir de 15 de maio o Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, terá três voos semanais para Brasília. Os voos serão operados pela Apuí, companhia de táxi aéreo do Amazonas, que pretende usar nesta rota o avião EMB-110, com 15 assentos, da Embraer, batizado de Bandeirantes.

CONFIRA OS TRECHOS E VALORES COBRADOS PELA APUÍ

apui01

VALORES

As passagens já estão sendo vendidas no site da Apui. Quem for viajar da capital mineira para Brasília vai pagar por cada trecho R$ 1,6 mil, preço fora da realidade. A companhia aérea terá ainda voos às segundas, quartas e sextas. O voo começa em Brasília, segue para Paracatu, Patos de Minas e Belo Horizonte. No retorno decola da capital mineira para Patos de Minas, em seguida Paracatu, terminando em Brasília.

Quem for viajar de Patos de Minas para Paracatu vai pagar por cada trecho R$ 300. De Brasília para Paracatu o valor cobrado para viajar em maio é de R$ 350 o trecho.  A Apuí tem em sua frota dois modelos Bandeirantes, avião turboélice.  De Belo Horizonte para Brasília a viagem dura 2h15. Os jatos da Azul, Gol e LATAM fazem esse trajeto em 1h10.

A direção da Apuí fez contato com a redação do Tudo Viagem para explicar que a intenção da companhia é fazer as ligações de Patos de Minas e Paracatu com Belo Horizonte e Brasília. Por esse motivo o preço do trecho da capital mineira para Brasília ser mais caro. Faz sentido a explicação.

Acesse o site da Apuí

O que achou da novidade? A Apuí tem chance de ganhar o mercado? Deixe a sua opinião aqui!

970 x 90

 

Voos da Flyways em Patos de Minas e Araxá começam em 1º de março

A Flyways começou a vender as passagens dos voos da Pampulha para Patos de Minas e Araxá. A companhia que começou a operar no dia 28 de dezembro do ano passado. A Flyways oferece dois voos sem escalas de segunda à sexta-feira de Belo Horizonte para o Galeão e dois de Ipatinga (MG) para a capital mineira. De Uberaba para a Pampulha a Flyways opera às segundas, quartas e sextas. No sentido inverso os voos são nos mesmos dias.

      TRECHO DA PAMPULHA PARA ARAXÁ E DE PATOS DE MINAS
PAMPULHA


No dia 28 de fevereiro a Azul deixa de oferecer voos de Confins para Patos de Minas. Com isso a base na cidade será fechada. Os voos de Confins para Araxá serão mantidos aos domingos. As novas frequências sem escalas para Patos de Minas e Araxá da Flyways começam a ser operadas no dia 1º de março. Os voos serão às terças e quintas.

A aeronave da Flyways decola da Pampulha às 9h50 com destino a Araxá. Em seguida o mesmo avião segue para Patos de Minas, de onde retorna para Belo Horizonte, ou seja, o voo será circular. Inicialmente as passagens estão sendo vendidas por R$ 239 da Pampulha para Araxá e por R$ 249 de Patos de Minas, mas ainda nesta semana a Flyways promete lançar uma promoção.

Quem for viajar no mês de fevereiro encontra passagens por R$ 99 na ida ou na volta para todos os destinos da Flyways. A companhia aguarda autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para iniciar em abril dois voos sem escalas da Pampulha para o Santos Dumont e dois da Pampulha para Brasília. Na terça-feira o Tudo Viagem mostrou com exclusividade que a Azul vai deixar de operar na Pampulha e em Rio Branco.

Leia matéria aqui.

SITE DA FLYWAYS

NUmber One 728x90

Nova companhia aérea do Brasil terá voos em janeiro em Araxá e Patos de Minas

Aeronave ATR-72 da Azul no hangar da MAP, em Manaus

Patos de Minas e Araxá terão voos da Flyways Linhas Aéreas em janeiro de 2016. A intenção da nova companhia aérea do Brasil é atender inicialmente as duas cidades mineiras com duas frequências semanais. O ATR-72 com 68 assentos vai decolar às terças e quintas da Pampulha para Araxá. O mesmo avião decola para Patos de Minas, de onde seguiria para Belo Horizonte. O voo ainda precisa ser aprovado pela Agência Nacional e Aviação Civil (Anac).

No dia 28 de dezembro a companhia pretende começar a operar em Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (Galeão), Ipatinga (MG) e Uberaba (MG). O Tudo Viagem mostrou com exclusividade que na quarta-feira a Anac liberou a concessão da empresa. Na próxima segunda-feira a Flyways vai iniciar a venda das passagens.
A Flyways vai iniciar operações com dois ATRs-72 e com planos de atender as rotas abandonadas pela Azul. Governador Valadares (MG) e Juiz de Fora (MG) estão nos planos da empresa. Nos voos de Uberaba e Ipatinga para a Pampulha a Flyways vai concorrer com a Azul, que neste caso atende os dois municípios com voos diários para Confins e Campinas.



SERVIÇO


ACESSE AQUI A PÁGINA DA FLYWAYS

TELFONE: 4007-2295


Azul começa a vender as passagens dos voos diretos de Patos de Minas para Confins

p { margin-bottom: 0.25cm; line-height: 120%; }

A partir de 24 de
agosto a companhia Azul começa a oferecer voos diretos de Patos de
Minas, município mineiro localizado no Alto Paranaíba, para
Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. As operações
nas cidade foram suspensas no final de julho deste ano. A cidade era
atendida com três voos semanais para Campinas (SP).

Os voos de Patos de
Minas para Confins serão às segundas, quartas e sextas, mesmos dias
que a companhia operava para Campinas. Quem for viajar mo dia 26 de
agosto, uma quarta-feira, vai encontrar passagens por R$ 99,90. Os
voos em Patos de Minas serão operados no modelo turboélice ATR-72
com 70 assentos.

Patos de Minas precisou fazer adequações no aeroporto da cidade. O motivo é que a Azul decidiu
aposentar o ATR-42 com 45 assentos. Para receber um aeronave de porto
maior, como a que será usada a partir de 24 de agosto, o aeroporto
teve que se adequar, melhorando a estrutura de combate a incêndio.
     CONFIRA OS HORÁRIOS E PREÇOS DE PATOS DE MINAS PARA CONFINS
RIO VERDE

Rio Verde, no
interior de Goiás, também ficou sem voos no final do mês de julho
pelo mesmo motivo. Atualmente a cidade tem voos de segunda à sábado,
mas a partir de outubro a Azul terá duas frequências semanais: às
segundas e sextas. Para ter voos diários, o aeroporto precisa
melhorar a estrutura de combate a incêndio, conforme determinação
da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Patos de Minas perde voos para Campinas e ganha duas frequências semanais para Confins

Patos de Minas, no
Alto Paranaíba, não terá mais voos diretos da companhia Azul para
o Aeroporto de Viracopos, em Campinas. A partir de 13 de julho a
cidade mineira será atendida com uma frequência às segundas e
sextas para Confins, na Grande Belo Horizonte. Quem for viajar em
julho vai encontrar passagens por R$ 99,90 na ida ou volta.

Os voos de Patos de
Minas para Confins serão operados nos turboélice ATR-72 com 70
assentos. Até o final de junho a companhia oferecia voos às
segundas, quartas sextas no ATR-42 com 45 lugares, aeronave herdada
da Trip. Esse modelo de avião não será mais usado pela Azul. Para
receber uma aeronave maior o Aeroporto de Minas está passando por
reformas.

RIO VERDE

No início de julho
a companhia Azul suspendeu os voos de Rio Verde, em Goiás, para
Campinas. Entre as duas cidades a companhia usava o ATR-42. O
aeroporto da cidade precisa passar por reformas para receber uma
aeronave de porte maior. Somente depois que isto for feito é que a Azul pretende voltar a vender as passagens.

Banner 300x250

Azul decide aposentar o ATR-42 herdado da TRIP. Patos de Minas e cidades do Amazonas ficam sem voos

A Azul suspendeu a venda das passagens dos voos diretos de Patos de Minas, cidade mineira localizada no Alto Paranaíba, para Campinas (SP). O voo deixa de ser operado em 1º de julho. A companhia informou que a suspensão ocorre em função da decisão de deixar den usar em suas rotas o ATR-42-400, configurado com 45 assentos. Herdados da Trip, empresa comprada pela Azul em junho de 2012, esse modelo de aeronave era usado nos voos de Patos de Minas.

A Azul informou que pretende retomar os voos em Patos de Minas antes de julho com o ATR-72 -600 com 70 assentos, mas que isto ocorra terão que ser feitas adequações no aeroporto. Uma das exigências da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) é a compra de um caminhão de combate a incêndio maior. Em nota, a Azul garante que fará o reembolso integral, caso a suspensão temporária se confirme.

Os voos de Patos de Minas para Campinas eram operados às segundas, quartas e sextas. No mês de junho esse voo está sendo operado às segundas e sextas. As cidades mineiras que perderam voos da Azul nos últimos anos são Varginha, Diamantina, Juiz de Fora e São João del Rei.

Carauari, no Amazonas, também perdeu voos da Azul  pelo mesmo motivo. A companhia pediu autorização a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para que os voos operados nos aeroportos na cidade e nos municípios de Coari, Eirunepé e São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, sejam realizados com aeronaves modelo ATR-72, com capacidade para até 70 passageiros, a partir de junho. 

Atualmente, as operações da companhia são realizadas por aeronaves ATR-42(500), também classificadas como ATR-45, com capacidade para 45 assentos. Os três municípios estão entre os 270 que integram o programa de desenvolvimento da aviação regional da Secretaria de Aviação Civil. Só no estado do Amazonas, serão 25 que serão construídos ou reformados.

NOTA À IMPRENSA

São Paulo, 10 de junho de 2015 – “A Azul Linhas Aéreas Brasileiras informa que descontinuará o uso das aeronaves ATR 42-500 em sua frota. Com isso, a cidade de Patos de Minas, hoje servida por estes aviões, deixará de receber temporariamente os voos da empresa até que os ajustes necessários na infraestrutura do aeroporto sejam feitos para receber aeronaves maiores, modelo ATR 72-600, com capacidade para 70 assentos. A Azul espera que as adequações sejam realizadas antes de 1º de julho, data em que a empresa pretende suspender os voos.

A companhia reforça que não pretende deixar de operar em Patos de Minas, mas sim, ampliar sua oferta de assentos e trazer ainda mais conforto aos seus Clientes, com aeronaves maiores e mais modernas.

Os Clientes que compraram bilhetes após a data mencionada terão reembolso integral do valor pago, caso a suspensão temporária se confirme.”
 

Banner 728x90

Conheça os aeroportos brasileiros que não cobram taxa de embarque dos passageiros

O valor da taxa de embarque é calculado de acordo com a categoria do aeroporto. Os terminais que têm uma infraestrutura melhor o custo do tributo é maior para o passageiro. No Brasil dez aeroportos que possuem voos comerciais não cobram a taxa de embarque. Os passageiros que embarcam desde 31 de maio deste ano no Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte, estão isentos da taxa..


O Aeroporto de Teixeira de Freitas, no Sul da Bahia, que no dia 29 de setembro começa a receber voos da Azul, também não vai cobrar a taxa de embarque. Em Minas Gerais esse tributo não é cobrado de quem embarca em Patos de Minas. O Aeroporto de Rio Verde, em Goiás, também não cobra a taxa de embarque.

Os passageiros de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, também estão livres da taxa de embarque. O Norte do Brasil é a região que o maior número de aeroportos sem a cobrança da taxa de embarque. O custo do tributo é zero nas cidades de Eirunepé, Lábrea, Tefé e São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas. No Pará a taxa de embarque é isenta nos aeroportos de Tucuruí e Porto  Trombetas.

A taxa de embarque dos voos de São Gonçalo do Amarante aparece nas passagens, mas todos os passageiros estão recebendo os valores pagos. É preciso entrar em contato com a companhia aérea. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) o tributo só poderá ser cobrado quando a Inframérica, que ganhou a concessão do terminal, concluir as obras. 

Ainda segundo a Anac, a taxa ainda é cobrada pelo fato de não ser possível retirar o tributo apenas do aeroporto do Rio Grande do Norte. Operam em São Gonçalo do 
Amarante as companhias Avianca, Azul, Gol e TAM. Os demais aeroportos 

                      Taxa não pé cobrada em Patos de Minas 

                         Isenção beneficia passageiros da Azul em Eirunepé (AM)
                                           

Passagem com três mil pontos no voos de Patos de Minas para Campinas e por R$ 69,90 de Araxá/Confins

A matéria sobre o início da venda das passagens dos voos da
Azul de Patos de Minas para Campinas, a partir de 8 de agosto, bateu todos os
recordes de leitura do Tudo Viagem,  lançado em agosto de 2008. Foram mais de seis
mil acessos na quarta-feira (16 de julho). Ainda é possível viajar da cidade
mineira para Viracopos pagando R$ 59,90 o trecho. No programa Tudo Azul é
possível emitir passagem com apenas três mil pontos.

As passagens por R$ 59,90 ou com três mil pontos são
encontradas para viagem nos dias 8 e 13 de agosto. Os voos da Azul de Patos de
Minas para Campinas serão às segunda, quartas e sextas. Se a procura por essa
rota for grande, a Azul poderá lançar voos diários. O último voo de Patos de
Minas para o Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, será no dia 6 de agosto.
                   Passagem com três mil pontos pesquisada no dia 16 de julho
Quem embarca em Patos de Minas não paga a taxa de embarque
no valor de R$ 14,04. O motivo é que o aeroporto da cidade ainda não foi homologado
pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Mas não se preocupe. É apenas
uma questão burocrática, e não é por falta de segurança nos pousos e
decolagens.
Para promover os voos de Araxá/Uberaba para Confins, que
começam no dia 11 de agosto, a companhia Azul colocou passagens por R$ 69,90 o
trecho para viagem na última semana de agosto e no início de setembro. As
cidades de Araxá e Uberaba também perderam os voos para Pampulha, em Belo
Horizonte.
                      Passagem por R$ 69,90 de Araxá para Confins encontrada no dia 16 de julho
HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com