Tudo viagem

Saiba como Porto Seguro conseguiu atingir a marca de 1,8 milhão de turistas

A cidade, localizada no Sul da Bahia, tem sido referência para outros destinos, por conta de sua atuação no enfrentamento à pandemia.

O município de Porto Seguro é considerado hoje o maior polo de turismo de lazer do Brasil e isso só foi possível graças a atuação incansável da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur). E os números desse trabalho são impressionantes. Para se ter uma ideia até 1996, o destino recebia cerca de 400 mil turistas por ano. Já em 2019 atingiu a marca de 1,8 milhão de visitantes, um aumento equivalente a 350%.

Essa ascensão de Porto Seguro é resultado do processo de profissionalização constante e da atuação constante nos mercados emissores de turista e hoje, a Secretaria de Cultura e Turismo de Porto Seguro tem uma atuação maior do que muitas Secretarias estaduais e até de algumas capitais. Nas últimas quatro gestões municipais, as ações de Turismo foram comandadas por um velho guerreiro do setor, Paulo César Magalhaes, o PC, como é conhecido. Atuante há 24 anos à frente do turismo de Porto Seguro, PC também já foi diretor do Grupo Hills e do Grupo Porto Seguro de Hotéis.

Paulo César Magalhaes, o PC durante a campanha de retomada do turismo de Porto Seguro

E mesmo às vésperas de deixar a Sectur, PC continuou o trabalho de prospecção do destino, para que Porto Seguro se tornasse referência no Turismo Nacional e Internacional. E o resultado pode ser acompanhado não só pelo número de turistas desta temporada, como também no número de voos regulares e fretados, que hoje é o maior número entre todos os destinos do Brasil.

Mas não é só isso! PC é um exímio frequentador dos principais polos emissores, cidades como São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Interior de São Paulo, Goiânia, Brasília, Porto Alegre, entre outras, além dos principais eventos do segmento, como Abav, Aviesp, Festuris, oportunidade que faz contato com as companhias aéreas, Operadores, imprensa, entre outras dezenas de ações.

Durante o período de Pandemia, quando a cidade esteve fechada por cem dias, PC comandou a equipe da Sectur na elaboração do Programa Porto Mais Seguro, que estabeleceu os protocolos e configurou o programa de ações de retomada da cidade, que ocorreu a partir de julho de 2020.

Além disso articulou, pessoalmente, com os gestores das empresas aéreas o retomada dos voos, que voltariam a trazer turistas pra cidade, no segundo semestre e, principalmente, verão 2020/2021. E foi além, com conversas junto a Embratur e Ministério do Turismo, para conseguir apoios, principalmente na Retomada do Turismo local.

PORTO MAIS SEGURO

A cidade, localizada no Sul da Bahia, tem sido referência para outros destinos, por conta de sua atuação no enfrentamento à pandemia, com o Programa Porto Mais Seguro. Por meio dele, além dos protocolos, foi criado um Selo, que toda a rede de atendimento ao turista, incluindo hotéis e pousadas, restaurantes e empresas de passeios, precisam ter para a reabertura e o funcionamento. Para adquirí-lo, cada empreendimento deve passar por uma vistoria da Vigilância Sanitária.

O programa é um dos mais completos quando se fala sobre protocolos sanitários para evitar a propagação dos casos de Coronavírus e contou com o bom desempenho de diversas secretarias, que nem durante a quarentena interromperam suas atividades, como foi o caso da Sectur e da Saúde. Por essas iniciativas e por outras diversas é que Porto Seguro é um case de sucesso.

E mais do que isso, tem servido de inspiração para outros destinos turísticos. Só durante este ano, além de palestras presenciais, PC realizou ainda lives sobre Porto Seguro e sua atuação frente à Sectur, dividindo assim seus conhecimentos com muitos gestores.

Pretende viajar? Garanta aqui passagens aéreas com descontos especiais

Azul formaliza proposta para comprar 40% das ações da TAP

A Azul pretende deter aproximadamente 40% do valor econômico da TAP Portugal. A companhia brasileira acaba de investir aproximadamente US$ 100 milhões em títulos conversíveis em ações preferenciais econômico da aérea portuguesa. A conversão do título precisa de aprovação da Autoridade Nacional da Aviação Civil de Portugal.

 

O investimento na TAP é resultado do acordo de US$ 450 milhões do HNA Group anunciado ao final de 2015, quando o conglomerado chinês concordou em se tornar o mais novo acionista da Azul com 23.7% do valor econômico da companhia. O aporte na portuguesa foi um requisito do acordo entre Azul e HNA Group.

 

A Azul acredita que este investimento fortalece os interesses comuns entre a companhia, a TAP e o HNA Group e abre espaço para explorar ainda mais acordos comerciais, negociações conjuntas, parcerias para otimização de frota e oportunidades globais de trabalho e carreira para seus tripulantes. A Azul ressalta que tudo precisa ser aprovado pelas autoridades competentes.

 

avião TAP

 

TAP terá frota reforçada pela Azul

 

Neste ano a Azul decidiu enviar para a TAP 20 aeronaves, entre Embraer 190, ATR e Airbus A-330. Neste semestre a Azul pretende reduzir em 7% o número de decolagens. Os ATRs da Azul já ganharam as cores da TAP Express, companhia que fará os voos de média e curta distância a partir de Lisboa. Os ATRs têm 70 assentos. (Fotos de Wagner Soares).

AQUI VOCÊ ENCONTRA AS OFERTAS DA AZUL


TAP Portugal

Grupo chinês vai investir R$ 1,7 bilhão na Azul

A companhia Azul foi escolhida pelo conglomerado chinês HNA Group para receber seus primeiros investimentos na América Latina. Em um dos maiores aportes internacionais a uma empresa brasileira neste ano, o HNA Group assinou um compromisso firme de investir R$ 1,7 bilhão por 23.7% do valor econômico da companhia. Isso tornará o HNA Group o mais novo acionista da aérea brasileira com direito a assento no conselho. Com essa transação, a Azul terá um dos mais fortes balanços da América Latina.

Nos últimos 20 anos, o HNA Group passou de uma bem-sucedida e tradicional companhia aérea para um conglomerado global com expressiva atuação nos setores de aviação, indústria, financeiro, turismo e logística, com receita anual de US$ 25,6 bilhões e mais de 110 mil funcionários.
O grupo tem expressiva atuação em financiamento de aeronaves e, recentemente, investiu também na Swissport, uma das mais renomadas empresas dehandling do setor. Ainda, somente na aviação, o conglomerado conta com 14 companhias e soma uma frota de 528 aeronaves.
Para Antonoaldo Neves, presidente da Azul, o grupo chinês viu na companhia uma empresa sólida e com grande potencial de crescimento. “O investimento de R$ 1,7 bilhão no cenário atual do Brasil demonstra que temos um modelo de negócio vencedor e o HNA Group, como grande investidor, tem confiança absoluta na equipe da Azul. Além disso, coloca nossa empresa como a mais valiosa aérea do mercado brasileiro, atingindo um valor de mais de 7 bilhões de reais”, comemora.
Esse investimento trará importantes benefícios para a Azul em vários aspectos, tais como: fortalecimento do caixa; continuidade do plano de renovação de frota; melhoria de produtos e serviços para nossos Clientes; além de amortização de dívidas.
“O acordo nos permitirá otimizar as parcerias entre a Azul e o HNA Group, podendo resultar na entrada da companhia no mercado asiático por meio de acordo de interline e codeshare” afirma David Neeleman, fundador e CEO da Azul.

Banner 728x90

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com