Tudo viagem

Quatro empresas não cobram para transportar crianças com até 2 anos

                           

Celso Martins

As viagens de crianças com até 23 meses acompanhadas e no colo são de graça na Azul, Gol, Passaredo e Avianca. Até esta faixa etária não é cobrada a taxa de embarque em nenhum aeroporto do país.

A TAM cobra R$ 30 (ida e volta) alegando que o valor é um custo para emissão da passagem pela central de atendimento, onde os pais deverão passar os dados da criança.

O detalhe é que na hora de fazer a reserva pela internet não é dada a informação de que o passageiro tem que ligar para a TAM, conforme relato da jornalista Elaine Souza, de Belo Horizonte, que tem um filho de seis meses, e que sugeriu este tema para o Tudo de Viagem.  Se a pessoa não telefonar, terá que passar a taxa no aeroporto.

Trip e Webjet cobram para transportar menores de 2 anos de idade 10% sobre o valor da tarifa. Todas as sete maiores companhias que operam voos domésticos no Brasil permitem que os pais ou responsáveis levem um carrinho ou o bebê conforto. O peso destes acessórios não entra na franquia de bagagem que o passageiro tem direito de levar.

Os médicos recomendam que as viagens de avião sejam após um mês de vida.  Os bebês podem sentir dores de ouvido por causa da pressão causada pela altitude. Mas as companhias aceitam embarcar recém nascido a partir de uma semana de vida. A dica é amamentar ou ar uma mamadeira para criança. Os movimentos para sucção do alimento fazem movimentar os músculos, aliviando a pressão do ouvido. A dor pode ocorrer com mais freqüência na descida.

Outra  dica é pedir ao pediatra uma lista de remédios que a criança pode usar no avião. Leve ainda fraldas e álcool gel para fazer a higienização da poltrona e os locais do banheiro onde o bebê terá contato. Os pais precisam levar a certidão de nascimento original ou autenticada.

Para crianças a partir dos 2 anos de idade, as companhias cobram a partir de 60% do valor da tarifa, isto corre por exemplo na Azul. Na Gol este percentual é de 54%, Trip 75% e TAM 83%. A Webjet cobra o mesmo preço do adulto. Em todas as companhias a partir dos 23 meses, a criança não vai no colo.

No caso das gestantes, até o sexto mês as companhias não exigem atestado médico se a gravidez não for de alto risco. As empresas pedem que a pessoa assine um documento em que a mulher assegura que não tem problemas de saúde. Ou seja, a gestante assume o risco.

(Visited 62 times, 7 visits today)

One thought on “Quatro empresas não cobram para transportar crianças com até 2 anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com