Tudo viagem

Conheça o projeto do parque aquático e do resort da Praia de Carneiros

O projeto é do Gramado Parks, responsável por atrações turísticas inovadoras como o Snowland em Gramado, primeiro parque de neve no Brasil.

A Praia de Carneiros, em  Tamandaré, em Pernambuco, vai ganhar um parque aquático temático e um resort. Nesta quinta-feira (15/10) foi lançada a pedra do empreendimento previsto para ser inaugurado em 2022. O parque será construído em uma área total de 159,5 mil metros com capacidade para receber mais de 286 mil visitantes em seu primeiro ano, podendo triplicar este número até 2029.

Batizado de Acquaventura, a atração terá personagens próprios e storytelling baseado em elementos históricos de Pernambuco, além de apelo ecológico inspirado em atividades ligadas ao rio, ao mar e à mata da região.  O projeto é do Gramado Parks, responsável por atrações turísticas inovadoras como o Snowland em Gramado (RS), primeiro e único parque de neve no Brasil, e a maior roda-gigante da América Latina, a Rio Star (RJ).

O empreendimento de lazer terá atividades para todos os gostos e públicos em meio a uma natureza exuberante e tudo acontecerá ao redor de um elemento central de destaque – a Árvore da Vida – que poderá ser vista à distância. Com previsão de gerar 250 empregos diretos e 750 indiretos durante a construção, a Gramado Parks vai priorizar  mão de obra local.

O resort na Praia de Carneiros ocupará um terreno de aproximadamente 88 mil metros quadrados, gerando mais de 300 empregos diretos e outros 300 indiretos, quando estiver funcionamento em sua totalidade. O projeto será inspirado na arquitetura da Polinésia e será executado em duas fases. Um centro de eventos, que permitirá realizar congressos e convenções em uma área de tranquilidade e em meio a uma paisagem paradisíaca, também faz parte do projeto.

Na primeira fase serão inaugurados 414 apartamentos, lançamento em dezembro deste ano e previsão de entrega em dezembro de 2024. Já na segunda fase serão mais 414 apartamentos e a conclusão está prevista para dezembro de 2025. O resort será construído de frente para o mar, todos os apartamentos terão vista privilegiada.

Os responsáveis pelo Parque Acquaventura prometem preservar uma área ambiental de mais de 9 mil metros quadrados, fazer o reuso da água de chuva, utilizar energia fotovoltaica, iluminação com lâmpadas LED e criar áreas permeáveis. O empreendimento terá a certificação LEED – Green Building, que atesta a construção sustentável com redução de consumo de energia e água, geração de resíduos e impactos no meio ambiente.

Confins recebe sinal verde para construir o Terminal 2

O Conselho de Política Ambiental (Copam), do Estado de Minas Gerais, liberou a Licença de Instalação (LI) para a construção do Terminal 3 do Aeroporto de Confins (MG). A BH Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, aguarda a publicação da licença no Diário Oficial do Estado (“Minas Gerais”), para iniciar imediatamente as obras de implantação do novo Terminal.
Principal projeto de curto prazo da concessionária, o terminal irá duplicar a atual capacidade do aeroporto para 22 milhões de passageiros/ano, suficiente para suportar o incremento de demanda até 2023. A obra será concluída em 2016. A concessionária irá investir R$ 750 milhões na implantação do novo Terminal de passageiros, que terá uma área total de aproximadamente 47 mil metros quadrados, distribuídos em quatro pavimentos.
O método construtivo utilizará a estrutura metálica em aço, revestimento interno e externo com isolamento termo-acústico e uma grande área de pele de vidro com performance termo-acústica. O projeto prevê também a interligação do novo Terminal 2 ao Terminal existente (Terminal 1). O novo Terminal terá mais 17 novas pontes de embarque, o que irá ampliar o número total de pontes no aeroporto para 26. Para maior conforto no deslocamento de passageiros e usuários, serão instalados seis esteiras rolantes, nove escadas rolantes e 18 elevadores.
O acesso ao Terminal será construído em dois níveis, para facilitar o embarque e o desembarque de passageiros. Serão abertas mais de 1,8 mil vagas de estacionamento próximas ao Terminal 2, com acesso fácil ao sistema viário. Além do Terminal 2, a concessionária BH Airport irá ampliar o pátio de aeronaves em cerca 29 mil metros quadrados e readequar os acessos para um mix de aeronaves mais atual.
Sobre as empresas contratadas para execução e gerenciamento das obras
Para a construção do novo Terminal, a BH Airport contratou a Racional Engenharia, construtora que atua há 43 anos no setor de Construção Civil, com mais de 600 obras realizadas no território nacional, entre elas a ampliação do BH Shopping (MG) e a construção do prédio sede da Localiza (MG).
Para a fabricação e montagem da estrutura metálica foi contratada a empresa Codeme, com unidades em Betim, Juiz de Fora (MG) e Taubaté (SP). A empresa possui mais de 2 mil obras edificadas em todo o Brasil e no exterior, nos segmentos de Edifícios de Andares Múltiplos, Prédios Industriais, Galpões Comerciais e Industriais e Pontes.
O gerenciamento das obras do Terminal 2 será responsabilidade do consórcio ControlTec/Figueiredo Ferraz. As empresas que compõem o consórcio possuem histórico de gerenciamento de obras e projetos no segmento aeroportuário e similares. Todas as empresas estão no mercado há mais de três décadas e foram contratadas por meio de concorrência privada, em que prevaleceu a melhor proposta, apoiada nos pilares de prazo, preço e qualidade.
Conheça o Terminal 2
47 mil metros quadrados de área construída;
17 pontes de embarque, sendo três exclusivas para operações internacionais
6 esteiras rolantes para passageiros
9 escadas rolantes
18 elevadores
Mais de 1,8 mil vagas de estacionamento

Capacidade ampliada para 22 milhões de passageiros/ano
Sobre a BH Airport
A BH Airport é a concessionária responsável pela operação do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte. A BH Airport é uma SPE (Sociedade de Propósito Específico) composta pelo Grupo CCR – uma das maiores empresas de infraestrutura da América Latina – e por Zurich Airport, com 51% de participação; além da Infraero, que detém 49% da concessionária. Desde o dia 12 de janeiro de 2015, a BH Airport tem a responsabilidade integral pela operação e gestão da infraestrutura aeroportuária. O contrato de concessão terá vigência de 30 anos, até 2044.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com