Cristo Redentor ganha novo trem no aniversário de 135 anos

Com um investimento de R$ 200 milhões em um projeto da construtora de trens suíça Stadler Rail), vai permitir que o Cristo Redentor receba um milhão de visitantes em 2020.

A partir desta quarta-feira (09/10) começou a trafegar os três novos trens de acesso ao Cristo Redentor do Rio de Janeiro.  Os vagões ganharam  teto panorâmico, espaço para bicicletas e acesso para cadeiras de rodas. A capacidade de passageiros por hora chegará a 600, o dobro da capacidade atual. Os 3.824 que ligam a Estação do Cosme Velho ao Cristo Redentor atravessam à Floresta a Tijuca, com sua flora exuberante. A inauguração marca o aniversário de 135 anos da principal atração turística do Rio de Janeiro.

No trajeto os passageiros avistam pelas janelas pássaros de diversas espécies, micos e pequenos roedores. Muitas personalidades já conheceram o Trem do Corcovado, entre elas, o cientista Albert Einstein, o Papa João Paulo II, Santos Dumont e a princesa Diana. As novas composições têm 75% de economia em energia elétrica, é mais confortável e espaçoso.

Os trens partem a dada 15 minutos. Com um investimento de R$ 200 milhões em um projeto da construtora de trens suíça Stadler Rail, o novo trem vai permitir que o Cristo Redentor receba um milhão de visitantes em 2020. Essa é a quarta a quarta geração de trens da ferrovia.

A Estrada de Ferro do Corcovado foi inaugurada pelo imperador Pedro II comemora 135 anos nesta quarta-feira. A primeira geração de trens do Corcovado, inaugurada em 1884, foi a primeira estrada de ferro turística do Brasil. Já a segunda geração, que começou a operar em 1910, foi o primeiro serviço de trens elétricos do país e contribuiu na construção do Cristo Redentor, entre 1922 e 1931.

A terceira geração, que começou a operar em 1979, chegou a transportar uma média 800 mil passageiros por ano nos últimos anos. Em dias de pico, os trens chegam a transportar 7 mil pessoas para o Corcovado.

História do trem do Corcovado

Mais antiga do que o próprio monumento do Cristo Redentor (que teve sua pedra fundamental lançada em 1922 e inaugurado em 12 de outubro de 1931), a Estrada de Ferro do Corcovado foi a primeira ferrovia eletrificada do Brasil. Inaugurada em 1884 por D. Pedro II, foi por ela que as peças do monumento chegaram ao topo do morro depois de quatro anos. Antes, um trem a vapor percorria os 3.824 metros íngremes de linha férrea – e isso era considerado um milagre da engenharia da época. Em 1910, os trens foram substituídos por máquinas elétricas e, em 1979, foram trazidos da Suíça modelos mais modernos quando a Esfeco assumiu o controle da ferrovia.

Iluminação especial

O Governo da Suíça iluminará o Cristo Redentor com a cores de sua bandeira (vermelho e branco) durante um jantar, que vai celebrar a inauguração do novo trem do Corcovado . O Switzerland Tourism (órgão de promoção turística da Suíça) junto com Consulado Geral da Suíça receberá 140 convidados (incluindo um mailing assinado por Bruno Astuto) – na próxima segunda-feira (14.10), a partir das 19 horas para comemorar as relações entre a Suíça e o Brasil e divulgar o melhor de experiências de trem para conhecer o destino dos Alpes.

O evento terá apresentações lúdicas para se inspirar com o melhor da Suíça, como relógios, chocolates e neve, além de imersões sobre experiências – gastronomia, paraíso natural, lifestyle e neve, aliado ao sistema único de transportes público que liga o país de ponta a ponta.

O jantar será destaque do ano de comemoração dos 200 anos de imigração da Suíça no Brasil, comemorado pelo Consulado Geral da Suíça. A noite no Cristo será uma homenagem aos dois mil emigrantes suíços que foram acolhidos e integrados de braços abertos pelo Rio de Janeiro (em Nova Friburgo, em 1819). Uma noite única nos alpes do Rio de Janeiro, onde os cariocas serão recebidos pela Suíça, também, de braços abertas.

O evento da próxima segunda contará com as presenças do embaixador da Suíça no Brasil, Andrea Semadeni, do cônsul da Suíça na cidade do Rio de Janeiro, Rudolf Wyss, do vice-presidente do Switzerland Tourism, Urs Eberhard, que vem ao Brasil ao lado do CEO do Swiss Travel System (o equivalente ao Ministro dos Transportes), Maurus Lauber.

Sobre o Swiss Travel System

Com sede em Zurique, o Swiss Travel System AG surgiu através de uma fusão, em 2011, e conta hoje com a companhia Swiss Federal Railways (SBB), o Switzerland Tourism e outras cinco empresas privadas. O Swiss Travel System tem o propósito de oferecer transporte na Suíça com opções de passes exclusivamente criados para turistas. Há mais de 25 anos, o Swiss Travel Pass assegura uma incrível experiência nos trens, ônibus e barcos do país.

Pretende viajar para o Rio de Janeiro? Garanta aqui descontos especiais na compra das passagens aéreas

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com