Pampulha perde o último voo comercial; entenda o que aconteceu

Com o encerramento dos voos para Teófilo Otoni, o Aeroporto da Pampulha terá apenas operações da aviação executiva (táxi aéreo) e de um avião Embraer 190 da empresa Vale.

O único voo comercial que era operado no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, foi encerrado na segunda-feira (02/09), deixando o terminal localizado a 9 km da capital mineira ainda mais abandonado. O voo que era realizado de segunda à sexta-feira para cidade de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, foi encerrado pela Real Aviation Services. O motivo foi a baixa taxa de ocupação das aeronaves.

Os voos eram realizados desde 1° de julho deste ano pelo TWOFlex, mas a operação era de responsabilidade da Real Aviation Services. As duas empresas criaram essa rota para atender a um pedido de moradores, políticos e empresários de Teófilo Otoni. Eles chegaram a criar um fundo para cobrir o déficit destes voos, as a ajuda não foi suficiente. A Real Aviation Services decidiu suspender as operações porque o prejuízos estão cada vez maiores por causa da baixa ocupação das aeronaves.

No final de julho deste ano o governador Romeu Zema (Novo) decidiu acabar com o projeto Voe Minas Gerais. Os voos para as cidades do interior do estado eram operados pelo TWOFlex em aviões Caravan de 9 assentos. O governador acabou com esses voos porque eles davam prejuízo aos cofres do estado. Os voos mais rentáveis eram de Belo Horizonte para Caratinga e Teófilo Otoni. O sucesso destas rotas ocorriam em função das viagens cansativas e perigosas pela BR-381, a “rodovia da morte”.

Com o encerramento dos voos para Teófilo Otoni, o Aeroporto da Pampulha terá apenas operações da aviação executiva (táxi aéreo) e pousos e decolagens de um avião Embraer 190 da empresa Vale. Essa aeronave transporta exclusivamente funcionários e familiares da mineradora da Pampulha para Carajás e São Luis. Os voos  são às segundas e sexta-feiras.

O que achou do fim dos voos? Você é a favor da liberação dos voos com jatos na Pampulha? Deixe aqui a sua opinião!

Vai viajar para outro destino? Garanta aqui as passagens aéreas com descontos especiais

 

Teófilo Otoni e Caratinga terão voos a partir de julho sem o apoio do Governo de Minas

Azul vai suspender voos diretos do Rio de janeiro para Vitória em maio

A partir de 8 de maio, a Azul vai suspender os voos diretos de Vitória (ES) para o Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Com a decisão, quem for viajar pela companhia entre as duas capitais terá que fazer conexão nos aeroportos de Confins (MG) ou de Campinas (SP). A Azul promete lançar em junho voo direto para Brasília.

Atualmente a Azul oferece dois voos diretos do Santos Dumont para Vitória e três no sentido inverso. A companhia também não oferece ligação direta do Galeão (RJ) para a capital capixaba. No ano passado a Azul suspendeu o voo direto de Ipatinga (MG) para Vitória.
Para atrair passageiros nos voos do Rio de Janeiro para o Espírito Santo as companhias com ótimas tarifas. Na Gol uma passagem de ida ou volta está sendo vendida por R$ 35 e na TAM o custo de uma viagem neste trecho é de R$ 53,90. Na Azul uma passagem do Santos Dumont para Vitória sai por R$ 48,20 (trecho). 
Os valores citados são para viagem no mês de abril. Para conseguir o menor valor na Azul é preciso digitar o código VIX30. Na Gol e TAM não é preciso digitar código promocional.

Posição da Azul sobre a suspensão dos voos em Vitória

“A Azul Linhas Aéreas Brasileiras informa que as operações dos voos que ligam Vitória (ES) a Rio de Janeiro (RJ) serão suspensas a partir de 8 maio. O motivo dessa suspensão se deve a necessidade de ajustes em sua malha aérea. A companhia ressalta que mantém o compromisso com a cidade capixaba e oferecerá voos de Vitória para Brasília a partir de 18 de junho”

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com