Brasileiros em Ushuaia indica um roteiro de 3 dias na Patagônia Argentina

Com temperaturas agradáveis e dias mais longos, o verão é considerado um dos melhores períodos para visitar El Calafate, na Patagônia Argentina.

A Brasileiros em Ushuaia é uma empresa iniciada em 2013 por brasileiros na cidade de Ushuaia, Patagônia Argentina, e dois anos depois com sede também no Brasil. É uma referência mundial no que tange a uma empresa brasileira em outro país, sendo hoje uma das principais agências de turismo da Argentina, recebendo em média 50 mil brasileiros por ano apenas na cidade de Ushuaia. Presente em Ushuaia nas localidades centro e aeroporto, a empresa agora conta com a atuação também em El Calafate, onde podem ser facilmente encontrados com o codinome Brasileiros em El Calafate. Localizada na principal avenida da cidade, a agência tem operação todos os dias da semana, das 9h às 21h, e oferece acesso a todos os serviços já prestados nas unidades de Ushuaia. Com atendimento personalizado em português, a operadora é detentora na categoria OURO do Prêmio Internacional de Comprometimento de Qualidade (World Quality Commitment) promovido anualmente pelo BID (Business Initiative Directions), que premia a excelência no atendimento realizado pela agência.

Para desfrutar o melhor que El Calafate tem a oferecer, a Brasileiros em Ushuaia indica um roteiro de três dias. Confira:

1º dia: Perito Moreno

Mini trekking Perito Moreno - Divulgação
Mini trekking Perito Moreno – Divulgação

O glaciar mais famoso da Argentina fica a apenas 80 quilômetros de El Calafate. Considerado como uma das reservas de água doce mais importantes do mundo, o cartão-postal local chama a atenção por suas dimensões, que diferente de outras geleiras, continuam a aumentar, ano a ano. Perito Moreno pode ser visitado por meio das inúmeras passarelas dispostas dentro do Parque Nacional Los Glaciares. São cinco quilômetros de caminhos que oferecem vistas de diversos ângulos, inclusive dos fenômenos naturais de rompimento de gelo – que ocorrem quando a pressão da água fura a resistência do gelo. Já quem prefere ficar mais próximo do atrativo natural pode optar por um roteiro de navegação, ou, ainda, caminhar sobre o gigante de gelo em um circuito de mini trekking, onde será possível observar rupturas, lagoas e até cavernas de gelo.

2º dia: Estância Cristina

Estância Cristina – Divulgação

Depois de conhecer o atrativo mais famoso da região, vale a pena desbravar uma de suas estâncias mais bonitas. A Estância Cristina, também localizada dentro do parque nacional, a noroeste do Lago Argentino, é o único lugar, em terra, de onde se pode apreciar o Glaciar Upsala – o terceiro maior da América do Sul. Fundada em 1914, a fazenda é um excelente local para conhecer as paisagens que integram icebergs e montanhas. Com acesso exclusivo via navegação, o local preserva o clima rústico patagônico. Além disso, oferece belas vistas do lago Guillermo, do Campo de Gelo Continental Patagônico Sul e do Rio Caterina. Um roteiro de 4×4 inclui, ainda, visita ao engenho, capela e casa principal da estância, assim como o museu que conta a história do local.

3º dia: Cerro Frias

Estância Cristina - Divulgação
Cerro Frias – Divulgação

Com um cenário totalmente diferente dos glaciares, o Cerro Frias, a 22 quilômetros de El Calafate, oferece uma verdadeira experiência de montanha, incluindo atividades como trekking, cavalgadas, roteiro 4×4 e tirolesa. O local tem vistas panorâmicas de atrações como: Los Glaciares, Torres de Paine, no Chile, e Fitz Roy, em El Chaltén. Além disso, oferece oportunidades de observar de perto fauna e flora típicas, com florestas de langes, estepes e animais como condores e guanacos – da família das lhamas e alpacas.

Para mais informações entre em contato pelo telefone (12) 3500-0635, pelo e-mail relacoespublicas@brasileirosemushuaia.com.br ou acesse www.brasileirosemushuaia.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com