LATAM já repatriou 10 mil passageiros em 59 voos

Para essa terça-feira estão programados pelo menos 15 novos voos especiais, incluindo Lima-São Paulo, Cusco- São Paulo, Punta Cana-São Paulo e Cidade do México-Santiago, entre outros.

Pelo menos 10 mil passageiros do Grupo LATAM Airlines foram repatriados em 59 voos da companhia entre entre 19 de março e 12h de hoje (24/03). Os passageiros repatriados estavam em países que tiveram as fronteiras fechadas por causa do avanço do coronavírus.

Para essa terça-feira (24/03) estão programados pelo menos 15 novos voos especiais, incluindo Lima-São Paulo, Cusco- São Paulo, Punta Cana-São Paulo e Cidade do México-Santiago, entre outros.

A LATAM  informou que continua trabalhando com as autoridades de diferentes países para obter licenças operacionais extraordinárias para trazer de volta, em voos especiais, passageiros impedidos de voltar para suas casas devido à crise global de saúde causada pelo Coronavírus (COVID-19).

“A empresa redobrou seus protocolos de segurança para operações regulares e em voos especiais de repatriamento, diz trecho de comunicado da companhia.

Mesmo com a crise do coronavírus, a LATAM realizou 3.348 voos regulares, transportando 329.769 passageiros.

 

Gol decide reduzir 92% de seus voos nacionais a partir de sábado

Segundo comunicado da companhia, todas as operações regionais e internacionais regulares da companhia estarão suspensas.

Entre os dias 28 de março (sábado) a 3 de maio (domingo), em resposta à menor demanda durante a pandemia do coronavírus, a Gol terá apenas 50 voos diários entre o Aeroporto Internacional de São Paulo em Guarulhos (GRU) e as demais 26 capitais.

Leia também: Azul terá voos em 25 cidades; veja quais

Segundo a Gol, todas as operações regionais e internacionais regulares serão suspensas. Alguns destinos que só eram atendidos pela Gol vão ficar isolados. É o caso de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. A capital deste estado, Rio Branco, também ficará sem voos da Gol.

Montes Claros, no Norte de Minas, também ficou sem voos para Guarulhos da Gol. Por outro lado, a Azul decidiu manter os voos de Montes Claros para Belo Horizonte.

Veja nota da Gol

Com mais de vinte anos de serviços prestados à população brasileira, a GOL permanece comprometida em fazer tudo o que estiver ao seu alcance para ajudar o Brasil na superação dessa pandemia. Provendo esse serviço essencial, a Companhia será capaz de transportar itens vitais como medicamentos e órgãos, assim como aqueles Clientes que necessitam viajar. A GOL tem papel fundamental na infraestrutura de transporte aéreo e na cadeia de fornecimento do Brasil, e continuará a buscar soluções e disponibilizar sua ajuda ao governo no combate a esse desafio sem precedentes no país.

A Companhia ajustará sua oferta de serviços conforme a demanda específica dessas capitais, e realizará voos extras de acordo com a necessidade para destinos regionais e internacionais. A GOL também flexibilizará o tempo limite das conexões, que assegurará a interligação entre capitais em até 24 horas.

A GOL flexibilizou as regras e os procedimentos para alterações de passagens, para que os Clientes com voos reservados entre 28 de março e 3 de maio tenham a opção de alterar suas viagens sem nenhuma cobrança de taxa, evitando assim possíveis restrições nessas acomodações. A Companhia estimula os Clientes a realizarem as alterações de voo em seus canais digitais para maior conveniência, agilidade e segurança, evitando assim ambientes públicos.

Azul vai manter voos em apenas 25 cidades; veja quais

Os aeroportos das cidades de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo, terão os voos suspensos até 30 de abril deste ano.

A Azul terá a partir de quarta-feira (25/03)  apenas 70 voos diretos em 25 cidades, uma redução de 90% em sua malha. A redução foi causada pela queda de passageiros em função do isolamento social que reduziu drasticamente o volume de passageiros transportados. A suspensão vai até 30 de abril. Veja a lista completa das cidades abaixo.

A Azul chegou a oferecer 916 voos diários em 116 destinos. Os aeroportos de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo, e do Galeão, no Rio de Janeiro, terão os voos suspensos até o final de abril. As operações da companhia serão concentradas em Campinas, seu principal centro de distribuição de voos.

A Azul vai manter voos em Orlando em Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. Em Minas Gerais apenas Belo Horizonte (Confins) e Montes Claros terão voos. Segundo a Azul, o programa de licença não-remunerada teve a adesão de mais de 7.500 solicitações aprovadas até hoje, mais da metade do total de nossa força de trabalho.

Cidades que terão voos da Azul

1-Campinas

2-Belo Horizonte

3-Recife

4-Belém

5-Brasília

6-Cuiabá

7-Campo Grande

8-Florianópolis

9-Fernando de Noronha

10-Fort Lauderdale

11-Florianópolis

12-Goiânia

13-Manaus

14-Orlando

15-Montes Claros

16-Palmas

17-Porto Alegre

18-Porto Velho

19-Rio de Janeiro (Santos Dumont)

20-São Luis

21-Salvador

22-Tabatinga

23-Tefé

24-Uberlândia

25-Vitória

Comunicado da Azul

As medidas de contenção e quarentena que estão sendo implementadas em todo o país estão limitando significativamente a mobilidade de nossos clientes, Tripulantes e parceiros, o que torna inviável a operação de
várias rotas que servimos.

Como resultado, de 25 de março a 30 de abril de 2020, esperamos operar 70 voos  diretos por dia, para 25 cidades, o que representa uma redução de 90% da capacidade total em relação ao planejado. Estamos trabalhando com o governo brasileiro para garantir que a infraestrutura da aviação permaneça favorável para operarmos uma malha reduzida de maneira confiável, permitindo o movimento crítico de pessoas e produtos.

Iniciativas de redução de custos
Além das iniciativas de redução de custos fixos anunciadas em 16 de março, a Companhia está reduzindo os custos e despesas com folha de pagamento em aproximadamente 65% em abril de 2020, a partir das seguintes iniciativas:
 Aumento na quantidade de Tripulantes que aderiram ao programa de licença não-remunerada da Companhia, totalizando mais de 7.500 solicitações aprovadas até hoje, mais da metade do total de nossa força de trabalho
 Redução salarial de 50% para os membros do comitê executivo (diretores e diretores estatutários) e de 25% para gerentes
Balanço e fluxo de caixa
Além de tomar medidas agressivas para reduzir os custos operacionais, a Companhia também está trabalhando para fortalecer sua posição de liquidez com a preservação de caixa, o que inclui:
 Gestão ativa de todas as despesas de capital de giro
 Eliminando todos os gastos de capital não críticos
 Negociação de novas condições de pagamento com seus parceiros
 Avaliação de uma nova linha de crédito com instituições financeiras
A Companhia está confiante de que irá superar o impacto do Covi-19 através de seu modelo de negócios
rentável, sua forte posição de caixa e sólido balanço.
A Azul manterá o mercado informado sobre quaisquer desenvolvimentos relevantes.

Copa Airlines suspende todos os voos até 21 de abril

Qualquer passagem não utilizada manterá seu valor e poderá ser usado para programar uma nova viagem com a data final do voo até 31 de dezembro de 2021.

Com a decisão do Governo Nacional da República do Panamá de proibir todos os voos internacionais de passageiros, a Copa Airlines foi obrigada a suspender todas as sua operações. Os destinos no Brasil que ficaram sem voos são Belo Horizonte, Salvador, Recife, Manaus, Porto Alegre, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

A Cidade do Panamá é o principal centro de distribuição de voos da Copa Airlines, além de ser o principal centro de conexões da América Latina. São atendidos 80 destinos em 33 países.

A Copa Airlines informou que  está entrando em contato com os passageiros afetados. A companhia promete suas políticas comerciais mais flexíveis, permitindo modificar itinerários sem taxa de alteração para passagens compradas até 31 de março de 2020 e com data de viagem até 15 de junho de 2020.

Segundo a Copa Airlines, qualquer passagem não utilizada manterá seu valor e poderá ser usada para programar uma nova viagem com a data final do voo até 31 de dezembro de 2021.

Frase….

“Na Copa Airlines, entendemos e apoiamos a decisão do Governo do Panamá. Para nós, nada é mais importante que a saúde e o bem-estar do Panamá e dos países que servimos, dos nossos passageiros, colaboradores e todas as pessoas que transitam ou trabalham no Centro de Conexões das Américas”

Pedro Heilbron, presidente Executivo da Copa Airlines

Telefone da Copa Airlines: 11 4933 2399

 

 

Atitude que merece aplausos! Azul, Gol e LATAM estão transportando de graça profissionais de saúde

A taxa de embarque deverá ser paga pelo profissional e cada companhia divulgou as regras para o uso dos assentos gratuitos.

Todos os profissionais de saúde poderão viajar de graça a partir desta segunda-feira (23/03) nos voos das três maiores companhias aéreas do Brasil. A iniciativa é para ajudar no tratamento dos pacientes do coronavírus. A  primeira a anunciar essa medida foi a Gol e em seguida a Azul também divulgou que faria o mesmo. A LATAM também está transportando os profissionais de saúde.

A LATAM em reconhecimento por toda dedicação nesse período, decidiu oferecer mil pontos do LATAM Pass por trecho voado. Quem viajar pela Gol vai ganhar  mil milhas Smiles por cada trecho voado. Confira abaixo regras de todas as  companhias.

A taxa de embarque deverá ser paga pelo profissional e cada companhia divulgou as regras para o uso dos assentos gratuitos. Os documentos que comprovam a atividade na área de saúde fazem parte das exigências.

O que você achou desta iniciativa? É um tipo de atitude em momento de crise que merece aplausos de todos! Compartilhe essa notícia”

Comunicado da Gol

Como forma de contribuição ao combate da Covid-19, a GOL disponibilizará, a partir do dia 23 de março, passagens aéreas sem a cobrança de tarifa aos médicos e demais profissionais de saúde, que precisam se deslocar pelo Brasil para prestar atendimento aos doentes vítimas do coronavírus. Os bilhetes estão sujeitos à disponilidade nos voos.

Smiles também está nessa empreitada e dará mais 1000 milhas por cada trecho voado, como forma de agradecimento e reconhecimento por todo o empenho desses profissionais.

Profissionais da saúde de todo o país podem participar da iniciativa.

Para participar, qualquer profissional da saúde deve se apresentar nas lojas da GOL, localizadas nos aeroportos, com até duas horas de antecedência aos voos para viabilizar, sem custos nas tarifas e pagando apenas a taxa de embarque, o seu deslocamento até à localidade demandada.

Reservas prévias de bilhetes aéreos não são permitidas aos interessados em utilizar o serviço.

• É indispensável a apresentação de:

– Carteirinha de credenciamento profissional validada pelo conselho regional competente;

– Carta emitida por empresas ou instituições de saúde que comprove o motivo da viagem: o cuidado às pessoas enfermas ou com suspeita de contaminação pelo Covid-19.

A solicitação da passagem deve ser realizada no momento da viagem, não podendo ser efetuada dias antes do embarque.

Essa emissão será feita somente nos aeroportos e não poderão ser criadas reservas com trechos de ida e volta.

Essa é a nossa forma de reconhecer o trabalho dos heróis que estão lutando pela vida de todos nós, sem pensar em parar.

Esse vírus também se enfrenta com empatia e solidariedade.

Por isso, a GOL entende que, mesmo no momento mais delicado da história da aviação comercial, precisa dar sua contribuição à sociedade e ao País.

Não existe nada mais importante no momento do que levar a medicina aonde ela precisar chegar. E no que depender da GOL, ela vai chegar.

NOTA À IMPRENSA DA AZUL

A partir do dia 23 de março, a Azul permitirá que médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos e nutricionistas, que estejam viajando em função do combate ao Covid-19, embarquem em assentos disponíveis nos voos da companhia pagando apenas a taxa de embarque. Para usufruir do programa, o profissional deve comparecer à loja Azul do aeroporto no mesmo dia do voo de interesse, com no mínimo 2 horas de antecedência do embarque. Será necessário apresentar:

Carteira de identificação oficial do Conselho Regional competente (CRM, COREN, CREFITO, CRF ou CRN.)

Declaração por escrito comprovando que o motivo da viagem se dá pelo cuidado a pessoas enfermas contaminadas ou suspeitas de contaminação pelo Covid-19.

Importante: O embarque está sujeito à disponibilidade de assento livre na aeronave. Caso o embarque não seja possível no voo pretendido ou nos demais voos do dia, a taxa de embarque paga será reembolsada no próprio aeroporto.

Programa válido para voos domésticos de 23/3/2020 a 30/4/2020. Será emitido apenas o trecho pretendido de ida, não sendo possível emitir a volta na mesma reserva. Não inclui acompanhante. Inclui 1 volume de bagagem despachada.

Nota da LATAM

A LATAM Airlines, companhia aérea mais pontual do Brasil e que transporta mais passageiros no País, vai transportar a partir de 23 de março os profissionais de saúde para atuar no combate ao Covid-19. Os médicos, enfermeiros e demais especialistas envolvidos no combate à pandemia terão isenção total da tarifa aérea, pagando apenas a taxa de embarque.

Como forma de reconhecimento por toda dedicação nesse período, também ganharão da LATAM Pass mais mil pontos por trecho voado.

O objetivo da LATAM com essa atividade é facilitar o acesso dos profissionais aos locais mais impactados com essa crise sem precedentes. Além disso, a companhia disponibilizará às autoridades de saúde a possibilidade de transportar suprimentos clínicos, amostras e equipamentos médicos necessários para combater o coronavírus.

Essa ação faz parte do programa Avião Solidário que, durante o ano todo, realiza ações com foco em saúde e também em ajuda humanitária.

 

 

Entidades alertam para o risco de falência dos parques temáticos se Governo Federal não reagir

Documento informa que são cerca de 400 mil empregos diretos e indiretos gerados por essas instituições privadas em todo o Brasil.

O Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas (SINDEPAT) e (Associação das Empresas de Parques de Diversão do Brasil (Adibra) divulgaram documento nesta segunda-feira (23/03) alertando  o Governo Federal sobre o risco de falência das empresas associadas. As duas entidades representam os parques temáticos, aquáticos e os parques itinerantes. (Veja comunicado completo abaixo).

São cerca de 400 mil empregos diretos e indiretos gerados por essas instituições privadas em todo o Brasil. Atualmente todas as atividades dos parques estão paralisadas.

“Com todos os estabelecimentos fechados, o quão fundamental é o apoio do Governo para a sobrevivência do setor, que precisa de ajuda imediata para manter os empregos de seus colaboradores”, diz trecho do comunicado divulgado pelo setor.

Leia comunicado completo

Hoje, segunda-feira, 23 de março, como não poderia ser diferente, todos os parques temáticos, aquáticos e as atrações turísticas, associados ao SINDEPAT (Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas), bem como os parques itinerantes, associados à Adibra (Associação das Empresas de Parques de Diversão do Brasil), interromperam suas atividades.

As mudanças foram drásticas e rápidas. Há cinco dias, quando entidades hoteleiras, de parques e de entretenimento turístico enviaram uma Carta Aberta ao Governo Federal alertando para o estado dramático do setor, ainda tínhamos cerca de 50% dos estabelecimentos abertos. Hoje não temos nenhum. Por isso, insistimos que essa não é uma questão de prejuízo, mas de falência.

Vemos em fatos, com todos os estabelecimentos fechados, o quão fundamental é o apoio do Governo para a sobrevivência do setor, que precisa de ajuda imediata para manter os empregos de seus colaboradores – cerca de 400 mil em todo o Brasil. Nós, do SINDEPAT e da Adibra, garantimos seguir empenhados na luta pela ajuda real ao setor e aos problemas que estamos enfrentando, como um dos segmentos mais prejudicados pela crise, em função da COVID-19.

Azul suspende voos para Lisboa e fecha outras 50 bases por causa do coronavírus

A partir deste domingo (22/03) a companhia Azul deixa de oferecer voos do Aeroporto de Campinas para Lisboa, a capital de Portugal.

A partir deste domingo (22/03) a Azul deixa de oferecer voos  Campinas para Lisboa. Na sexta-feira (20/03) a companhia deixou de operar na rota Porto Alegre/Montevidéu. Os voos para os Estados Unidos que partem de Campinas estão mantidos.

A Azul aumentou de 15 para 51 o número de bases fechadas em função da queda de passageiros causada pelo avanço do coronavírus. Entre as bases que deixaram de receber voos da companhia estão Três Lagoas, Cacoal, Vilhena, Uberaba e Governador Valadares. (Veja lista completa abaixo).

A suspensão na maioria das bases da Azul vai até 30 de junho deste ano. Na semana passada a VoePassa suspendeu os voos de Uberaba para São Paulo (Congonhas) por tempo indeterminado. A cidade está sem voos comerciais com a decisão da Azul.

Confira as bases fechadas da Azul

De 15 de março a 30 de junho

Caiena Rochambeau (Guiana Francesa)

 De 15 de março a 28 de março de 2021

Francisco Sá Carneiro (Porto – Portugal)

De 19 de março a 30 de junho 

Cabo Frio (RJ)

De 20 de março a 30 de junho 

Aeroporto Internacional de Carrasco (Uruguai)

De 21 de março a 30 de junho 

Bariloche (AR)

De 22 de março a 30 de abril

Aeroporto de Lisboa (Portugal)

De 23 de março a 30 de abril

Aeroporto Internacional Ministro Pistarini, Buenos Aires (Argentina)

De 23 de março a 30 de junho 

Lages (SC)

Pato Branco (PR)

Toledo (PR)

Ponta Grossa (PR)

Guarapuava (PR)

Araxá (MG)

Varginha (MG)

Valença (BA)

Feira de Santana (BA)

Paulo Afonso (BA)

Aracati (CE)

Parnaíba (PI)

Barra do Garças (MT)

Alta Floresta (MT)

Araraquara (SP)

Barra dos Garças (MT)

Vilhena (RO)

Bonito (MS)

Campo dos Goytacazes (RJ)

Cabo Frio (RJ)

Caldas Novas (GO)

Corumbá (MS)

Campina Grande (PB)

Caxias do Sul (RS)

Santo Ângelo (RS)

Guarapuava (PR)

Governador Valadares (MG)

Cruz (CE)

Jaguaruana (SC)

Lençóis (BA)

Macaé (RJ)

Marília (SP)

Mossoró (RN)

Cacoal (RO)

Paulo Afonso (BA)

Ponta Grossa (PR)

São Judas Tadeu (PI)

Presidente Prudente (SP)

Pato Branco (PR)

São José dos Campos (SP)

Sorriso (MT)

Três Lagoas (MS)

Toledo (PR)

Uberaba (MG)

 

TAP terá voos para São Paulo e Rio de Janeiro

A TAP vai reduzir temporariamente a sua operação para o Brasil para 3 voos semanais. Serão dois voos semanais de Lisboa para São Paulo e um voo semanal Lisboa – Rio de Janeiro. A suspensão será entre  23 de março e vai até 19 de abril.

Segundo a TAP, a decisão foi tomada após os anúncios de restrições da União Europeia e do Governo Brasileiro, como principal medida de contenção do COVID-19, combinado com a acentuada queda da procura. A companhia alega que esses fatores têm gerado inúmeros e sucessivos cancelamentos de voos e suspensões de rotas.

A TAP suspendeu os voos em Porto Alegre, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Fortaleza, Recife, Natal e Belém. O retorno dos voos depende de uma nova decisão das autoridades da União Europeia e do Brasil.

Como remarcar os voos

Os passageiros afetados pelos cancelamentos de voos neste período, poderão acessar o site refunds.flytap.com para obter o seu voucher no valor pago pela aquisição do bilhete. Esse voucher vai permitir que o cliente escolha uma nova data para viajar.

Este voucher permite viajar no prazo de um ano para qualquer destino operado pela TAP, reservando em www.flytap.com, sem necessidade de realizar contato com o Contact Center.

A todo momento surgem novas normas e condicionamentos relacionados ao impacto do surto de coronavírus nas operações da TAP, as informações são atualizadas continuamente em https://www.flytap.com/pt-pt/ultimas-atualizacoes. Solicitamos aos Clientes com voos ainda não cancelados que consultem a informação sobre o estado do seu voo no nosso site antes de se dirigirem ao aeroporto.

 

Porto Seguro proíbe visitas na cidade histórica e no Parque Municipal Marinho Recife de Fora

A partir de sexta-feira (20/03) os veículos de uso coletivo público e privado, rodoviário e hidroviário, que fazem o transporte intermunicipal estarão proibidos de trafegar, por dez dias.

A Prefeitura de Porto Seguro proibiu visitas na  Casa da Lenha, Museu Municipal (Cidade Histórica) e Parque Municipal Marinho Recife de Fora. As atividades estão suspensas até o dia 16 de abril deste ano. As medidas são para barrar o avanço do coronavírus.

As  secretarias de Porto Seguro também tiveram seus horários reduzidos e funcionarão das 8h às 14h, e servidores públicos que apresentarem quaisquer sintomas da doença deverão passar por avaliação médica e, em caso positivo, notificados e afastados.  Pessoas que possuam idade superior a 65 anos deverão trabalhar home office até segunda ordem.

Axé Moi fechado por 30 dias

Os estabelecimentos Toa Toa, Axé Moi, Morocha, Resort La Torre, Nauticomar, Arraial d’Ajuda Eco Parque anunciaram pelas redes sociais que optaram pela interrupção espontânea de suas atividades por 30 dias.

A partir de sexta-feira (20/03) os veículos de uso coletivo público e privado, rodoviário e hidroviário, que fazem o transporte intermunicipal (Eunápolis, Cabrália, Teixeira de Freitas, Prado, Itabuna, Salvador, entre outros) e interestadual, em Porto Seguro estarão proibidos de trafegar, por dez dias (exceto para deslocamento de trabalhadores residentes em municípios próximos a Porto Seguro e seus distritos).

Os veículos turísticos (ônibus, micro-ônibus, vans e similares de excursão) estão impedidos de entrar. E os que ainda se encontram em Porto Seguro devem retornar ao seu destino de origem, até às 0h, da próxima segunda-feira, dia 23.

INFORMAÇÕES

A Secretaria de Saúde já disponibilizou um telefone de contato para esclarecer dúvidas e informações sobre o novo Coronavírus. O telefone também poderá ser utilizado para denúncias em caso de pessoas que apresentem a doença e não cumpram a quarentena. O número é (73) 98816-9930.

Nota da Prefeitura de Porto Seguro

“A Prefeitura de Porto Seguro está estudando quais os melhores caminhos para amenizar os prejuízos às pessoas que vivem no município, ao turismo e aos visitantes. Ressaltamos também que todos devem fazer a sua parte para auxiliar na diminuição da propagação do vírus, como a higienização das mãos e isolamento social, obedecendo às orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e aos decretos municipais, estaduais e federais”.

 

Azul aumenta de 11 para 15 o número de bases fechadas; veja lista

Cabo Frio, na Região dos Lagos, vai deixar de receber voos da  companhia a partir desta quinta-feira (19/03) em função da queda de passageiros por causa do coronavírus.

A partir desta quinta-feira (19/03) a Azul deixa de oferecer voos para Cabo Frio, na Região dos Lagos. Já são 15 bases fechadas por causa da queda de passageiros causada pelo coronavírus. Além de Cabo Frio, terão os voos suspensos as cidades de Varginha (MG), Aracati (CE) e Barra das Garças (MT). No início da semana a Azul anunciou o fechamento de 15 bases (Veja lista completa abaixo).

A Azul terá a partir desta quinta-feira (19/03) apenas um voo de Campinas para Juiz de Fora (Zona da Mata). A companhia vai suspender os voos operados no período da manhã. Estão mantidos o voo 4332 que decola de Campinas às 18h15 e o que retorna de Juiz de Fora às 20h25 (voo 4431).

A Azul informou que já está em contato com os clientes impactados pelas alterações e ressalta que todos eles serão reacomodados em outros voos.

Confira a lista de bases fechadas por causa do coronavírus

De 19 de março a 30 de junho

*Cabo Frio (RJ)

De 21 de março a 30 de junho 

Bariloche (AR)

De 23 de março a 30 de junho

Lages (SC)

Pato Branco (PR) 

Toledo (PR)

Ponta Grossa (PR) 

Guarapuava (PR)

Araxá (MG)

*Varginha (MG)

Valença (BA)

Feira de Santana (BA) 

Paulo Afonso (BA)

*Aracati (CE)

Parnaíba (PI)

*Barra do Garças (MT)

*Novas bases fechadas

Flybondi divulga detalhes dos últimos voos para o Brasil

Os voos entre o Brasil e a Argentina serão suspensos a partir de 23 de março (segunda-feira) e vão até 31 de março deste ano.

A Flybondi divulgou detalhes dos últimos voo para o Brasil em função do decreto 274/2020 do Governo Nacional de Argentina que determinou o fechamento de fronteiras. Os voos entre o Brasil e a Argentina serão suspensos a partir de 23 de março (segunda-feira). A suspensão vai até 31 de março.

Todos os passageiros da Flybondi que viajam antes ou depois da data de suspensão dos voos, é importante que conheçam as medidas preventivas que a companhia aérea está executando desde o dia 28 de fevereiro em todo os processo de experiência da viagem.  Acesse aqui essas medidas.

Os últimos voos que a companhia irá operar durantes os próximos dias são:

Buenos Aires-Porto Alegre: 19 e 21 de março

Buenos Aires-São Paulo: 18, 20 e 22 de março

Buenos Aires-Río de Janeiro: 20 e 22 de março

Nova Política de Alterações e Devoluções, que inclui diferentes alternativas flexíveis:

Os passageiros que desejam remarcar seus voos sem nenhuma multa poderão fazer através do site https://booking.flybondi.com/pt/manage/manage-booking, apenas pagarão diferença de tarifa, se houver. As alterações podem ser realizadas até 31 de março para voar quando quiser.

Se o passageiro preferir deixar seu bilhete em aberto, deverá entrar em contato com a equipe de Atendimento ao Cliente através do e-mail: cv19@flybondi.com. O voucher para uma futura compra com o valor total dos trechos não voados chegará em até 14 dias.

Aqueles que desejam solicitar a devolução das suas passagens com data de voo entre 23 e 31 de março, devem enviar um email para devoluciones@flybondi.com. A devolução por trechos não voados acontecerá em 30 dias a partir da solicitação do pedido.

Devido ao grande fluxo de demandas/solicitações que recebemos em nossos canais de Atendimento, é importante ressaltar que estamos dando prioridades aos passageiros com voos marcados nas próximas 48 horas.

E para aqueles casos em que os passageiros ainda não conseguiram realizar as alterações e a data do seu voo original já passou, a companhia respeitará a política de flexibilidade.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com