Confira quais são as três rotas domésticas que mais recebem passageiros

Quando considerada a quantidade de embarques em relação à população por região, o Centro-Oeste destacou-se com 75,8 embarques para cada 100 habitantes em 2017.

O Anuário do Transporte Aéreo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) referente ao ano de 2017 mostra que as rotas mais movimentadas foram da ponte aérea Santos Dumont-Congonhas com 4,1 milhões de passageiros transportados nos dois sentidos.

A rota Brasília-Congonhas aparece em seguida com 2 milhões, seguida por Guarulhos-Porto Alegre com 1,9 milhão. (Confira abaixo as promoções de passagens aéreas para essas três rotas).


Leia mais

Paranair inicia voos do Paraguai para Curitiba e Guarulhos

Companhia usa em suas rotas o CRJ-200 com 50 assentos, mesmo modelo que a Amaszonas operou no Brasil.

A nova companhia do Paraguai, a Paranair, que assumiu as operações da Amaszonas, já está voando para o Brasil desde o dia 15 de outubro. Os voos são de Assunção para Guarulhos (SP) e Curitiba (PR) sempre às segundas, quartas, sextas e domingos. A companhia ainda não decidiu se voltará a operar em Campo Grande.


Leia mais

LATAM e Gol terão 6.400 voos extras na alta temporada

Os voos serão ampliados para destinos turísticos como Fortaleza, Foz do Iguaçu, Maceió, Natal, Recife e Salvador.

A LATAM Brasil divulgou sem planejamento para o atendimento dos novos fluxos de demanda durante a alta temporada 2018-2019. A companhia terá 1.400 voos extras, que correspondem a 496 decolagens adicionais domésticas no Brasil e 884 internacionais com origem ou destino no país. Os voos extras domésticos da LATAM foram programados para o período entre 1º de dezembro de 2018 e 31 de janeiro de 2019.


Leia mais

Confira as 15 rotas internacionais e nacionais campeãs de cancelamentos e atrasos

Empresa analisou os principais dados de quase 700 rotas nacionais e internacionais para saber quais têm os piores desempenhos.

A AirHelp, empresa líder mundial em direitos aéreos para passageiros, fez um estudo sobre as rotas aéreas que têm as piores performances do Brasil, tanto para voos domésticos, quanto para rotas internacionais. Os resultados revelam que o destino que tem o maior percentual de voos cancelados ou atrasados é o de Brasília para Lisboa, com 38% de viagens sofrendo algum tipo de atraso ou interrupção. (Confira a lista completa no final).


Leia mais

Paranair assume operações da Amaszonas Paraguai e planeja voos para o Brasil

A nova companhia vai usar em suas rotas o CRJ-200 com 50 assentos, mesmo modelo que a Amaszonas chegou a operar no Brasil.

A Paranair, a nova companhia do Paraguai, manterá voos domésticos entre Assunção e Ciudad del Este, além de Buenos Aires, Montevidéu, Curitiba e São Paulo. Para essas rotas regulares serão adicionados outros destinos sazonais que em determinados períodos irão comunicar Assunção com Punta del Este, Florianópolis e Rio de Janeiro sem paradas.


Leia mais

MAP Linhas Aéreas terá acordo codeshare com a Gol ainda neste ano

Com quase 300 funcionários, a MAP transporta cerca de 100 mil passageiros por ano em voos comerciais.

A MAP Linhas Aéreas, com sede em Manaus (AM), está prestes de concluir acordo de compartilhamento de voos (codeshare) com a Gol. As negociações estão na fase final e o acordo deverá começar a vigorar ainda neste ano. O codeshare vai permitir que a Gol venda passagens dos 14 destinos atendidos pela MAP na região Norte do Brasil. A maior parte dos voos (hub) da MAP se concentra em Manaus. Aproveite as ofertas de passagens de Manaus que estão no final.


Leia mais

Aplicativo de voos compartilhados lança rota Salvador/Morro de São Paulo

A empresa pretende lançar voos para Belo Horizonte e Brasília já no segundo semestre deste ano.

O aplicativo Flappe que oferece voos compartilhados começou a operar a rota Salvador/Morro de São Paulo, ilha localizada no litoral da Bahia. As partidas são Aeroporto Internacional de Salvador e as viagens são realizadas à bordo de um Cessna Caravan, com preços a partir de R$ 500. A aeronave oferece espaço para bagagens.


Leia mais

Exclusivo! Passaredo é vendida para o grupo Itapemirim e vai mudar de nome

passaredo_-_atr_70-600_20-1024x417-1024x417
Além da mudança do nome, novo grupo pretende investir em novas rotas regionais. Transição deverá durar 60 dias.

Em 60 dias o grupo Itapemirim pretende assumir toda a gestão da Passaredo, com sede em Ribeirão Preto (SP), e quinta maior companhia do Brasil. O grupo decidiu que o nome Passaredo deixa de existir. Vai ser chamar Itapemirim A informação é de Sidnei Piva, um dos sócios da empresa.

A cor amarela, estampada nas aeronaves da Passaredo, e que faz parte da logomarca dos ônibus da Itapemirim, será mantida em todos os aviões e uniformes da tripulação. Fundada em 1995, a Passaredo tem 700 funcionários.

A ampliação do transporte de cargas, fazendo a integração com as linhas de ônibus da Itapemirim, e novas rotas regionais, estão nos planos do novo grupo. O novo grupo pretende lançar voos em Vitória ainda neste ano. o Aeroporto da Serrinha, em juiz de Fora, que está sem voos comerciais, também poderá receber voos. No ano passado a companhia transportou 800 mil passageiros.

Com sede em Ribeirão Preto, a Passaredo usa em sua frota seis aviões ATR-72, com 70 assentos. Atualmente a companhia está com apenas seis aeronaves, mas chegou a ter uma frota de 13. Entre as capitais a Passaredo opera em Belo Horizonte (Pampulha), Rio de Janeiro (Santos Dumont), Brasília, Curitiba, Goiânia, Palmas e Salvador.

O que achou desta notícia? Teremos tarifas mais baratas? Deixe aqui a sua opinião

 

VAI VIAJAR DE AVIÃO? GARANTA ECONOMIA DE ATÉ 80% NAS PASSAGENS DE AVIÃO

970-x-90

 

Azul entra com pedido para criar companhia com bandeira do Uruguai

14918797_10153817323452234_784539676271376745_o

A intenção da empresa brasileira é operar a ponte aérea entre Montevidéu e Buenos Aires no início do segundo semestre deste ano

A companhia Azul iniciou um processo formal na Direção Nacional de Aviação Civil e Infra-estrutura da Aviação (Dinacia) para se tornar uma nova companhia aérea uruguaia. Com planos de operar com até oito aeronaves, a Azul Uruguai pretende transformar o Aeroporto Carrasco, em Montevidéu, em um centro de distribuição de voos (hub), segundo informou o jornal El Observador.

Segundo o jornal uruguiaio, a intenção da Azul é operar a ponte aérea entre Montevidéu e Buenos Aires no início do segundo semestre deste ano. Os voos entre as duas capitais são disputados pela Amaszonas Uruguai e Aerolineas Argentinas. São 20 voos diários em cada sentido operados pelas duas companhias.

Pelo acordo firmado entre a direção da Azul e o governo uruguaio, alguns funcionários da Alas Uruguai, companhia que deixou de operar em outubro do ano passado, seriam contratados pela filial brasileira no país vizinho. A Alas Uruguai tinha em seu quadro funcionários da extinta Pluna. Operava com os Boeings 737-300, modelos mais antigos e que apresentaram defeito, o que impediu a continuidade das operações.

A Azul Uruguai também planeja lançar voos de Montevidéu para Porto Alegre e Montevidéu-São Paulo. Nesta rota a companhia brasileira pretende usar os jatos Embraer 195 com 118 assentos e os Airbus A320neo, esse com 174 lugares.

Fonte: El Observador

 

buenos-aires_728x90.jpg

Passaredo pretende lançar mais seis destinos em 2017

Adalberto Bogsan, que já passou por TRIP, Azul e Gol, assumiu a presidência da companhia como desafio de profissionalizar a empresa

A Passaredo era dirigida há 15 anos pelo comandante José Luiz Felício Filho, sócio da companhia, que agora está no Conselho de Administração. Com 850 funcionários e oito aeronaves, o novo presidente assume o cargo e tem um desafio no ar. A empresa está em recuperação judicial desde junho de 2012.

passa19

Atualmente a companhia oferece voos em 19 cidades. Em 2017 pretende chegar a 25. Estão nos planos da Passaredo lançar voos do Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, para Guarulhos (SP) e Brasília. A Azul chegou a oferecer voos para esses destinos. Retomar as operações em Uberaba e Uberlândia também fazem parte do planejamento da Passaredo.

Em junho deste ano a Passaredo demitiu 300 funcionários e devolveu seis aeronaves. Foi obrigadas a fechar as bases de Dourados, Uberaba e Uberlândia. A companhia usa em suas rotas o ATR-72, modelo turboélice com 70 assentos. A companhia tem acordo de compartilhamento de voos com a LATAM. O centro de distribuição de voos é em Ribeirão Preto (SP), onde fica a sua sede.

Adalberto Bogsan já trabalhava com a Passaredo como consultor aeronáutico desde julho de 2016. Foi diretor de Operações da Azul Linhas Aéreas nos anos de 2014 e 2015, liderou a implantação da aviação Internacional com os equipamentos A330 e finalizou o processo de fusão entre Azul e Trip Linhas Aéreas. Também foi vice-presidente técnico operacional da GOL, entre 2010 a 2013.



HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com

Tudo viagem