Voos regionais para Caratinga, Teófilo Otoni e Patos de Minas têm as maiores taxas de ocupação

Desde 2016, quando o projeto foi lançado,  o Voe Minas Gerais transportou 21.638 passageiros.

Os passageiros de Caratinga e de Teófilo Otoni são os que mais usam os voos do projeto Voe Minas Gerais. Um dos motivos do sucesso destas linhas é o medo de acidentes na BR-381, a “rodovia da morte” que liga Belo Horizonte a Governador Valadares.


Leia mais

Teófilo Otoni e mais 34 cidades brasileiras vão ganhar voos da Azul

No estado de São Paulo a Azul pretende lançar voos nas cidades de Santos, Barretos e Franca.

A companhia Azul pretende lançar voos em 35 cidades nos próximos anos. O estado do Paraná será o mais beneficiado com as novas rotas que serão criadas pela companhia. São cinco cidades que vão receber voos da Azul (Veja lista completa abaixo).  A cidade de Teófilo Otoni (MG), porta de entrada do Vale do Jequitinhonha, está nos planos da Azul.


Leia mais

Gol terá voos em quatro cidades do interior do Rio Grande do Sul com aeronaves de 12 lugares


Operação das rota será feita pela Two Flex , empresa responsável pelos voos do interior de Minas Gerais.

A Gol está negociando com o Governo do Rio Grande do Sul o lançamento de voos de Porto Alegre para as cidades de Rivera (Uruguai), Bagé, Passo Fundo, Santa Cruz do Sul e Rio Grande. Essas rotas seriam exclusivas da Gol através do Programa Estadual de Desenvolvimento da Aviação Regional.  Os voos devem ser iniciados em março deste ano.


Leia mais

SKY é a nova companhia aérea de voos regionais do Brasil

sky-aviaoAinda neste semestre o Brasil terá mais uma companhia de voos regionais. O nome é SKY Linhas Aéreas que terá sua sede em Goiânia. A Sete Linhas Aéreas, que deixou de operar em dezembro do ano passado, está negociando com a nova companhia ceder sua estrutura e as rotas suspensas, além de parte dos investimentos.

A SKY está sendo criada pelo conglomerado italiano SkyBridge Corporation. Um ATR-72, com 70 assentos,  modelo turboélice, já está no Brasil pintado com as cores da nova empresa aérea. Ainda neste ano a empresa deverá incluir em sua frota cinco aeronaves. Esse mesmo de avião é usado no Brasil pela Azul, Flyaways MAP e Passaredo.

Além de voos em Goiânia, Brasília, Tocantins e Mato Grosso, a SKY estuda rotas em Minas Gerais principalmente nos aeroportos que a Azul deixou de operar. Entre as cidades que poderão receber voos estão Juiz de Fora (Serrinha) e Governador Valadares, essa última cidade tem a presença da Azul. A SKY já criou um site nas redes sociais divulgou seu slogan “Seu Jeito de Voar no Brasil”.

Os modelos BEM-120, da Embraer, com assentos, da Sete Linhas Aéreas anda estão em sua sede, em Goiânia estão sendo negociados pela Piquiatuba, companhia com sede em Santarém (PA). A empresa já tem em sua frota um Embraer.

SITE DA NOVA COMPANHIA



Novos voos regionais só a partir de março de 2015. Juiz de Fora não terá frequência da Passaredo para Guarulhos


A implantação do Plano de Desenvolvimento Regional, prevista para 2015, causou alvoroço aos passageiros das cidades do interior que não são atendidas pelas companhias aéreas. Mas as notícias não são boas! Das grandes empresas do mercado, a única em condições de atender de imediato esse mercado é a Azul. TAM, Gol e  Avianca não têm aeronaves para operar nos aeroportos regionais.


Caso decidam comprar aviões menores, como o ATR-72 usado (70 assentos), modelo usado pela Azul, Passaredo e MAP, só irão receber essas aeronaves a partir de março de 2015. O motivo é que o mercado não tem aviões para entregas rápidas. Além disso, alguns aeroportos precisam de obras para receber voos, como o de Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas.


A Passaredo, com sede em Ribeirão Preto, ainda não elaborou seu plano de compra de novas aeronaves. A companhia tem apenas nove ATR-72, com 70 lugares, em sua frota. Com isso, a Passaredo não terá como lançar no início de 2015 voo direto do Aeroporto da Serrinha, em Juiz de Fora, para Guarulhos, na Grande São Paulo. Além de não ter aviões para novas rotas, a Passaredo não possui slots (autorização de pousos e decolagens) em Guarulhos.

O aeroporto da Serrinha está sem voos desde abril deste ano, quando a Azul transferiu suas operações para o Aeroporto Regional da Zona da Mata. A companhia Azul alegou que um estudo apontou riscos nos pousos e decolagens no Aeroporto da Serrinha. As outras cidades mineiras que perderam voos da Azul são Varginha, no Sul de Minas, e São João Del Rei, no Campos das Vertentes. A esperança das três cidades mineiras é criação de novas companhias. A Azul não pretende voltar a operar nesses municípios.
AZUL EM SÃO PAULO

A Azul deverá ser a mais beneficiada com o programa do governo por ser a empresa brasileira que mais oferece voos regionais. A companhia aguarda a concretização do subsídio para decidir o futuro das cidades paulistas de São José dos Campos e Araraquara.  Conforme o Tudo Viagem mostrou no dia 29 de outubro deste ano, a venda das passagens para os voos das duas cidades estão suspensas a partir de 21 de dezembro deste ano. Por causa da baixa taxa de ocupação em seus voos, a Azul pretendia fechar as duas bases, mas manteve por causa do plano de aviação regional.

A MAP Linhas Aéreas, com sede em Manaus, também será beneficiada com o programa. A companhia opera em Parintins, Lábrea e Carauari, no interior do Amazonas, além de atender as cidades no Pará de Altamira, Itaituba, Altamira, Santarém e Belém. A MAP tem em sua frota três  ATRs-42 (45 lugares) e dois  ATRs- 72 (70 assentos). Ainda neste ano a MAP pretende lançar voos nas cidades de Fonte Boa e São Paulo de Olivença, no Amazonas.

A Sete Linhas Aéreas, com sede em Goiânia, é outra que será beneficiada por atender voos regionais, mas a expansão das rotas depende de mais aeronaves. Em outubro deste ano a companhia lançou voos em São Luís e Imperatriz, no Maranhão.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com